A maioria dos artistas angolanos consagrados paga para promoverem suas músicas em “CDs piratas”

Actualmente os artistas consagrados são os que mais pagam “piratas” para promoverem suas obras discográficas, Eps ou singles, principalmente os que fazem Ghetto Zouk e Afro House. O fenómeno não é de hoje, só aumentou nos últimos tempos por causa da pandemia do Covid-19, e os preços variam a partir dos 200 mil Kwanzas.

São vários os processos que uma música tem de passar para se tornar hit e a duplicidade é um dos principais, admitem os artistas, entre os quais de Rap, Semba e Afro, justificando que, se não recorressem à prática suas músicas nunca chegariam a zonas do país onde o uso da Internet ainda é deficitáro.

Isto não é uma coisa que acontece só hoje. Mesmo no passado também já acontecia. Cinco dos dez músicos e um dos três responsáveis de produtoras de referência no país entrevistados pela Carga admitiram que recorrem ao processo e os resultados são visíveis nos seus artistas. No entanto, há quem nunca recorreu à prática, porque acredita no poder dos órgãos de difusão massiva.

“Não. Porque ao longo dos anos, construí uma base sólida com as rádios e televisões em toda a África. Temos uma óptima parceria com distribuidoras, é fácil para nós chegarmos aos nossos consumidores”, respondeu a CEO da Cloe Management, uma produtora angolana com foco no Afro e que gere carreiras de vários artistas africanos.

Os preços para a duplicação de obras musicais, designada por “pirataria” começa nos 200 mil Kwanzas, dependendo do tempo de promoção e dos meios a utilizar. Se fôr CD são 200 mil Kwanzas/ mês. Se envolver pendrives, o preço já é outro. 

Quem trabalha na área, como é o caso de Gutinho Produções, percebe melhor o negócio. O agente começou como amador há  21 anos e hoje actua como profissional e afirma que todo o artista angolano consagrado solicita o seu serviço.

“O artista contacta, eu dou o preço. Ele faz o pagamento e começamos a trabalhar. Antes quem mais solicitava eram os artistas com menos nome, mas agora os que fazem mais são o que têm mais nome no mercado. A promoção de CDs e pendrives atinge até o povo da última carteira”, tentou justificar.

Em média é possível reproduzir dois mil CDs actualmente por semana, que depois são distribuídos aos consumidores por jovens à beira das estradas e em outras províncias do país onde há dificuldades de acesso à Internet.

De momento, os que mais recorrem ao serviço são os que fazem Ghetto Zouk, Afropop, vindos das principais produtoras do país, revela Gutinho.

“Todas as produtoras solicitam o meu trabalho, até os kotas, muitos deles não gostam que se cite seus nomes. Duplicar uma obra sem a autorização é que é pirataria. O que eu faço tem a autorização do próprio cantor. Só coloco músicas com autorização do artista”, defendeu-se Gutinho.

as cargas mais recentes

Jojó Gouveia e Yola Semedo colocam tudo a ‘Preto & Branco’

há 1 ano
Nem mesmo as atribulações contratuais da carreira de Jojó Gouveia bloquearam a veia sua criatividade, prova disto, é que o artista está de novo em acção e vai apresentar um novo single amanhã, que conta com a participação especial de Yola Semedo, para fechar o ano com chave de ouro.

Tory Lanez está sob investigação por alegadamente ter baleado Megan The Stallion

há 3 anos
Passados alguns dias após ser veiculada a notícia que dava conta da detenção do rapper, por posse ilegal de arma, Megan Thee Stallion quebrou o silêncio e revelou que os ferimentos que sofreu na ocasião, não foram provocados por vidros, mas sim por balas.

De Michelle Obama a Kamala Harris: Entenda o activismo disfarçado na elegância dos looks

há 2 anos
Por trás de tamanha imponência, três alusões foram feitas propositadamente: o movimento das sufragista, a união dos partidos e a representatividade de estilistas negros.

‘Old Town Road’ é oficialmente a música mais certificada pela RIAA

há 2 anos
Longe de ser um artista de “um só hit” , Lil Nas X continua a bater records, a faixa com a participação de Billy Ray Cyrus, é oficialmente 14 vezes platina. O maior número de certificações de platina para uma música.

Já está disponível o segundo single promocional do Projecto ShowTimeCollection

há 2 anos
Da autoria de Gedson, `Hustler´ dá continuidade ao projecto ` ShowTimeCollection´, a música é lançada após Megga Skills, CEO da label, fazer as “honras da casa” com single `Tá Doce´.

Galeria Tamar Golan apresenta exposição colectiva infantil “Do lápis ao pincel”

há 1 ano
Os prineiros finalistas da turma de artes plásticas, da Fundação Arte e Cultura, vão apresentar-se no próximo dia 20 de Setembro de 2021, pelas 18 horas, na Galeria Tamar Golan com “Do lápis ao pincel”, uma exposição colectiva que ficará patente ao público até ao dia 22 de Setembro de 2021. A exposição poderá ser visitada nos dias 21 e 22, das 9h00 às 17h00.

Babu Santana: “Tenho muita curiosidade de conhecer Angola, e de chegar no meu ancestral africano”

há 3 anos
A presença marcante de Babu Santana na última edição do reality show despertou a atenção e curiosidade dos internautas sobre os pontos de vista relactivos a “pretitude”, tal como o próprio o diz, e às questões relaccionadas a identidade cultural dos povos negros que habitam o Brasil. Babu defende a necessidade de se conhecer o percurso da ancestralidade para a afirmação dos povos: ”hoje eu tenho um projecto pessoal que é fazer a pesquisa da minha ancestralidade”, afirmou. Uma vez ter conquistado a simpatia de muitos telespectadores do canal Globo, quer pela participação exitosa no BBB20, bem como a interpretação de Jacinto em ’Novo Mundo’, Babu Santana concedeu uma entrevista de abordagem variada onde manifesta o interesse de trabalhar em Angola.

Spoken Word ‘Lugar de Fala D’ela’ agora pode ser ouvido no Kisom

há 2 anos
Doravante poderá ter acesso aos episódios do primeiro podcast de Spoken Word angolano através do kisom Unitel, sem cobrança de dados.

Legado de Mestre Kapela é memorado “ante” ao Prémio Nacional de Cultura e Artes

há 2 anos
O artista plástico Kapela Paulo venceu o Prémio Nacional de Cultura e Artes, na categoria de `Artes Visuais e Plásticas´. Visto como pai espiritual da arte contemporânea em Angola, Mestre Kapela espelha na sua arte, por meio do olhar e pincel a sua escola de arte que moldou as práticas e técnicas da sua longa e prolífica carreira.

A vez do teatro “subir” ao palco do Duetos N´Avenida

há 1 ano
A Casa das Artes receberá no próximo dia 10 de Outubro, a terceira edição da quinta temporada do Duetos N´Avenida. Celma Pontes e Jaime Joaquim será a primeira dupla de actores a participar do projecto com a peça ‘A Escrava da Cama´.

Kiari Flores “alfineta” agentes na sua música de estreia a solo

há 3 meses
Intitulado ‘Agentes’, o single que já se encontra disponível em todas as plataformas de streaming, marca a estreia a solo de Kiari Flores e mais do que uma libertação criativa, é um desabafo direccionado aos agentes.

Carla Moreno integra corpo de jurado do concurso de música na TVI

há 2 anos

Cine Janela exibe performance de Thó Simões amanhã

há 3 anos
Intitulada “Intocável” em projecto de projeção audiovisual durante quarentena, a performance e Thó Simões será exibida amanhã, às 20 horas, na página @cine.janela.

Rodex Mágico, um artista plurivalente que caminha a passos firmes em direcção ao triunfo musical

há 2 anos
O jovem artista vem dos Combatentes, o que parece justificar seus conteúdos e referências musicais como Bruno M. Tal como várias outras estrelas, Mágico é um daqueles talentos que trocou o mundo da delinquência pelo Kuduro ou Rap. Kuduro ou Rap, porque fica difícil se posicionar ante a tendência deste artista, que resulta da fusão entre o Kuduro, Funk, Rap e Afrobeat.

Beyoncé usou sample sem pedir e foi obrigada a retirar a música do novo álbum

há 6 meses

Novo álbum de Matias Damásio já está disponível

há 2 anos
Trata-se de um projecto musical com seis faixas nos estilos Semba, Kizomba e Pop com participações de Filho do Zua, Aina Quach e Puto Português. Está oficialmente disponível desde ontem nas plataformas digitais.