Tyro: “A música em Angola é um salve-se quem puder”

Tyro é um rapper que traz na bagagem 12 anos de experiência. Durante este percurso, lançou nove EPs, dentre eles ‘Kilos’, onde explora dramas humanos e aborda, sem receio, sobre os problemas sociais. Enquanto se prepara para anunciar o primeiro álbum veio à Carga para deixar as primeiras impressões da carreira em ascensão.

Quando é que tudo começa?
2001 tive o primeiro contacto com um estúdio de audio profissional e 2008 coloquei, pela primeira vez, a voz num projecto de música.

Sempre levou a carreira a solo?
Não… não comecei a solo. Tudo começou quando ainda menino. Fiz parte do grupo 1.0.3, tempo depois, o Trindad Gang. Com a distância e falta de recursos que tínhamos no momento senti-me obrigado a apostar em uma carreira a solo, mas recebendo sempre a atenção e apoio dos irmãos de batalha.

Quantas músicas possui momento?
Como literalmente durmo e acordo no estúdio, estou sempre a gravar algo. Tenho 8 projectos disponíveis na Internet. Já trabalhei com o blog Rap Semanal, Cenas Que Curto e outros estão no SoundCloud.

O que se espera de si este ano?
Para este ano tenho agendado mais mixtapes. Já disponibilizamos no dia 23 de Maio o EP Kilos, com 12 faixas musicais e mais para final do ano talvez o álbum.

Já tenho 9 trabalhos: “Antes da Fama Vol.1” “Antes da Fama Vol. 2”, “Da Lágrima Pro Diamante”, “Last Shot”, “Mãos na Massa Vol.1”,
“Mãos na Massa Vol.2”, “Pra Elas Part1”, “Androids CD1” e o “Kilos”.

Com quem canta nesses projectos?
O mais recente “Kilos” contei com as participações especiais de Just M, The Next, KocaWeys, NiltonWest e Pedro Kioza.

Com quem trabalha?
Trabalho com a Play Recordz Estúdio, na área de produção musical e executiva, na imagem ArtWork conto com a FollowM e na distribuição das músicas, com a Colombia Distribuidora.

Que tipo de temas tem explorado?
Devido a muitas situações más que a vida já me  obrigou a passar, desde sempre abordo a realidade que todos os dias os meus olhos vêem:a dor, a pobreza e a esperança de mudança que o meu povo de baixo ainda acredita que poderá acontecer um dia.

Mas… porquê?
Não vejo motivos de cantar drenas e vibes ou festas quando quem nos consome necessita de ser reeducado desformatado novamente lúcido de determinados assuntos e temas.

Tyro: “A música em Angola é um salve-se quem puder”

Que opinião tem sobre a música em Angola?
Sinceramente, a minha avaliação sobre o estado actual da música em Angola é  satisfatório. Hoje temos finalmente uma industria com força, garra e coragem de levar a nossa música, de enfrentar a evolução do mundo digital. Contudo, também sinto que existem vários erros desde os músicos que a cada dia têm vindo a perder desde a cultura aos conceitos do bom fazedor da mesma arte.

Já como produtor, sinto que tem existido um pouco de desleixo por parte dos artistas e graças a media, esses mesmos artistas dão considerados os melhore do game. Tornam a música plástica, sem conteúdo, sem causa ou propósito e nem mesmo um pingo de valor cultural naquilo que hoje chamam de sucesso hit ou banger.. Ou seja a musica em Angola é um salve-se quem puder.

Quer dizer que não se inspira nos músicos angolanos?
Ainda temos Eduardo Paím, Euclides da Lomba, Patrícia Faria, Walter Ananás (O2). Sou nada mais que vítima de todos músicos que fazem boa música.

Teve que alterar o seu estilo de música?
Sim, já alterei o estilo que normalmente o pessoal estava habituado a ouvir-me fazer, com cabeça erguida pois não traí a cultura Hip Hop. Dei uma pausa ao R&B e tenho estado mais focado nas rimas, arte e poesias do Rap.

Para além de cantar, que outras valências têm Mauro Taywany Calundo Banguela?
Além de cantor, sou compositor, director artístico, consultor de carreira e fundador da Colombia “Distribuidora”, que é  uma filial da C.A.M e da Play Recordz dos meus tios. 

as cargas mais recentes

Espaço Luanda Arte participa na `African Galleries Now´e `Prizm Miami´ em simultâneo

há 8 meses
A galeria ELA- Luanda Espaço Arte representa Angola em duas feiras internacionais de arte, nomeadamente: a `African Galleries Now´/´Galerias Africanas Agora´, que teve início hoje e a `Prizm Miami´, uma feira de arte online com base física em Miami, a ter início no próximo dia 30 de Novembro.

Morreu U-Roy, mestre do Reggae

há 5 meses

Fela Kuti entre os nomes da disputada lista do Rock and Roll Hall of Fame

há 3 meses
Até ao dia 7 de Maio, os fãs poderão votar diariamente para cinco dos 16 candidatos ao Rock and Roll Hall of Fame. Actualmente com 493 mil votos, o pioneiro do afrobeat, só perde para a autora do ‘Private Dancer’, Tina Turner com 533 mil votos, nos dados de hoje.

Conheça Roger Linn, o responsável pela revolução do Hip-Hop

há 1 ano
Aos 22 anos, Roger Linn inventou o LM-1 Drum Computer, a primeira bateria eletrônica para sampler de bateria real. Depois criou o MPC, amostrador que viria revolucionar toda a história do Hip Hop.

Filha de Beyoncé e Jay-Z de 8 anos indicada aos Grammy

há 8 meses
A organização dos Grammy Awards corrigiu, esta semana, as nomeações aos Grammy, colocando na lista Blue Ivy e Wizkid pelas participações na música ‘Brown Skin Girl’, antes atribuída a mãe da pequena.

Disc jockeys actuam em live solidário em prol da Fundação Ana Carolina

há 2 meses
A propósito do mês da criança, os Djs Malvado, João Reis, Aldas Mix, Kapiro, Lutonda e Dj Bruno Ag, são alguns dos nomes que integram o vasto cartaz deste Live Solidário que tem como objectivo angariar fundos para doação de cestas básicas à Fundação Ana Carolina e ainda vários Lares de Acolhimento que colaboram com o “Vidas ZAP”, projecto de Responsabilidade Social da ZAP.

Afinal vidas angolanas também importam

há 1 ano
A classe artística angolana quebrou o silêncio e decidiu dar um basta à indiferença perante a brutalidade e violência policial que, vezes sem conta, resultaram em mortes, como foi o mais recente caso de José Manuel, morto à tiro no Prenda.

Moreira Chonguiça: Lança própria marca de saxofones e apresenta ao presidente moçambicano

há 9 meses
O saxofonista moçambicano Moreira Chonguiça apresentou terça-feira ao chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, a sua marca de saxofones, instrumento produzido em Moçambique e que visa promover o gosto pela musica entre os jovens.

Billboard Music Awards: The Weeknd rouba a cena como vencedor de 10 categorias, em noite dedicada a Drake

há 2 meses
Após ser ignorado pelo Grammy Awards, The Weeknd sagrou-se o grande vencedor do Billboard Music Awards 2021 e, acaba de entrar para o ranking dos mais premiados de todos os tempos, totalizando 19 troféus da Billboard.

Nayo Crazy já pode voltar a cantar

há 3 meses
Apesar de ainda não se recuperar totalmente da visão perdida em 2013, Nayo Crazy já consegue enxergar minimamente e, segundo ela, os médicos que a operaram já a autorizaram a voltar a cantar e subir aos palcos.

Maya Cool e Matias Damásio apresentam “Minha Princesa” aos fãs

há 5 meses

Lil Nas X lança linha de ténis ” Satan Shoes”

há 4 meses

Manifestação de sábado divide classe artística: “Sou figura pública e não vão me ver na rua desta forma”

há 9 meses
Laton não concorda com a forma como as reivindicações são feitas. O rapper foi decisivo nas declarações, dizendo que não apoia.

Ariana Grande surpreende fãs com um novo álbum

há 10 meses
Trata-se do seu primeiro trabalho a solo este ano e foi produzido durante a pandemia. O álbum sairá ainda este mês, segundo o anúncio feito pela própria nas suas redes sociais.

Chadwick Boseman: Após quatro anos, “astro” de Pantera Negra perde a batalha contra cancro no cólon

há 11 meses
Chadwick Boseman morreu na noite passada aos 43 anos, na companhia da família em casa. A notícia foi dada no Twitter oficial do actor.

Mister Brazuca aposta todas as “cartas” na carreira a solo

há 1 ano
Mids, agora Mister Brazuca, é uma das principais referências da dança em Angola, tendo conquistado o seu espaço como dançarino a solo e de seguida como integrante do grupo “The Groove”, onde também cantava.