Tyro: “A música em Angola é um salve-se quem puder”

Tyro é um rapper que traz na bagagem 12 anos de experiência. Durante este percurso, lançou nove EPs, dentre eles ‘Kilos’, onde explora dramas humanos e aborda, sem receio, sobre os problemas sociais. Enquanto se prepara para anunciar o primeiro álbum veio à Carga para deixar as primeiras impressões da carreira em ascensão.

Quando é que tudo começa?
2001 tive o primeiro contacto com um estúdio de audio profissional e 2008 coloquei, pela primeira vez, a voz num projecto de música.

Sempre levou a carreira a solo?
Não… não comecei a solo. Tudo começou quando ainda menino. Fiz parte do grupo 1.0.3, tempo depois, o Trindad Gang. Com a distância e falta de recursos que tínhamos no momento senti-me obrigado a apostar em uma carreira a solo, mas recebendo sempre a atenção e apoio dos irmãos de batalha.

Quantas músicas possui momento?
Como literalmente durmo e acordo no estúdio, estou sempre a gravar algo. Tenho 8 projectos disponíveis na Internet. Já trabalhei com o blog Rap Semanal, Cenas Que Curto e outros estão no SoundCloud.

O que se espera de si este ano?
Para este ano tenho agendado mais mixtapes. Já disponibilizamos no dia 23 de Maio o EP Kilos, com 12 faixas musicais e mais para final do ano talvez o álbum.

Já tenho 9 trabalhos: “Antes da Fama Vol.1” “Antes da Fama Vol. 2”, “Da Lágrima Pro Diamante”, “Last Shot”, “Mãos na Massa Vol.1”,
“Mãos na Massa Vol.2”, “Pra Elas Part1”, “Androids CD1” e o “Kilos”.

Com quem canta nesses projectos?
O mais recente “Kilos” contei com as participações especiais de Just M, The Next, KocaWeys, NiltonWest e Pedro Kioza.

Com quem trabalha?
Trabalho com a Play Recordz Estúdio, na área de produção musical e executiva, na imagem ArtWork conto com a FollowM e na distribuição das músicas, com a Colombia Distribuidora.

Que tipo de temas tem explorado?
Devido a muitas situações más que a vida já me  obrigou a passar, desde sempre abordo a realidade que todos os dias os meus olhos vêem:a dor, a pobreza e a esperança de mudança que o meu povo de baixo ainda acredita que poderá acontecer um dia.

Mas… porquê?
Não vejo motivos de cantar drenas e vibes ou festas quando quem nos consome necessita de ser reeducado desformatado novamente lúcido de determinados assuntos e temas.

Tyro: “A música em Angola é um salve-se quem puder”

Que opinião tem sobre a música em Angola?
Sinceramente, a minha avaliação sobre o estado actual da música em Angola é  satisfatório. Hoje temos finalmente uma industria com força, garra e coragem de levar a nossa música, de enfrentar a evolução do mundo digital. Contudo, também sinto que existem vários erros desde os músicos que a cada dia têm vindo a perder desde a cultura aos conceitos do bom fazedor da mesma arte.

Já como produtor, sinto que tem existido um pouco de desleixo por parte dos artistas e graças a media, esses mesmos artistas dão considerados os melhore do game. Tornam a música plástica, sem conteúdo, sem causa ou propósito e nem mesmo um pingo de valor cultural naquilo que hoje chamam de sucesso hit ou banger.. Ou seja a musica em Angola é um salve-se quem puder.

Quer dizer que não se inspira nos músicos angolanos?
Ainda temos Eduardo Paím, Euclides da Lomba, Patrícia Faria, Walter Ananás (O2). Sou nada mais que vítima de todos músicos que fazem boa música.

Teve que alterar o seu estilo de música?
Sim, já alterei o estilo que normalmente o pessoal estava habituado a ouvir-me fazer, com cabeça erguida pois não traí a cultura Hip Hop. Dei uma pausa ao R&B e tenho estado mais focado nas rimas, arte e poesias do Rap.

Para além de cantar, que outras valências têm Mauro Taywany Calundo Banguela?
Além de cantor, sou compositor, director artístico, consultor de carreira e fundador da Colombia “Distribuidora”, que é  uma filial da C.A.M e da Play Recordz dos meus tios. 

as cargas mais recentes

SADIA cria Cartão Arte para apoiar associados

há 2 anos
A Sociedade Angolana de Direito do Autor (SADIA) pretende criar um fundo cultural, que terá como principal objectivo apoiar autores e artistas sempre que se justificar, e terá um valor inicial dez milhões de Kwanzas.

Ex-craque do futebol mundial Drogba rendido ao talento de Cleyton M

há 1 ano
Cleyton M volta a ser notícia na revista angolana de música, porque este sábado, arrancou elogios do ex- internacional do futebol costa marfinense, Didier Drogba, pelo seu último lançamento “Girl Friend’.

Poeta Momentâneo apresenta projecto de fusão de Rap e poesia declamada

há 2 anos
A estética da palavra associada ao ritmo já é descrita como Rap. O “Fusionismo” resulta da combinação entre a poesia declamada, a música e o desempenho, afirma o “seu criador” Poeta Momentâneo.

Escola de música Tok’Aki promove concurso infantil `Canta Kandengue´

há 1 ano
São elegíveis, crianças dos 8 aos 13 anos de idade, para habilitar-se basta enviar um vídeo amador, o mesmo será publicado na página oficial da Tok’Aki e quanto mais votações receber, mais chances de ganhar terá.

Dupla Zeze Di Camargo e Luciano a beira do fim

há 2 anos
Os sinais aumentaram nos últimos meses após Luciano lançar carreira solo gospel.

Prodígio: “Ser premiado em casa é sempre uma forma de lisonjeio, tem um sabor especial”

há 2 anos
Foi com a mixtape “O Alquimista” , em 2011, que Prodígio começou o sucesso. Na sequência, surgiram vários outros trabalhos, conquistou inúmeros prémios, o mais recente foi o de Melhor Artista de Rap. Em breve conversa com a Carga, o rapper de 32 anos manifesta os seus sentimentos em relação aos prémios e nomeações.

Covid-19: Músicos e realizadores de eventos descrevem os prejuízos da semana

há 3 anos

Paulo Alves entra para 2021 a dar carga com “sunset dos sonhos”

há 2 anos
O dj angolano vai abrir o 2021 com um “sunset dos sonhos”, na Marginal de Luanda. O evento acontece no dia 10 de Janeiro e terá duração de 8 horas.

Will Smith pede desculpas públicas a Chris Rock: “Estou envergonhado”

há 8 meses
24 horas depois da polémica bofetada durante a cerimónia dos Óscares, Will Smith recorreu à rede social Instagram para pedir desculpas a Chris Rock por tê-lo agredido.

Morreu Dj Pzee Boy após sofrer complicações no estômago

há 1 ano

Aline Frazão fala da primeira experiência em compor para o cinema: “É muito bom poder alternar projectos”

há 2 anos
‘Ar Condicionado’ é a primeira longa-metragem de Fradique Bastos e da Produtora Geração 80 e marcará para sempre Aline Frazão. Pela primeira vez, a cantora compôs a trilha sonora de um filme e escreveu um tema para Paulo Flores.

Né Gonçalves apresenta vídeoclip promocional do seu novo álbum

há 1 ano
Após ter começado 2021 em grande, o músico e compositor prossegue com a apresentação, hoje, no Palácio de Ferro, em Luanda, de um vídeoclip promocional do seu próximo álbum. O tema intitula-se “Undenge Wetu” e traz a participação de Yuri da Cunha.

Irina Vasconcelos: “O nosso rock lá fora já é conhecido”

há 2 anos
Irina Vasconcelos apresenta à Carga o verdadeiro ponto de situação do estilo no Dia Internacional do Rock. A Rainha do Rock angolano fala das suas experiências como impulsionadora do movimento e recomenda…

Álbum `Luanda, Meu Semba – Instrumental´ está finalmente disponível em digital

há 2 anos
A obra de Né Gonçalves finalmente acerta o passo nas plataformas digitais, podendo-se escutar os três álbuns, editados pelo artista on-line nos serviços de streaming.

Polish Women Seeing Culture

há 6 meses

‘Há Jazz no Museu’ hoje com Gari Sinedima

há 1 ano
A encabeçar o cartaz de hoje, Gari Sinedima sobe ao palco do pátio do Museu Nacional de Antropologia, para um concerto de voz, violão e instrumentos de sopros.