A partir de agora filmes angolanos passarão a ser premiados com até 13 milhões de Kwanzas

A iniciativa é da Unitel. A operadora de telefonia móvel lançou esta quarta-feira, em Luanda, o Unitel Angola Move- um concurso que passará a premiar produções angolanas de audiovisuais, incluindo o teatro.

O que se pretende é valorizar o trabalho desenvolvido por jovens angolanos ligados ao cinema e ao teatro, quer estejam em Angola ou no estrangeiro. Numa primeira fase, o festival de cinema angolano limitar-se-á a produções angolanas, mas consta do plano da organização, revelou Sílvio Nascimento, integrar obras cinematográficas dos PALOP.

As candidaturas estão abertas desde ontem na plataforma Unitel Net Shows e, para esta edição (2021), concorrem as longa e curta-metragens de ficção ou documentários e teatro produzidos a partir de 2019 até 2021. O produtor pode participar com mais de uma obra e em diferentes categorias. 

As votações públicas começam a 4 de Setembro e a gala para a apresentação dos vencedores acontece a 8 de Outubro, com uma cerimónia tipicamente africana.

O vencedor da longa-metragem receberá 13 milhões; 5 milhões para a curta; 7 milhões para o documentário e 2 milhões estarão reservados para o reconhecimento do teatro, que pode ter até três vencedores.

À margem do lançamento do concurso, que contou com presenças de realizadores, actores e produtores angolanos, Sílvio Nascimento, na qualidade de curador do projecto, conversou com a Carga e esclareceu os principais pontos do festival angolano de cinema

Porquê só os filmes produzidos a partir de 2019?
Vão concorrer todos os filmes já exibidos ou que andam na gaveta, mas produzidos partir de 2019. Imagine os filmes feitos há cinco anos e com as condições tão precárias, não seria justo estar a competir com pessoas que já despertaram de 2018 para cima. Então, os filmes de 2018 serão filmes que estarão sempre na nossa memória e levação da cultura.

Após o processo de candidaturas aberto hoje, o que vem a seguir?
A premiação do Unitel Angola Move é anual, através da votação do público. Os candidatos eleitos e os vencedores serão conhecidos durante a gala final de Outubro, 8.

O que o júri terá em conta para a classificação do vencedor?
O corpo de jurado, composto por Maria João Ganga, Orlando Sérgio, Lesliana Pereira, Fredy Costa Alberto Botelho e Walter Cristóvão, terá em conta todo o filme que tiver qualidade; todos os que tiverem estórias bonitas, estórias que metam os angolanos e o mundo a pensar.

Que géneros de filmes podem concorrer?
Podem concorrer todos os filmes. Um pormenor importante: os filmes não podem conter conteúdos pornográficos explícitos. A curta-metragem deve conter no máximo 30 minutos e as longas, 30 a um máximo de 120 minutos.

Haverá também uma premiação para o teatro… 
Uma homenagem. É um festival de cinema, e todos nós actores viemos do teatro. O corpo de júri para o teatro será coordenado por Walter Cristóvão.

Pelas pessoas envolvidas no projecto, antevê-se a integração de outros países dos PALOP, sabe-se que o mercado cinematográfico nessa região é muito incipiente.
Isto está completamente no nosso board. O festival começa por ser nacional- angolano. Mas sabemos que estamos ligados aos PALOP, então, estamos já a analisar um próximo festival com mais filmes da zona PALOP. Os irmãos moçambicanos, guineenses, cabo-verdianos, sintam-se à vontade para começarmos a conversar porque o festival vai mesmo crescer.

De certa forma, isto exigirá mais dos realizadores angolanos, entretanto, Angola tem muitas estórias para contar. Está lançado o desafio para os realizadores angolanos.
Os realizadores não têm é dinheiro para fazer. Os realizadores estão prontos para fazer isso, estão sedentos para mostrar a cultura, mas não têm o apoio. Basta ver que o encontro de hoje está cheio de realizadores. Todos eles prontos para fazer o próximo filme, para contar a próxima estória, a estória do angolano. Com esta iniciativa, as empresas vão ganhar um bocadinho de motivação.

Quem pode estar impedido de concorrer?
Quem não fôr angolano, que não esteja a fazer cinema para angola. Porque podem concorrer todos os angolanos que estejam a fazer cinema em Angola ou fora de Angola. Filmes angolanos ou não angolanos, mas que sejam angolanos a trabalhar no filme.

Outros dados sobre o Unitel Angola Move
O festival começa dia 4 de Setembro, com a exibição dos filmes pelo Cinemax e consequente votações do público. Os valores da bilheteria, parte ficará para a sala e outra vai para realizadores dos filmes. Depois da gala final, os filmes seleccionados ao concurso estarão disponíveis na plataforma da operadora.

as cargas mais recentes

Conheça Tusse, o refugiado congolês que venceu a maior competição musical da Suécia

há 7 meses
No passado sábado, o artista de 19 anos venceu o concurso de canto Melodifestivalen, consolidando sua posição para representar a Suécia no Festival Eurovisão, que acontece no próximo dia 18 de Maio.

Carlitos Viera Dias em concerto no `Show do Mês´

há 1 ano
O músico Carlitos Viera Dias, filho do mítico Liceu Viera Dias, vai cantar no Live do Show do Mês, no próximo dia 11 de Julho (sábado).

Angola Music Awards: Vencedores serão conhecidos este mês

há 3 semanas
A gala de tribuição dos prémios do Angola Music Awards acontece já no próximo dia 22 de Outubro, no Centro de Conferências de Belas, em Luanda.

João Lourenço felicita projecto “Live no Kubico”

há 1 ano
Durante o Live da dupla Gabriel Tchiema e Mito Gaspar, referente ao projecto “Live no Kubico”, da TPA, uma mensagem centralizou as atenções. Na sua página no twitter, o Presidente da República de Angola, João Lourenço, elogiou o projecto e felicitou os organizadores por “manterem viva a nossa cultura”.

Rui Orlando em concerto no `Especial Tá Bater´

há 1 ano
É já neste sábado, dia 19 de Setembro, que todas as atenções estarão voltadas para o `Especial Tá Bater´, com Rui Orlando, a protagonizar uma incursão pelos maiores sucessos do seu repertório.

Petro “rouba” Aníbal ao 1º de Agosto

há 1 ano
O Petro de Luanda garantiu a contratação do técnico Aníbal Moreira, que até a semana pertencia ao quadro técnico do 1º de Agosto, num contrato válido por quatro anos.

Crate Diggs edita ‘Simplesmente Lindo’, o seu projecto de estreia na Slow Habits

há 6 meses
‘Simplesmente Lindo’ estreia em todas as plataformas digitais a 24 de Abril através da Slow Habits que anuncia com este projecto a integração de Crate Diggs como novo membro da Editora/Colectivo.

Ja Rule lança plataforma de criptomoedas para rentabilizar trabalhos dos artistas

há 1 ano
O rapper norte-americano lançou uma plataforma blockchain de criptomoedas baseada no Ethereum para fazer com que criadores de conteúdo músicais emitam tokens e rentabilizem seus próprios trabalhos.

Novo single do Leo Príncipe já está disponível nas plataformas de streaming e YouTube

há 2 meses
Em 2021 está de regresso com o single “ As Bocas Só Falam”, um tema sobre o amor e a confiança plena de um casal

Música de Matias Damásio “substitui” hino dos 45 anos da Independência

há 11 meses
A música “Amar Angola” de Matias Damásio está, desde 12 de Novembro, a abrir o informativo da Televisão Pública da Angola “Bom Dia” Angola, um espaço antes ocupado pelo hino dos 45 anos da nossa independência.

Burna Boy apresenta detalhes do seu novo álbum produzido por P. Diddy

há 1 ano
Intitulado “Twice As Tall”, o novo álbum do músico nigeriano teve a produção executiva de Puff Diddy, Bosede Ogulu e o próprio Burna Boy.

Após vencer adversidades do Moda Luanda, organização prepara-se para concretizar os Globos de Ouro em Outubro

há 1 ano
Passados alguns dias após a realização da 23ª Edição do Moda Luanda, a Carga Magazine falou com a organização do evento, não só para fazer um balanço do evento, como também perceber quais os maiores desafios da indústria do entretenimento nestes tempos de resguardo.

Constelações apresenta “cantar Manguxi”

há 1 ano
O programa “Constelações”, da RNA, efectuou sexta-feira uma edição especial, onde homenageou o primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto, e apresentou a exposição em comemoração ao aniversário da estação radiofónica.

2020: Um ano trágico para a música angolana

há 10 meses
Calaram-se as vozes, mas as obras serão sempre lembradas. Exemplo disso, aconteceu sábado no encerramento da VII temporada do Show do Mês. O projecto da Nova Energia colocou Carlos Burity, Kweno Ayonda, Waldemar Bastos, Jivago e Teta Lágrimas nas estrelas.

6ix9ine e Meek Mill por pouco partem para briga à saída de uma discoteca

há 8 meses

Portugal divulga regras para realização de espectáculos

há 1 ano
Depois do anúncio da abertura dos espectáculos para 1 de Junho, o Ministério da Cultura de Portugal divulgou, esta quarta-feira, as normas que os organizadores de eventos e os titulares de salas, devem seguir, tanto em salas como ao ar livre.