Afinal o que é um “OG” Original Gangster?

A ideia da matéria cuja leitura propomos, surgiu ao ler o artigo de opinião “Slang for the age, It´s Swag. Bae”, de Kory Stamper, do reputado New York Times. Ao proceder a leitura do referido artigo, dei de cara com a termo “OG”, e lembrei que o mesmo é usado com alguma frequência no universo hip hop e que ao longo de mais de 20 anos de estrada o tenho usado, mas nunca, quer por pretensão ou indolência procurei pesquisar com maior rigor a narrativa e origem por trás do termo.

Logo, como um apaixonado pelo hip hop de primeira via, enrolei as mangas e pus mãos à obra. Nessa jornada, descobri, que o termo “Original” foi usado pela primeira vez por Crips, em 1972, e significava “nós somos os primeiros”. A seguir passou a ser usada por todos, independentemente da idade.

A palavra “Gangster” foi adicionada no ano de 1974, derivado do Original Gangster Crips, hoje conhecido por Eight Tray Gangster Crips. Naquela altura era entendimento de Crips, que a palavra OG significava “Este é o ‘Conjunto’ de onde eu sou originalmente”, relactivamente a um Crip Original Westside ou Eastside. 

Com o crescimento dos Crips vieram muitos indivíduos que antes haviam pertencido a outros Gangues. O termo se espalhou, e por volta dos anos 70, a palavra passou também a designar símbolo de lealdade profunda. Valia o mesmo que chamar alguém de nacionalista ou patriota.

Assim, nos finais dos anos 70 os Blood passaram a usar o termo “OG”, e os mais jovens membros dos Gangues passaram a chamar os mais velhos de “OGs”, e como podia se esperar, essa nova forma de tratamento ofereceu a palavra um estatuto de respeito, consideração e tornou-se exclusiva de uma faixa etária. Somente quem atingisse certa idade dentro do Gangue lhe seria reservado e outorgado o privilégio do termo “OG”. Não era qualquer um que poderia receber o nome, como infelizmente acontece hoje.

Com a migração de muitos membros das Gangues pelos Estados Unidos, essencialmente os Crips e com a transformação comercial do fenómeno da música Rap pelo mundo, que acabou por atingir as massas, o termo “OG” libertou-se das suas raízes de gangues e inelutavelmente, no final dos anos 80 e inícios dos anos 90, conquistou a cultura hip hop e a gíria, sendo usado em todo lado, e por quase todos, inclusive pelos meios de comunicação, empresas e não só.

Hoje o termo “OG” está bastante popularizado, vulgarizado e perdeu grande parte da sua simbologia, sendo atribuído a todos e por todos, quer tenham ou não algum mérito no jogo. Manos sem compromisso, luta, inteligência, integridade e conselhos sábios, estrada ou reconhecimento na cena também se chamam ou são chamados de “OGs”, condensando todo historial de reverência impresso no nome.

Já diziam Adisa Kamara e Ajani Kamara, ex-membros do gangue Crips que, passamos a citar, “existem muitas pessoas por aí, que não merecem o respeito, nem o reconhecimento que o título “OG” representa. Muitos manos, chamados de “Gs” abusam do seu estatuto, explorando e manipulando os rapazes mais novos para fazer o seu trabalho sujo, com fundamento nessa pretensa superioridade”.

Ainda segundo Adisa Kamara e Ajani Kamara “a pedra angular do carácter de cada OG / Ancião é a integridade; se isso for manchado por comportamento sujo, essa pessoa perde o direito de ser reconhecida como OG / Ancião”. 

*Ngola Sambala

as cargas mais recentes

Don Kikas descreve os “Lamentos de Agora” dos angolanos em novo projecto musical

há 5 meses
O novo single do músico está disponível desde ontem e será sucedido hoje de um outro, ambos farão parte do seu próximo álbum intitulado Livre, a ser lançado brevemente.

Roley anuncia novo álbum com participações de Masta, Eric Rodrigues entre outros

há 1 semana
Esta não é a primeira vez que o rapper moçambicano traz vozes angolanas nos seu projectos, já no álbum de estreia “Roley”, contou com Rui Orlando e Young Double, e no ano passado, lançou “Pensamentos” e teve participação de Paulelson.

Phay Grand O Poeta pondera parar de cantar

há 8 meses
O rapper dificilmente cede entrevistas, e nem sequer tem páginas no Facebook ou YouTube, mas aceitou o desafio do Show Time, para falar sobre os seus hits, considerados hinos do Rap nacional e do que depende o futuro da sua carreira.

JP da Maika disponibiliza “Um Pouquito Para Cá Por Favor”

há 2 meses
A finalizar os últimos temas do álbum “DaMaika Season”, traz-nos uma versão mais moderna e arrojada da sua kizomba, sensual, urbana e atrevida.

Thó Simões: “É nas ruas que consigo vislumbrar alguma coisa da natureza humana”

há 2 meses

Jay Pallmer apresenta-se ao mercado musical com EP `MySelf´

há 1 semana
Contrariando todas adversidades da época pandémica, o 2020 vem se revelando frutífero para muitos artistas e, a EP `MySelf´ é mais uma prova desta teoria.

3ª Webinar da Universidade Hip-Hop discorre sobre o tema “Hip-Hop é uma Kultura Urbana e não um estilo de música”

há 12 meses
As actividades que começaram na passada segunda-feira, têm sido realizadas no âmbito do projecto “Semana de Apreciação da Kultura Hip-Hop”. Até ao dia 24 de Maio uma série de acções online estão programadas, e contemplam performances, fóruns de discussão e Webinars com distintos convidados dos 4 elementos núcleo da Kultura Hip-Hop. Cláudio Silva, ex-reitor da Universidade Hip-Hop, falou à Carga Magazine sobre as actividades que ainda estão por vir, em torno desta celebração.

Top dos Mais Queridos 2020: Este ano só haverá homenagens aos ícones da música angolana

há 9 meses
O Top dos Mais Queridos, edição 2020, terá um formato diferente. Ao invés da eleição do Artista Mais Querido, a organização decidiu destacar os momentos mais marcantes da música angolana, homenageando os ícones da música nacional e a Rádio Nacional de Angola pelo contributo na produção, promoção e divulgação da música.

Gabriel Tchiema apresenta novos projectos

há 7 meses
O músico está a preparar um novo álbum em que se esperam as participações de Rui Veloso, Salif Keita, Loko A Kanza e Edmazia Mayembe. Em conversa com a Carga, esta tarde, descreveu a obra e revelou que a mesma será antecedida de outro projecto inédito.

Liz Lyrics se auto-afirma em nova EP ‘Hate Me Now’

há 2 semanas
A ser lançada no próximo dia 5 de Maio, ‘Hate Me Now’ é o 14° trabalho do rapper e, a prova de que é um talento a não faltar na sua playlist.

Revolucionou e tornou-se magnata da música. Hochi Fu fala sobre o seu futuro

há 3 meses

Estudante angolana junta-se a editora Mahatma

há 8 meses
A estudante angolana em Portugal Karen Pacheco assinou um contrato com a editora portuguesa “Mahatma”, para publicação dos seus próximos livros e representação da mesma nos PALOPS, informou hoje a própria.

Jay Z encerra academia de Boxe por causa da crise

há 6 meses
A Roc Nation Sports, subsidiária da Roc Nation, empresa do músico e empresário Jay Z, decidiu abandonar a modalidade de boxe, após colocar vários atletas em competições profissionais internacionais.

A’mosi Just a Label dá concerto em dose dupla

há 4 semanas
A’mosi Just a Label em concerto, acontece nos dias 08 de Maio, na Casa das Artes no Talatona, pelas 19:00 e 09 de Maio, na Casa da Juventude, em Viana, às 19:00 horas.

Killuanji reforça Rap Gospel com o single “Mama Iami”

há 5 meses
A frase “Mama Iami” que dá título ao single, é originária da língua nacional kimbundu e significa “Minha Mãe”, neste caso, o rapper se refere à sua terra, pela qual clama.

Taylor Swift oferece o equivalente a 18 milhões de Kwanzas a uma estudante

há 9 meses
A cantora soube da história da estudante Vitória Mario através do site GoFundMe, e decidiu doar o montante que faltava para que a jovem pudesse concretizar o sonho de frequentar o curso de Matemática.