Algo Desconhecido apresenta hoje a segunda edição do ‘Bengha Producers’

Trata-se de uma conversa entre produtores, cujo primeiro encontro aconteceu no live do Facebook na passada quinta-feira e hoje assinala a segunda edição, as 19 horas na página Wilson Algo Desconhecido. Na primeira pessoa, o produtor que já trabalhou com Monsta, Mc Koringa, NGA, Prodígio, Deezy e outros grandes nomes da música internacional, descortinou as razões da sua mais recente criação.

Antes de mais, a que se deve o pseudónimo Algo Desconhecido?
Sou multifacetado e tenho vários ofícios, além disso sempre procuro fazer o que ainda não foi feito. Esses outros motivos originaram o Algo Desconhecido, não é apenas um nome, é um modo de vida.

Como é que começa a paixão pela produção?
Comecei a produzir em 2007. Já cantava e tinha vários amigos produtores, na altura era nosso costume enviar um programa novo(não apenas sobre música) para quem não tivesse. Um dia recebi o FL Studio 7 e comecei a explorar. Depois senti a necessidade de produzir o que tinha na minha cabeça e muitos produtores não conseguiam criar.

E partir de que momento é que isso toma maiores proporções?
No início era só passa tempo, já recebia vários convites para trabalhar em estúdios, mas não aceitava por não ser meu sonho viver e trabalhar profissionalmente. Em 2014 tive de interromper a minha licenciatura por motivos de força maior, e a partir daí comecei a trabalhar profissionalmente. Não tinha escola ou centro de formação nessa área, por isso tive de investigar na internet, ler livros e produzir muito.

E quais são os frutos desse trabalho de anos?
Graças a Deus, hoje vivo disso, aprendo diariamente e ganho mais experiência. Já tenho uma certificação em Mistura e Masterização.

Com que artistas de destaque já trabalhou?
Nato P3, Monsta, Mc Koringa(Brasil), NGA, Prodígio, Deezy, Os Namayer, Andanda(Brasil) Jayvie(Nigéria) e muitos outros.

Concorda que os artistas é que colocam o nome dos produtores no auge?
Na minha opinião, não! Ganhamos nomes consoante o nosso trabalho, tempo de trabalho, número de trabalhos. Exemplo: por regra, num álbum não vai tag(intro) do produtor na música, o seu nome aparece na ficha técnica, mas quem baixa na net, nem sempre lê essa parte e alguns músicos não falam sobre quem produziu, desse jeito fica difícil ganhar nome. Tenho certeza que já ouviu muitas músicas que não sabe quem produziu.

Tem tido o reconhecimento que merece?
Ainda não estou aonde eu quero estar, mas já não estou no mesmo lugar. Eu me reconheço e isso vem em primeiro. Ganhei respeito de muita gente que não conheço, de pessoas que admiro. 

O que é necessário para ser um bom produtor?
É necessário trabalhar muito!

Considera que um autodidacta, depois de muito tempo de trabalho pode vir a ser um bom produtor?
Eu e muitos outros somos exemplos disso.

Onde é que se vê daqui a dois anos?
Me vejo onde Deus quiser.

Existe vários produtores no mercado, como é que lida com a competitividade?
Lido na boa. Respeito o trabalho de todos, trocamos experiência. Não me intimido com o trabalho deles, invés disso trabalho mais para melhor as minhas produções.

Está associado a alguma produtora?
Sim. Sou CEO da produtora Outro Mundo.

Algo Desconhecido apresenta  hoje a segunda edição do ‘Bengha Producers’



Como surge o programa ‘Bengha Producers’?
Ao longo desses anos notei que os produtores angolanos não têm recebido o devido valor e reconhecimento. Senti a necessidade de fazer um programa que existia em Angola, até ao momento,  onde a estrela é produtor.

Qual é o objectivo?
Ensinar sobre produção, conversar com os produtores mais destacados acerca das músicas que produziram e dar mais visibilidade aos que se encontram no anonimato. Quero fazer o que não fizeram por mim.

Estreou na passada quinta-feira, como avalia a recepção da comunidade musical?
Melhor do que eu esperava! Recebi muitos parabéns por parte de outros produtores e não só, pela iniciativa e várias pessoas têm divulgado a informação e estado atentas as lives.

O que está reservado para as próximas edições?
Alguns produtores angolanos de renome já aceitaram o convite, e também terá participação de produtores internacionais.

as cargas mais recentes

Exposição “Migrações e Coisas, Retalhos de uma História Só”, agora disponível em catálogo digital

há 8 meses
Em virtude das limitações impostas pela pandemia do coronavírus e do encerramento temporário da exposição de René Tavares, o Banco Económico e a This is Not a White Cube decidiram disponibilizar digitalmente um catálogo onde é possível conhecer a obra do artista santomense.

Filme angolano estreia sexta-feira na Netflix

há 5 meses
O filme angolano “Santana” estreia esta sexta-feira (28) no canal de streaming “Netflix”, tornando-se na primeira longa angolana e segunda dos Palops, a ser exibida nesta plataforma.

Snoop Dogg vai abrir liga de boxe para lutadores profissionais e músicos

há 2 meses
Denominada The Fight Club, a liga vai promover vários eventos por ano e terá Snoop Dogg como anfitrião e locutor.

Este é o objecto que Vincent van Gogh usou para tirar a própria vida

há 2 meses

Escritor Lourenço Mussango reage à decisão do INIC sobre a retirada do Prémio António Jacinto

há 2 semanas
Em reacção à decisão, Lourenço Mussango afirmou que tanto o júri como o INIC não fizeram nenhuma avaliação das provas materiais para se chegar à conclusão sobre quem plagiou quem.

Nick Cannon deixa rivalidade de lado e reconhece que Eminem tem o melhor flow de todos os tempos

há 3 meses
Apesar do passado sórdido de Cannon e Shady, a personalidade da rádio Power 106 não pode negar o talento do rival. Durante o novo segmento “World Famous Top 5” de Cannon, elegeu os 5 Melhores Flows no Rap – e Eminem está no topo.

Paulo Flores e Prodígio voltam a juntar-se em novo projecto musical

há 10 meses
Intitulada Nzambi-Deus”, o single antecipa o álbum “A Bênção e a Maldição” e aborda sobre a eterna pergunta que não para de ecoar, e será disponibilizado hoje às 18 horas no canal do YouTube criado pelos dois artistas e que visa promover a arte.

Impulsionadores do Bambarákatcha já contam 10 anos de estrada

há 9 meses
Staff Paulo é um grupo de músicos e bailarinos angolanos criado em 2010, e constituído por quatro elementos, artisticamente conhecidos por: Paulo Karbura, Paulo Gibele, Paulo Guedes e o Paulo Bruno. Inicialmente como um grupo só de dança de estilo afro beat (House).

Preto Show fala da estreia do seu programa no Afro Music Channel

há 7 meses
Em breve entrevista à Carga esta tarde, o autor de “Internacional Banger” informou que o seu programa é um talk show que vai ao ar no próximo sábado, a partir das 14 horas, e será exibido duas vezes por semana e destina-se a ajudar as famílias mais carenciadas.

Allen Halloween reedita Híbrido em vinil com takes inéditos

há 2 semanas
Um ano após anunciar a sua retirada da música, rumo a devoção a Deus, a bruxa volta a dar sinal de vida vida com o lançamento surpresa de 500 vinis do álbum Híbrido, o terceiro da carreira.

Papekas: “Quero mostrar que o Rap pode ser a mistura certa para todo o tipo de género musical”

há 8 meses
Papekas é um rapper que ganhou notoriedade nos freestyles da escola e hoje invade os mercados moçambicano e sul-africano. O artista tem se dedicado ao Rap acústico. A partir de Johannesburg, deixa os primeiros registos de uma proposta inovadora para Rap angolano.

Mago de Sousa “irritado” com a Unitel

há 9 meses
Num vídeo divulgado na sua página do Facebook, o autor do sucesso “Carolina”, criticou duramente a forma como a empresa tratou, na sua opinião, mal o seu disco, quando as duas partes tinham acordado a promoção e divulgação do CD, o que não aconteceu.

Jay-Z liga para governador de Minnesota a exigir justiça

há 8 meses
Muitos rappers participaram de protestos em várias partes dos Estados Unidos da América a exigir justiça pela morte de George Floyd. Os que não puderam, contribuíram para o Freedom Funds, que fornece dinheiro sob fiança para os presos manifestantes.

Juninho Bill: Vocalista de sucessos infantis dos anos 80 faz vaquinha para gravar álbum a solo

há 4 meses
Juninho Bill foi um dos vocalistas do Trem da Alegria, grupo infantil brasileiro que tocou e continua a tocar em vários países da lusofonia, principalmente Angola, basta recordar o sucesso “Uni Duni Tê”.

Kabudi Ely apresenta exposição “Intencidade Liberdades Individuais”

há 2 meses
O artista angolano Kabudi Ely vai apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Intencidade Liberdades Individuais”, uma exposição individual a inaugurar hoje, a partir das 18 horas.

Proletário reedita “Scania 111” para o novo disco

há 5 meses
O músico Proletário prepara para o final do ano apresentação do seu segundo trabalho discográfico, intitulado “Carolina do Ebo”, onde se destaca o sucesso “Scania 111” numa nova roupagem.