Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

Desde pequena sonhou em se tornar numa estrela da música, um desejo que será agora materializado pela Milionário Records. A mais recente aposta da produtora já começou a trabalhar para os seus dois primeiros álbuns e esta sexta-feira (27) vai testar o público com o single “Encaixe Perfeito”.

O sonho da cantora de 23 anos, começou a tornar-se real a partir de 2018, ao chegar a semi-final no Unitel Estrelas ao Palco, imitando a norte-americana Rihanna. Mais do que uma cantora, Alice Julie é uma artista versátil. O seu EP, que será lançada no próximo ano, vai provar isso. A obra congrega estilos como Naija, Deep House e Kizomba.

A versatilidade começou há 12 anos na Namíbia e hoje está a transformar Julie numa das cantoras melhor traduz os dramas amorosos enfrentados pelos jovens.

Alice Julie mostra os frutos da parceria com a Milionário Records

Como é que se dá o seu primeiro contacto com a World Music?

Em 2016, quando chego a Angola, dei uma pausa em cantar na igreja e comecei a fazer músicas em bares e cantava em casamentos, festas de família.

Em que circunstâncias optou em começar a carreira profissional?

Em 2018, após o concurso Unitel Estrelas ao Palco. Vi que, na verdade, tinha alguma coisa em mim, só precisava acreditar mais.

Foi daí que conhece a Milionário Records?

Na verdade, eles me conheceram. O CEO viu-me num programa de TV, onde cantei ao vivo com o Anderson Mário e entrou em contacto.

Há quanto tempo está na Milionário Records e em que se baseia o vosso acordo?

É mesmo um contrato de agenciamento, onde tenho direito a três álbuns durante os cinco anos de contrato.

Quando é que vai apresentar os primeiros frutos deste contrato? 

Vou lançar a minha primeira música a solo intitulada “Encaixe perfeito”. Uma canção que fala de amor, amor incondicional que nem cabe no peito. Mas já há uma música no mercado em que participo, uma de Anderson Mário.  

É comum entre os jovens usarem a arte para expressar o que lhes é difícil manifestar em círculos próprios, como por exemplo em casa. É o seu caso?

Eu uso a minha arte para me liberar em momentos difíceis, para dividir bons momentos com outras pessoas, porque a música une as pessoas, e para tocar corações apaixonados principalmente. Sou apaixonada por amor. Canto principalmente para os jovens, mas minhas letras tocam até aos idosos.

Qual é o seu maior sonho?

Ser conhecida internacionalmente e fazer o mundo saber que os angolanos também podem fazer tudo. Que talento não falta cá.

as cargas mais recentes

Actor luso-angolano encontrado morto

há 1 ano
O actor luso-angolano Pedro Lima foi encontrado este sábado de manhã, na Praia do Abano, morto. O alerta para as autoridades foi dado pouco depois das 8 horas.

Rapper britânico Ty morre de Covid-19

há 1 ano
Após um mês de internamento hospitalar, Ty, rapper britânico de origem nigeriana, morreu quinta-feira aos 47 anos, vítima de Covid-19, segundo noticiou o Mirror.

Concurso para atribuição de bolsas de estudos nas áreas da Música e Artes Cénicas encerra dia 9 de Novembro

há 10 meses
No âmbito do projecto da União Europeia Procultura, o Camões, I.P. anuncia a publicação de um convite em duas fases à apresentação de propostas de projecto que tenham por objectivo criar emprego durável e rendimento sustentável nos setores da música, artes cénicas e literatura infantojuvenil nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.

Fatherhood: Da comédia ao drama, Kevin Hart abraça desafio de pai solo em novo filme da Netflix

há 1 mês
Fatherhood estreou há três dias na Netflix e esta a dar que falar nas redes sociais, pois além de mostrar o ecletismo artístico de Kevin Hart, também mostra a realidade nua e crua de homens, vivida “entre muros”.

Comunidade artística solidariza-se com Bang

há 7 meses
Foi recentemente tornado público, por meio das redes sociais e reforçado via comunicado de imprensa assinado pela Bang Entretenimento e StrongLive, que o empresário e produtor de eventos moçambicano Adelson Mourinho, popularmente conhecido como Bang, encontra-se gravemente doente e necessita de ajuda financeira.

Aline Frazão, Sizaltina Cutaya e Laurinda Gouveia homenageadas em artes plásticas

há 8 meses
Denominado ‘Kimpa Vita 21’, as amostras são expressões da liberdade e envolve a mente e o corpo. Numa primeira fase, o open studio homenageia a cantora Aline Frazão e as activistas Sizaltina Cutaya e Laurinda Gouveia “Kimpa Gouveia”, tidas como personagens da linha da frente na defesa da igualdade e justiça social, tendo Kimpa como referência.

Banda Prontidão: A Banda do Futuro

há 10 meses
Surgiram quase do nada e actualmente já não passam despercebidos. Destacaram-se todos individualmente e decidiram formar uma banda, inspirando-se em conjuntos como Kiezos, Jovens do Prenda, Banda Maravilha e Banda Movimento.

Covid-19: Paulo Gustavo volta a fazer o Brasil chorar, mas desta vez não é de rir

há 3 meses
O actor e humorista, protagonista da franquia “Minha Mãe é uma Peça”, de 42 anos, faleceu nesta ontem, vítima de Covid-19. Já em luto pelas mais de 400 mil mortes causadas pela pandemia e seus derivados, o Brasil recebeu a notícia aos prantos após a confirmação da acessória do artista.

João Lourenço felicita projecto “Live no Kubico”

há 1 ano
Durante o Live da dupla Gabriel Tchiema e Mito Gaspar, referente ao projecto “Live no Kubico”, da TPA, uma mensagem centralizou as atenções. Na sua página no twitter, o Presidente da República de Angola, João Lourenço, elogiou o projecto e felicitou os organizadores por “manterem viva a nossa cultura”.

Kanda: Entre os mais ouvidos do Top Nacional

há 10 meses
A música `Pardon´ da autoria de Kanda, tem marcado “presença” constante no Top Nacional, cuja divulgação é feita pela Carga Magazine. Trata-se de um Top gerado pelo sistema da Sadia que faz monitoramento de 120 milhões de músicas, sistema este que reconhece uma música a cada 2 segundos e abrange todas as rádios de Angola.

Participação de cantoras angolanas no AFRIMMA vai de mal a pior

há 11 meses
A organização dos AFRIMMA, prémios africano de música, divulgou, na semana finda, a lista dos candidatos para a edição 2020, onde, diferente da anterior, os angolanos subiram dois degraus, mas a participação feminina continua um fracasso.

Sambizanga passará a contar com plataforma de promoção dos artistas

há 6 meses

Show do Mês “viaja” pelos PALOPS

há 8 meses
Numa homenagem a música feita pelos países africanos de expressão portuguesa (PALOPS), particularmente a feita nos anos 80 e 90, o Show do Mês fará, no sábado, uma viagem musical por alguns dos maiores sucessos de cada país.

Eva RapDiva: “Dou bons conselhos nas minhas músicas e não vejo a maior parte das jovens a seguirem”

há 5 meses

Estão abertas as candidaturas para um diálogo intergeracional de líderes e jovens da 2ª Bienal de Luanda

há 3 semanas
A 2ª Edição da Bienal de Luanda – Fórum Pan-Africano para a Cultura da Paz, a decorrer entre os dias 4 e 8 de Outubro de 2021, tem previsto, como prelúdio, um diálogo intergeracional de líderes e jovens sobre o tema “Diversidade Cultural e Patrimonial de África e das suas Diásporas: uma fonte de conflito ou um terreno fértil para a paz?”.

Mágico: Um pequeno nome por detrás de grandes sucessos nacionais

há 1 mês
Quem se prender à sua idade cronológica, pode não acreditar que a carreira profissonal do músico já leva uns 14 anos. Foi ele quem escreveu e produziu os temas” Vou Chorar”, de Kelly Silva, “Jarda Instrumentalização” (Mona Nicastro) e “Me Perdoa”, de Suraya Cortez, por exemplo.