António Ole expõe ‘Material Vital’ a partir de amanhã

A galeria MOVART reabre portas no dia 15 de abril, quinta-feira, com a exposição Matéria Vital de António Ole. Trata-se da primeira individual do artista de origem angolana em Lisboa desde 2016, ano em que inaugurou a sua importante retrospetiva Luanda, Los Angeles, Lisboa, no Museu Calouste Gulbenkian.

António Ole expõe ‘Material Vital’ a partir de amanhã

Matéria Vital tem curadoria de Ana Balona de Oliveira e reúne obras de diversos períodos do multifacetado percurso artístico de mais de cinquenta anos de António Ole (Luanda, 1951). “Realizadas em vários meios, da escultura à fotografia, do desenho ao vídeo, estas obras colocam em evidência a atenção que Ole tem dedicado à natureza e aos seus elementos e matérias vitais”, explica a curadora.

António Ole expõe ‘Material Vital’ a partir de amanhã

“A terra, a água, o fogo e o ar assumem aqui inúmeras formas que, no seu conjunto, convidam a uma percepção planetária e a uma consciência ecológica não só da coabitação, mas, sobretudo, da interdependência entre formas de vida humana e não-humana (animal, vegetal, mineral) – assunto vital (vital matter), para cuja premência e urgência a própria realidade pandémica veio, mais do que nunca, alertar”, sublinha Balona de Oliveira. “A sobrevivência do humano no nosso planeta dependerá desta consciência profunda, aliada a formas de acção consequentes. As lições a aprender constituirão modos de desaprender a obsessão pelo desenvolvimento e pelo crescimento económicos e pela constante aceleração da produção e do consumo às custas do necessário equilíbrio ambiental”.

O novo projeto do artista, que é um nome incontornável do panorama angolano e internacional, interpela reflexões sobre a crise ambiental, associadas a dinâmicas de exploração, extração e violência, que persistem globais e coligadas ao sistema colonial. A obra de Ole tem influenciado as gerações mais jovens de artistas de origem africana e apoiado a reconfiguração das histórias da humanidade e, muito em particular, da história de Portugal na sua relação crítica com as culturas e comunidades afro-portuguesas.

A exposição Matéria Vital poderá ser visitada na MOVART Lisboa até ao dia 9 de junho, de terça a sexta das 10h às 18h30 e ao sábado entre as 10h e as 13h. A admissão no espaço encontra-se limitada a 5 pessoas em simultâneo, é obrigatório o uso de máscara facial e o cumprimento das normas das normas da DGS a respeito do distanciamento social.

ANTÓNIO OLE (Luanda, 1951). Estudou Cultura Afro-Americana e Cinema na UCLA (University of California, Los Angeles). Ao longo de cinco décadas, tem desenvolvido um trabalho eclético com recurso ao desenho, pintura, colagem, escultura, instalação, fotografia, vídeo e cinema. Inspira-se na arte tradicional como estímulo para desenvolver um discurso contemporâneo adequado ao seu tempo e circunstância. Os diferentes modos de utilização das práticas expressivas clássicas africanas atravessam toda a sua obra.

Entre as suas exposições individuais mais recentes, destacam-se: António Ole – 50 anos, Passado, Presente e Futuro (2019), Galeria do Banco Económico, Luanda, Angola; Projecto a Solo (2017), Feira de Arte FNB Joburg art Fair, Joanesburgo, África do Sul; Luanda, Los Angeles, Lisboa (2017), Museu Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal; e António Ole. Memória e Esquecimento (2013), Fundação Carlos de Amberes, Madrid, Espanha.

Das exposições coletivas em que participa desde 1967, destacam-se: 57ª, 56ª e 55ª Bienal de Arte de Veneza (2017, 2015, 2013), Itália; Sentido em Deriva (2013), Culturgest, Lisboa, Portugal; Elos de Lusofonia (2011), Museu Histórico Natural, Rio de Janeiro, Brasil; Who Knows Tomorrow (2010), Alte Nationalgalerie, Berlim, Alemanha; Artists in Dialogue (2009) com Aimé Mpane, National Museum of African Art-Smithsonian Institution, Washington DC, E.U.A. O seu trabalho foi premiado em Angola, Portugal e Cuba e encontra-se representado em inúmeras coleções públicas em Portugal, Angola, África do Sul, E.U.A., Alemanha, França e Cuba.  

as cargas mais recentes

Tunjila Twajokota: “Ninguém mais quer saber de nós”

há 2 anos
Os músicos contaram ao Jornal de Angola que as coisas começaram de mal a pior a partir de 2014, após o lançamento do quarto e último disco “Kudiva”, fundamentado que o sucesso e a fama do conjunto não foi proporcional aos valores monetários, porque as produtoras não honraram com os compromissos, não lhes davam valores completos.

Ja Rule lança plataforma de criptomoedas para rentabilizar trabalhos dos artistas

há 2 anos
O rapper norte-americano lançou uma plataforma blockchain de criptomoedas baseada no Ethereum para fazer com que criadores de conteúdo músicais emitam tokens e rentabilizem seus próprios trabalhos.

Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente anuncia apoio social aos artistas angolanos

há 1 ano
Jomo Fortunato deu a boa nova, durante uma visita à casa do músico Anselmo Júnior, Marito, lendário guitarrista do agrupamento Kiezos.

DJ Ngunza apresenta-se ao mercado internacional com o single “Meu DJ”

há 2 anos
O tema “Meu DJ” marca o início de uma nova etapa para a carreira de DJ Ngunza. Já disponível nas plataformas digitais, “Meu DJ” é assim a prova do empenho e dedicação de Ngunza, procurando ser bem sucedido musicalmente, quer como produtor como Dj.

16 anos depois, Sagrada volta a bater Petro na última jornada do Girabola

há 10 meses
Com estilos de jogo completamente diferentes, as duas equipas entraram no jogo igualadas a 67 pontos nas primeiras posições, sendo que na final da jornada o Sagrada levou o melhor com 70 pontos, com golo apontado aos 22 minutos por Luís Taty, ainda na primeira parte.

Galeria Tamar Golan apresenta “CaDespedida” da autoria de Mauro Sérgio

há 2 anos
“A CaDespedida é aquele momento nostálgico de um fim de dia bem passado. Termo cunhado nas eternas idas à praia na Luanda, Benguela e Porto Amboim do antigamente, onde passar um dia na praia era um evento preparado com cuidado, antecipado e esperado com ansiedade.

Maya Cool “dispara” indirectas e deixa músicos em alerta

há 2 anos
Depois das críticas de Mago de Sousa à Unitel, por não cumprir com o trabalho, acordado, de promoção do seu disco, é a vez de Maya Cool a juntar-se a causa, apelando aos fazedores de arte no geral a manifestarem-se a favor do colega.

Mano a Mano: Mano Brown democratiza debates no Spotify

há 8 meses
Mano Brown estreou o podcast no passado mês de Agosto, com a rapper artista Karol Conká, também já passaram pelo programa Drauzio Varela e mais recentemente o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lulas da Silva.

Hoje é o dia da rádio. Qual é a música que só te cuia ouvir na rádio?

há 1 ano

“The Rock é o unificador que Os Estados Unidos da América precisa”, diz lenda do WWE

há 1 ano

Presidente de Cabo Verde considera Agostinho Neto Património da  Humanidade

há 4 meses
José Maria Neves está em Angola desde domingo e cumpre uma visita de Estado, que termina esta quarta-feira. O chefe de Estado de Cabo Verde prestou as declarações durante um passeio ao Memorial António Agostinho Neto, onde, entre outras acções, depositou uma coroa de flores ao sarcófago do primeiro presidente da República de Angola.

OG Vuino disponibiliza videoclip do single intitulado ‘É muito tempo’

há 10 meses
O consagrado rapper angolano, membro fundador dos “Kalibrados”, OG Vuino, disponibiliza hoje as 18 horas no seu canal do YouTube, o videoclipe da música intitulada “É muito tempo”, primeiro single extraído do álbum “Fiz de novo” a ser lançado no dia 24 de Agosto do ano em curso.

Estreia do novo filme de Hochi Fu volta a ser adiada

há 2 anos
O filme 2 Mundos do empresário e realizador Hochi Fu, aguardado com bastante expectativa amanhã nos cinemas, foi novamente adiado para data a anunciar.

Decretado feriado no Senegal após vitória do CAN 2021

há 4 meses
Perante ao Senegal, doravante tudo vai passar a parecer ínfimo para uma celebração do calibre do CAN. Macky Sall, presidente do Senegal, decretou o dia após a vitória como feriado público, ou seja, um dia em que não se trabalha, mas é remunerado pelo Estado para celebrar a vitória com pompa e circunstância.

Precursores da coreografia Jerusalema com agenda de “ouro”

há 1 ano
O maior ganho, depois do sucesso do vídeo, foi a garantia da vice-presidência da república da criação de uma academia de dança, mas ainda sem data definida.

Paulo Flores faz declarações comoventes sobre a perda de Nando Quental

há 1 ano