Avanços e recuos da cultura nacional em 45 anos de Independência

A cultura é a expressão sublime da essência de  um povo manifestadas através da língua, música, dança, pintura, literatura ou teatro. Em Angola, o sector musical é o que mais cresce, seguido das artes cénicas.

Diferente dos tempos actuais, a música sempre desempenhou papel contestatário na luta contra opressão colonial, mas tinha menos impacto que a literatura, pois, foi desta que originou a primeira organização cultural angolana “Movimento dos Novos Intelectuais Angolanos”, fundado em 1948 e liderado por Viriato da Cruz e Mário António.

Tal como em outros países, em Angola, a música é a disciplina artística que mais atrai adeptos. Dados da Sadia, apontam, por exemplo, que dos 36 mil 450 artistas inscritos em três meses, mais de 90 por cento estão ligados à música, seguido pelas artes cénicas.

Passados 45 anos depois da independência, no país continuam-se as tentativas de se criar uma indústria musical, embora não se tenha dúvidas de que o sector é o que mais gera emprego. Além de músicos, cantores, compositores, dançarinos e técnicos de som, a expressa artística acolhe engenheiros, comunicólogos e relações públicas.

Sendo produto cultural, a Declaração Universal dos Direitos Humanos ( 27º), em concordância com os artigos 43º e 87º da Constituição da República, confere ao indivíduo a liberdade de criação intelectual, artística, valorização e preservação da sua identidade cultural.

Desde o seu surgimento, em 1947, com Liceu Vieira Dias, o Semba continua a ser o estilo com maior destaque seguindo-se o Kizomba, mas é o Rap o que mais atrai adeptos.

Descartável ou não, a música ainda é vista como o maior receptáculo, a principal arma de defesa dos oprimidos e a demonstração das aspirações dos angolanos.

as cargas mais recentes

Conheça Jomo Fortunato, o novo Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente

há 9 meses
O recém-nomeado Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente é um homem de cultura, historiador da Música Popular Angolana, professor, cronista do Jornal de Angola e organizador da Feira do Livro e do Disco de Luanda.

Legado do rei Ngola Kilwanji será narrado em filme

há 5 meses

Conheça Silva Canganjo, autor do musical que narrou a trajectória de Big Nelo `O Retrato de uma Lenda´

há 6 horas
Tem apenas 21 anos e vem desenhando há três edições um projecto que se adivinha promissor, tendo o último deles, constituído um marco para o Hip Hop nacional, sendo a primeira vez que uma figura singular do Rap é retratada em teatro, propriamente Big Nelo.

Apple investe 50 milhões de dólares em plataforma de artistas independentes

há 4 meses
A distribuidora independente de música UnitedMasters anunciou que recebeu uma “rodada” de investimentos liderada pela Apple, que visa ajudar artistas independentes a ganhar uma posição e estabelecer uma carreira no negócio da música.

APPEC anuncia show solidário a favor dos artistas e homenageia Filipe Mukenga

há 1 ano
A recém-criada Associação Angolana dos Profissionais e Produtores de Eventos (APPEC) realiza, este domingo, o seu primeiro espectáculo multi-cultural em quatro palcos diferentes, para homenagear Filipe Mukenga e ao mesmo tempo recolher bens alimentares para os profissionais ligados à cultura, fortemente afectados pela crise pandemíca.

Programa `GOZAéFêMea´ estreia dia 16 de Junho

há 1 ano
Trata-se de uma iniciativa da produtora de conteúdos de entretenimento, Goz´Aqui, e tal como o nome deixa adivinhar, é um programa apresentado só por mulheres, cujo conteúdo será essencialmente de cariz social e cultural.

MCK e Kool Klever lançam projecto de combate à criminalidade nas periféricas

há 1 ano

Ivete Sangalo e Cláudia Leite acusadas de apropriação cultural

há 12 meses
As acusações foram feitas por Maicon Rodrigues, o actor brasileiro publicou um longo texto afirmando que mulheres brancas tentam tomar o lugar de negros na indústria da música, “duas pessoas brancas levam o nome da música axé no Brasil e são chamadas de ‘rainhas’”. Na mesma ocasião, Anitta também levou por tabela, sendo apontada como intriguista.

Vencedores do prémio `Ensa-Arte 2020´são conhecidos hoje

há 3 meses
A 15ª edição de entrega de prémios Ensa- Artes, voltada para as artes plástica acontece hoje com transmissão em directo no programa Janela Aberta, na TPA1.

Um hino ao Kuduro

há 1 ano
Depois do Rap, agora foi a vez do Kuduro e os convidados foram Dj Znobia e Dj Havaiana, duas grandes referências deste género musical, produtores de muitos dos maiores sucessos cantados por Sebem, Puto Prata, Nacobeta, Noite e Dia entre outros.

Músicos lamentam morte de Waldemar Bastos

há 12 meses
Várias vozes lamentaram o passamento físico de uma das principais referências da música angolana, com destaque para a reacção de outros músicos, cujos sentimentos foram manifestados nas redes sociais.

Saiba quem são os artistas mais ouvidos da Internet em 2020

há 8 meses
O serviço de streaming Spotfly apresentou ontem o “Wrapped” e com esta plataforma ficámos a saber sobre os artistas, músicas e podcasts mais ouvidos do mundo em 2020.

Solidariedade artística em tempos de distanciamento

há 1 ano
Nunca o chavão “a dificuldade aguça a criatividade” fez tanto sentido como actualmente. O trabalho remoto tornou-se o novo normal, e reinventar, a palavra de ordem. No meio disto tudo, há famílias resguardadas em casa para se proteger e tentar travar o avanço da pandemia e outras que têm de escolher, entre escapar a doença ou passar por necessidades, para estas, a “entreajuda” se fez chegar na linha da frente com os “heróis” de microfone na mão.

Nicki Minaj se torna a primeira rapper a atingir 10 biliões de visualizações no Spotify

há 1 ano
A cantora norte-americana conseguiu um feito inédito ao atingir 10 mil milhões de visualizações no Spotify, tornando-se na primeira rapper da história a conseguir a marca na plataforma de streamings.

Eddy Tussa solidário com artistas

há 1 ano
O espectáculo acontece a partir das 17 horas de hoje e o cantor far-se-á acompanhar de Yuri da Cunha. Designado “Show Live de Solidariedade aos Artistas”, o mesmo será transmitido no Facebook, Instagram e YouTube.

Yuri da Cunha: “Eu podia ter nacionalidade portuguesa, mas nunca tive. Vou tentar ao máximo viver aqui”

há 2 meses
Sobre a garantia da sua reforma, uma vez que é visível o seu sucesso, o artista admitiu que, apesar de ganhar mais, tal como os demais angolanos, também lida com questões de água e luz, mas ama a sua terra e, embora tenha várias possibilidades de adquirir a nacionalidade portuguesa, nunca pensou nisso.