Bricia Dias apresenta aos angolanos a nova maneira de cantar o amor

Quando se trata de talentos, o mercado angolano é fértil. Bricia Dias é uma das provas mais que evidente disso. A partir de Portugal, a cantora de 22 anos vai mostrando de tem muito para dar à música angolana.

Parte das suas músicas podem ser ouvidas nos aplicativos Kisom Unitel, Spotify, iTunes, Deezer ou YouTube. Dentre elas destacam-se as faixas “Sexto Sentido”, “Não Quero Mais”, “Agarra Meu” Homem”, “Teu Toque”, “Santo” está última traz a participação de Leo O Príncipe.

Nasceu no Lubango, província da Huila, mas foi em Luanda que Bricia começou a se interessar pela música secular, quando em 2016, grava a sua primeira canção intitulada “Casamento”.

Bricia Dias apresenta aos angolanos a nova maneira de cantar o amor

Os temas de amor, paz e concórdia que aborda nas suas músicas fazem desta voz da música angolana numa boa alternativa para muitos. Não é uma artista de rótulo, mas R&B, Kizomba e  Guetho Zouk são os estilos com que mais se identifica.

A artista diz que está a vir com tudo e tem em carteira novos projectos musicais, que conta já a seguir a Carga. 

Em que situação começou a aperceber-se de que estava a fazer a coisa certa?

Quando gravei a minha primeira música, em 2016, intitulada “Casamento”. Aí comecei a acreditar mais nos meus sonhos.

Que avaliação faz da sua carreira até agora e porquê?

Acho que, até agora, são só coisas positivas. Houve uma grande evolução da minha parte. Consegui pisar em palcos como o Cine Atlântico, Cine Calunga e Cine Sporting. 

Que projectos tem em carteira neste exacto momento?

Estou a promover duas músicas novas:”Sexto Sentido”, que traz a participação de Lilo Kwanza e “Santo”, com Léo O Príncipe. Fiz parte do álbum de um Dj e terá duas faixas minhas, e sairá em breve.

A que produtoras e músicos está associada e quantas canções têm no mercado?

Trabalho de forma independente, apenas com o meu. Temos algumas colaborações de produtoras, canais televisivos, mas trabalhamos de forma independente. 

De que forma quer se perpetuar no mercado?

Quero manter-me fazendo estilos e estabelecer parcerias novas com outros artistas. Direcionei a minha carreira para Angola, Moçambique, Cabo Verde e Portugal.

Como é que funciona o seu processo criativo? 

Funciona naturalmente, inspirado em coisas que passei e história de pessoas próximas. Dou o meu melhor para ser conhecida mundialmente.

Que benefícios já tirou da sua carreira até agora?

Reconhecimento e felicidade por estar a seguir o meu sonho.

as cargas mais recentes

Live no Kubico considerado melhor programa musical de TV de 2020

há 1 ano
O espectáculo de tv organizado pela TPA e Platina Line ultrapassou o Show do Mês, Bar da Luandina e E-Kwanza BAI e ficou considerado o Melhor Programa Musical de TV de 2020 nos prémios Angola Comunica.

Lukie disponibiliza videoclipe do tema “Amor”

há 2 anos
Gravado em Maputo, na Ponta do Ouro, este novo vídeo reflecte a mensagem principal do tema: amar incondicionalmente, “como o mar infinito”.

Guardiões da Galáxia 3 marca fim de ciclo do elenco

há 2 anos
Após afirmar que Guardiões da Galáxia Vol. 3 não será adiado por conta da pandemia do Coronavírus, o director James Gunn revelou que este pode ser o último com o elenco actual.

Waldemar Bastos e Carlos Burity homenageados na Galeria do Semba

há 2 anos
Volvido um mês após o passamento físico dos dois “astros” da música angolana, a Professora Rosa Roque concebeu um tributo para enaltecer os feitos de Waldemar Bastos e Carlos Burity.

Wilson Puma diz que rappers angolanos preocupavam-se mais com o “flow”

há 2 anos
O rapper Wilson Puma, cujo sonho é apertar a mão do rapper norte-americano Eminem, afirmou que este género musical em Angola está a subir de nível, depois de um momento menos bom.

Declarações do Director Nacional da Cultura contradizem factos de 2009

há 2 anos
As informações prestadas esta quarta-feira pelo director nacional da cultura, Euclides da Lomba, e reiteradas ontem à Rádio Lac, segundo as quais Carlos Burity não tinha recebido nenhum prémio daquele pelouro contradizem a atribuição, em 2009, do Prémio Nacional de Cultura e Artes ao músico.

Mãe de Rabiot se insurge com familiares de Pogba e Mbappé após eliminação da França

há 1 ano
A mãe de Rabiot terá questionado em tom alto como Paul Pogba perdeu a bola no início da jogada e depois terá também dirigido duras críticas ao pai de Kylian Mbappé, alegadamente pedindo-lhe para que o seu filho fosse menos arrogante.

Patrício Mawete e Benigno apresentam-se na Galeria Tamar Golan com a exposição ‘Monyo I Nyitu- Espírito & Corpo’

há 10 meses

Obras literárias “O Ventre da Sabedoria” e “Sou eu mesmo o Angolano”, chegam às livrarias Paulinas

há 2 semanas
As obras literárias “O Ventre da Sabedoria” e “Sou eu mesmo o Angolano”, ambas da autoria de Camilo Lemos Caçador, foram aprovadas pelo “Conselho” editorial das Irmãs Paulinas, tornando-se elegíveis para serem comercializadas nas livrarias desta entidade religiosa.

Há 25 anos, The Notorious B.I.G. partia para a eternidade

há 7 meses
B.I.G foi morto a tiros, no passado dia 9 de Março de 1997, em Los Angeles. Tudo aconteceu por volta das 00:45, quando Notorious parou no sinal vermelho a 46 metros do Petersen Automotive Museum.

Rapper Houdini é morto durante tiroteio

há 2 anos
Com uma carreira em ascensão, Houdini de 21 anos foi morto esta terça-feira, durante um tiroteio em Toronto, no Canadá. O rapper foi atingido por tiros no hotel onde se encontrava.

Há 19 anos Kanye West foi vítima de um acidente de viação que “catapultou” a sua carreira ao estrelato

há 12 meses
Para quem não sabe, o período que permaneceu em convalescença, potenciou tal inspiração que mesmo de mandíbula fechada, gravou a música “Through the Wire”, que foi sucesso instantâneo.

Jay-Z decide processar o fotógrafo da icónica capa do álbum “Resonable Doubt”

há 1 ano
O rapper e empresário move um processo judicial contra Jonathan Mannion, o homem que o fotografou em 1996 para o seu primeiro álbum “Resonable Doubt”, por entender que este está a explorar o seu nome e imagem.

Paulo Flores sobre Sebem: “O Sebem não merece o meu silêncio”

há 1 ano

Cage One e Elizabeth Ventura estreiam-se na maior exposição de Hip Hop do mundo

há 2 anos

Senhor Feroz: Ondjaki lança novo livro

há 5 meses
Depois de “A estória do sol e do rinoceronte” e o ” Livro do Deslembramento” (Romance), ambos publicados em 2020, o escritor volta à ribalta com um novo conto “Senhor Feroz”- que fala sobre pessoas, guitarras, pássaros, festas, casas, sombras, cacos e patos de borracha.