Bú Cherry- Uma voz conhecida com talentos desconhecidos: “Não havia espaço para mostrar esse outro talento”

Poucos ou quase ninguém sabe que, se tivesse oportunidade, Bú Cherry já seria hoje uma das grandes vozes do Kizomba nacional e vai concretizando sua paixão na Milionário Records.

No Kuduro, Bú Cherry já mostrou que não tem nada a provar, basta recordamos seus principais sucessos, e procura fazer o mesmo com o Kizomba. Diferente das batidas fortes acompanhadas de coreografias “exóticas” por cima dos versos, o Kizomba apresenta cadência lenta e o seu público é um pouco mais exigente, e Bú diz estar ciente disso.

Tem um percurso de aproximadamente 8 anos. Começou na Guetto Produções, passou pela Power House, hoje assume-se como uma “milionária” e decidiu exprimentar um outro estilo de música. Será que Bú Cherry vai abandonar o Kuduro, um estilo que a tornou conhecida no mundo da música?

Esta e outras perguntas, a artista responde nesta entrevista, onde também fala em álbum.

Bú Cherry- Uma voz conhecida com talentos desconhecidos: “Não havia espaço para mostrar esse outro talento”

Teve que fazer uma grande mudança na carreira: desde as letras, beats ao vestuário. Como fez para conseguir se adatar? 

Sim, tive mesmo que fazer uma grande mudança devido ao novo estilo que agora apresento aos meus fãs, não foi fácil, mas eu sou muito receptível a mudanças, então consegui me enquadrar!

Estava ciente de que a troca de estilo, implicaria muita coisa. Por que razão aceitou o desafio?

Para já, não troquei de estilo, estou a apresentar algo diferente aos meus fãs, que muitos não sabiam que existia esse meu lado e os poucos que sabiam apoiavam muito. Aceitei o desafio porque, além de gostar de desafios na minha vida profissional, eu estava ciente de que os meus fãs gostariam dessa nova “Bu Cherry”

Além das letras caracterizadas pela agressividade, o Kuduro é acompanhado pela batida forte e dança exóticas, contrário do Kizomba. Que caractericas do Kuduro levará para o teu kizomba?

A Atitude! Certeza absoluta! (Risos), tanto que em algumas actuações (quando a adrenalina tá no auge), tenho que me comedir porque agora faço kizomba! E nem de propósito, costumam me chamar “Pérola Mini” pela grande atitude e perfomance que a nossa diva tem.

O quê que está a marcar esta mudança ?

Está a marcar uma nova fase na minha fase. Faz-me ver muitas coisas de outra forma, ter ideias muito criativas e faz-me ser um ser humano multifacetado, e eu gosto disso, ( risos).

Quer dizer que ainda voltará a cantar Kuduro?

Claro que vou cantar. Vem aí um feat com uma kudurista angolana conceituada!

O que realmenten a influenciou a cantar Kizomba?

Desde sempre fiz canto, desde os meus 10/11 anos de idade! Mas, fiquei conhecida pelo Kuduro e muita gente não sabia que existia essa musicalidade dentro de mim, então, decidi começar a explorar esse outro lado.

A música “Nakuzanga” revela-a como boa compositora. Como escreveu este tema?

(Risos), com sentimento de amor que tenho pela arte, sempre!

Quem a vê cantar “És Tu” pela primeira vez, jamais pensará que cantava Kuduro. Porquê que não optou em se dedicar ao Kizomba no início de carreira?

Como já tivera dito antes, fiquei muito conhecida só pelo Kuduro e, na altura, não havia ainda espaço para mostrar esse outro talento.

Diferente do Kuduro, o público do Kizomba é mais exigent e gosta de álbuns. Quando pensa lançar o seu primeiro álbum?

Por conta dessas exigências, penso em firmar melhor o meu nome no mundo da Kizomba e quando Deus quiser, lançarei.

Para quando o álbum e que projectos tem em carteira este ano?

Muitos. Quais não posso dizer, mas rezo para que as doenças no mundo não piorem porque é só coisa boa.

Que experiências viveu e não gostaria de voltar a viver nesta nova fase da sua carreira?

Olha, graças a Deus sempre fui tão bem acompanhada profissionalmente que, sinceramente, não me lembro de viver experiências dolorosas e não as querer voltar a viver.

Qual é o seu grande objectivo com na Milionário Records?

Quero chegar ao mais alto nível possível da minha carreira, para que eu possa levantar o nome da produtora e o meu!

as cargas mais recentes

Covid-19: Morreu o músico congolês General Defao em vésperas do seu 63° aniversário

há 5 meses
François Lulendo Matumona, popularmente conhecido como General Defao, faleceu ontem, em Douala, nos Camarões, por complicações da Covid-19. O músico passou mal enquanto últimava os preparativos para a comemoração do Réveillon, que coincidentemente é no dia da celebração do seu aniversário natalício.

Romelu Lukaku: “Jay-Z ensinou-me como ser um vencedor”

há 12 meses
O avançado belga e campeão da Serie A, pelo Inter do Milão (2020/21), revelou que a amizade com Jay-Z e o conselho que tem recebido do rapper tem sido importante para conseguir alcançar o sucesso.

Januário Jano convidado para a curadoria da exposição colectiva “London Grads Now”

há 2 anos

Black Eyed Peas e Post Malone lideram cartaz do Rock In Rio Lisboa

há 2 anos
A organização do Rock In Rio Lisboa divulgou, o “line-up” do Palco Mundo para a edição de 2021. O festival, que precisou ser cancelado este ano devido à pandemia mundial do novo coronavírus, acontecerá nos dias 19, 20, 26 e 27 de Junho.

Beliano AD prova que é possível “sim” ter uma carreira gospel de sucesso em Angola

há 8 meses
Ao longo dos últimos dez anos, vários foram os artistas que procuram provar que, mais do simples instrumento de transmissão do Evangelho, é possível ter em Angola uma carreira profissional com a música gospel.

Produtor Detergente impulsiona projecto de música infantil `Turma da Adriela´

há 9 meses
Já com o single ‘O Sol Tem Esse Poder’ disponível no YouTube, a Turma da Adriela vem indirectamente, dar resposta ao repto lançado no painel do último Show Piô, sobre a necessidade de incentivar vozes mirins a fazer conteúdos para a sua idade.

Disc jockeys actuam em live solidário em prol da Fundação Ana Carolina

há 11 meses
A propósito do mês da criança, os Djs Malvado, João Reis, Aldas Mix, Kapiro, Lutonda e Dj Bruno Ag, são alguns dos nomes que integram o vasto cartaz deste Live Solidário que tem como objectivo angariar fundos para doação de cestas básicas à Fundação Ana Carolina e ainda vários Lares de Acolhimento que colaboram com o “Vidas ZAP”, projecto de Responsabilidade Social da ZAP.

Mauro Pastrana trabalha “Alone”

há 2 anos
“Alone” é o novo projecto do músico Mauro Pastrana, que contará com cinco faixas musicais.

Programa que memora a vida e obra de Amália estreia segunda temporada

há 1 ano
Intitula-se Em Casa d’Amália e foi criado em alusão ao centenário da icónica fadista, em 2020, numa parceria entre a Fundação Amália Rodrigues e a RTP.

Próximo Show do mês celebra Mamã África

há 11 meses
De Lourdes Van-Dúnem a Angelique Kidjo, passando por Franco e Youssou N’Dour, o espectáculo que insere-se na 8ª temporada do Show do Mês, marca o início de um novo conceito, em que só se vai memorar vozes africanas.

Clássico “O padrinho” de volta às telas

há 2 anos
A NBCUniversal anunciou que o seu próximo serviço de streaming assinou um contrato de licenciamento de conteúdo com a ViacomCBS. A grande novidade é que a trilogia “The Godfather” e “O Talentoso Sr. Ripley”, “Ray Donovan”, “Undercover” Chefe “,” Todo mundo odeia Chris “e” Maridos reais de Hollywood “, estarão disponíveis a título exclusivo de 2021 até 2023.

Nila Borja anuncia regresso aos palcos

há 11 meses
A cantora esteve presente na mais recente edição do Show Piô, pretesto mais que suficiente para um exclusivo com a Carga Magazine e, o que se julgou ser apenas uma participação especial, foi na verdade, um prenúncio do seu grande regresso aos palcos.

A vez dos SSP no Live no Kubico

há 2 anos
Domingo dia 27 de Setembro, o projecto Live no Kubico apresenta como cartaz os SSP, um dos grupos de Rap mais icónicos da lusofonia, num concerto aguardado com muita expectativa tendo em conta a popularidade do quarteto.

Conheça Cleyton M, o autor do hit “Emagrece”

há 2 anos
Cleyton M é o pseudónimo de Rafael Elias Manuel. O cantor e dançarino de Afro House é o autor do hit ‘Emagrece’. Sua maneira de dançar tem conquistado fãs por todo lado. O jovem de 18 anos começou do “nada” e hoje faz planos para atingir Chris Brown. Nesta primeira entrevista da carreira, fala sobre o envolvimento com a música.

Homem invade apartamento de Eminem e diz que foi “para matar o rapper”

há 2 anos
Um vídeo divulgado mostra que Mathew Hughes, o homem que no passado mês de Abril invadiu a mansão de Eminem, em Michigan, disse que estava lá para matar o rapper.

Concurso para atribuição de bolsas de estudos nas áreas da Música e Artes Cénicas encerra dia 9 de Novembro

há 2 anos
No âmbito do projecto da União Europeia Procultura, o Camões, I.P. anuncia a publicação de um convite em duas fases à apresentação de propostas de projecto que tenham por objectivo criar emprego durável e rendimento sustentável nos setores da música, artes cénicas e literatura infantojuvenil nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste.