Burna Boy se prepara para lançar novo álbum e deixa um conselho “ao” Black Lives Matter

Se não fosse o novo coronavírus, Burna Boy estaria neste momento a protagonizar uma série de espectáculos para promover o disco “African Giant” (2019). O músico nigeriano aproveitou a crise pandemíca e gravou mais um álbum: “Twice As Tall”, que estará já disponível a 14 de Agosto. Durante uma longa entrevista, Burna desenhou o actual contexto global e deixou uma visão diferente sobre o que seria o Black Lives Matter.

Após o lançamento da quarta obra discográfica, em Julho, do ano passado, Bruna agendou uma série de espectáculos para África, Europa e Estados Unidos da América, mas não foi possível, por causa do surto do novo coronavírus e vai agraciar os fãs de uma outra maneira, ou seja, com a obra “Twice As Tall”, que traz uma mistura de Afro Beats, Dance Hall , Pop e Hip Hop e está a ser promovido a partir de casa e chega aos fãs na sexta-feira, 14.

Ao longo da entrevista cedida ao Guardian, o cantor de 29 anos afirmou que, se o movimento em defesa dos direitos dos negros nos Estados Unidos , quiser se impor, primeiro, deve tornar a África grande pois, entende, “a única maneira de avançarmos é se todos nós soubermos que a África é nossa casa e nos certificarmos de que nossa casa é um lugar que é respeitado”, disse.

Ainda de acordo com o artista nigeriano, é muito mais fácil um músico africano, apontando para si mesmo, conseguir grande popularidade no Reino Unido, por exemplo, do que nos EUA, porque os afro-descendentes nos países europeus conhecem as suas raízes e os  afro-americanos não têm a mesma conexão estreita com a África.

“A maioria das pessoas do Reino Unido, senão todos os negros do Reino Unido e as pessoas de cor – todos eles sabem de onde são. “Eles sabem exactamente onde estão suas raízes. Infelizmente, os irmãos nos Estados Unidos foram privados de todo o conhecimento de si mesmos”, critica.

“Uma vez que todos respeitam sua casa, eles não têm escolha a não ser respeitar você.” Ele diz que o problema é pior para os negros na América, porque “você não pode exigir respeito no lugar onde eles não acreditam que você pertence”, rematou.

as cargas mais recentes

Sandra Cordeiro anuncia EP mais comercial e menos clássico

há 1 ano
Trata-se de um maxi single com quatro faixas musicais nos estilos Kizomba, Afro Folclórica, Balada e Semba, que seria publicado no mês passado, mas que, devido à pandemia, estará à disposição dos fãs, por via digital, depois do levantamento do Estado de Emergência.

Sabia que também pode fazer parte da MasterClass de música ministrada por Alicia Keys?

há 7 meses
Alichia Keys lançou recentemente uma plataforma de streaming, em que são leccionados uma variedade de cursos ministrados por especialistas. Nas vídeo-aulas, a artista compartilha filosofias sobre como desbloquear autenticidade, empatia e vulnerabilidade.

De Michelle Obama a Kamala Harris: Entenda o activismo disfarçado na elegância dos looks

há 6 meses
Por trás de tamanha imponência, três alusões foram feitas propositadamente: o movimento das sufragista, a união dos partidos e a representatividade de estilistas negros.

Tunjila Twajokota: “Ninguém mais quer saber de nós”

há 1 ano
Os músicos contaram ao Jornal de Angola que as coisas começaram de mal a pior a partir de 2014, após o lançamento do quarto e último disco “Kudiva”, fundamentado que o sucesso e a fama do conjunto não foi proporcional aos valores monetários, porque as produtoras não honraram com os compromissos, não lhes davam valores completos.

Dinheiro da FIFA já está em posse da Federação Angolana de Futebol

há 12 meses
Dos valores 216 mil dólares serão entregues às associações desportivas das 18 províncias e servirá para assistir e aliviar os efeitos do Covid-19.

Partiu o “físico” e ficou a obra

há 1 ano
Calou-se uma voz inconfundível de Kueno Aionda, calou-se o futuro, num país onde cada vez mais aumenta a quantidade e diminui a qualidade.

Globo aposta na união de estilos musicais de Angola e do Brasil na nova campanha de comunicação

há 1 ano
Há sensivelmente um mês, a Globo pôs a circular nos meios de comunicação locais, a campanha ‘Emoção Globo’. O objectivo é aproximar, cada vez mais, os talentos e produtos Globo ao público angolano com mensagens que lembrem personagens icónicas das novelas e programas de entretenimento e informação.

Rapper Kadaff apresenta loja virtual

há 1 ano
Com o objectivo de criar uma estrutura sólida, particularmente na carreira a solo, o músico decidiu criar uma loja online para satisfazer as necessidades dos fãs.

Tupac, Ice Cube, Snoop Dogg apresentados em versão animada

há 1 ano
A última criação do animador Alex Alvarado nos permite imaginar como o ícone do Hip-Hop Tupac Shakur ficaria se entrasse no mundo da Disney.

Rodrigo Lombardi encerra campanha Live `Emoção Globo´

há 11 meses
O actor será o último convidado Live da campanha no Instagram do canal Globo ON, embora a campanha ‘Emoção Globo’ continue com outras facetas, como é o caso agora do desafio de dança #EmoçãoGlobo. Não perca, hoje a partir das 21 horas, Sofia Lucas vai entrevistar o talentoso Rodrigo Lombardi, na página oficial da Globo On .

50 Cent perde a cabeça e parte para agressão

há 1 ano
O líder da G-Unit perdeu a compostura e partiu para agressão contra um homem, lançando-o com uma mesa e várias cadeiras durante um convívio na passada quinta-feira num restaurante, em Nova Jérsia.

5° Edição do Circuito Internacional de teatro encerra em grande

há 8 meses
Na categoria de ‘Prémio Fragata de Morais’ venceu a Cia Ndokwenu Artes com a peça ‘A Visita’ da autoria de Fragata de Morais, ele que foi também o homenageado da Quinta Edição do Circuito Internacional de teatro. Em segundo lugar venceu o grupo Catarcis Teatro com a peça A Visita.

Torneio de basquetebol assinala aniversário da Kianda

há 6 meses
Seis equipas vão disputar o torneio Cidade de Luanda, em Basquetebol sénior masculino e feminino, numa realização da Associação Provincial de Luanda, que visa comemorar os 445 anos da capital do país.

Administração do Benfica quer ruas com nomes de Waldemar Bastos, Carlos Burity e Bangão

há 12 meses
A administração distrital do Benfica vai propor os nomes dos músicos Waldemar Bastos, Carlos Burity e Bangão na toponímia do Benfica, informou hoje o administrador local, Hélio Aragão.

Lourenço Mussango vence prémio literário António Jacinto

há 10 meses
O escritor e jornalista Lourenço Mussango venceu ontem a edição 2020 do prémio literário António Jacinto, com a obra “Mulher Infinita”.

Sabia que num dia como hoje uma festa inspirava o surgimento do Hip Hop?

há 12 meses
Tudo aconteceu há 47 anos atrás, no dia 11 de Agosto de 1973, quando o jamaicano, DJ Kool Herc organizou uma festa, no Bronx em Nova Iorque, que mudou para sempre a história da música pop. A festa que foi inicialmente organizada para a celebração do aniversário de Cindy Campbell, irmã do DJ, ganhou outros contornos tendo reunido no mesmo espaço os quatro elementos da kultura Hip hop e desde então, os irmãos passaram a ser considerados os pais do movimento.