Carla Moreno: “Chegou o momento de tentar voos mais altos e apostar mais em mim”

Não basta ser uma exímia intérprete, Carla Moreno é a back vocal de muitos sucessos musicais nacionais, e prova que a música está de boa saúde sempre que sobe ao palco, fazendo juz ao talento. Com uma vasta carreira musical dividida entre Portugal e Angola, Carla quer reforçar o seu posicionamento associando-se à produtora Hey Hey Heyyy Entertainment, cujo CEO é o também músico, Sarissari. E para abrir com chave de ouro, vai disponibilizar no próximo dia 22 de Maio, a música “Cadê o Amor”. Numa conversa breve e descontraída, a artista falou-nos sobre esta nova etapa e fez um balanço positivo das suas décadas de carreira.

Acaba de se associar a produtora Hey Hey Heyyy. O que podemos esperar desta parceria?
Espero que corra bem, que seja o início de uma longa e próspera relação profissional e acima de tudo que eu consiga sempre provar-lhes que a sua aposta em mim foi uma escolha acertada.

É a primeira vez que se associa a alguma produtora em Angola?
Sim, é a primeira vez que me associo a uma produtora Angola.

Estamos acostumados a ver a Carla como Back vocal de outros cantores, podemos encarar esta parceria como um reafirmar da sua carreira?
Ainda tenho alguns compromissos enquanto back vocal. Porém, apesar de ser algo que amo fazer – porque tudo o que seja cantar é a minha paixão – chegou o momento de tentar voos mais altos e apostar em mim e na minha individualidade. Faz parte do processo de evolução e de crescimento de qualquer artista.

De regresso ao seu passado, conta com 20 anos de carreira “divididos” entre Angola e Portugal. Qual é o balanço que faz destas duas décadas a dar boa música?
Sou uma privilegiada por poder fazer e viver daquilo que amo. Sempre fui feliz nesse quesito e, apesar de saber que em qualquer arte é preciso sempre uma pitada de sorte, sei também o quanto me dedico e do meu valor enquanto cantora. Daí ter tido sempre bastante trabalho e ter sido sempre requisitada, felizmente.

Foi vencedora do Festival da Canção da Rádio LAC em 2018, com a interpretação do tema “E se fora eu” de Dino Ferraz. O que este reconhecimento significou para si?
Foi o momento profissional mais marcante para mim desde que estou em Angola. Fui escolhida por um compositor e músico que admiro bastante e o resultado foi o que todos ambicionavam. É uma grande responsabilidade ter de interpretar e defender uma composição. Mas ganhar é uma responsabilidade ainda maior, pois temos de constantemente provar que merecemos essa vitória.

A música “Cadê o Amor”, foi a eleita para dar início a nova etapa… Qual é a história desta música?
Essa música também é da autoria do compositor e músico Dino Ferraz. Depois do festival, enquanto ouvia alguns trabalhos que ele fez para vários outros artistas, ouvi esse tema e fiquei apaixonada. Não tive sequer de pensar muito. Às vezes não somos nós que escolhemos as músicas, mas sim elas que nos escolhem a nós.

as cargas mais recentes

Taylor Swift acusada de plagiar no último álbum

há 1 ano
O álbum surpresa de Taylor Swift foi lançado na última sexta-feira (24) e vendeu mais de 1,3 milhões de cópias em 24 horas. A capa do disco, segundo a banda de metal Emperor, é um plágio da obra “Stridig” e apresenta evidências.

Rick Ross e Ne-Yo participam no novo álbum de Anselmo Ralph

há 2 semanas
O álbum em Português será lançado no primeiro trimestre de 2022, meses depois, em Agosto, estará disponível a obra cantada em espanhol, disco este que, avançou, trará participações de Rick Ross e Ne-Yo.

Preto Show fala da estreia do seu programa no Afro Music Channel

há 1 ano
Em breve entrevista à Carga esta tarde, o autor de “Internacional Banger” informou que o seu programa é um talk show que vai ao ar no próximo sábado, a partir das 14 horas, e será exibido duas vezes por semana e destina-se a ajudar as famílias mais carenciadas.

Presidente da Nigéria sobre Burna Boy e WizKid: trouxeram glória para Nigéria

há 5 meses

Morreu o músico Carlos Burity

há 12 meses
O músico esteve internado na Clínica Girassol, mas depois de receber alta, o músico sentiu-se mal e foi encaminhado ao hospital onde acabou por falecer nas primeiras horas desta manhã aos 67 anos.

“A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, é eleito o melhor disco da década

há 1 ano
O site especializado em música, “Scream & Yell” também elegeu, a par de Elza, David Bowie, com “Blackstar” (2016).

Nucho: “É muito estranho não termos agências que consigam apanhar um artista do anonimato e fazê-lo crescer”

há 2 meses
“O que se vê nas nossas produtoras é que, basicamente pegam artistas que já estão feitos e que já têm fama na rua e depois apenas metem mais algum combustível. E também sinto que falta um bocado de originalidade. Acho que poderíamos ter artistas mais ousados. resumindo, acho que temos uma cultura saudável, acho que temos muito talento, mas acho que falta um bocado de coragem e abertura e limar algumas arestas para atingir o nível seguinte, como o da Nigéria ou da África do Sul, não só na gravação das músicas, mas essencialmente nos espectáculos ao vivo que proporcionamos ao nosso público, acho que os nossos espectáculos ainda deixam muito a desejar”.

Snoop Dogg vai abrir liga de boxe para lutadores profissionais e músicos

há 8 meses
Denominada The Fight Club, a liga vai promover vários eventos por ano e terá Snoop Dogg como anfitrião e locutor.

Netflix anuncia nova data de lançamento da última temporada de La De Papel

há 6 meses

Ney Tavira: um nome para reter, um talento para ovacionar

há 1 ano
Numa altura em que os rappers da sua faixa etária limitam-se a cantar músicas “superficiais” e refrões de ostentação, Ney Tavira se apresenta como uma lufada de ar fresco para o movimento que tende a se tornar frívolo com o passar dos tempos.

Trocaram o mundo do crime pela música e se tornaram o fenómeno do Rap nacional

há 6 meses
Antes de se tornarem a febre do momento, os Séketxe estavam metidos no mundo do crime . Este grupo está a introduzir uma nova onda no Rap angolano. Criou o Rap-Cia, um subgénero do Trap que resulta da fusão entre o Kuduro e o Rap. Conquistou o respeito de artistas como MC Cabinda e tem atraído muita popularidade.

Diddy entra com um processo contra Sean John e exige USD 25 milhões por usar o seu nome

há 6 meses

Andrea Bocelli recua e pede desculpas por desincentivar o cumprimento das medidas de segurança

há 1 ano
Após comentários polémicos sobre a gravidade do Covid-19 durante uma conferência no Senado italiano, esta semana, dizendo que não conhecia pessoalmente ninguém que tivesse estado nos cuidados intensivos por causa do Covid-19 e incentivou cidadãos a não cumprirem as regras de combate à doença, Bocelli veio desculpar-se publicamente.

Dinheiro da FIFA já está em posse da Federação Angolana de Futebol

há 12 meses
Dos valores 216 mil dólares serão entregues às associações desportivas das 18 províncias e servirá para assistir e aliviar os efeitos do Covid-19.

YoBass abre primeira edição do espectáculo ao vivo “Tá a Bater Show”

há 6 meses

Grammy 2021: Beyoncé e sua filha saem como maiores vencedoras sem os principais méritos

há 5 meses