Conheça Márcia Itchêlika, a nova promessa do Guetho Zouk

Começou no Kuduro e hoje constrói uma carreira sólida no Guetho Zouk. Já lançou quatro músicas e está neste momento a gravar um vídeoclipe, enquanto projecta o primeiro EP. ‘Dona de uma voz forte’, Márcia Itchêlika vem de uma família de sembistas, mas se assume como a esperança feminina do Zouk em Angola e elegeu o mercado internacional para começar suas conquistas.

Por que decidiu cantar?

O que me leva a cantar é a minha paixão e amor pela música, porque sempre sonhei em ser uma artista profissional.

Como é que começa a sua carreira?

Eu canto desde muito pequena. A minha carreira começou em 2008 a 2009 como kudurista do grupo os Bilhas, mas apenas há 2 anos comecei a seguir a carreira profissional no Guetho Zouk.

O que aconteceu para mudar de estilo?

Foi repentino. Fui convidada para integrar um grupo que fazia Tarraxinha e com eles gravei uma música e continuo no Guetho Zouk até agora. Quero atingir o patamar mais alto da música com o Guetho Zouk.

A quantos passos está de lá?

Estou já a pensar em produzir um EP com diversos estilos. Neste momento, estou a analisar o título do mesmo, mas ainda não tenho uma data certa para o lançamento, tudo vai depender do meu trabalho.

Quantas músicas possui?

No total são quatro. Mas tenho contado apenas duas, a ‘Na Lua’ e ‘Nosso Casamento’, que estão no You Tube e em outras plataformas digitais. Estou também a produzir o vídeoclipe de “Nosso Casamento”.

Que participações traz neste EP?

Irei contar com a participação do Jandir Three, Nelly Da Bulls e outros músicos que ainda não posso revelar.

Com que músicos gostaria de partilhar a mesma canção?

Gostaria de estar no mesmo palco e a cantar a mesma música com o mais velho Pedrito, Yola Semedo, C4 Pedro, Baló Januário, Dodó Miranda e Totó.

No mesmo ano em que se preparava para estoirar, de repente, aparece a pandemia. Como tem lidado com esta situação?

Na verdade, há mal que vem para bem, não está a ser fácil para mim e, de certeza, para todos nós. A sensação não é boa, porque estamos muitos limitados. Mas graças a Deus estamos a trabalhar muito.

Que planos traçou para se impor no mercado? 

Na verdade, os planos são segredos. A minha intenção é surpreender os ouvintes.

 Que ouvintes são esses?

O meu público. Não posso afirmar dizendo que é um, quando, na verdade, sinto o carinho e o apoio do pessoal de cabinda ao Cunene, da diáspora nas mais vaiadas idades.

Que valores traz para a música angolana?

As minhas sonoridades irão acrescentar bons valores à música angolana, porque já tenho alguns fãs que olham para mim como um espelho.

Para que mercados centrou a sua carreira?

A minha carreira esta focada para o mercado internacional.

Não é paradoxal, uma vez que vive e é angolana? Como pretende fazer isso?

Tenho talento e capacidade para transmitir boa música.

Que palcos já pisou?

Já pisei vários palcos, mas uma das melhores recordações que tenho foi quando participei no concurso Estrelas de Angola na Banda TV.

Qual é o seu maior sonho?

Ser conhecida internacionalmente.

É a única da sua família que canta?

Não. A Márcia do Carmo André Da Silva tem o tio Mig, Don Caetano e os Irmãos Kaffala.

as cargas mais recentes

Ao Vivo Homenagem à Música, História da Música Popular e Estrelas ao Palco integram a programação da Zap em Janeiro

há 1 ano
O início do ano novo será marcado por um notável dinamismo na programação com a entrada de novos programas, novos rostos e horários bem como o regresso de grandes formatos a que a ZAP está habituada a presentear os seus telespectadores.

Rui Orlando em concerto no `Especial Tá Bater´

há 2 anos
É já neste sábado, dia 19 de Setembro, que todas as atenções estarão voltadas para o `Especial Tá Bater´, com Rui Orlando, a protagonizar uma incursão pelos maiores sucessos do seu repertório.

AFRIMA: Dj Impossible é o único artista dos PALOP a concorrer como Melhor DJ Africano

há 6 meses
Agenciado pela Cloe Management, DJ Impossible está ciente de que tem pela frente uma difícil missão, mão não Impossible. O artista vai procurar manter a honra conquistada em 2019 por Man Renas, porém tudo está a depender da votação dos angolanos, seja em que parte estiver.

Patrício Mawete e Benigno apresentam-se na Galeria Tamar Golan com a exposição ‘Monyo I Nyitu- Espírito & Corpo’

há 6 meses

Tyro: “A música em Angola é um salve-se quem puder”

há 2 anos
Tyro é um rapper que traz na bagagem 12 anos de experiência. Durante este percurso, lançou nove EPs, dentre eles ‘Kilos’, onde explora dramas humanos e aborda, sem receio, sobre os problemas sociais. Enquanto se prepara para anunciar o primeiro álbum veio à Carga para deixar as primeiras impressões da carreira em ascensão.

DMX não recuperou nenhuma actividade cerebral até ao momento

há 1 ano
A Complex noticiou que os testes de actividade cerebral não mostram nenhuma melhoria, o que pode forçar a família do rapper a ter que tomar uma decisão, de mantê-lo ou não, ligado a aparelos de suporte vital.

“Mário Gomes e Dalú Roger são elementos que me dão o resultado que preciso em palco”

há 2 anos
Instrumentistas revelam cumplicidade em palco.

Depois de vários anos a produzir, Mestre Freddy apresenta-se como cantor

há 2 anos
Após longos anos, explica porquê decidiu conciliar a carreira de produtor com a de cantor e apresenta as suas primeiras músicas com sonoridade diferenciada. Já tem o primeiro álbum à vista e deixa todas as impressões da “nova carreira” nesta entrevista.

Show Piô regressa no dia 31 de Outubro

há 2 anos
O projecto de promoção da música infantil das décadas de 80, 90 e 2000, denominado Show Piô, estará de volta no dia 31 de Outubro, depois da ausência em 2019. Mais uma vez, o objectivo é “transformar” os adultos de “hoje” em crianças de “ontem”.

Sexto aniversário do Village underground Lisboa é celebrado hoje no formato broadcast

há 2 anos
Esteja em casa e a partir das 17 horas (horário de Portugal) vista roupa confortável, calce os seus melhores sapatos de dança, e encontre um lugar com espaço na casa e a melhor forma de assistir a um broadcast, que teste e confirme o som das colunas e prepare-se para desfrutar de 7 horas de uma performance artística, no canal Youtube do VU.

Papekas: “Quero mostrar que o Rap pode ser a mistura certa para todo o tipo de género musical”

há 2 anos
Papekas é um rapper que ganhou notoriedade nos freestyles da escola e hoje invade os mercados moçambicano e sul-africano. O artista tem se dedicado ao Rap acústico. A partir de Johannesburg, deixa os primeiros registos de uma proposta inovadora para Rap angolano.

Kanye West revela que já foi alcoólatra: “Tomava Vodka no café da manhã”

há 2 anos
Durante uma entrevista com a revista GQ, o rapper admitiu que chegou a tomar vodka com suco de laranja no café da manhã, e comentou sobre como a pressão das nomeações o levaram parcialmente ao alcoolismo.

Taylor Swift volta a liderar top de álbuns

há 1 ano
Pela terceira semana, não consecutiva, Taylor Swift voltou a encabeçar o top de álbuns dos EUA. Foram vendidas mais 56 mil cópias do trabalho, sendo 16 mil nos formatos tradicionais. “Whole Lotta Red” de Playboi Carti que, há sete dias, estava no topo, caiu para a quinta posição.

Pongo Love confirmada no Festival Músicas do Mundo

há 2 anos
O evento reúne cerca de 30 músicos vindos da África, Europa e América. A cantora faz parte da lista dos primeiros 14 artistas apresentados esta sexta-feira.

Jacob Desvarieux junta-se às celebrações dos 45 anos de independência de Angola

há 2 anos
Apadrinhado por Bonga, o espectáculo para a celebração dos 45 anos da independência terá lugar na próxima quarta-feira (11), em Lisboa, e traz como surpresa o músico Jacob Desvarieux.

Liz Lyrics se auto-afirma em nova EP ‘Hate Me Now’

há 1 ano
A ser lançada no próximo dia 5 de Maio, ‘Hate Me Now’ é o 14° trabalho do rapper e, a prova de que é um talento a não faltar na sua playlist.