Conheça Silva Canganjo, o pensador do projecto Retrato

Despontou no teatro como actor e, actualmente é o mentor de uma iniciativa grandiosa e impactante, no que toca a tributos artísticos, o Retrato. Que vem desenhando, há três edições, um projecto que se adivinha promissor, tendo o último deles constituído um marco para o Hip Hop nacional, sendo a primeira vez que uma figura singular do Rap é retratada em teatro.

Na arte de resistência, tem como pilares José Teixeira, Valdemar Francisco, Adelino Caracol e Gilberta Kapitango, nomes que são sinónimos da qualidade que se “imprime” nos trabalhos que Canganjo se propõe a fazer. Não é à toa que já é taxado como a promessa do teatro musical em Angola.

Mesmo na contramão de espectáculos ao nível de Broadway, levou a vida e obra de Kizua Gourgel, Eduardo Paim e recentemente de Big Nelo ao teatro dando-lhes em vida a merecida homenagem.

Na sucinta conversa com a Carga Magazine, Silva conta como tudo começou, garante que a qualidade não advém das grandes estruturas e promete continuar a trabalhar para que os musicais conquistem um lugar de destaque nas lides artísticas.

Conheça Silva Canganjo, o pensador do projecto Retrato

Quem é Silva Canganjo?
Sou um jovem sonhador, acima de tudo muito lutador. Vim da província do Bié, sou professor do instituto médio de artes, Ceart e, estudante do Ensino Superior do Isartes, Actor do grupo Njila, Produtor e criador do projeto Retrato.

Partilhe detalhes da sua trajectória artística…
Comecei a fazer teatro por intermédio de um primo, Tavares André ‐in memoriam, sempre que ele ia ao teatro eu o seguia, até que um dia fui apresentado ao grupo Muxima Yeto. Este foi o meu primeiro grupo, depois pertenci ao grupo da igreja católica São Pedro, que posteriormente mudou o nome para Kakul-Valy, depois de uma actuação pedi ao Adelino Caracol para entrar na sua companhia e mais tarde Fernando Carlos convida-me para integrar o Njila Teatro.

A partir daí entro para instituto médio de artes Ceart, no curso de teatro, durante 4 anos sai melhor aluno, terminei entrei logo no concurso público como e hoje sou docente.

Como surge a ideia de retratar os artista, numa forma de teatro ainda pouco vista em Angola?
Certa vez, fui assistir o concerto do Kizua Gourgel e, chamava-me atenção a sua forma de cantar e tocar uma música, e a seguir a explicação sobre a mesma música… aí pensei por detrás das músicas dos artistas há uma história, a alegria e tristeza, então por que não contar essa mesma história?

Por esta razão, Kizua Gourgel foi o ponto de partida, passei a estudar mais o artista, com o intuito de contar a sua história de uma maneira artística, fui ter com o professor José Teixeira que abraçou prontamente a ideia.

Sabe‐se que a ideia é sua, mas quem são os outros intervenientes do Ceart que tiveram um papel crucial para que o Retrato saísse do papel?
Nesta parte, os créditos vão para José Teixeira, Gilberto Kapitango, Marilandia Neto e Elias Paulo.

Nalgum momento sentiu‐se desacredito e forçado a desistir?
Isso é o meu pão de cada dia, na verdade fico triste em saber que aqui não dão apoio e valor a coisas desta natureza, ainda não sabemos dar valor a matéria cultural.

O teatro por si só, é considerado em Angola como a arte da resistência, acha que o teatro musical vingará a curto prazo? 
Será a longo prazo, visto que é uma lufada de ar fresco, logo só vai depender dos fazedores, a única certeza que tenho é que continuarei a fazer.

O projecto Retrato é deverás grandioso e impactante, mas ainda assim, o que está na base da pouca divulgação?
Cada coisa ao seu tempo e nível, visto que aqui as políticas publicitárias são caras, mas o projecto já está a bom porto.

Da concepção à execução, normalmente quanto tempo tem trabalhado?Na verdade a demora sempre foi de dois anos, mas não é porque deve ser assim, são os poucos recursos económicos que faz com que se demore tanto.

Dentre convencer os homenageados, passando pela concepção e execução, qual considera a parte mais difícil?
Todos, cada um com a sua particularidade.

Até então, três nomes passaram pelo seu projecto. Qual deles foi o mais trabalhoso?
Big Nelo, pela vasta história, e a localização geográfica das pessoas que podem contar a sua história.

Como se deu a selecção do elenco e quais são os requisitos para participar do projecto. Há no Ceart um predomínio de actores que cantam e dançam, de músicos que actuam e dançam ou de bailarinos que actuam e cantam?
Na verdade tiramos alunos do Ceart e Isart, por serem pessoas ligadas ao estudo artística e deve ser começar a colocar eles ao mercado, mais tendo em conta os perfis.

Quais são os maiores desafios de se fazer um musical com música ao vivo?
A repetição de ensaios, e a qualidade dos técnicos.

Foi passada a ideia de que não têm falado com o artista “retratado”   durante a fase de pesquisa. Há emoções/situações que são vividas na primeira pessoa, não receia que não dê o resultado fidedigno?
Na verdade falo com o artista, mas ele não vê a peça, temos muito cuidado quanto a isso. Nunca aconteceu, nós sabemos bem como fazer as coisas.

É parte da vossa estratégia, justamente para não estragar o factor surpresa, até para o próprio homenageado?
Sim não faz sentido o artista estar presente nos ensaios, doutra forma não terá a magia do segredo .

Como funciona o processo de resumo do grosso de informação proveniente da pesquisa?
Esta parte é da responsabilidade do responsabilidade do director artístico, o professor José Teixeira. Eu apenas faço a busca e entrego o material ao mestre.

Já agora, é possível falar de Big Nelo sem falar dos SSP?
Não é, e nunca será: o Big Nelo é o SSP.

Para quem não teve a oportunidade de assistir a nenhuma das edições, haverá uma segunda chance?
Não queremos prometer nada… os Musicais têm muito custo então, estamos a ver como dar mais reposições.

Qual foi o feedback da crítica com relação ao `Retrato da Lenda´?
Positivo, mil maravilhas.

E por que somos no fundo os nossos maiores críticos, que avaliação faz deste musical em particular?
Ultrapassou a minha expectativa, só tenho a chorar e agradecer a toda equipa desde o director José Teixeira até a senhora da limpeza.

Que novos projectos tem na forja?
Estou de malas feitas para o norte da América para realizar um trabalho de cinema e já a preparar o próximo artista do Retrato.

as cargas mais recentes

É oficial, `The Old Guard´ terá sequência

há 1 ano
`The Old Guard´chegou à Netflix neste fim de semana, e foi um dos filmes mais assistidos desde então. Protagonizado por Charlize Theron, o filme de acção é uma adaptação da HQ homónima de Greg Rucka, que possui cinco volumes. Isso explica o final aberto do filme que, segundo a Directora Gina Prince-Bythewood, pode sim ter uma sequência.

Tiffany Haddish rejeita dirigir o Grammy Awards

há 10 meses
Apesar de estar indicada ao Grammy 2021 na categoria melhor álbum de comédia – por “Black Mitzvah”, seu trabalho para a Netflix, Tiffany Haddish não aceitou apresentar o evento, pese embora a organização ter esclarecido ser uma instituição sem fins lucrativos.

Né Gonçalves: uma figura histórica da música angolana que decidiu se reinventar

há 7 meses

Covid-19 força adiamento do primeiro grande festival de Kizomba

há 2 anos
O primeiro grande festival de Kizomba passaria também por outras províncias e alguns países da Europa. Mas, caso se registe algum caso em Angola, o evento já não se vai realizar. Acompanhe o que pensam os músicos em cartaz.

Taylor Swift oferece o equivalente a 18 milhões de Kwanzas a uma estudante

há 1 ano
A cantora soube da história da estudante Vitória Mario através do site GoFundMe, e decidiu doar o montante que faltava para que a jovem pudesse concretizar o sonho de frequentar o curso de Matemática.

Hochi Fu: “Apostei no Kuduro porque o Rap aqui era muito soft, dos betinhos”

há 8 meses

Músico Paul McCartney lança livro infantil

há 6 meses

The Weeknd completa um mês em 1°lugar no Billboard Hot 100

há 1 ano
O mais recente álbum de The Weeknd, After Hours se mantém no topo da contagem pela quarta semana consecutiva, desde a sua estréia. É o primeiro álbum a alcançar quatro semanas consecutivas no 1º lugar desde que o Scorpion de Drake passou suas primeiras cinco semanas no 1º lugar em 2018.

Kanye West responde: “Se não puder me candidatar em 2020, será em 2024”

há 1 ano
Em entrevista à revista Forbes, publicada hoje, o rapper diz que já não apoia Trump e criticou o Partido Democrata, revelando que o desejo de concorrer à presidência nasceu em 2015, por inspiração ao “Michael Jackson” e assinala que, se Donald Trump já não fosse o candidato do Partido Republicano, concorreria como republicano.

Filha de DMX vai participar no álbum póstumo do rapper

há 5 meses
A filha de DMX, Sonovah Hillman Jr., de 8 anos, será apresentada no próximo álbum do rapper. Espera-se que a colaboração impulsione a carreira da jovem promissora no Hip Hop.

Larama: Causa da morte será revelada após autópsia

há 10 meses
Ao contrário do que se noticiou, nas primeiras horas de hoje, Larama não foi encontrado morto, segundo esclareceu Maya Cool -Tio do malogrado-, em entrevista ao Fala Angola.

Somos Angola Somos Cultura: Jomo Fortunato reitera que o Palácio de Ferro está aberto a propostas culturais

há 3 meses
Numa altura em que a ala artística insurgia-se contra as medidas restritivas face à Covid-19, o Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, afirmou em entrevista ao Jornal da Zimbo que será inaugurado o Projecto `Somos Angola Somos Cultura´, justamente para ajudar a minimizar as dificuldades do sector cultural.

Rádios observam semana de Artur Nunes

há 11 meses
De 20 a 26 deste mês, o músico foi o principal destaque nas rádios do país. Não só foi o artista mais tocado, mas também o seu tema “N’gola Tua Itambula” foi o mais ouvido nas mais de 50 rádios nacionais.

Melhores dançarinos de Kizomba e Semba de Luanda serão conhecidos este sábado

há 2 meses
Dançarinos de Kizomba e Semba serão distinguidos este sábado, no Centro Cultural Brasil Angola, em Luanda, durante uma gala para atribuição do título de Campeões de Dança Kizomba e Semba Municipal de Luanda 2021.

Raúl Duarte por mais um ano no Interclube

há 1 ano
A direcção do Interclube renovou hoje (quinta-feira) o contrato de trabalho com o técnico Raúl Duarte, por mais uma temporada a frente da equipa sénior masculina de basquetebol.

Ministra da Cultura de Portugal quer acabar com concertos online grátis

há 1 ano
A titular da pasta da Cultura de Portugal, Graça Fonseca, manifestou-se contra os concertos gratuitos nas redes sociais, ou até mesmo em varandas e defendeu que o trabalho na cultura deve ser pago.