Curador Luamba Muinga laureado com prémio de arte na Holanda

O curador e pesquisador cultural Luamba Muinga, vence prémio “Seed Awards”, promovido pelo Fundo Prince Claus, organização neerlandesa estabelecido como um tributo à Sua Alteza Real Príncipe Claus, cuja missão é apoiar, homenagear e conectar artistas e profissionais culturais em África, Ásia, América Latina, Caribe e Europa Oriental.

O prémio “Seed Awards” é oferecido todos os anos a artistas e profissionais da cultura que estão nos primeiros cinco anos de suas carreiras, cujas práticas são socialmente engajadas e abordam questões prementes nos contextos locais e cobrem uma diversidade de temas.

De acordo com o comunicado da Kianda Press, Luamba Muinga é o primeiro angolano a ganhar este prémio, em reconhecimento do resultado do trabalho apresentado nos últimos dois anos. O prémio, monetário, estabelece também uma rede de suporte e mentoria, networking e apoio técnico com vista a explorar novas perspectivas e desenvolver a sua prática em seus próprios termos.

Luamba Muinga é curador, produtor e crítico cultural. Co-autor de “Are we not makers of history?” (Bag Factory, Joanesburgo, 2020) com a curadora moçambicana Sara Carneiro. Coordena o LabCC – Laboratório de Crítica e Curadoria, plataforma de arte para jovens curadores e críticos de arte de Luanda. Veja o perfil online no site da instituição:
https://princeclausfund.org/awardees/luamba-muinga

Pesquisa no Centro de Arte e Urbanística de Berlin
Em setembro deste ano, Luamba Muinga foi indicado a fazer parte do programa de pesquisa e produção TURN2 RESIDENCIES, do Centro de Arte e Urbanística de Berlin (ZK / U – Center for Art and Urbanistics).

O projecto a ser apresentado será serendipitious history – the vertragsarbeiter, que situa as relações de Angola e a Alemanha socialista, na segunda metade da década 80, explorando a vida de mais de 6 mil angolanos trabalhadores de fábricas e estudantes durante este período.

O TURN2 RESIDENCIES é um programa conjunto da Kulturstiftung des Bundes (Fundação da Cultura Federal Alemã), ZK / U – Center for Art and Urbanistics e a Triangle Network, em colaboração com Bag Factory em Joanesburgo, Nairobi Contemporary Art Institute (NCAI) e GAS Foundation em Lagos. Financiado pelo programa TURN2 do Kulturstiftung des Bundes (Fundação da Cultura Federal Alemã). Financiado pela Beauftragte der Bundesregierung für Kultur und Medien (Comissário Federal do Governo para a Cultura e a Mídia).

Autor do livro de arte “Are we not makers of history?”
Em 2020, Luamba fez parte do programa de pesquisa Luso-Linkup, dado Bag Factory, em Joanesburgo, e apoiado pela Pro Helvetia Johannesburg – Conselho Suíço de Artes, financiado pela Agência Suíça de Desenvolvimento e Cooperação (SDC). O projecto de residência colaborativa juntou a curadora e artista portuguesa residente em Maputo, Sara Carneiro e o curador angolano Luamba Muinga.

O programa de pesquisa resultou na publicação de “Are we not makers of history?”, um livro de arte com trabalhos de nove artistas de língua portuguesa sediados em/entre Luanda, Maputo, Cidade do Cabo, Joanesburgo, Grécia e Holanda. E contou ainda com a participação do escritor e jornalista angolano José Luís Mendonça, e do moçambicano Tavares Cebola.

O livro é definido como “uma meditação entre artistas, curadores e autores sobre as impermanentes recolhas que preconizam a permanência da memória coletiva, exploram aspectos que levam à preservação de identidades culturais e enfatizam uma reflexão histórica.” A publicação explora os temas da identidade cultural, memória colectiva e questões de género na África pós-colonial.

Coordenador do projecto “Museu em Desenho”

Através da plataforma de arte LabCC – Laboratório de Crítica e Curadoria, do qual é coordenador e gestor de projectos, Luamba Muinga tem sido responsável, conduzido a pesquisa e entrevistas online, pelo projecto Museu em Desenho, que investiga e reflecte as posturas e práticas educativas e sociais para os museus, a integralidade das colecções e os focos curatoriais dos museus em Angola.

Os primeiros encontros (presenciais e online) aconteceram em Maio de 2021 que juntou profissionais da cultura de diversas partes do mundo. Decorre agora em outubro a segunda sessão de debates online através do Facebook e Youtube da plataforma. Em 2022 será a apresentação da publicação do projecto, com as intervenções, ensaios e diversos textos sobre o projecto.

Luamba ainda actuou em projetos curatoriais para a feira de arte sul-africana FNB Art Jorburg (2020) apresentando um projecto independente com a artista sul africana-angolana Helena Uambembe; a mostra coletiva Qual Futuro (2020) do LabCC;  e foi o coordenador do Don´t Waste, Create (2020, primeira edição), prémio de arte ambiental da empresa Angoalissar. É cofundador da revista de arte Palavra&Arte e publicou artigos/resenhas de arte no CULTURA – Jornal Angolano de Arte e Letras. E é hoster do ART APPRECIATION, um programa de eventos voltado para o cinema de autor e a videoarte.

as cargas mais recentes

Até que a vida nos separe: Série com a participação de Sílvio Nascimento já tem estreia marcada na Netflix

há 1 ano
Trata-se de uma série portuguesa que será disponibilizada em 190 países já no dia 10 de Fevereiro e que conta com participação especial do angolano Sílvio Nascimento.

Unitel agora vai começar também a pagar os autores das músicas do “Toque de Espera”

há 6 meses

Lil Nas X volta a lançar single polémico, desta vez com fim filantrópico

há 2 anos
“Industry Baby” documenta o seu processo judicial em tribunal, movido pela Nike por causa do tênis Nike Air Max 97, que continha gotas de sangue humano. Todo dinheiro arrecadado com direitos autorais da faixa, será revertido em doações ao The Project Bail.

´Emerging Painting Invitational´ para ver on-line até ao dia 19 de Outubro

há 2 anos

Coréon Dú denuncia que há promotores de eventos a roubarem sua marca “I Love Kuduro”

há 12 meses

Daniel do Nascimento quebra o silêncio e anuncia novo single

há 2 anos
Danny L, ou simplesmente Daniel do Nascimento, está de regresso à música, cinco anos depois do último álbum “O dia seguinte”. O multifacetado apresentador anunciou hoje o lançamento do seu próximo projecto musical.

3ª edição do Repertório promove encontro de “Titãs”

há 3 anos
O encontro acontece na próxima sexta-feira, dia 12 de Junho, a partir das 19 horas, nas páginas da Revista Carga no Facebook, Instagram e Youtube.

Luciano Camargo lança primeiro álbum a solo

há 2 anos
O cantor brasileiro Luciano Camargo vai lançar, pela primeira vez em 29 anos de carreira, um projecto a solo. Trata-se de um obra com 15 faixas inéditas a ser apresentada no dia 16 de Outubro.

Empresa abre processo judicial alegando que perdeu prestígio por causa da parceria com Drake

há 2 anos

Episódios inéditos da série `Wu-Tang Clan´ estreiam em Setembro

há 2 anos
Pensada para os fãs, série é um relato ficcional da formação e construção detalhada do prestigiado e icónico grupo.

Rapper e dj português morto à facada por ajuste de contas

há 2 anos

MCK dará aulas aos reclusos

há 2 anos
Além de formação sobre cultura jurídica aos reclusos, o rapper levará uma série de espectáculos, palestras e vai também fomentar a cultura do livro, com criação de salas de leitura nos 40 estabelecimentos prisionais do país.

Ciclo de aulas sobre historiografia africana é adiado para Dezembro

há 2 anos
Com início agendado para o mês em curso, o ciclo de aulas direccionado para amantes da Cultura Africana, pesquisadores, autodidactas, estudantes e até professores, tem agora uma nova agenda para o próximo mês.

Ambientalista angolana entre os finalistas do prémio da ONU

há 2 anos
A engenheira angolana de produção de petróleos Fernanda Renee Samuel, que trabalha na área de protecção ambiental, é uma das 35 finalistas que estão a concorrer para o prémio “Jovens Campeões da Terra”.

Por onde anda o Pato?

há 3 anos
Em 2018 deu o ar da sua graça no Show do Mês, como convidado de Don Kikas, e prometeu retomar os palcos, mas de seguida voltou a sumir do mapa musical.

Black Coffee arrecada num live o equivalente a 4 milhões de Kwanzas

há 3 anos
Dias depois de arrecadar 90.000 ZAR na semana passada, o DJ sul africano realizou mais um live no seu Instagram, onde recebeu 138.000 ZAR, o equivalente a 4.285.935 Kwanzas em doações a favor da fundação CoronaCareSa.