Daddy Yankee passará a criar conteúdos para meios de comunicação social francês

Daddy Yankee ficou conhecido por ter criado a palavra reggaeton, mas em 2004 já era conhecido como autor do hit ” Galolina”. O artista foi convidado para criar projectos de música, cinema e televisão pelo conglomerado francês de media Vivendi.

A parceria global na área de entretenimento vai
começar esta sexta-feira com o lançamento da nova canção de Yankee, “Don Don”.  Yankee, que também é compositor, actor e produtor, estará a  desenvolver projectos de media visual, através da Polygram Entertainment.

O artista é conhecido por ter criado a palavra “reggaeton” para descrever o novo gênero musical dançante no início dos anos 1990 que juntava Hip Hop, música latina caribenha e ritmos do Reggae com canto e Rap em espanhol.

O sucesso “Despacito”, colaboração de Yankee com o cantor porto-riquenho Luís, conquistou diversos prêmios Grammy Latinos e prêmios da Billboard naquele ano. Em 2004, Yankee criou “Gasolina”.

as cargas mais recentes

Patrício Mawete e Benigno apresentam-se na Galeria Tamar Golan com a exposição ‘Monyo I Nyitu- Espírito & Corpo’

há 1 ano

Romantismo estará em alta no Show do Mês Live com Pedrito

há 2 anos
O mais romântico de todos os músicos angolanos, José Manuel Pedrinho “Pedrito”, será o próximo cartaz do Show do Mês Live, sábado (26), depois do músico ter anunciado o “adeus” aos palcos.

N’sexy Love volta a reunir antigos integrantes para o grande regresso aos palcos

há 2 anos
Depois de mais de dez anos separados, N’sexy Love anunciou o regresso regular aos palcos, mas já sem Bigú Ferreira. A despedida do ex-vocalista, este domingo durante o Live no Kubico, deixou Walter Ananás em lágrimas, a ponto de interromper o espectáculo.

FAF e clubes anulam Girabola

há 3 anos

D-Wayne: Um filho do Rap que deixa marcas no Kuduro e Afro House

há 2 anos

Emicida em destaque no Grammy Latino

há 2 anos
O álbum “AmarElo” de Emicida, lançado em Outubro de 2019, ficou considerado o melhor de rock ou de música alternativa em Língua Portuguesa, numa cerimônia virtual em que também se destacaram Paula Fernandes, Céu, Aline Barros, João Bosco, Mariana Aydar e Toninho Horta.

Depois de sete anos no “silêncio” KLB anuncia seu regresso

há 8 meses

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 2 anos
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

Tribunal impede Artur de Almeida e Silva de tomar posse por suspeita de fraude

há 2 anos
O presidente reeleito da Federação Angolana de Futebol, Artur de Almeida e Silva, está impedido de tomar posse. Em causa está um despacho do Tribunal Provincial de Luanda que resulta da instauração de um processo, indiciando-o no crime de fraude.

Cardi B “desce do salto” e ameaça agredir blogueiro por postá-la sem maquilhagem

há 2 anos
A rapper norte-americana ameaçou agredir um internauta por este postar fotografias sem maquilhagem e supostamente desarrumada da cantora.

MCK lança “Vidas Humanas Importam”com Telma Lee e Carla Moreno

há 2 anos

Revolucionou e tornou-se magnata da música. Hochi Fu fala sobre o seu futuro

há 2 anos

Filme angolano “Santana” está em primeiro lugar na Netflix

há 2 anos
O filme angolano “Santana”, que estreou esta sexta-feira (28) na “Netflix”, encontra-se desde a tarde de hoje na primeira posição dos filmes mais assistidos nesta plataforma de streaming.

Internet Dating Sites — Don’t Trust Someone Who Would like to Talk Clearly

há 12 meses

Nucho: “É muito estranho não termos agências que consigam apanhar um artista do anonimato e fazê-lo crescer”

há 1 ano
“O que se vê nas nossas produtoras é que, basicamente pegam artistas que já estão feitos e que já têm fama na rua e depois apenas metem mais algum combustível. E também sinto que falta um bocado de originalidade. Acho que poderíamos ter artistas mais ousados. resumindo, acho que temos uma cultura saudável, acho que temos muito talento, mas acho que falta um bocado de coragem e abertura e limar algumas arestas para atingir o nível seguinte, como o da Nigéria ou da África do Sul, não só na gravação das músicas, mas essencialmente nos espectáculos ao vivo que proporcionamos ao nosso público, acho que os nossos espectáculos ainda deixam muito a desejar”.

Fãs lançam plataforma digital de “cancelamento ” de artistas devido à simpatia política

há 3 meses