Damani Van Dunem: “Defendemos o humanismo africano, o entendimento da nossa história e posicionamento no grande esquema mundial”

O álbum “Swahililândia”, Acto 1, ajudou Damani Van Dunem a perspectivar um novo lugar na música angolana. É uma obra com pensamentos sobre o humanismo africano; a preocupação com o próximo; o entendimento da nossa história e o nosso posicionamento face ao esquema mundial.

Disponível na Internet, é o primeiro disco com a sua antiga formação artística ´Swahili. No passado dia 11 de Novembro, assinalou um ano desde que foi lançado, e brevemente será contemplada com o terceiro videoclipe para o tema “ É Demais”, que conta com participações de Keita Mayanda e Kennedy Ribeiro.

Sobre álbuns não é tudo, Damani está em estúdio a produzir o próximo trabalho, com a participação de uma das referências da produção moçambicana, e deve estar disponível a partir do primeiro trimestre de 2022.

Com este álbum, o rapper angolano pretende estabelecer um novo círculo na sua carreira, que compreenderá em apoiar mais outros talentos da música angolana e elevar a marca ´´´´`’Swahili´’.

Damani Van Dunem: “Defendemos o humanismo africano, o entendimento da nossa história e posicionamento no grande esquema mundial”

“Swahililândia” surge na sequência de vários outros lançamentos, entre os quais Blu-Ray: Quid Pro Quo, Muzumbo e Mutatis Mutandis. Por que só em 2020 decidiu lançar uma obra com a sua primeira formação musical?

“Swahili” é uma forma de estar e, como tal, sempre sentimos que o nosso álbum teria que traduzir essa energia. Na abordagem, conceitos, materialização do som e isso foi conseguido com a adição do Elzo Sénior – que foi a minha motivação para fazer o álbum. Queria e quero dá-lo a conhecer ao mundo. O single “Glorioso” foi mais um passo nesse sentido. Música que, originalmente, fazia parte do álbum, mas achámos melhor usá-la como single. 

Que pensamentos sustentaram o Swahililândia?

Nós defendemos o humanismo africano – preocupação com o próximo, a solidariedade, a partilha e a vida harmoniosa em comunidade. “Nós”, ao invés de “eu”; o entendimento da nossa história e posicionamento no grande esquema mundial. Nesta ordem de ideias, centramo-nos neste Acto 1. 

Já é possível mensurar as influências que a obra exerceu no Hip Hop angolano?

É muito cedo para quantificar e a pandemia limitou bastante a promoção. Não fizemos shows de apresentação. Assim, retomámos este ano e será com vídeos, somando aos dois já lançados. Semeámos durante anos e já começámos a colher, mas temos noção de que a estrada é longa. 

Fale-nos um pouco deste novo clipe.

É o vídeo da música “É Demais”, com participações do Keita Mayanda e Kennedy Ribeiro. “É Demais” é o exemplo clássico de exaltação do povo originário. O povo africano.

Que paralelismo faz do álbum com a data da independência nacional?

Há cada vez mais um número crescente de africanos atentos na necessidade de se posicionarem, usarem as suas valências para alavancarem as suas comunidades. São os africanos que devem conduzir os seus destinos. A nossa independência não pode ser simbólica. Neste sentido, acreditamos que temos todos a responsabilidade de contribuir nessa edificação espiritual, socioeconómica nacional. De uma independência real. 

Está em estúdio a preparar novos trabalhos. De que projectos se trata?

Para já, posso adiantar que estou a finalizar um álbum colaborativo com um produtor moçambicano – Sigvh – com quem já trabalhei no Muzumbo e Blu-Ray: Quid Pro Quo. Deverá sair no primeiro trimestre do próximo ano. 

Com efeito, este projecto poderá marcar uma nova etapa na carreira de Damani Van Dunem, tendo em conta a epopeia que vem fazendo desde 2007. É isto que vai suceder?

Com certeza! O SwahiliLândia, Acto 1 ajudou-me a perspectivar o meu novo lugar na música é tenho abraçado este desafio com muito afinco. 

Em termos práticos, o que poderá caracterizar a próxima etapa da sua carreira?

Apoiar outros artistas  e fazer crescer a marca Swahili.

Como é que define o seu rap?

Nunca conseguiria responder a esta pergunta com certeza mas…Pan africanismo.

as cargas mais recentes

`Ar Condicionado´, `1999´ e ` O Alambamento da minha cultura´ são os grandes vencedores da primeira edição do Unitel Angola Move

há 12 meses
De realçar, que na noite das artes cénicas, o teatro também teve uma recompensa de 2 milhões de Kwanzas e houve uma entrega de galardões ao dramaturgo, encenador, escritor e fundador do Elinga Teatro, José Mena Abrantes e ao Circuito Internacional de Teatro.

Disfarçado, Paul Pogba aparece em palco e canta com Burna Boy

há 1 ano
Ontem, momento depois da retumbante vitória do Manchester United sobre o Newcastle, Paul Pogba mostrou o seu lado rapper ao aparecer disfarçado em palco e interpretar `Focus´ com Burna Boy.

Mito Gaspar defende a “transformação” da obra de Teta Lando em objecto de estudo

há 1 ano
A saga de espectáculos `Yuri Canta Teta Lando´, cujo primeiro encontro está marcado para hoje, a partir das 20 horas, no Royal Plaza, será dirigida artisticamente pelo músico Mito Gaspar.

Irmãos Alves festejam aniversário com 25 horas de música

há 2 anos
Durante 25 horas, de forma ininterrupta, os irmãos Alves vão fazer uma viagem pelos sucessos tocados no inicio da carreira até ao momento, ou seja das 16 horas de sábado (dia 25) até 17 horas de domingo (dia 26) vão recordar os vários períodos das suas carreiras.

Artistas protestam contra o Spotify

há 2 anos
31 escritórios do Spotify em vários países foram surpreendidos por protestantes do sector da música.

Angola pretende elevar o Semba a Património Cultural da Humanidade

há 9 meses
Numa altura em que se aguarda pelo anúncio da elevação do estilo a Património Imaterial Nacional pelo Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, o país está a preparar os documemtos que justifiquem, junto da UNESCO, a  classificação do Semba a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

há 2 anos
A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Nova Energia distingue “Doutores” da música

há 2 anos
Os músicos Joãozinho Morgado (Percussão), Boto Trindade (Guitarra) e Teddy Nsingui (Guitarra) foram homenageados sábado, no encerramento da sétima temporada do Show do Mês.

Fat Joe vai lançar um livro sobre os momentos mais sombrios da sua vida

há 6 meses

Além da actuação no Nova Vida este sábado, Força Suprema protagoniza outro grande concerto no Golf 2

há 1 ano
Passaram-se já um ano e seis meses desde que NGA, Prodígio e Don G estiveram em palco para um espectáculo com igual dimensão, em Luanda, uma agenda atribuída ao surto pandémico, já que à Carga NGA revelara, em entrevista, que o grupo pretendia visitar algumas localidades do território angolano.

Kabudi Ely apresenta exposição “Intencidade Liberdades Individuais”

há 2 anos
O artista angolano Kabudi Ely vai apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Intencidade Liberdades Individuais”, uma exposição individual a inaugurar hoje, a partir das 18 horas.

FSobral Agency realiza Casting para bailarinos

há 2 anos
Por intermédio da Agência FSobral, Maya Zuda e Adi Cudz recrutam bailarinos, para performances em palcos, gravação de videoclipes e outros trabalhos.

Beyoncé é eleita a melhor artista de tournée da última década

há 1 ano
A Pollstar, publicação especializada em shows ao vivo, decidiu honrar os artistas da década e Bey considerada a protagonista das melhores turneés.

Sony Music vai doar 100 milhões de dólares para a defesa dos direitos humanos

há 1 ano
A Sony Music Group vai financiar mais de 90 organizações sem fins lucrativos internacionais, nacionais e regionais, sobretudo as que impactam a África e que lutam para a justiça e igualdade sociais, por meio do seu Fundo Global de Justiça Social.

Kenny Flow Buah deixa primeiras impressões do seu talento ao mundo

há 2 anos
Depois do clip do single ” Perdido no Block” no ano passado, Kenny Flow Buah prepara-se para publicar mais um tema com o respectivo clip, acreditando que desta vez a carreira poderá assumir patamares mais elevados.

TYKID apresenta `Imaturidade´, o segundo single do seu EP de estreia

há 2 anos
Com uma sonoridade melodiosa e doce o artista consegue-nos levar ao cenário que desenha com as suas palavras num instrumental trap-soul recordando igualmente o neo-soul do início do século de Musiq ou Joe.