Daniel Mendes: “Com ou sem pandemia o Angola Music Awards acontecerá em 2020”

A faltar dois dias para o fecho das inscrições, Daniel Mendes fala à Carga sobre a presente edição do Angola Music Awards, que traz como destaque a categoria música dos PALOP. Doravante, o evento passará a intercalar entre Angola e Portugal. O responsável explica por que razão a gala era realizada em Portugal, apesar de prestigiar a música e os músicos angolanos e lança as novidades do próximo ano 2021.

O que motivou a organização a decidir realizar a Gala de Premiação em Luanda?

O que motivou a organização realizar a gala em Luanda, foi a situação do Covid-19. É do vosso conhecimento que nós tínhamos planeado a edição 2020 para Lisboa e tínhamos tudo preparado, tudo avançado. Estava marcado para 25 de Julho de 2020, no Casino Estoril, em Cascaias. Tivemos parceriaS já fechadas com algumas câmaras aqui em Portugal, com o apoio do Ministério da Cultura e do Governo Português. Infelizmente com o cancelamento de todos os eventos em Portugal, decidimos alterar para Luanda, porque sabemos que os músicos nessa altura estão em Angola. É uma gala para os músicos angolanos.

É um evento que prestigia a música e os músicos angolanos, por que razão era acolhido em Portugal?

É importante ter este evento em Portugal, porque Portugal é um dos países onde mais artistas angolanos temos e é o país onde os artistas angolanos vão passar as férias ou trabalhar. É numa altura em que o Verão está a funcionar e os espectáculos estão a acontecer. O AMA pode viajar ou ir ao encontro dos artistas onde quer que seja. O AMA não é quadrado, pode ser realizado em qualquer parte desde que tenha condições para acontecer. Portanto, a partir de 2021, temos esta articulação intercalar Angola e Portugal.

Quer dizer que, doravante o evento será intercalado entre Angola e Portugal?

Exactamente, nós vamos começar a intercalar a Gala dos AMA, portanto, 2020 vamos fazer em Luanda, em Novembro e, se tudo correr bem e se esta pandemia passar, vamos voltar à ideia inicial de 2020 para 2021. Vamos voltar a remarcar a próxima edição de 2021 para Portugal.

Numa altura em que a pandemia impede a realização de eventos, como é que a organização se tem precavido?

Todos nós sabemos que temos esta pandemia, mas o mundo não pode parar e não podemos esperar que tudo termine para depois começarmos a pensar. Neste momento, fazemos a nossa parte e depois temos o governo, o Ministério da Saúde que vai orientando até ande pode ser feito, portanto, com ou sem pandemia o AMA irá acontecer em 2020 de uma ou de outra forma. Qualquer situação, se nessa altura as coisas piorarem em Angola, o que acredito que não, pois temos fé e Deus vai nos ajudar para que as coisas melhorem. Teremos de criar outras condições para o evento acontecer, com as devidas condições, de acordo com aquilo que o Ministério da Saúde nos vai orientar. Portanto, estamos a criar todas as condições, a preparar-nos.

Os resultados das nomeações estão para Julho, como é que estão os preparativos?

É importante referir que a gala acontece em Novembro e em Julho vamos apresentar os nomeados desta 7.ª edição. Os preparativos já tinham começado no mês de Janeiro, tivemos uma pequena paragem em Março e Abril. Retomamos agora em finais de Maio para em Junho a equipa de trabalho recolher as inscrições que os artistas foram fazendo e apurarmos quem serão os nomeados, de acordo com os regulamentos.

Qual será o grande destaque desta edição?

Ano após ano, nós temos criado situações que destacam e como sabe o AMA é dinâmico. Haverá vários, mas, para mim, o grande destaque é que terá uma nova categoria. Nós vamos lançar uma nova categoria associado aos artistas dos PALOP. Categoria a música dos PALOP mais tocada em Angola em 2019. Os AMA são parceiros dos Cabo Verde Music Awards, Guine Music Awards, São Tome Music Awards. O objectivo desta categoria é a promoção da música dos PALOP.

Já se conseguiu o local para acolher o evento?

O local iremos informar dentro de pouco tempo, mas já temos a data. Será dia 7 de Novembro em Luanda, numa das melhores salas de Luanda.

Qual é a possibilidade de se concretizar a 8.ª edição, uma vez que a maioria dos artistas não está a produzir?

É simples. Estão a lançar-se músicas. Não precisará ser um disco, também o ano ainda não terminou. Começou com discos no mercado e tenho a certeza que vai terminar com discos no mercado. Aqueles que não lançaram discos, estão a lançar singles nas plataformas digitais. Hoje a dinâmica é completamente diferente. Com esta situação do Covid-19, tivemos muitos lives, a música não parou e tenho a certeza de que vamos ter muitas músicas em 2021 lançadas em 2020 para fazermos a edição 2021.

Parece que a categoria Angola Video Awards pode vir a estar comprometida.

Não haverá nenhuma categoria a ser comprometida em 2021. Temos vários artistas que estão em Angola e na diáspora. Nós podemos não perceber isso agora, porque as rádios estão a tocar aquilo que recebem agora, mas estamos a sentir essa dinâmica através das plataformas digitais e tenho certeza de que, em 2021 vamos ter todas as categorias. Se calhar vamos ter uma nova categoria ligada a era digital.

Qual é a possibilidade de se adicionar outras categorias?

Nós temos todas as condições para adicionarmos outras categorias. Para 2020 já adicionámos e para 2021, iremos adicionar outra vez. Nós podemos alterar as categorias, porque tudo tem que ver com aquilo que está a ser produzido ao longo do ano. Por exemplo, se nós percebermos que em 2020 não houve lançamentos de música Semba, em 2021 não vamos ter a categoria de Semba e se nós percebermos que veio uma nova vibe em 2020, logo em 2021 vamos ter que criar uma categoria que tenha a ver com aquele estilo musical. Esta é a dinâmica que nós temos, portanto há sim possibilidade de adicionarmos uma nova categoria em 2021.

Quanto às votações tiveram de alterar alguma coisa?

O público continua a votar os 50% e o corpo do jurado o restante 50%.  A única categoria que o público vota a 100% é da Internet, que é a categoria do Artista Mais Popular.

Até agora, que balanço faz da jornada?

Até agora o balanço é positivo. Esta caminhada de 2020 esta a ser como está a ser, mas desde a primeira edição à sétima edição é satisfatório e temos a certeza de que as coisas continuarão a acontecer bem, portanto, continuem a nos seguir no nosso site AMA.

as cargas mais recentes

Koffi Olomide assina com produtora dirigida por angolano e anuncia novo álbum

há 1 ano
O “Rei do Soukus” prepara-se para colocar “Légende” (lenda), no mercado. O álbum sai num momento em que acabou por assinar com a Goldmann, produtora gerida pelo angolano Mário Kiesse da Costa.

Brian May, integrante dos Queen, eleito o melhor guitarrista de todos os tempos

há 3 anos
Para a mesma nomeação estavam as lendas Eric Clapton, Jimmy Page, Jimi Hendrix e Eddie Van Halen. Ao reagir à votação, May emocionou-se e confessou que não se via nem sequer no Top 3 dos melhores guitarristas.

Paul McCartney recria ‘McCartney III’ e Idris Elba está entre as participações

há 2 anos
McCartney III é o 18ª álbum da ex-lenda dos Beatles, encerrou a trilogia homónima do autor e foi lançado em Dezembro de 2020, o disco ganhou um novo formato em `Imagined´ e entre covers e remixes, traz participações impecáveis.

Fãs insurgem-se ao saber que apenas homens foram convidados para o álbum póstumo de Aaliyah

há 1 ano
Os fãs insurgiram-se após o tio da artista, in memoriam, declarar que acha melhor trabalhar apenas “com pessoas como Ne-Yo e Snoop Dogg, Future e Drake.”

This Is My Park: Beyoncé e Adidas lançam segunda colecção

há 2 anos
A nova linha manteve mood desportivo, mas desta vez, com um toque urbano e mais sofisticado. Como protagonista, a campanha traz mais uma vez Queen B, que fez o anuncio nas redes sociais e no teaser da colab, a artista se apresenta em todas as suas formas: artista, criativa, visionária, mãe e mulher de negócios.

“Prodigia-Te” (Deluxe Moz): 3.° dos 8 álbuns de Prodígio já está disponível

há 10 meses

Cleyton M ressurge com mais uma novidade “Tô a Rolar no G”

há 2 anos
Após ter lançado o hit “Emagrece”, Cleyton M está de volta com um novo clipe. Desta vez, o cantor apresenta “Tô a Rolar no G”, que estará disponível a partir da próxima semana.

Inglaterra realiza primeiro show com distanciamento social

há 2 anos
Os organizadores de um show na Inglaterra encontraram uma outra solução para realizar eventos mantendo as regras de distanciamento social, e a experiência nesta terça-feira, dia 11, foi vista como um sucesso.

Kendrick Lamar assina mega contrato com a Universal Music Publishing Group

há 2 anos
Segundo conta o Hot New Hip Hop, o músico assinou um acordo global com a Universal Music Publishing Group, o que pode indicar um movimento na direcção da chegada do álbum.

Slash Stana cria plataforma de debates sobre temas pertinentes no Rap Game

há 2 anos
Denominada “Meus Niggas”, surge no intuito de suprir a lacuna que existe no meio “hipopeano”, no que toca a debates. Ao lado de figuras com legitimidade, Stanna traz ao de cima problemáticas que afectam muitos rappers.

Leonel Messi quer sair do Barça em 2021

há 3 anos
Nos últimos dias, instalou-se o mal-estar no balneário da equipa catalã, devido os maus resultados, sobretudo depois do reinício do campeonato. A Cadena SER avança que o avançado argentino pretende terminar o contrato e sair do Barça em 2021.

Fernanda René e Mateus Esteita entre as 100 personalidades afro-descendentes mais influentes do mundo em 2021

há 1 ano
A ambientalista Fernanda René e o escritor e engenheiro Mateus Esteita foram reconhecidos pela MIPAD da ONU, pelos seus contributos em prol do meio ambiente, figurando, desta forma, entre as 100 pessoas de ascendência africana mais influentes do mundo este ano.

Ary arrecada mais de um milhão em concerto online

há 3 anos
Em pouco mais de uma hora de show, na sua página do Instagram, a cantora Ary conseguiu arrecadar um milhão e 295 mil Kwanzas, que será encaminhado para o centro de acolhimento El Betel, informou o agente da artista Agnelo Henriques.

Paulo Flores convidado para apresentar legado da cultura angolana no Congresso da ONU

há 2 anos
Paulo Flores apresenta hoje, no Congresso das Nações Unidas, o forte legado da cultural e da música angolana num encontro que tem como lema “Herança Cultural”.

Denzel Washington quebra o seu próprio recorde como actor negro mais nomeado no Oscar

há 12 meses
Denzel Washington concorre para Melhor Actor na cerimónia deste ano, referente a 94° edição do Oscar. O actor de 67 anos, foi indicado ao prémio pela décima vez, graças ao seu trabalho no papel principal de ‘A Tragédia de Macbeth’.

As Gingas protagonizam despedida do Show do Mês no formato live

há 1 ano
Mais um “reencontro” digno de ser guardados nos corações e mentes. A decorrer já no próximo sábado, dia 18, no conceito Hospitality, o último Show do Mês no formato live promete fortes emoções, e não poderia ser diferente.