Daniel Mendes: “Com ou sem pandemia o Angola Music Awards acontecerá em 2020”

A faltar dois dias para o fecho das inscrições, Daniel Mendes fala à Carga sobre a presente edição do Angola Music Awards, que traz como destaque a categoria música dos PALOP. Doravante, o evento passará a intercalar entre Angola e Portugal. O responsável explica por que razão a gala era realizada em Portugal, apesar de prestigiar a música e os músicos angolanos e lança as novidades do próximo ano 2021.

O que motivou a organização a decidir realizar a Gala de Premiação em Luanda?

O que motivou a organização realizar a gala em Luanda, foi a situação do Covid-19. É do vosso conhecimento que nós tínhamos planeado a edição 2020 para Lisboa e tínhamos tudo preparado, tudo avançado. Estava marcado para 25 de Julho de 2020, no Casino Estoril, em Cascaias. Tivemos parceriaS já fechadas com algumas câmaras aqui em Portugal, com o apoio do Ministério da Cultura e do Governo Português. Infelizmente com o cancelamento de todos os eventos em Portugal, decidimos alterar para Luanda, porque sabemos que os músicos nessa altura estão em Angola. É uma gala para os músicos angolanos.

É um evento que prestigia a música e os músicos angolanos, por que razão era acolhido em Portugal?

É importante ter este evento em Portugal, porque Portugal é um dos países onde mais artistas angolanos temos e é o país onde os artistas angolanos vão passar as férias ou trabalhar. É numa altura em que o Verão está a funcionar e os espectáculos estão a acontecer. O AMA pode viajar ou ir ao encontro dos artistas onde quer que seja. O AMA não é quadrado, pode ser realizado em qualquer parte desde que tenha condições para acontecer. Portanto, a partir de 2021, temos esta articulação intercalar Angola e Portugal.

Quer dizer que, doravante o evento será intercalado entre Angola e Portugal?

Exactamente, nós vamos começar a intercalar a Gala dos AMA, portanto, 2020 vamos fazer em Luanda, em Novembro e, se tudo correr bem e se esta pandemia passar, vamos voltar à ideia inicial de 2020 para 2021. Vamos voltar a remarcar a próxima edição de 2021 para Portugal.

Numa altura em que a pandemia impede a realização de eventos, como é que a organização se tem precavido?

Todos nós sabemos que temos esta pandemia, mas o mundo não pode parar e não podemos esperar que tudo termine para depois começarmos a pensar. Neste momento, fazemos a nossa parte e depois temos o governo, o Ministério da Saúde que vai orientando até ande pode ser feito, portanto, com ou sem pandemia o AMA irá acontecer em 2020 de uma ou de outra forma. Qualquer situação, se nessa altura as coisas piorarem em Angola, o que acredito que não, pois temos fé e Deus vai nos ajudar para que as coisas melhorem. Teremos de criar outras condições para o evento acontecer, com as devidas condições, de acordo com aquilo que o Ministério da Saúde nos vai orientar. Portanto, estamos a criar todas as condições, a preparar-nos.

Os resultados das nomeações estão para Julho, como é que estão os preparativos?

É importante referir que a gala acontece em Novembro e em Julho vamos apresentar os nomeados desta 7.ª edição. Os preparativos já tinham começado no mês de Janeiro, tivemos uma pequena paragem em Março e Abril. Retomamos agora em finais de Maio para em Junho a equipa de trabalho recolher as inscrições que os artistas foram fazendo e apurarmos quem serão os nomeados, de acordo com os regulamentos.

Qual será o grande destaque desta edição?

Ano após ano, nós temos criado situações que destacam e como sabe o AMA é dinâmico. Haverá vários, mas, para mim, o grande destaque é que terá uma nova categoria. Nós vamos lançar uma nova categoria associado aos artistas dos PALOP. Categoria a música dos PALOP mais tocada em Angola em 2019. Os AMA são parceiros dos Cabo Verde Music Awards, Guine Music Awards, São Tome Music Awards. O objectivo desta categoria é a promoção da música dos PALOP.

Já se conseguiu o local para acolher o evento?

O local iremos informar dentro de pouco tempo, mas já temos a data. Será dia 7 de Novembro em Luanda, numa das melhores salas de Luanda.

Qual é a possibilidade de se concretizar a 8.ª edição, uma vez que a maioria dos artistas não está a produzir?

É simples. Estão a lançar-se músicas. Não precisará ser um disco, também o ano ainda não terminou. Começou com discos no mercado e tenho a certeza que vai terminar com discos no mercado. Aqueles que não lançaram discos, estão a lançar singles nas plataformas digitais. Hoje a dinâmica é completamente diferente. Com esta situação do Covid-19, tivemos muitos lives, a música não parou e tenho a certeza de que vamos ter muitas músicas em 2021 lançadas em 2020 para fazermos a edição 2021.

Parece que a categoria Angola Video Awards pode vir a estar comprometida.

Não haverá nenhuma categoria a ser comprometida em 2021. Temos vários artistas que estão em Angola e na diáspora. Nós podemos não perceber isso agora, porque as rádios estão a tocar aquilo que recebem agora, mas estamos a sentir essa dinâmica através das plataformas digitais e tenho certeza de que, em 2021 vamos ter todas as categorias. Se calhar vamos ter uma nova categoria ligada a era digital.

Qual é a possibilidade de se adicionar outras categorias?

Nós temos todas as condições para adicionarmos outras categorias. Para 2020 já adicionámos e para 2021, iremos adicionar outra vez. Nós podemos alterar as categorias, porque tudo tem que ver com aquilo que está a ser produzido ao longo do ano. Por exemplo, se nós percebermos que em 2020 não houve lançamentos de música Semba, em 2021 não vamos ter a categoria de Semba e se nós percebermos que veio uma nova vibe em 2020, logo em 2021 vamos ter que criar uma categoria que tenha a ver com aquele estilo musical. Esta é a dinâmica que nós temos, portanto há sim possibilidade de adicionarmos uma nova categoria em 2021.

Quanto às votações tiveram de alterar alguma coisa?

O público continua a votar os 50% e o corpo do jurado o restante 50%.  A única categoria que o público vota a 100% é da Internet, que é a categoria do Artista Mais Popular.

Até agora, que balanço faz da jornada?

Até agora o balanço é positivo. Esta caminhada de 2020 esta a ser como está a ser, mas desde a primeira edição à sétima edição é satisfatório e temos a certeza de que as coisas continuarão a acontecer bem, portanto, continuem a nos seguir no nosso site AMA.

as cargas mais recentes

Public Enemy anuncia novo álbum

há 5 meses
A banda Public Enemy está de regresso com um novo álbum, cujo alinhamento conta com uma extensa e luxuosa lista de convidados. Com 17 faixas musicais, a obra será publicada ainda este mês.

Waldemar Bastos se junta a AGTSA para alavancar o turismo em Angola

há 6 meses
O músico foi o eleito pela AGTSA -Associação dos Guias de Turismo e Servidores Artísticos, para ser o porta-bandeira do turismo cultural de intercâmbio. O projecto encontra-se em standby dadas as circunstancias actuais, mas sairá do papel tão logo se volte a normalidade, garantiu Carlos Bumba, Presidente Executivo da Associação.  

2020: Um ano trágico para a música angolana

há 4 semanas
Calaram-se as vozes, mas as obras serão sempre lembradas. Exemplo disso, aconteceu sábado no encerramento da VII temporada do Show do Mês. O projecto da Nova Energia colocou Carlos Burity, Kweno Ayonda, Waldemar Bastos, Jivago e Teta Lágrimas nas estrelas.

Nick Cannon deixa rivalidade de lado e reconhece que Eminem tem o melhor flow de todos os tempos

há 3 meses
Apesar do passado sórdido de Cannon e Shady, a personalidade da rádio Power 106 não pode negar o talento do rival. Durante o novo segmento “World Famous Top 5” de Cannon, elegeu os 5 Melhores Flows no Rap – e Eminem está no topo.

Fredy Costa torna-se padre

há 8 meses
Padre Casimiro é o papel que o actor angolano Fredy Costa vai interpretar na nova telenovela da SIC, intitulada “Terra Brava”, cujas filmagens já decorrem.

Raiva e Condutor abrem #REPERTÓRIO

há 9 meses

Os Boyca anunciam novo álbum com o lançamento do single “Isso é azar”

há 7 meses
O novo single do grupo `Os Boyca´ foi disponibilizado hoje nas plataformas digitais, cujo videoclipe também já pode ser visto no canal do Youtube do grupo.

Galeria Tamar Golan apresenta “CaDespedida” da autoria de Mauro Sérgio

há 3 meses
“A CaDespedida é aquele momento nostálgico de um fim de dia bem passado. Termo cunhado nas eternas idas à praia na Luanda, Benguela e Porto Amboim do antigamente, onde passar um dia na praia era um evento preparado com cuidado, antecipado e esperado com ansiedade.

René Bombástico apresenta single inspirado no filme “Os Três Idiotas”

há 8 meses
Intitulada Baka Baka( idiota, em Japonês), está disponível desde hoje em várias plataformas digitais para download e, de acordo com os indicadores referenciados por Bombástico, está a ter boa aceitação.

Lewis Hamilton será condecorado com título de “Cavaleiro” pela Rainha da Inglaterra

há 2 meses
Com sete títulos mundiais, o piloto de 35 anos está prestes a sagrar-se o melhor de sempre da Fórmula-1.

John Travolta decide dar pausa à carreira

há 6 meses
Após a imprensa internacional avançar com a notícia sobre a morte da esposa do actor, Travolta recorreu às redes sociais para homenagear a companheira de longa data e agradeceu às instituições e equipas médicas que a acompanharam durante todo o processo.

Chilola de Almeida: “Quero fazer o Semba atingir os palcos onde os mestres sempre desejaram”

há 8 meses
Como cantor pode não ser muito conhecido, mas como compositor, Chilola de Almeida escreveu sucessos de músicos como Filho do Zua, Ary, Puto Português, Carlos Burty e Banda Maravilha. Este ano, o músico vai dar o primeiro grande passo da carreira e assume-se como a continuidade de Bangão.

Killuanji: “Os fazedores do Rap gospel em Angola andam distraídos e tornam o estilo frágil e fraco ao ponto de ninguém os ouvir”

há 5 meses
Lançou recentemente o EP Apocrypha e embora esteja na música há mais de uma década, Killuanji considera que agora sim, a sua carreira começou. O rapper que faz da crença o seu sacerdócio assume-se como o “novo rosto do Rap Gospel em Angola”, e garante que chegou para dar uma lufada de ar fresco ao estilo.

Actor de Batman: O Cavaleiro das Trevas chama Coringa de filme ‘nojento’

há 8 meses
Coringa é um dos grandes filmes de 2019 e trouxe uma história diferente e surpreendente para o clássico vilão do Batman. Entretanto, o actor Eric Roberts, conhecido por Batman: O Cavaleiro das Trevas chamou o filme “nojento”.

DJ Malvado e Nelo Paim juntam-se em homenagem a André Mingas

há 7 meses
Trata-se de uma música em tributo ao falecido músico angolano André Mingas, figura importante e incontornável na cena musical de língua portuguesa. Intitulada `Amingas´, o tema foi lançado hoje em todas as plataformas digitais.

Zap assinala mês da criança com programação especial

há 7 meses
A partir das 16 horas de todos os Domingos, durante o mês de Junho, a Zap aposta numa programação diferenciada. Com a transmissão de contos infantis aos Domingos e filmes de animação, para o deleite da ala infantil.