Dino Cross rende tributo a Bang no seu primeiro ano post mortem

O anúncio sobre a morte de Bang, foi feito na fatídica manhã de segunda-feira, no passado dia 11 de Janeiro de 2021. Este ano, Dino Cross, na qualidade de amigo e profissional da cultura, usou o podcast `Mambos HIPHOP da Banda´ memorou a obra e vida daquele que ainda hoje, é considerado um dos “gigantes” do entretenimento moçambicano.

Intitulado ` Uma História de Música´, o episódio cujo propósito é passar um testemunho do homem de cultura e orgulhosamente Moçambicano que o Bang foi, já está disponível para escuta. Na qualidade de alguém que teve o privilégio de conviver e privar por anos, Dino Cross afirma com propriedade que “nunca houve ou se tenha registo de alguém que tanto fez pelo entretenimento e divulgação interna e externa da música Moçambicana como Bang.”

O empresário e produtor de eventos Adelson Mourinho “Bang”, esposo da cantora Lizha James, morreu vítima de um cancro no estomago e esteve internado desde Agosto de 2020, na África do Sul, onde passou por uma cirurgia, mas ainda assim não resistiu.

O tributo nas palavras e voz de Dino Cross

Um ano depois da sua partida encontrei energia para gravar um episódio a falar sobre o Bang, em vida um grande amigo que juntos partilhávamos o desejo de fazer algo pela música dos nossos respectivos países.

Este episódio é sobre quem foi o Bang, uma história de música no ângulo de visão da nossa amizade. Mas falar de Bang é falar de música, essa paixão que nos movimentava, foi por via da música que os meus olhos viraram-se para Moçambique.


Passava muitos vídeos no channel O e um desses dias passou DRP e prendeu a minha atenção e a minha pergunta era “de onde eles são?”, entre um rap e outro, num outro dia, neste mesmo canal ouvi pela primeira vez Lizha James na música for all yah e no fim desse vídeo entra uma outra música da Lizha James com a participação estrondosa da Ivannea hoje conhecida por dama do blingue fiquei uaaaaaau, esse team é dope, muito dope.

A música Moçambicana está a vir com força, pensei, é esse conteúdo que precisamos para o hipflickz. Foi daí que Em outubro de 2006 fiz a primeira de muitas viagens a Moçambique, naquela altura nem me passava pela cabeça que teria uma ligação forte com aquele país que mais tarde veio a ser a minha segunda casa.

Saindo de Pretoria na África do Sul, cheguei a Maputo com o objectivo bem definido, fazer uma reportagem sobre o Hip hop Moçambicano para o site www.hipflickz.com. Como pretendia entrevistar os principais protagonistas do hip hop moz na altura, tive algumas dificuldades em estar com o pessoal da Bang Entretenimento, (com excepção da Dama do Bling que já éramos amigos) Duas Caras e outros artistas, porque se calhar não me conheciam. Logo, sem referências nem todo mundo está disponível para conversar.

Para inverter essa situação achei que precisava ser bem apresentado a classe dos artistas liguei para o Big Nelo que estava em Luanda na altura e falamos o seguinte:- Nelo estou em Maputo e tenho dificuldades em entrevistar o pessoal da Bang, estão a deixar-me muito tempo a espera e nada acontece a dois dias. Liga para o pessoal que conheces aqui e diz quem sou e o que realmente faço.

– volte a ligar para o Bang e peça para que ele ligue para mim agora. Disse-me Big Nelo O rei das connections. 10 minutos depois desta conversa recebi uma chamada do Bang e logo já éramos literalmente grandes amigos, no dia seguinte levou-me a dar uma volta por alguns pontos da cidade, apresentou-me os tais de Maputo e esse passeio teve o valor simbólico da entrega das chaves da cidade, porque ser visto pela classe dos artistas a andar com o Bang teve um efeito mágico, daquele dia em diante as portas da cidade de Maputo se abriram para mim.

Foi assim que nos conhecemos e nasceu uma amizade com referências e bases fundadas no respeito mútuo, admiração e na música Amizade que gerou impacto na cultura e amizade entre Angola e Moçambique. Falávamos muito sobre música, o Bang partilhava os planos de fazer a música moz crescer em Angola e debatíamos sobre as suas estratégias, eu dizia que da mesma maneira que os vídeos no canal internacional channel O chamaram a minha atenção o certo é que despertaria igualmente a atenção de outras pessoas logoessa estratégia associada a boa música que fazemera perfeita.

E assim a bang entretenimento cresceu além das fronteiras de Moçambique com músicas que levaram a nomeações no channel O Awards. O pandza cresceu, mais artistas de Moçambique passaram a ser conhecidos, eram shows atrás de show no verão e no inverno e o sucesso chegou a algumas províncias de Angola, acompanhadas pelo Bang, Dama do Bling e as Dejavu, Marlene e outros artistas doutras labels chegam a Angola pela primeira vez para cantar na província do Cuando Cubango, não levou muito tempo Lizha James e bailarinos, Dama do Bling e as Dejavu foram artistas de cartaz em Show na província de Cabinda.

Bang liga para mim e diz Dino chegamos a Luanda e vamos a Cabinda, ao que respondi, eu vos acompanho irmão, foi assim que cheguei a Cabinda para testemunhar aquele momento de crescimento da label, embora a faltar show em Luanda, os maiores e principais espetáculos que aconteciam em Angola. Um passo em frente e dois para trás com a saída da Dama do Bling da Bang Entretenimento que veio a acontecer no regresso a Moçambique.

Desta vez a chamada do Bang que estava todo abalado foi “Bro, não percebo porque a Dama do Bling está a nos deixar, ela não diz o motivo, você é amigo dela, conversa com ela”. Nesta altura estava desfeita a magia em palco que só a dupla Dama do Bling e Lizha James faziam. Agora sem a Dama do bling e outros que seguiram o seu caminho. Bang passou a criar mais estratégias para fazer crescer a nível internacional os artistas com quem trabalhava.

Música e mais música, enaltecer a cultura e lidar com a música numa perspectiva de negócios, Bang foi um homem de negócios. Ainda na sua visão de crescimento, certa vez falamos sobre o facto dos palcos de Luanda serem importantes e que ainda não havia acontecido, daí ele perguntar-me “você que conhece melhoro mercado angolano o que achas que falta? que tal a Lizha fazer colaboração com 2 grandes artistas angolanos? A resposta foram em músicas de muito sucesso que abriram espaço para algo maior, a Lizha não só pisou os palcos de Luanda como actuou nos melhores.

Naturalmente como toda relação, a nossa teve as boas fasese as zangas, mas a amizade sobrepôs-se a tudo isso que nos levava a conversas que iam além da música até aos últimos dias…

A sua partida a 11 de Janeiro de 2021, deixou-me abalado, mas isso é outra história, uma triste história, e o propósito deste episódio é dar testemunho do homem de cultura e orgulhosamente Moçambicano que o Bang foi. Nunca houve que se tenha registo alguém que tanto fez pelo entretenimento e divulgação interna e externada música Moçambicana como o Bang.
Adeus amigo!

as cargas mais recentes

Covid-19 força adiamento do primeiro grande festival de Kizomba

há 3 anos
O primeiro grande festival de Kizomba passaria também por outras províncias e alguns países da Europa. Mas, caso se registe algum caso em Angola, o evento já não se vai realizar. Acompanhe o que pensam os músicos em cartaz.

Prodígio: “Ser premiado em casa é sempre uma forma de lisonjeio, tem um sabor especial”

há 2 anos
Foi com a mixtape “O Alquimista” , em 2011, que Prodígio começou o sucesso. Na sequência, surgiram vários outros trabalhos, conquistou inúmeros prémios, o mais recente foi o de Melhor Artista de Rap. Em breve conversa com a Carga, o rapper de 32 anos manifesta os seus sentimentos em relação aos prémios e nomeações.

Músico Rodex Mágico apresenta testemunho de vida em vídeo

há 1 ano

Forbes revela que Travis Scott factura anualmente 100 milhões de dólares só em parcerias

há 2 anos
Travis Scott cedeu uma entrevista à Forbes e falou sobre os cifrões impressionantes que entram na sua conta anualmente, contabilizados apenas em colaborações criativas.

Jeff Bezos diz que os humanos vão habitar o espaço. A terra será apenas para passar férias

há 3 meses

Fat Soldiers confirmam novo EP com o lançamento do single `Jogada de Mestre´

há 2 anos
Já é possível assistir o videoclipe do single `Jogada de Mestre´, o mesmo traz um vislumbre do que será o próximo EP, intitulado `Dor e Triunfo´, a ser lançado em Setembro.

`Encontros à Quarta´ referentes aos meses de Maio e Junho foram adiados até data a anunciar

há 2 anos
De referir que o “Encontros à Quarta” se propunha a oferecer mensalmente concertos inovadores do ponto de vista da execução e interpretação propiciando a descoberta de novas sonoridades.

Filme angolano “Santana” está em primeiro lugar na Netflix

há 2 anos
O filme angolano “Santana”, que estreou esta sexta-feira (28) na “Netflix”, encontra-se desde a tarde de hoje na primeira posição dos filmes mais assistidos nesta plataforma de streaming.

Sexto aniversário do Village underground Lisboa é celebrado hoje no formato broadcast

há 3 anos
Esteja em casa e a partir das 17 horas (horário de Portugal) vista roupa confortável, calce os seus melhores sapatos de dança, e encontre um lugar com espaço na casa e a melhor forma de assistir a um broadcast, que teste e confirme o som das colunas e prepare-se para desfrutar de 7 horas de uma performance artística, no canal Youtube do VU.

Netflix lança teaser do documentário sobre Kanye West

há 1 ano
Seis meses após noticiarmos que um documentário sobre Kanye West vem sendo produzido há duas décadas, a Netflix confirmou o facto com o lançamento do teaser e divulgação do título, Jeen-Yuh.

Arma que provocou a tragédia no set de gravações de `Rust´ era usada para a prática de tiro ao alvo

há 1 ano
O TMZ publicou que a arma que supostamente deveria ter fins cenográficos, era utilizada pela produção para momentos recreativos e carregada com munição “letal”, balas estas que eram guardadas junto às de festim.

Mano a Mano: Mano Brown democratiza debates no Spotify

há 1 ano
Mano Brown estreou o podcast no passado mês de Agosto, com a rapper artista Karol Conká, também já passaram pelo programa Drauzio Varela e mais recentemente o ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lulas da Silva.

The Cranberries afirmam que cover de ‘Zombie’ feito por Miley Cyrus “é um dos melhores de sempre”

há 2 anos
Recentemente a artista chamou atenção do público ao fazer uma apresentação cheia de energia e vocais poderosos, da música “Zombie” da autoria do The Cranberries, não tendo passado despercebida até para a própria banda, que chegou a usar a conta oficial do Twitter para elogiar a artista.

Esta é a Nossa Memória: Dipanda é celebrada na TPA com a exibição de 5 documentários

há 2 anos
A Associação Tchiweka de Documentação e a Geração 80 em parceria com a TPA, a sesc digital e mostra de cinemas africanos celebram o mês da independência de Angola com exibição de 5 documentários.

Morreu Sean Connery, actor do “Agente 007” e “O Nome da Rosa”

há 2 anos
Sean Connery é considerado o actor que melhor interpretou o Agente 007 da saga James Bond. O escocês protagonizou o filme por seis vezes. Morreu esta noite aos 90 anos, em Nassau, Bahamas.

Flagelo Urbano grava videoclipes pela primeira vez em 25 anos de “estrada”

há 3 anos
A ultimar os arranjos do sucessor do EP `De Sião a Medina´, o rapper tenciona trazer um CD mais afrocentrado, profundo e “pluriversalista”.