DJ Emílio Mix: Da bateria à mesa misturadora

A carreira de Emílio Mix teve início na igreja, há mais de uma década, o desfecho foi o mais imprevisível, porém satisfatório. Com o suporte da Produtora Rijura Records, acumula funções como: vocal coach, beat maker, drummer e Djing. Sendo que actualmente, também é tido como motivador na área desportiva, “por ter saído da obesidade em 60 dias, sendo visto como exemplo de superação e foco”. Numa breve entrevista, ficámos a conhecer a trajectória do DJ que almeja partilhar a cabine de Som com o DJ Black Coffee.

Quando e como surge a vontade de ser DJ?
Por volta de 2008/2009, comecei a gostar mais da música porque já fui baterista na Igreja… somente juntei o útil ao agradável, e hoje sou mais DJ do que bateristas. Mas sempre fui um amante da música acústica.

Lembra onde tocou pela primeira vez, e quais as condições técnicas que tinha?
Já não lembro muito bem, mas acredito que foi no meu barro e numa das noites que os amigos organizavam festas de quintal.
Na altura o material não era muito sofisticados como nos dias de hoje, Denom 4500 era a referência do material que na altura fazia o uso.

Actualmente quais os equipamentos e programas que usa para tocar num mundo que vira em torno da tecnologia? 
Actualmente o equipamento que mais uso é da marca Pioneer com a referência Plx 1000 DjM 850 com o programa Serato.

O que predomina numa carreira de sucesso como DJ?
Acredito que existem vários factores que predominam numa carreira de sucesso como DJ. Mas uma delas que contou muito na minha carreira tem sido a energia que passo para os fãs e ouvintes nos momentos de set , a responsabilidade e o respeito para com os colegas.

Se lhe dessem a oportunidade de escolher um evento e um nome com quem dividir a cabine, quem seria o eleito(a)?
Se tivesse a oportunidade escolheria o evento “Rocking the Daisies SA” e gostaria de dividir a cabine de som com Black Coffee por ser o melhor do house music e eu cobriria o estilo “Hip Hop” para equilibrar, risos.

Concluiu os seus estudos fora de Angola, isso implica, obviamente algum tempo de ausência. Considera que já tem o seu fiel público angolano?
Sim considero ter o meu público fiel cá, em Angola.

Actualmente quais os maiores desafios que enfrenta enquanto DJ?
Os maiores desafios que enfrento neste momento como DJ é o enquadramento no mercado angolano. A falta de evento devido a pandemia, e as oportunidades que ainda se tornam uma grande barreira no nosso mercado. Para manter ou melhorar, tenho sempre trabalhado em casa e nas redes socais, para poder afastar as barreiras é claro sempre com Deus no caminho.

Nos dias de hoje mulheres têm conquistado o seu espaço. Que análise faz desta inserção no mercado?
Sinto-me impressionado com esta força de vontade de certas mulheres esforçarem-se para poder inserir-se a carreira de DJ, o que não é fácil… já agora dou força e apoia as demais que pretendem fazer o mesmo.

Qual foi o evento e o lugar mais marcante em que já tocou?
O evento que mais me marcou foi uma festa de barco em Cape Town, organizado do por “Klisman Gomes e Jorge Kadiwa”, com o patrocínio do “Saint Club” uma das melhores discotecas da Cidade do Cabo em 2017.

Qual é a música que toca obrigatoriamente num evento?
Olha pergunta muito difícil de responder mais acredito eu que seria a música do Drake “Motto”.

Qual o papel da Rijura records na sua carreira?
Sou agenciado pela Rijura Records, é produtora que foi criada quando começou a minha carreira musical e pelo meu intermédio e de um colega Flávio Henriques. Hoje não temos somente o departamento musical como também o departamento desportivo.

Sabe-se que já trabalhou com o Masta, é um DJ que também se arrisca na produção?

Sim, também tenho trabalhado com produção musical, e direcionamento artísticos: vocal coach, beat maker, drummer.

A par do Djing, em que outras actividades se destaca?
Hoje sou considerado um grande motivador na área desportiva, por ter saído da obesidade em 60 dias, sendo visto como exemplo de superação e foco.

as cargas mais recentes

Sábado à tarde sintonize Viana Cultural nos 92.8

há 1 ano
Viana Cultural é um programa de variedade e orientação musical emitido todos os sábados, das 15 às 20 horas, na Rádio Viana (92.8), grupo RNA. Está no ar desde 2008 e foi criado para promover actividades culturais do município e educar os jovens para a boa música.

Nobody Pray For Me: Álbum de estreia de Seaan Tiller já está disponível

há 15 horas
Depois de duas mixtapes, Seaan Tiller decidiu finalmente oferecer aos seus fãs o seu primeiro álbum. N.P.F.M (Nobody Pray For Me) chega assim ao mercado com 13 faixas e as participações de nomes de peso da música urbana em português.

Paulo Flores convidado para apresentar legado da cultura angolana no Congresso da ONU

há 8 meses
Paulo Flores apresenta hoje, no Congresso das Nações Unidas, o forte legado da cultural e da música angolana num encontro que tem como lema “Herança Cultural”.

Orquestra Camerata de Luanda e governo da Venezuela organizam Festival de Música Clássica em Angola

há 1 mês
Após regressar aos palcos, no passado mês de Setembro, vindo de um interregno, a orquestra angolana prepara-se para realizar um festival de música clássica, no próximo ano, e que contará com o apoio do governo venezuelano.

Young Buck pede ajuda financeira aos fãs e é surprendido por The Game

há 2 anos
Após sair da prisão, em 2019, o ex membro da G-Unit já tinha declarado falência, mas, nos últimos dias, seus problemas financeiros agravaram-se e o rapper está a pedir ajuda aos fãs. Através da sua conta do Instagram, Young Buck vem pedindo que cada seguidor deposite 1 dólar na sua conta e foi surpreendido por The Game.

Advogado se retrata após prestar informações erradas sobre o estado de saúde de DMX

há 10 meses
Ontem a noite, parecia que a comunidade Hip-Hop tinha recebido um vislumbre de esperança após a notícia assustadora de que DMX estava em estado vegetativo. No entanto, a informação que X já respirava sem a ajuda de aparelhos, era falsa.

Cinco anos após o lançamento, álbum de Beyonce `Lemonade´ retorna ao #1 no iTunes Brasil

há 9 meses
Tido como um dos mais lendário e memoráveis da indústria fonográfica, a obra abrange temas como resiliência, brutalidade policial, empoderamento, arte e cultura negra, acumulando feitos, dentre os quais, enumeras premiações.

Artistas angolanos dizem basta ao Decreto Presidencial: “Se os partidos políticos podem, nós também podemos”

há 7 meses
Os artistas entendem que as limitações sobre ajuntamento de pessoas devia ser de cumprimento obrigatório, sem distinções, quer de partidos políticos ou privilegiar determinado grupo de cidadãos.

Anselmo Ralph anuncia novo EP a ser lançado dia 12 de Março

há 11 meses
A novidade chegou com o lancamento de um novo videoclipe, correspondente à música ‘Fim do Mundo’.

P. Black Mr. International prova no novo single que  “Homem Também Gosta De Mimo” 

há 11 meses
“Homem Também Gosta de Mimo” já está disponível nas plataformas digitais e na Vodacom • Movitel para que todos, homens e mulheres, se possam inspirar e mimar mutuamente.

Galeria angolana Jahmek Contemporary Art conquista prémio em Madrid

há 7 meses
A galeria angolana Jahmek Contemporary Art venceu o Prémio Opening, da Feira de Arte “Arco Madrid” 2021, com a instalação “Hope as a Praxis” e “How to Make a mud Cake”.

Nila Borja anuncia regresso aos palcos

há 8 meses
A cantora esteve presente na mais recente edição do Show Piô, pretesto mais que suficiente para um exclusivo com a Carga Magazine e, o que se julgou ser apenas uma participação especial, foi na verdade, um prenúncio do seu grande regresso aos palcos.

Ludmilla é o novo rosto do júri do The Voice+

há 1 ano
A cantora brasileira vai ajuizar um concurso de música para talentos a partir dos 60 anos. O novo reality show da Globo denomina-se ‘The Voice+’ e vai ao ar a partir do dia 18 deste mês, na Zap.

Chilola de Almeida: “Quero fazer o Semba atingir os palcos onde os mestres sempre desejaram”

há 2 anos
Como cantor pode não ser muito conhecido, mas como compositor, Chilola de Almeida escreveu sucessos de músicos como Filho do Zua, Ary, Puto Português, Carlos Burty e Banda Maravilha. Este ano, o músico vai dar o primeiro grande passo da carreira e assume-se como a continuidade de Bangão.

Morreu Sean Connery, actor do “Agente 007” e “O Nome da Rosa”

há 1 ano
Sean Connery é considerado o actor que melhor interpretou o Agente 007 da saga James Bond. O escocês protagonizou o filme por seis vezes. Morreu esta noite aos 90 anos, em Nassau, Bahamas.

Apesar do sucesso, nenhum músico angolano integra a lista dos 20 mais ricos de África

há 9 meses
A selecta lista possui cinco diferentes nacionalidades e é dominada pelos nigerianos, com 13 artistas, e liderada pelo senegalês Youssu N’dour, que acumula um património líquido de 145 milhões de dólares, seguido pelo seu compatriota Akon.