Dj Khaled revela que levou 5 anos para conseguir juntar Jay-Z e Nas na mesma música

A participação de Nas e Jay-Z no tema” Sorry Not Sorry”, tornou o álbum de DJ Khaled mais atractivo. A junção dos dois rappers já tinha acontecido algumas vezes antes, mas nem sempre foi fácil. O feito raro continua a chamar atenção dos amantes da música, uma vez que ambos foram antigos rivais.

Numa recente entrevista à People, o renomado DJ disse revelou que as negociações levaram quatro a cinco anos, descrevendo a experiência como um “sonho que se tornou realidade”, porque, explica, não teve coragem de pedir a seus amigos que se reunissem, já que sabe do passado que os envolvia.

A inteção surgiu quando, num jantar, em L.A. estavam Mary J. Blige, Beyoncé, Nas, JAY-Z, Puff Daddy e outras personalidades.

“JAY-Z e Nas são meus irmãos, mas naquele dia, eu os vi juntos tendo as melhores conversas e era tudo risada, desfrutando de boa energia e boas vibrações. Então, eu sempre quis fazer esse som. Vi e disse para mim mesmo: eu posso dar um jeito nisso.’”, contou.

“Eu diria talvez de quatro a cinco anos para ter coragem de perguntar”, ele continua. “Mas eu sabia naquele dia que era possível porque eu sentia o amor. Eu perguntei a ambos sobre trabalhar neste som. E eles disseram, ‘vamos fazer isso’.

Khaled justifica a opção apenas por Jay-Z e Nas serem dois dos maiores MCs de todos os tempos.

as cargas mais recentes

É oficial, já começaram as gravações de Lupin 3

há 7 meses
A produção foi anunciada na quinta-feira pela Netflix e Sy nas respectivas contas do Twitter. Sy, postou uma selfie cuja legenda dizia “É bom estar em casa! Lupin, Parte 3, agora em produção.” A Netflix postou a mesma imagem, com uma legenda: “Adivinha quem está de volta e pronto para roubar a série?”.

Conheça Silva Canganjo, o pensador do projecto Retrato

há 11 meses
Tem apenas 21 anos e vem desenhando há três edições um projecto que se adivinha promissor, tendo o último deles, constituído um marco para o Hip Hop nacional, sendo a primeira vez que uma figura singular do Rap é retratada em teatro, propriamente Big Nelo.

Mano Brown “inaugura” Casa Hip Hop Brasil no Cristo Redentor

há 5 meses
Cada dia que passa o Hip Hop está a conquistar seu espaço no Brasil. Na sexta-feira, a “cultura” viveu um dos mais importantes momentos desde que chegou ao Brasil nos finais dos anos 70, ao ser levada ao Cristo Redentor, uma das Sete Maravilhas do Mundo.

Vozes alternativas abrem Clássicos na Kwanza

há 1 ano

Elias Miguel: “Diferente do gospel, há muitos cantores na nossa praça com problemas de base”

há 5 meses
Para quem percebe de música e conhece Elias Miguel não terá a menor dúvida de que o artista merece todo o respeito na música angolana, principalmente no estilo gospel. É ele o autor do popularizado tema “Tua Palavra”, disponível nas plataformas digitais.

Hochi Fu lança plataforma para promover e ajudar os artistas a rentabilizarem seus singles

há 2 anos
Denominada Kwata singles, a mesma permitirá o artista ganhar dinheiro com o seu single, para além de ajudar a promover a sua música gratuitamente.

Dennis Samaya: voz do World Music em Angola na mira de produtora internacional

há 2 anos
Dennis Samaya reinventou-se e tem em mesa um contrato com uma grande produtora internacional com a qual vai lançar, ainda este ano, um LP.

Prodígio e Paulo Flores disponibilizam novo vídeoclip

há 1 ano

Polícia volta a confrontar um cidadão e Denzel Washington intervém

há 2 anos
Apesar dos protestos, a polícia voltou a interpelar mais um cidadão afro-descendente nos Estados Unidos. Desta vez, Denzel Washington foi obrigado a intervir depois de ver o confronto entre o agente e o cidadão.

Angolanos lideram nomeações do AFRIMA nos PALOP mas, os rappers ‘não foram tidos nem achados’

há 9 meses
Apesar de não constar nenhum artista do estilo Rap, a música angolana aparece em alta nos Prémios Africano de Música. Os artistas angolanos lideram as indicações a nível dos PALOP.

Gari Sinedima lança EP inédito e multicultural

há 2 anos
Disponível amanhã, dia da Dipanda, na plataforma digital Musickool, para Angola, e em outros meios de distribuição online espalhados pelo mundo.

Manhãs do Rap homenageia Mestre Ngadiama Wacambasonhi e Mestre Nanhi Wanguimono

há 1 ano
“Manhãs de Rap, faz e traz bom Rap!” é o lema do evento que virou marca no movimento Hip Hop, idealizado por Apelação (In Memoriam), T.O, Ti João e Sobrevivente, o mesmo teve início em 2012, no Rocha pinto.

Kuta: O artista plástico que leva a herança espiritual angolana ao mundo

há 11 meses
Kuta entrou no mundo das artes muito jovem e tornou-se agora o mensageiro da espiritualidade ancestral negra “nkissi”. Está neste momento a preparar uma nova exposição, que inclui esculturas, pinturas e documentário.

Para além do 4, haverá “Jonh Wick 5” em 2022

há 2 anos
A saga protagonizada por Keanu Reeves, ‘John Wick’, terá dois novos filmes a partir de 2022, ou seja, contará, para além de Jonh Wick 4, com uma quinta parte, o John Wick 5, informou esta quinta-feira John Feltheimer, CEO da Lionsgate.

DreamKiller promete dois projectos musicais para 2020

há 2 anos

Coréon Dú: “Acredito que muitas vezes o nosso público confunde o não aparecer com o estar parado”

há 8 meses
Há pouco mais de uma semana, Coréon Dú fez o seu grande retorno aos palcos, após um ano de “afastamento” devido a pandemia. Não foi apenas mais um concerto, o artista subiu ao palco do Espaço Espelho d’Água para apresentar o seu mais recente trabalho, The Love Infinity. Com a produção a cargo da Bússola Rítmica, Coréon teve um único convidado além da sua banda, Shane Maquemba, um artista em ascenção. Na “ressaca” do evento, os dois artistas falaram à Carga, e numa demonstração mútua de respeito, Shane teceu rasgados elogios a acessibilidade do autor de Binário: “Coréon Dú é uma pessoa muito amável e muito acessível. Foi muito bom, saber que ele também gosta do meu trabalho, principalmente dessa nova ropagem que estou a fazer da minha carreira.”