Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

Foi a dançar Kuduro que Alé G Fiigura descobriu a veia artística e hoje está a solidificar a carreira no Hip Hop, transformando-se numa das vozes  promissoras do Trap no país.

Alé G Fiigura não é um músico de rótulos, mas é no Trap que se tem notabilizado. Já lançou um EP com o seu grupo Fiigura, ao lado de Jay C & Young Bang, e  uma mixtape DNMC. Ambos disponíveis no YouTube e na sua página oficial do Facebook. 

Começou a cantar em 2014, e só este está a dar passos largos na carreira, uma caminhada influenciada por Jay-Z, Lil Wayne e Sérgio Figura. Agora, o rapper soma e segue. A 30 deste mês, colocará mais um EP no mercado. A obra intitula-se EP 2.6 e traz conteúdos motivadores e contextuais.

 O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes. Alé G Fiigura fala sobre o futuro da sua carreia.

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

 Como se deu a transição da dança para o Rap?

A transição chegou por ser muito fácil. Comecei no estilo Rap, mas dançava o Kuduro. Nunca cheguei a actuar em palcos como dançarino, era algo que praticava dentro do condomínio e no colégio.

Por que razão optou por seguir a carreira como rapper e não como kudurista? 
Em casa, sempre ouvimos rap e sempre fomos amante desse grande estilo. O Kuduro é algo da nossa terra, que merece muita valorização de todos nós.

Depois disso, lançou dois projectos. Fale-nos um pouco sobre essas obras.
Sim. Lancei o DNMC-Deus No Meu Caminho. O segundo foi o EP Bustle, com os Fiigura, que é o meu grupo. Bustle é o primeira do grupo Fiigura.

Neste momento, o que tem estado a preparar para a sua carreira a solo?
Estou a preparar um EP “ com 4 faixa, que sai a 30 de Dezembro, dia do meu aniversário. Uma forma de brindar a vida. A obra chama-se EP 2.6. Neste EP, quero valorizar a vida e mostrar o que realmente sou e o que quero alcançar. Terá uma participação do Odecenas.

Possui uma produtora. Que outras competências artísticas traz?
Sou compositor e motivador social e dono de um estúdio de música. Isso me dá mais competência e força para trabalhar.

Que palcos já pisou e qual a maior lembrança que carrega sobre eles?
Somente este ano a minha carreira começou a dar passos largos. Não tenho muita história marcantes em relação à shows ou palcos.

Que futuro antevê para a sua carreira pelo que tem feito?

Antevejo uma boa entrada em 2021. Terei novos projectos e quero dar grandes passos na música.

Nome completo: José Malundama dos Santos Panzo

Local de nascimento: Uíge

Idade: 26 anos 

Residência Actual: Luanda 

Estilo de música : Hip Hop/Rap

Instrumento: Voz 

Influências: Jay C , Sérgio Figura, Young Bang , Jay Z.

Desejo: continuar a ter saúde e dinheiro. 

as cargas mais recentes

Covers inéditos de David Bowie são apresentados em dia de aniversário

há 5 dias
No dia 8 de Janeiro David Bowie estaria completando 74 anos. Para marcar a data, os responsáveis pelo espólio do astro lançaram, pela primeira vez, duas covers que o cantor gravou no fim dos anos 90 e nunca haviam sido ouvidas até hoje: “Tryin’ To Get To Heaven” de Bob Dylan e “Mother” de John Lennon.

TEDxLuanda `R:VISITED´ acontece já no próximo domingo

há 1 mês
A organização do TEDxLuanda, fez saber hoje em nota, que regressa para a 6ª edição, num formato on-line gratuito e adaptado às circunstâncias actuais, devido a pandemia da COVID-19.

Guitarra de Kurt Cobain leiloada com valor inicial de 1 milhão de dólares

há 7 meses
A guitarra que Kurt Cobain usou no mítico MTV Unplugged, em 1993, entra hoje no segundo e último dia de leilão com um valor base de 1 milhão de dólares, equivalente a 59 milhões 671 mil e 400 Kwanzas. A cerimónia decorre em Beverly Hills, Los Angeles e é transmitido online no site “Julien”.

Paulo Flores na lista dos curadores da Apple Music

há 9 meses
Paulo Flores faz parte da limitada lista de músicos africanos convidados pela Apple para curadoria da playlist do aplicativo Apple Music. Disponível desde hoje, a lista de reprodução de Paulo Flores inclui músicas de artistas como Franco, Tubarões, Carlitos Vieira Dias e André Mingas.

“Let’s Go Crazy: The Grammy Salute To Prince” transmitido na TV

há 9 meses
Quatro anos após a morte de Prince, o concerto de homenagem ao músico que juntou, na cerimónia deste ano dos Grammys, vários nomes do rock e da pop foi transmitido na televisão norte-americana.

50 Cent vai usar música do rival Rick Ross na sua nova série

há 6 meses
50 Cent e Rick Ross são rivais assumidos da história do Hop Hop, mas nos últimos anos os dois rappers vêm mostrando que respeitam atrabalhos um do outro. À Billboard, 50 Cent revelou que vai adaptar a música do seu rival na sua nova série sobre o Black Mafia Family.

Lady Gaga apresenta sexto álbum

há 8 meses
Lady Gaga lançou sexta-feira o seu novo álbum, intitulado “Chromatica”, marcando o seu retorno na música pop, quatro anos depois do disco “Joanne”

Jackson Five lidera ranking entre as Boy Bands

há 6 meses
O site da edição americana da revista Rolling Stone publicou uma lista com as 75 melhores canções já gravadas por “Boy Bands”, trazendo faixas que vão desde “Why do Fools Fall In Love“ de Frankie Lymon & The Teenagers de 1956 (no 23° lugar).

Atrás dos holofotes L´Edge desenha carreira de sucesso

há 5 meses

Papekas: “Quero mostrar que o Rap pode ser a mistura certa para todo o tipo de género musical”

há 8 meses
Papekas é um rapper que ganhou notoriedade nos freestyles da escola e hoje invade os mercados moçambicano e sul-africano. O artista tem se dedicado ao Rap acústico. A partir de Johannesburg, deixa os primeiros registos de uma proposta inovadora para Rap angolano.

Bethânia Silva grava primeiro disco Gospel

há 2 meses
O mercado angolano poderá contar com mais um disco 100% Gospel em 2021, da autoria de Bethânia Silva, a estrela de Cabinda que quer se impor em todo país.

Maestro Félix Costa apresenta o `Coral Yellen´

há 6 meses
Formado no primeiro semestre deste ano, o Coral Yellen é a segunda iniciativa do género que Félix Costa dá a cara depois de se desvincular da Orquestra Kapossoca. O projecto de integração social, que já conta com 27 integrantes, engloba para além do grupo coral, a dança, teatro e futebol.

Dino Ferraz e Bú Cherry Participam no Festival Jangu Bancada Preta África e Brasil

há 3 meses
O Festival tem como objectivo promover o intercâmbio cultural entre artistas do Brasil e de Angola, em três horas de intervenções que pretendem conectar as nossas ancestralidades.

Racionais MC’s recusam o equivalente a 57 milhões de Kwanzas para um live

há 8 meses
Para cumprir a medida de distanciamento social imposta pela Organização Mundial da Saúde, os Racionais MC’s recusaram um live com cachet de 100 mil Reais, equivalente a 57 milhões 442 mil e 500 Kwanzas.

Clássico “O padrinho” de volta às telas

há 7 meses
A NBCUniversal anunciou que o seu próximo serviço de streaming assinou um contrato de licenciamento de conteúdo com a ViacomCBS. A grande novidade é que a trilogia “The Godfather” e “O Talentoso Sr. Ripley”, “Ray Donovan”, “Undercover” Chefe “,” Todo mundo odeia Chris “e” Maridos reais de Hollywood “, estarão disponíveis a título exclusivo de 2021 até 2023.

Burna Boy se prepara para lançar novo álbum e deixa um conselho “ao” Black Lives Matter

há 5 meses
O músico nigeriano aproveitou a crise pandemíca e gravou mais um álbum: “Twice As Tall”, que estará já disponível a 14 de Agosto. Durante uma longa entrevista, Burna desenhou o actual contexto global e deixou uma visão diferente sobre o que seria o Black Lives Matter.