Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

Já não é novidade emergirem-se grandes talentos motivados por alguma inquietação ou desejo pessoal como é o caso do rapper e produtor Delver Mancha, que descobriu o dom de cantar enquanto buscava por algum consolo na música.

Actualmente canta Rap e, ao mesmo tempo, é produtor. Se recuarmos no tempo para ver onde o músico começou, será difícil acreditar que este é o mesmo Delver que, em 2008 , procurava por um “lugar ao sol no Kuduro”.

Desde que decidiu trocar as batidas e as danças do Kuduro pelo Hip Hop, tem-se revelado um artista promissor. No sábado, lançou um novo EP. Intitula-se “Autêntico” e está disponível no YouTube e Mediafire.

Há muito mais novidade por de trás deste talento. Delver Mancha deixa suas impressões à Carga.

Do Kuduro ao Rap: Delver Mancha mostra a naturalidade do seu talento

Por quê optou por cantar Rap?
Optei por cantar Rap em 2013 porque na altura, estava a passar por momentos não muito bons na minha vida e senti que era a maneira de exprimir o que tinha por dentro.

E agora, qual é o seu maior desafio?
Eu sou um artista nascido na cidade e que cresceu no gueto, então sempre vivi entre os dois e conheço bem as duas realidades. O meu maior desafio é mostrar que não importa de onde venho, o importante é onde vou .

Decidiu cantar Rap porque havia algo por dentro que precisava de expulsar. O quê o Rap mudou na sua vida?
O Rap tornou-me numa pessoa melhor, que compreende a vida e as suas adversidades. Se não fosse o Rap, provavelmente seria um jovem frustrado.

Saiu do Kuduro para o Rap. O que teve de fazer para conseguir se enquadrar rapidamente?
Não tive aí grandes histórias. Comecei em 2013, mas profissionalmente há uns 4 anos. Além de cantar, faço produção musical, por isso não foi lá tão difícil me enquadrar.

Em que o podemos diferenciar de outros artistas da sua faixa etária?
A diferença é que eu sou muito adulto em termos de rimas. Mesmo não escrevendo na maioria das vezes, não primo apenas pelo imediatismo. Trago bom flow, rimas, sonoridade, beats e mixagem muito diferentes.

O que tem caracterizado o início da sua carreira?
Os meus primeiros anos tem sido de aprendizagem, muito trabalho de estúdio porque, além de cantar, também produzo.

De 2013 para cá, passam-se uns oito anos. Que palcos já pisou?
Já pisei vários palcos e festivais até de grande porte. Por exemplo, já estive no show da Tigra; já estive no festival da Luandina; já estive em muitos outros.

Nome artístico: Delver Mancha

Nome completo: Sílvio David Inácio António.

Ocupação: cantor e produtor

Género musical: Hip Hop.

EPs: Autêntico; 2 de Junho, 2 de Junho ( Encarcerado) e 2 de Junho ( Terapia). Mixtapes: Mágico e Rei.

Produtora: indepentente.

Idade: 21 anos.

Morada: Golf 2, distrito do Kappa.

as cargas mais recentes

Produtor Algo 10Conhecido rende tributo a Teta Lando e Franco em novo álbum

há 11 meses
O álbum contém versões de dois grandes sucessos nacionais e internacionais intemporais, nomeadamente: “Mario” do congolês Franco, na versão amapiano e “Quimbemba” de Teta Lando, no estilo afro-house.

Morreu Sidney Poitier, o primeiro negro a vencer o Óscar de Melhor Actor

há 6 meses
O primeiro actor negro a vencer o Óscar de “Melhor Actor”, Sidney Poitier, morreu na noite de quinta-feira aos 94 anos de idade. A informação foi avançada hoje pelo ministro das Relações Exteriores das Bahamas, Fred Mitchel.

Estrelas alertam sobre o impacto do Covid-19 às comunidades carenciadas

há 2 anos
Um espectáculo especial acontece este sábado e junta Coldplay, Miley Cyrus, Shakira, Justin Bieber único palco, para além das presenças de Balvin, Usher, Jennifer Hudson, Chris Rock, Hugh Jackman, Charlize Theron e David Beckham.

Over Time: Tyoz traz participação de Blaya em novo single

há 1 ano
“Over time” é o novo tema de Tyoz que já está disponível em vídeo e em todas as plataformas digitais. Traz-nos o cruzamento dos sentimentos da esperança do regresso, com as memórias do romance vivido.

Espaço Luanda Arte participa na `African Galleries Now´e `Prizm Miami´ em simultâneo

há 2 anos
A galeria ELA- Luanda Espaço Arte representa Angola em duas feiras internacionais de arte, nomeadamente: a `African Galleries Now´/´Galerias Africanas Agora´, que teve início hoje e a `Prizm Miami´, uma feira de arte online com base física em Miami, a ter início no próximo dia 30 de Novembro.

Coco Gauff dá cartas em Roland Garros

há 1 ano
A demonstrar que a idade são apenas números, com a ausência de Naomi Osaka, Coco tem se destacado no torneio francês, graças a boa desenvoltura nas partidas, que a garantira um lugar entre as três mulheres na final do Grand Slam.

Rapper Scarface infectado por Corona vírus

há 2 anos

Morreu “Gigante” da música africana

há 2 anos
O músico guineense Mory Kanté, conhecido pelo sucesso mundial “Yéké yéké”, na década de 1980, morreu hoje aos 70 anos num hospital de Conacri, após doença prolongada, anunciou o filho.

Trunfos do DJ Znóbia

há 1 ano

Art Sem Letra anuncia o regresso do concurso de poesia falada ‘Slam Tundawala’

há 10 meses
A quarta edição do Slam Tundawala acontece de 02 à 04 de Setembro do ano em curso no CCBA (Centro cultural Brasil Angola).

Coca FSM dá nova roupagem à música ‘Imagina Só’

há 9 meses
Disponível desde o passado dia 7 de Outubro, o tema ‘Imagina Só’ é um remix do tema homónimo que conta com mais de dez anos de existência e marca o arranque do que se pretende vir a ser uma nova perspectiva deste produtor, compositor e artista.

Tributo a Chadwick Boseman chega a Netflix dia 17 e estará disponível por apenas 30 dias

há 1 ano
A Netflix surpreendeu os internautas, ao divulgar sem aviso prévio, o trailer do documentário `Chadwick Boseman- Retrato de um artista´.

Prodígio: “Muitos dos rappers de intervenção social fazem citação a Angola só porque querem vir buscar kumbu”

há 1 semana

Pela primeira vez em 93 anos de Óscares, uma mulher não-caucasiana recebe o prémio de Melhor Realização

há 1 ano
Um ano após o cancelamento da premiação presencial, substituída por videochamadas no Zoom, os astros voltaram a desfilar na passadeira vermelha para prestigiar a 93.ª edição dos prémios da Academia de Hollywood.

Para evitar pena de agressão sexual, Kodak Black se declara culpado por assédio

há 1 ano
As acusações estão relacionadas com o incidente que envolveu uma estudante do ensino médio, após um show no Condado de Florence, Carolina do Sul, em 2016.

Coronavírus adia estreia na música de Orlando dos Tunezas

há 2 anos
A cara é conhecida, mas os dotes musicais nem tanto. Orlando Kikuassa, integrante do grupo de humor Os Tunezas, esteve prestes a apresentar a sua primeira música, mas o acto foi adiado por causa do COVID-19.