Dog Murras e Bonga programam encontro histórico

São duas figuras distintas que, sem medir esforço, vêem a música o capital simbólico para içar a bandeira da resistência cultural, inspirando, deste modo, os demais a exaltar as cores da cultura angolana.

Desta vez, os músicos voltam a encontrar-se, para uma reunião fora da música. Dog Murras vai receber no dia 3 de Maio, Barceló de Carvalho ” Bonga”, na rubrica TerrATerra, para falarem sobre os nossos valores culturais, as tradições africanas e os destinos dos angolanos, numa conversa aberta à moda angolana, despida de cores partidárias.

Dog Murras entende que chegou o momento de os angolanos perceberem o seu valor pluriticultural e que é um povo multiétnico. O músico está a preparar o seu segundo livro intitulado “Todos Contra Todos” e aproveitou esta entrevista para falar do seu próximo álbum.

Como é que nasce o programa Pensar Angola?

Pensar Angola com Dog Murras” é um canal de mídia digital alternativa de opinião pública e o “TerrATerra” é uma rubrica de debates interactivos, uma linha aberta de conversas descontraídas, sem truques e pimpas, sem fato e gravata, natural, tipo aquelas que temos nos sábados, em mesa redonda no quintal dos nossos musseques, regada com funjada, kissangua e o mote principal é a preocupação com a nossa cultura, os nossos valores, as nossas tradições africanas, os nossos destinos, de modo aberto e claro, despidos de cores partidárias, sem ofensas e faltas de respeito.

Por que razão decidiram abrir a edição com Bonga?

Nestes encontros teremos a participação especial de angolanos, homens e mulheres do universo cultural, desportivo, religioso, político, social etc. Vamos contar com gente que ama Angola e luta por ela, cada um à sua maneira.  O Kota Bonga foi o convidado especial deste pontapé inicial por ser uma referência incontornável e incontestável do “bem-querer” para a nossa gente.

Dog Murras e Bonga programam encontro histórico

O que espera que se retenha dos pontos aí abordados para a elaboração das políticas públicas ligadas ao sector cultural?

Eu sou um objector de consciências. Todos os trabalhos em que me envolvo, tenho, à partida, a preocupação fundamental de deixar o meu recado aberto, por isso utilizo o linguajar da “buala”, o português de Angola, com a necessidade de ser entendido e compreendido por todos os extractos da nossa sociedade e com a finalidade de evitar distorções na minha fala. Essa é a minha parte, o meu contributo como filho desta terra, depois cabe a cada um dos outros filhos d´Angola entenderem as suas partes e darem sequência, contribuírem com os seus actos, cumprindo as suas obrigações, sejam elas morais ou profissionais.

O que isso quer dizer?

Ainda é cedo para avançarmos. Tanto eu, como a equipa que me acompanha, esperamos, com esse projecto, iluminar vias alternativas, que permitam aos nosso governantes olharem para Angola sem peneiras na frente dos olhos e que façam mais pelo nosso povo que sofre incessantemente sem necessidade.

Será um encontro memorável por aquilo que se conhece de Dog  Murras e do mais-velho Bonga. O que gostaria que os jovens aprendeseem com este encontro?

Este é acima de tudo um encontro e um debate que se faz necessário, porque ambos somos filhos desta terra que utilizamos a nossa arte, a nossa voz e o nosso capital simbólico como bandeira de resistência. O resultado esperado desse encontro é inspirar outros angolanos a fazerem parte de uma corrente do rio que desagua no mar, e não se transformarem naquela gota d´água estática, estagnada num charco. Está na hora de os angolanos perceberem o nosso valor como povo pluriticultural e multiétnico, vamos nos assumir assim, respeitando a nossa maior riqueza, que é o facto de sermos várias etnias que formam um só povo e daí formamos uma só Nação, respeitando os vários grupos e os seus modos diferentes de criar, agir, pensar e viver.

Forjava o lancamento do álbum “Argola de Ouro no Focinho do Porco” e, depois do livro ‘Matematica da Coerência’, prometeu que publicaria um outro livro…

Artísticamente falando, continuo a escrever alguns temas para o meu álbum “Argola de Ouro no Focinho do Porco”, ao mesmo passo que tenho juntado algumas notas para a minha segunda obra literária, “Todos Contra Todos”, onde revelo o meu ponto de vista profundo sobre o quanto perdemos, pelo facto de hoje o angolano ser o maior empecilho para o próprio angolano. Mas, tanto o Cd como o livro estão sem data de lançamento previsto, eu já não coloco data nem pressing sobre o meu trabalho, porque a arte deve surgir da espontaneidade. Agora, como empreendedor e motivador social, estou presente no canal Pensar Angola com Dog Murras e nas redes sociais de Dog Murras Angolano, todos os dias compartilhando experiências e a mostrar para quem quiser, onde está o rio e que é possível cada um de nós pescar e comer o seu peixe sem prejudicar a pesca do “zotro”.

as cargas mais recentes

“Rocha negra” parte para a eternidade aos 73 anos

há 9 meses
O ex-internacional francês, sobreviveu até a manhã de hoje, em coma profundo desde os seus 34 anos, quando sofreu um broncoespasmo, em 17 de Março de 1982.

Anselmo Ralph actua no Santa Casa Portugal ao Vivo

há 11 meses
O Santa Casa Portugal Ao Vivo está de regresso para uma 2ª edição e um dos artistas convidados é Anselmo Ralph, 17 Junho no Campo Pequeno (Lisboa) e 18 de Junho Super Bock Arena, Pavilhão Rosa Mota (Porto), são duas datas a reter.

Aline Frazão divulga título e data de lançamento do seu novo álbum

há 4 meses
Intitular-se-á `Uma Música Angolana´ e estará disponível no próximo dia 4 de Março. O álbum foi anunciado na primeira pessoa, no passado dia 21 de Janeiro com o lançamento de ` Luísa´ em todas as plataformas digitais, oficialmente a primeira faixa promocional do quinto álbum de estúdio de Aline Frazão.

Dino Ferraz e Bú Cherry Participam no Festival Jangu Bancada Preta África e Brasil

há 2 anos
O Festival tem como objectivo promover o intercâmbio cultural entre artistas do Brasil e de Angola, em três horas de intervenções que pretendem conectar as nossas ancestralidades.

Fundação Arte e Cultura apresenta antologia poética “Geração Poema”

há 1 ano
A Fundação Arte e Cultura vai apresentar na próxima quarta-feira, dia 16 de Dezembro, pelas 16horas no Wyza Anfiteatro, na Ilha de Luanda, junto à Escola 1205, uma Antologia Poética “Geração Poema”, resultado dos 3 anos de contacto com os poetas da nova e antiga geração, no âmbito do projecto Noites de Poesia.

Morreu U-Roy, mestre do Reggae

há 1 ano

Juninho Bill: Vocalista de sucessos infantis dos anos 80 faz vaquinha para gravar álbum a solo

há 2 anos
Juninho Bill foi um dos vocalistas do Trem da Alegria, grupo infantil brasileiro que tocou e continua a tocar em vários países da lusofonia, principalmente Angola, basta recordar o sucesso “Uni Duni Tê”.

Whitney Houston se torna a primeira artista negra a conseguir três discos de Diamante

há 2 anos
A marca foi conseguida com o álbum “Whitney”, o segundo da artista lançado em 1987. Já detinha o certificado de Diamante pelas obras “Whitney Houston” (1985), que foi 13 vezes Platina, e pela trilha sonora de “O Guarda-Costas” (1992), que foi 18 vezes Platina.

Lançado na passada Sexta-feira, álbum póstumo de Pop Smoke caminha para a 1º posição da Billboard

há 10 meses
De acordo com as projecções do Hits Daily Double, Pop Smoke está definido para conquistar o primeiro lugar na Billboard 200 com 110.000 a 120.000 unidades equivalentes a álbuns vendidas, 4.000 a 6.000 das quais serão em vendas de álbuns tradicionais.

Braçadeira que CR7 deitou fora no jogo com a Sérvia leiloada para ajudar bebé doente

há 1 ano

Steel Wonder: Mais um filho do Prenda que aspira ter sucesso no Rap

há 1 ano
A segunda “season” da sua história com a música, surge em 2013, ao identificar-se com a ideologia da Força Suprema. Actualmente no Rap, Steel aspira trabalhar com a Latino Records e vê no single `mamacita´, a sua ascensão musical.

Beam Me Up Scotty: Nicki Minaj relança mixtape com faixas inéditas

há 1 ano

Rock in Rio terá réplica na cidade de São Paulo

há 1 ano
A organização do Rock in Rio informou hoje que está a criar um festival semelhante na cidade de São Paulo. O mega evento chama-se The Town e será acolhido no Autódromo Interlagos, alternando com o Rock in Rio.

Elástico Nandako disponibiliza o primeiro projecto musical com participação

há 2 anos
Trata-se do primeiro projecto colaborativo do cantor e dançarino, depois de se despedir dos Power Boyz. O single estará disponível, nas plataformas digitais, a parir das 19 horas de hoje e conta com a participação do seu antigo grupo.

Amostra colectiva `Expansão de Mentalidades´ é inaugurada amanhã na Galeria Tamar Golan

há 1 ano
Os artistas angolanos Ananias, Cris, Rafa, Lord Cave e Neemias vão apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Expansão de Mentalidades”, uma exposição colectiva a inaugurar na próxima sexta-feira, dia 8 de Janeiro de 2021, pelas 18 horas.

Há um ano Prodígio representava Angola nas celebrações do Dia de Nelson Mandela

há 10 meses
Instituído em 2009 pelas Nações Unidas em memória de Nelson Mandela, que hoje (18) celebraria 103 anos de vida, o foco do Dia Internacional de Nelson Mandela este ano são as comunidades atingidas pela pandemia do Covid-19.