Don Kikas: “A música tradicional devia ter um lugar intocável para não perdermos a matriz”

O músico está a celebrar 25 anos de carreira e na próxima semana vai protagonizar um grande espectáculo, no Capitólio, em Lisboa. Em entrevista à Carga, apresentou o alinhamento artístico e aproveitou para falar sobre suas ambições e que gostaria de ter conseguido ao longo dos 25 anos, para além de descrever o actual estado do Kizomba.

O concerto acontece às 14 horas e 30 minutos do próximo domingo no Capitólio, em Lisboa, e será transmitido pela TPA, RTP Internacional e em várias plataformas digitais e será nostálgico, porque Don Kikas promete reviver sucessos de álbuns como Sexy Baby, Pura Sedução, Xeque Mate e Raio X.

É difícil, para não dizer impossível, dissociar a música de Don Kikas da vida dos angolanos, pois, numa altura em que o país enfrentava a guerra fratricida, a fome e a desgraça roíam a esperança de muitos angolanos e as canções de Don Kikas, em particular, “Esperança Moribunda” , “ Na Lama do Amor” e “Angolamente Sensual” serviram de bálsamo e animavam as pistas de dança.

O quê está a marcar os 25 anos de carreira e que alinhamento artístico preparou?
O concerto vai ser basicamente uma viagem pelos temas mais conhecidos e marcantes da minha carreira nestes 25 anos. Considerando que uma das coisas mais marcantes para mim foi ter criado uma relação longa e harmoniosa com o meu público de vários países, começando por Angola, então vai ser também uma celebração de irmandade entre os povos.

Músicas estas que passaram a fazer parte da memória colectiva dos angolanos. Quando recua no tempo e se recorda de onde tudo começou, o que lhe vem à alma?
Uma sensação de gratidão por meu povo me ter dado a oportunidade de ver algumas músicas minhas a resistirem no tempo. É importante perceber que entre artista e o público, o povo é sempre quem manda.

O que gostaria de conquistar nesses 25 anos ainda não conseguiu?Gostaria de concretizar o sonho de ver e fazer parte de uma verdadeira internacionalização e expansão da música angolana a nível mundial. Sei que temos potencial para isso. Faltam-nos as melhores estratégias.

Habituou os seguidores a espectáculos com guitarra, piano, harmónica, baixo, bateria e percussão. Qual será o formato do concerto?
Terá uma duração de duas horas. Terei uma banda de 10 elementos composta por músicos que já trabalham comigo há bastante tempo. Terei pelo menos dois convidados de luxo, artistas mais velhos, com quem tive o prazer de fazer duetos que foram grandes sucessos.

Como é que projecta os próximos 25 anos?
25 anos é muito tempo. Mas espero continuar a fazer a minha música com entrega e sinceridade de sempre e que o público continue a gostar e a dar-me a oportunidade de subir aos palcos.

Qual é o seu ponto de vista sobre o actual estado da música, sobretudo os estilos que mais se dedica Kizomba e Guetho Zouk?
Creio que já esteve melhor em alguns aspectos. Mas também temos aspectos positivos dos últimos tempos. A nível de originalidade, acho que temos estado a perder. Os artistas estão a tornar-se cada vez mais previsíveis na música que fazem, e isso quebra o encanto da arte. Entretanto, é muito positivo o surgimento de muitos jovens promissores com grande talento, tanto cantores como instrumentistas. Falta-nos também termos um mercado nacional mais estável, com mais oportunidades para os músicos, independentemente dos lobbies e esquemas já conhecidos. Assim como a música tradicional devia ter um lugar preservado e intocável, para não perdermos a matriz.

as cargas mais recentes

Fundação Arte e Cultura reforça apoio à formação artística durante o confinamento

há 2 anos
Cem pessoas entre crianças e adolescentes, da Ilha de Luanda, bairro Casas Novas, sector Ponta, começaram a receber nesta semana manuais de apoio para a formação artista.

Nova série da National Geographic dá a Aretha Franklin o ‘Respect’ que merece

há 1 ano
Aretha que já foi interpretada por Jennifer Hudson, desta vez, será “revivida” por Cynthia Erivo, como a Rainha da música soul.

Morreu músico Waldemar Bastos

há 2 anos
O músico angolano Waldemar Bastos morreu aos 66 anos de idade, em Portugal, vítima de prolongada doença.

Afrikkanitha e Nanutu partilham o palco do ‘Conversas à Quarta’

há 7 meses
Volvidos quatro meses após a paralisação, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o evento de música ao vivo, que tem como casa o Palmeiras Club, em Luanda, retoma no próximo dia 6 de Outubro com Afrikkanitha e Nanutu, a abrir com chave de ouro a segunda temporada.

LAASP reabre agenda cultural com a peça teatral `Meu Telefone, Nossa Privacidade´

há 1 ano
`Meu Telefone, Nossa Privacidade´ é o espectáculo teatral que vai reabrir o ano cultural da LAASP, no dia 23 de Janeiro, pelas 18 horas, apresentado pelo grupo Jovens da Mulemba e dirigido por António Kapangu.

Morreu Papa Bouba Diop, herói da selecção do Senegal no Mundial de 2002

há 1 ano
Diop morreu hoje aos 42 anos, em França, onde vivia, em consequência de esclerose lateral amiotrófica (ELA), enfermidade degenerativa nervosa que enfraquece os músculos e diminui a sensibilidade nas mãos, braços e pernas.

Invés de 75, NBA elege 76 maiores jogadores da história da liga

há 7 meses
Em alusão ao seu 75ª aniversário, a NBA comprometeu-se em eleger 75 melhores jogadores de todos os tempos, porém, um empate potenciou a entrada do 76ª jogador. As lendas foram seleccionados e anunciadas em 3 grupos, dois de 25 e um de 25, sendo o último o mais aclamado e surpreendente.

NBA All-Star 2022: Steph Curry vence All-Star MVP com recorde de 50 pontos

há 3 meses
Curry estabeleceu um recorde de All-Star Game ao drenar 16-de-27 tentativas de 3 pontos, quebrou o anterior recorde de Paul George, estabelecido em 2016. O armador terminou com 50 pontos em 17-30 remates do campo, cinco ressaltos, duas assistências, dois blocos e um roubo, quase igualou o recorde do All-Star Game, detido por Anthony Davis, que chegou aos 52 em 2017.

Dia da Celebração do Hip Hop é comemorado pela primeira vez de forma oficial

há 9 meses
Embora seja comemorado pela comunidade Hip Hop há 48 anos, o dia de hoje, marca a primeira celebração, desde que o Senado dos Estados Unidos instituiu a efeméride.

Concerto no formato “Drive in” com Valete no cartaz

há 2 anos
Como alternativa ao Festival da Juventude em Benfica (Lisboa/Portugal), cancelado por conta do Covid-19, vem aí outro evento semelhante, mas no formato “Drive In”. Trata-se do “Monsanto Fest”, com Valete como cabeça de cartaz e sem Sam The Kid.

Burna Boy rubrica acordo de representação directa nos Estados Unidos

há 2 anos
O cantor e compositor nigeriano assinou esta semana um contrato com a Society of European Stage Authors & Composer para representação directa nos Estados Unidos da América.

50 Cent revela que seu próximo álbum será o último da carreira

há 3 meses
Após ter “aterrorizado” o Hip Hop por 14 anos, como se tem gabado, 50 Cent considera-se estar no Top 10 dos rappers vivos ou mortos e reiterou ao The Talk que o álbum será o final, o que não significa o fim da carreira artística.

Dj Znobia realiza Live solidário

há 2 anos
Em alusão ao dia da criança africana, Dj Znobia realiza no dia 16 deste mês um Live solidário, cujo objectivo é apoiar o Centro de Formação “Oficina do Saber”.

Taylor Swift cancela toda a digressão pela Europa

há 1 ano

Já está disponível o segundo single da saga `Quarentena Rija´

há 2 anos
`Relationship Goals´ é cantada por Prodígio, Don G e Deezy e conta com a produção de Adjane Rafael e Juzicy, baixos de Ivo Magic e scratchs do DJ Fifty.

BAI apresenta soluções práticas e acessíveis para os seus parceiros e clientes

há 10 meses
O Banco Angolano de Investimentos tem apresentado, ano após ano, soluções práticas e acessíveis para os seus parceiros e clientes. Actualmente, o BAI dispõe de opções de pagamento mais cómodas, económicas e de simples utilização, das quais destacamos os Terminais de Pagamento Automático (TPA) e o é-Kwanza.