Dr. Dre não levou o holograma de Tupac, mas deu em 15 minutos um dos concertos mais épicos do Super Bowl

Foi o evento mais energético que o intervalo do Super Bowl já viu, com um setlist cheio de quebras inimagináveis e encenação que trouxe os festeiros, os baixos cavaleiros, e até mesmo um mapa de Compton, nas performances irrepreensíveis. Dr. Dre, o grande maestro da noite, apresentou-se como na vida real, imponente e no controle do seu estúdio dando início ao show, por onde também passou Eminem, Mary J. Blige, Kendrick Lamar, Snoop Dogg e Anderson. Paak e 50 cent, como convidados surpresa.

A pergunta que não se quis “calar” antes da apresentação, era “como Dr. Dre vai desvencilhar-se em 15 minutos, com vários convidados?”, a resposta foi dada de maneira bem épica. Mais uma vez o produtor provou que prefere manter as suas apresentações inéditas e sem iguais, ao lado de Snoop Dogg mostrou que não precisava de holograma para homenagear Tupac. No início do set, Snoop e Dre homenagearam Pac com o hit “California Love” e mais tarde o produtor tocou “I Ain’t Mad At Cha” de Tupac no piano.

O rumor sobre o possível holograma de Tupac para o Super Bowl deste ano surgiu de uma entrevista ao Access Hollywood com Sway Calloway, na qual ele e a co-apresentadora de rádio Heather B. foram questionados se ele faria uma aparição no show. A personalidade do rádio – que estava presente nos ensaios – apenas ofereceu uma resposta enigmática. “Há algumas surpresas garantidas que vão acontecer durante este intervalo”, disse ele na época. “Dr. Dre tem uma conexão com todos.”

Como Calloway tinha provocado, houve uma infinidade de outras surpresas durante o Show do Intervalo, incluindo 50 Cent executando seu hit de 2003 “In Da Club” parcialmente de cabeça para baixo, Anderson . Paak alegremente na bateria durante o set de Eminem. Mary J. Blige também brilhou na sua performance, enquanto Kendrick Lamar se vestiu de preto para seu set de “M.A.A.D. City”, e “Alright”.

Outro momento alto a meio dos 15 minutos de intervalo, foi quando Eminem se ajoelhou após a sua performance solo, como forma de protesto contra a NFL, que já lhe tinha negado o acto. Aparentemente, o gesto foi em solidariedade ao ex-quarterback da NFL Colin Kaepernick. O ex-QB do San Francisco 49ers iniciou um movimento na NFL quando começou a se ajoelhar durante o hino nacional para protestar contra a brutalidade policial nos Estados Unidos.

as cargas mais recentes

Heavy C oferece seguro de saúde que ganhou de Ary a Socorro

há 6 meses

Thó Simões: “É nas ruas que consigo vislumbrar alguma coisa da natureza humana”

há 2 anos

Pascoal Mussungo em concerto online na Fundação Arte e Cultura

há 3 anos
A Fundação Arte e Cultura apresenta neste sábado, dia 23, pelas 19 horas, o concerto online com o músico e compositor Pascoal Mussungo. O evento, que leva no epicentro a mensagem de amor e de esperança, decorrerá no âmbito do projecto Fundação Arte e Cultura Online, visando incentivar as famílias a permacer em casa e protegerem as suas vidas enquanto durar o estado de emergência em prevenção face a Covid-19.

Covid-19: Trey Songz anuncia que está infectado e pede que fãs tenham mais cuidado

há 2 anos
Após anunciar que lhe foi diagnosticado o novo Coronavírus, Trey Songz pediu aos seguidores para que encararem a doença a sério e “não sejam como o presidente”, porque no início deste ano, seu avô morreu da pandemia.

MV Bill retrata a própria trajectória em livro

há 3 anos
A Lenda do movimento hip hop brasileiro, MV Bill promete transformar as próprias experiências e pensamentos em livro. Tendo há algum tempo anunciado obra, tudo indica que o rapper está próximo de compartilhá-la com o mundo. A mesma obra vai ainda discorrer sobre figuras como Faustão, Lula, Chorão, “Estilo Vagabundo” e mais

Beyonce e Marvin Gaye lideram a lista dos melhores álbuns do século

há 2 anos
A Rolling Stone elegeu os álbuns “What’s Going On” de Marvin Gaye e “Lemonade” de Beyonce, como melhores álbuns de todos os tempos. Citando também ‘Crazy In Love’ como a melhor música do século.

Kiki Versace: “A minha carreira está em ascensão”

há 3 anos
Kiki Versace introduziu no cenário musical o Kubanger, um estilo que resulta da combinação entre o Kuduro e o Trap Banger. Hoje a vertente é bastante cultivada. O kudurista veio à Revista Carga para apresentar o seu álbum de estreia e aproveitou para esclarecer dúvidas à volta da do tipo de Kuduro que inventou há 12 anos.

Drake anuncia lançamento de nova colecção de roupas e calçados com a Nike

há 2 anos
Depois da parceria com a Jordan Brand, Drake vai, finalmente, lançar uma colecção de vestuário com a Nike, uma ideia já antes divulgada nas redes sociais e que acabou por ser confirmada pelo próprio.

Bun B revela que Jay-Z o expulsou do set de “Check On It” de Beyonce

há 3 anos
15 anos depois, o lendário Bun B fez vir a tona uma história bastante curiosa que se passou nos bastidores das filmagens da música “Check On It”. JAY-Z expulsou mais de 10 homens do set, incluindo Bun B e Slim Thug porque Beyonce dançava de roupas curtas e biquíni.

Afinal vidas angolanas também importam

há 3 anos
A classe artística angolana quebrou o silêncio e decidiu dar um basta à indiferença perante a brutalidade e violência policial que, vezes sem conta, resultaram em mortes, como foi o mais recente caso de José Manuel, morto à tiro no Prenda.

JAY-Z encaixou mais de 300 milhões de dólares com a venda da sua marca de champanhe a Louis Vuitton

há 2 anos
Revelações da Forbes dão conta de que JAY-Z acabou por lucrar pouco mais de trezentos milhões de dólares, contudo, a marca ficou avaliada em muito mais.

This Is Not A White Cube apresenta “Reflectir#2 – Fragmentos, Fragilidades, Memórias”

há 10 meses
Com curadoria de Ana Knežević, Emilia Epštajn, Graça Rodrigues e Sónia Ribeiro, a exposição reúne um abrangente panorama desta multifacetada produção, onde se ostentam obras em papel, instalações, performance, pintura, fotografia, têxtil e vídeo de Alida Rodrigues, Ana Silva, Cristiano Mangovo, Francisco Vidal, Januário Jano, Luís Damião, Nelo Teixeira, Osvaldo Ferreira, Pedro Pires e Ery Claver, que no seu todo revelam a forte afinidade à estética e materialidade estratificada do “arquivo” cuja quase inexistência – por negligência ou depauperação endémica – se tem revelado crítica em Angola.

Quavo reage às acusações: “Eu não agredi fisicamente Saweetie”

há 2 anos

Euclides da Lomba: “Foi uma falha não atribuírmos nenhum prémio a Carlos Burity”

há 2 anos
A Direcção Nacional da Cultura diz sentir-se culpada e admite ter falhado pelo facto de não atribuir nenhum prémio a Carlos Burity e aventa a possibilidade de atribuição a título póstumo.

Entre bombos e tarolas, dance ao ritmo do Hip-Hop

há 3 anos
O Hip Hop nasceu juntamente com o estilo musical e toda sua as cultura. Refere-se aos estilos de dança sociais ou coreografados relacionados com a música e com a cultura Hip Hop: um género musical, com uma subcultura própria, iniciado durante a década de 1970, nas comunidades jamaicanas, latinas e afro americanas da cidade de Nova Iorque, e posteriormente desenvolvido por afro e latino-americanos.

Ndaka Yo Wiñi assina com gravadora do ex-produtor de Aretha Franklin

há 1 ano
O músico vem marcando passos firmes, criando alicerces para a sua carreira. Na semana finda, Ndaka assinou com a Pageot Productions, de Steve Pageot, um músico, produtor, compositor e engenheiro norte-americano, criado em Montreal ( Canadá), que em 2004 ganhou um Grammy com a obra “Wonderful”, de Aretha Franklin e citado para trabalhar no último álbum de Michael Jackson.