“É o beatmaker, e não o cantor, que mais deve ganhar pelo hit”, assim diz a lei

De acordo com a lei, o beatmaker é o primeiro titular da obra, por isso deve sempre ficar com 50% de todo o rendimento que vier da sua produção musical, ou seja, mesmo quando a música for interpretada pelo num espectáculo, tv, plataforma de streaming, etc., enquanto ao intérprete cabe apenas 20%.

Com a pandemia do novo coronavírus a reafirmação de que o futuro da indústria musical no mundo passa pelo mercado digital ficou mais do que evidente e, embora não seja, ao todo, nossa realidade, o país vem mostrando avanços neste quesito, tudo graças a trabalhos de entidades de gestão colectiva como a SADIA.

No pico da Pandemia, o sector cultural foi o que mais ressentiu as restrições impostas pela doença. Mas, dados apontam que a digitalização rendeu à indústria da música mundial mais de 23, 1 bilhões de dólares norte-americanos de direitos autorais, um aumento de 7% em relação ao ano anterior. O valor não se alcançava há anos.

No nosso caso específico, e na qualidade de entidade gestora dos direitos de autores e conexos, qual é o papel da Sadia no mercado da música? E que impacto o Covid-19 teve na música angolana? A Sadia respondeu a estas e outras questões num live disponível no Instagram da Carga Magazine, e que contou com participação de vários artistas.

Ao intervir no fórum, Dji Tafinha partilhou sua experiência, referindo que aproveitou os rendimentos autorais para reinvestir. “Para aqueles artistas que conseguem fazer hit, se nós tivéssemos uma sociedade de autores organizada estariam ricos”.

De acordo com a SADIA, parte dos 1500 inscritos na sociedade receberam seus rendimentos em Março e voltará a distribuir outros rendimentos no corrente mês. Em Dezembro, começará a entregar aos artistas os dinheiros arrecadados nas tvs, rádios, plataformas de streaming, receitas internacionais, quanto mais vezes a obra de um artista for veiculada mais dinheiro este artista receberá.

Apesar de não apresentar um número exacto, o director de licenciamento digital da Sadia, Lucioval Gama, disse que o autor recebe os rendimentos, quando a sua música passar umas 50 vezes. Durante a conversa, revelou também que, nenhum autor tem autorização de cobrar pela utilização da sua obra.

Por outro lado, o autor deixa de receber seus rendimentos, quando a  obra cair no domínio público, ou seja, depois de 120 anos. Neste momento, avança o organismo, ainda não é possível o artista sobreviver com os direitos autorais, mas partir do próximo ano já será.

Acompanhe outras revelações no vídeo abaixo!

as cargas mais recentes

Zezé Di Camargo e Luciano lançam série de TV para celebrar os 30 anos de carreira

há 2 anos
Ao celebrar os 30 anos, a dupla vai lançar uma série com novas releituras de sucessos como É o Amor, com participação de Luan Santana, fã confesso de Zezé e Luciano. A produção deve ser lançada em Novembro.

Prevent Online Dating Ghosting

há 12 meses

Universidade Hip Hop já conta 11 anos de existência

há 11 meses
Para Celebrar o seu 11.° Aniversário, a UHH organizou no passado dia 6 de Março, um evento híbrido, que juntou presencial e de forma virtual, vários apreciadores e praticantes dos elementos da Kultura Hip Hop, para um brinde e uma roda de conversa cujo tema central foi “O que deseja para o Hip Hop em Angola”.

Matrix Resurrections alimentou muitas expectativas e agora é um fracasso de bilheteria

há 1 ano
Dados de Janeiro indicam que a obra arrecadou, até o momento, 148 milhões de dólares pelo mundo. Os valores são bons, se não tivermos em conta que se trata de blockbuster de fama mundial, com um investimento de 190 milhões, ou seja, até agora, as despesas de Ressurections são superiores às receitas, 43 milhões de dólares a menos.

Opinion makers participam de `Masterclass´ sobre “Construção e Gestão de Marcas”

há 2 anos
O evento denominado Masterclass vai decorrer no formato virtual, através da plataforma Zoom, facilitando assim o acesso de todos os interessados na matéria.

AC/DC anunciam regresso com um novo álbum

há 2 anos
A banda australiana confirmou ontem o seu regresso com os veteranos Brian Johnson, Phil Rudd e Cliff Williams. O retorno do trio poderá ser marcado com novo single e álbum.

Paulo Flores na lista dos curadores da Apple Music

há 3 anos
Paulo Flores faz parte da limitada lista de músicos africanos convidados pela Apple para curadoria da playlist do aplicativo Apple Music. Disponível desde hoje, a lista de reprodução de Paulo Flores inclui músicas de artistas como Franco, Tubarões, Carlitos Vieira Dias e André Mingas.

Academia de Escrita disponibiliza curso online a título gratuito

há 3 anos
A “Academia de Escrita” é um projecto que visa auxiliar escritores em início de carreira, transmitindo técnicas de escrita que lhes permitirão vencer os bloqueios criativos, concluir e publicar os seus livros.

Galeria Tamar Golan apresenta “CaDespedida” da autoria de Mauro Sérgio

há 2 anos
“A CaDespedida é aquele momento nostálgico de um fim de dia bem passado. Termo cunhado nas eternas idas à praia na Luanda, Benguela e Porto Amboim do antigamente, onde passar um dia na praia era um evento preparado com cuidado, antecipado e esperado com ansiedade.

NGA celebra hoje 38 anos com lançamento de três novos projectos musicais

há 2 anos
NGA celebra hoje o 38.° aniversário. Para lembrar a data, o membro da Força Suprema lançou três novas músicas com os respectivos clips. O triplo composto por “Só Se Vive Uma Vez”, “Por Nós” e “P’ra Nós” poderá fazer parte do seu próximo projecto musical.

J. Rule combinou com Fat Joe para não tocar músicas em que participa R. Kelly

há 1 ano
As explicações sobre o assunto vieram agora a público, através de Ja Rule. O músico revelou ao episódio Drinks Champs que, antes de entrarem para a batalha, ele e Fat Joe, combinaram não tocar músicas com participação de R. Kelly, porque queriam evitar e ficar longe do “cantor problemático” considerado culpado dos crimes de exploração sexual a menores.

Anna Joyce fala sobre seu novo álbum: “Foram 4 anos de suor e muitas lágrimas”

há 1 ano

Macklemore diz que cor da sua pele ajudou-o a vencer Kendrick Lamar nos Grammy

há 2 anos

Novo álbum de OG Vuino é “uma espécie de Negócio Fechado a solo”

há 2 anos
O álbum de estreia de OG Vuino traz uma matriz africana, com miscigenação de sons e culturas do Continente e angolana, em particular. A obra reúne participações de nomes de referências na música angolana e africana, além de Kadaff, Dji Tafinha, GM, Filho do Zua e Rui Orlando

Regina Duarte deixa “devolve” a pasta da Cultura brasileira

há 3 anos
O anúncio foi feito a partir do Twitter do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. O mesmo dava conta da demissão de Regina Duarte da secretaria especial da Cultura do Governo brasileiro, alegando motivos pessoais. A actriz que tomou posse no início de Março, deixou as pastas e, vai agora dirigir a Cinemateca de São Paulo.

Shakira, Julio Iglesias, Pep Guardiola e Elton John também têm contas em offshore

há 1 ano
À medida que as listas vão sendo publicadas no conhecido “Pandora Papers”, vários nomes são revelados, tornando-se cada vez mais abrangente. As informações deste domingo mostram que a colombiana Shakira, os músicos Julio Iglesias e Elton John, assim como o treinador do Man City, Pep Guardiola, detêm contas ‘offshore’.