Em cada espectáculo o cantor ganha 200 mil Kwanzas por música. Isto compensa o investimento feito num álbum?

Um cantor profissional em Angola gasta entre 500 a 1 milhão e 500 mil Kwanzas para produzir uma música. Por conseguinte, num espectáculo, o músico cobra, em média, 200 mil kwanzas por cada interpretação. Este valor dá para cobrir o investimento feito em cada música? A Carga apresenta algumas reacções de músicos, produtores e alguns dos artistas que mais gastaram com a produção.

Os produtores e músicos são unânimes em afirmar que o custo de produção de uma canção depende da sonoridade e da exigência do artista. Nos últimos dias, Ndaka Yo Wini, Matias Damásio e Don Caetano foram dos que mais investiram. O álbum “Olukwembo”, de Ndaka, por exemplo, ultrapassou os 50 mil dólares. Cada música num álbum tem o seu preço.

O ouvinte normalmente não tem noção o quanto se gasta para uma música com qualidade chegar ao seu dispor. Parte do processo da produção, como a captação, a masterização e a mistura é feita no estrangeiro e chega a custar 200 a 300 Euros, o que, somado com o que se gasta no país, ultrapassa os 2 milhões de Kwanzas.

Um canção com cinco ou seis instrumentistas, incluindo sopro, mistura e masterizacão chega-se a pagar até 2 milhões Kwanzas, em média, segundo Mestre Freddy. Já uma música com programação, em que se paga apenas o produtor mais um ou dois instrumentistas, cobra-se 500 mil Kwanzas.

Consequentemente, cada vez que o cantor é contratado para um espectáculo exige por cada interpretação, ou seja por cada música, 150 a 200 mil Kwanzas ou mais, caso a música esteja a “bater”. Mas se o artista não for contratado, não há retorno. Por isso, Sandra Cordeiro pensa que os preços praticados são elevados.

“No meu caso, 2 músicas a 3, sem banda cobro 350 a 500 mil kzs, com alguns instrumentistas: piano ou guitarra  e voz. Com banda, fica mais caro. Agora, se a música está a bater é mais cara. Mas produzir é realmente caro”, disse.

Contudo, Mestre Freddy é de opinião que o valor cobrado por produção musical não é elevado, dada a qualidade e a exigência dos artistas.

“Não existe uma tabela fixa, mas também não podemos dizer que é caro. Dos que já trabalhei, o Matias investe muito. O álbum do Ndaka ficou nos 50 mil dólares e o” Vizinho”, de do Don Caetano, também se gastou muito.

Há muito tempo a trabalhar como profissional, Mestre Freddy precisa de duas horas ou um dia para concluir uma música. Para ele, a qualidade da canção depende do artista. “O Ndaka é um tipo de artista que opinou e me ajudou muito a produzir o álbum”, partilha.

Quase da mesma opinião é Totó ST. Para o músico, a tabela de preço deve-se muito ao tipo de produção e adianta que não paga o mesmo preço para cada música, por isso, a Carga vai perguntar novamente, o que se ganha com cada música compensa o investimento feito?

as cargas mais recentes

Pongo Love confirmada no Festival Músicas do Mundo

há 1 ano
O evento reúne cerca de 30 músicos vindos da África, Europa e América. A cantora faz parte da lista dos primeiros 14 artistas apresentados esta sexta-feira.

Membro da Army Squad divulga projecto que retrata a sua trajectória

há 1 ano
O rapper D-One vai publicar, na madrugada desta segunda-feira (11), uma compilação de 12 músicas que tiveram suas participações, incluindo clássicos da Old School e do período áureo do Rap underground.

Paulo Flores acaba de lançar novo álbum

há 6 meses
O álbum Independência do músico Paulo Flores já se encontra disponível em todas as plataformas digitais e de streaming e nas lojas de música. Para acompanhar o 17.° álbum, Ti Paulito disponobilizou também um videoclipe.

Faz hoje um mês desde que Carolina Deslandes e Jimmy P surpreenderam os fãs com o projecto colaborativo “Mercúrio”

há 1 ano
Um ano após lançarem a primeira música juntos, Carolina Deslandes e Jimmy P reafirmaram o gosto por trabalhar em conjunto. Com um total de 5 músicas, o EP Mercúrio foi todo idealizado durante o período de confinamento e disponibilizado a 31 de Julho.

Certified Lover Boy revela um Drake mais voltado para o R&B

há 2 meses
Com 21 músicas no total, CLB tem a duração de quase uma hora e meia e, dentro da sua longa tracklist há algumas revelações emocionantes e surpresas sugerindo uma nova direcção mais focada em R&B para o cantor/rapper.

Zap Viva exibe documentário de Kuduro `Fogo no Musseque´

há 12 meses
Realizado por Jorge António, a pesquisa apresenta depoimentos assim como demostrações deste estilo que se confunde como estilo musical e, ao mesmo tempo, de dança.

Pedro Hossi seleccionado para o projecto “Passaporte”

há 1 ano
Com objectivo de promover os homens do cinema em Portugal, a Academia Portuguesa de Cinema realiza o programa “Passaporte”, que contará com a participação do actor angolano Pedro Hossi.

CombinaSons ultima preparativos para o primeiro Show Live

há 11 meses
A Produtora CombinaSons, encabeçada pelo rapper Enock, vai realizar no próximo dia 29 de Novembro, as 15 horas, o primeiro Show live.

Tunjila Twajokota: “Ninguém mais quer saber de nós”

há 1 ano
Os músicos contaram ao Jornal de Angola que as coisas começaram de mal a pior a partir de 2014, após o lançamento do quarto e último disco “Kudiva”, fundamentado que o sucesso e a fama do conjunto não foi proporcional aos valores monetários, porque as produtoras não honraram com os compromissos, não lhes davam valores completos.

Morreu o comandante mais premiado do Carnaval de Luanda

há 1 ano
O comandante do grupo carnavalesco “União 10 de Dezembro”, Pedro Vidal, morreu hoje em Luanda, vítima de doença, apurou a Revista Carga.

Sambieventos, Os Lambas, Luandina e BASEL juntos contra a crise e contra a pandemia

há 1 ano

Designer desvenda caracterização de The Weeknd no vídeoclipe ‘Save your tears’

há 10 meses
Lançado há pouco menos de uma semana, “Save Your Tears”, mostra The Weeknd a remover as bandagens que vinha usando durante a era “After Hours”.

Nos Alive anuncia reembolso dos bilhetes

há 1 ano
Quem comprou bilhetes para a edição de 2020 do festival anual de música em Portugal “Nos Alive”, adiada para 7 a 10 de Julho de 2021, devido à pandemia, vai poder pedir o reembolso do valor dos ingressos “a partir de 25 de Julho de 2021.

O Incesto Real: Novo romance de Comandante Jujú é amanhã no programa ‘Bom dia bom dia’

há 10 meses
Cruzando os séculos, narradores e uma vasta rede de possibilidades, o autor joga com os laços e armadilhas da vida para nos oferecer uma outra história de uma certa Angola.

Já estão abertas as candidaturas para a 2ª Edição da Residência Artística LUUANDA

há 6 meses
O colectivo cultural Pés Descalços informou em nota, que vai decorrer até ao dia 30 de Junho, as candidaturas para a 2ª Edição da Residência Artística LUUANDA.

Délcio Dollar surpreende com revelações bombásticas

há 2 anos