Escritos de Luís Mendonça seleccionados para integrar “antologia africana”

O escritor e actual vencedor do Prémio SADC de Jornalismo, José Luís Mendonça, está entre os autores africanos seleccionados para integrar o livro “Espíritos quânticos: uma jornada por histórias de África em ficção especulativa”.

Promovido por “Diário de uma Qawwi”, o projecto integra um total de 27 autores de cinco países africanos e Luís Mendonça destaca-se como o único angolano, numa lista em que apresenta como convidado Mia Couto, além de outros escritores mocambicanos, da Nigéria, África do Sul e Cabo Verde.

A antologia “Espíritos quânticos: uma jornada por histórias de África em ficção especulativa” pretende apoiar o desenvolvimento de novos tipos de produção literária africana, particularmente a ficção especulativa, que é a que caracteriza os escritos de José Luís Mendonça.

De acordo com a organização, o lançamento da obra está previsto para próximo ano, entre Janeiro a Junho, enquanto isso, eis os nomes dos outros autores seleccionados e convidados:

Seleccionados. Adelino Albano Luís, Lex Mucache, Félix Casimiro Benhane, Jeconias Mocumbe, Andreia Edna da Silva, João Baptista Caetano Gomes, Marvin Muhoro, Sónia Chagas, Agnaldo Bata e Teresa Taimo.

Convidados. José Luís Mendonça ( Angola) Mia Couto, Marcelo Panguana, Suleiman Cassamo, Bento Baloi, Jorge Ferrão, Álvaro Taruma, Daniel da Costa (Moçambique), Oghenechovwe Donald Ekpeki (Nigéria), Vera Duarte (Cabo Verde) e Zukiswa Wanner (África do Sul).

as cargas mais recentes

DMX revela que é tripolar

há 2 anos
A revelação foi feita durante o “Ruff Ryders Chronicles”, transmitido pelo canal BET. Durante a entrevista de Earl Simmons, nome de registo de DMX, que tomou um rumo mais emocional, por ser confrontado com o assunto das suas múltiplas personalidades.

Madonna prepara filme autobiográfico

há 2 anos
O retrato autobiográfico será mais do que um musical e está a ser escrito pela própria e apresenta os 62 anos da Rainha da Pop.

Jomo Fortunato acusa Ilídio Brás de se apropriar do seu livro para ir buscar dinheiro na Sonangol

há 1 ano
O crítico musical, Jomo Fortunato, acusa o produtor Ilídio Brás de se apropriar do seu livro “A mística e o Simbolismo dos Tambores”, lançado domingo, em Luanda, para ir buscar dinheiro na Sonangol. A obra em causa retrata a trajectória do percussionista Joãozinho Morgado, considerado o “Rei dos Tambores”.

Mediateca de Luanda celebra a semana do Ambiente

há 2 anos
“Bonjour le Monde“ de AnneLise Koelher e Eric Serre, e “Il était une forêt” de Luc Jacquet, são os dois (02) filmes que serão apresentados respetivamente, nos dias 14 e 15 de Abril de 2021 na Mediateca de Luanda em celebração ao Mundial da Terra.

Playlist de Mara D’Alva em 2020

há 2 anos
A radialista Mara D’Alva enviou-nos a sua playlist de 2020, onde constam os seus temas preferidos, ou sejam as músicas que mais ouviu este ano.

Governo britânico homenageia banda “Queen” nos selos

há 3 anos
Uma série de 13 selos personalizados do “Queen” serão vendidos no dia nove (9) de Julho, em comemoração aos 50 anos de uma das bandas mais icónicas de sempre.

Vencedor do prémio literário ‘Sagrada Esperança’ é conhecido dia 15 de Setembro

há 2 anos
Foi instituído em 1980 em homenagem póstuma ao Dr. António Agostinho Neto, ilustre homem de cultura e das letras angolanas.

Diff, Masta e Young Double juntam-se pela primeira numa música

há 1 ano
Com particularidades distintas e com presença regular no rap game, o mentor da Força Suprema, Masta, e Young Double foram desafiados por Diff para uma colaboração musical.

Rap triunfa na 1° edição do “Estrelas ao Palco Vencedores”

há 2 anos

Tony Frampênio enriquece biblioteca teatral com o lançamento de três obras

há 2 anos
A literatura direccionada ao teatro receberá mais três títulos no próximo dia 6 de Julho, A Raiva, A Grande Questão e o Teatro Da Tarimba, tratam-se das primeiras obras em livro do autor, após tê-las adaptado em peças teatrais e publicadas em DVD.

Bow Wow manifesta interesse em lançar um último álbum sob chancela da Death Row Records

há 11 meses
Desde que foi adquirida por Snoop Dogg todos os olhos se voltaram à icónica gravadora. Aposentado da música desde 2016, Bow Wow elegeu a Death Row Records como lar perfeito para o seu último álbum, durante uma sessão de perguntas e respostas no Twitter.

House Dance, o improviso perfeito

há 3 anos
Afro-house é frequentemente comparado ao estilo Kuduro, pela sua forma de expressão, movimentos e ritmos. Podemos dizer que na classificação de dança, o Afro-house é um grupo de dança mais abrangente e engloba o Kuduro e outros estilos de dança africana, sendo o Kuduro daça especificamente angolana e tem as suas características diferenciadoras.

No Dia Mundial da Voz, entenda a importância de cuidar da saúde vocal

há 3 anos
À semelhança de outros cantores, Selda e Sandra Cordeiro têm que fazer sacrifícios para manter intactas e puras suas cordas vocais. Apenar de nunca ter passado por uma experiência igual ao do britânico Helton Jonh, que teve que interromper o concerto por conta da voz, Morena de Cá confessa que já foi forçada a dar uma pausa na música por causa da voz.

Chetekela: Uma voz que se prepara para voltar a encantar Angola

há 1 ano
Mais do que reivindicar o seu estatuto na música angolana, Chetekela surge com um novo álbum para dizer que tem também merece uma palavra na música, sobretudo nos estilos Txianda, Rumba, Afro Ngola, Sukusse e RnB.

Agente de Chadwick Boseman revela que o actor recusou papéis de escravos

há 2 anos
O actor Chadwick Boseman tornou-se um ícone global e um símbolo inspirador do poder negro. Tudo se deu, porque o actor sempre escolheu a dedo os trabalhos com que se envolver, chegando ao ponto de negar papéis que não empoderassem a comunidade negra.

Autor do plágio no Prémio Literário Jardim do Livro Infantil nunca mais poderá concorrer

há 3 anos
A obra “A Kandengue Do Golungo e o Livro Que Não Tinha Fim”, vencedora do Prémio Literário Jardim do Livro Infantil, constitui um plágio grosseiro e tentativa de burla de uma outra obra brasileira, cuja capa mostramos na notíciia. O Instituto das Indústrias Culturais e Criativas adianta que o infractor pode nunca mais concorrer a prémios do Ministério.