EtimbaFest: Músicos recolhem donativos para construção de biblioteca comunitária no Lobito

Com as constantes perdas que vêm se verificando nas indústrias culturais e recriativas as marcas que não abraçarem produtores independentes e músicos que gerem suas próprias carreiras correrem o risco de extinção. Cedo, a Rainha do Rock angolano e sua equipa perceberam o fenómeno, por isso lançam um apelo para a valorização do talento ao mesmo tempo que pedem as pessoas para mostrarem mais o seu lado filantrópico.

O regresso do Etimba Fest, dois anos depois, tem como objectivo valorizar o maior tesouro: o público e servi-los com o melhor, não só com o que “bate” e não alimenta a alma ou espírito altruísta. A 4a edição do festival de música do mundo realiza-se sob espírito de empatia e seriedade.

A vontade de querer ajudar uma pequena comunidade do Lobito, com a construção de uma biblioteca, que poderá beneficiar mais de 500 pessoas, “obrigou” Yuri da Cunha, Gilmário Vemba, Irina Vasconcelos Alba Nigra, Prince Wadada, B-SKilla e Chaló Correia a reunirem-se em Lisboa para dois espectáculos pedagógicos, que podem ser assistidos nos dias 19 e 26 deste mês através do NetShows”, Musickool e RTP África.

Depois de Portugal, o festival irá também a outros países, com destaque para América do Sul. Irina Vasconcelos, criadora e mentora do projecto, apresenta à Carga os detalhes e desenrolar do evento.

Depois do que aconteceu nos dos dias 3 e 4, o que seguirá?

Escolhemos o mês de Junho em que se celebra a criança, a literacia e a comunicação como os pilares da nossa celebração e awerness ecologia e Covid-19, desta feita até aos dias 3 e 4 estivemos a preparar os nossos conteúdos pedagógicos e mini concertos em Lisboa no Espaço Espelho de Água e em Luanda na Rádio Vial para serem divulgados/ streamados a 19 e 26 de Junho através das plataformas nacionais e internacionais nomeadamente, NetShows, Musickool e pela RTP África a fim de consolidar a realização deste sonho da comunidade do Vilarejú –Lobito que é a edificação de uma biblioteca comunitária no âmbito do PCEPP – projecto comunitário educação pela paz.

Tradicionalmente o Etimba Fest acontece anualmente, entretanto para a presente edição, tivemos que aguardar uns dois anos. A que se deveu este intervalo?

Fui mãe, dei á luz a dois anjinhos maravilhosos e mudei-me de Angola para Zâmbia para lhes poder dar um pouco mais da nossa África linda. Agora a residir em Portugal, acheipertinente e com a ajuda dos meus colegas da arte e não só, voltamos a estrada em nzambi. Somos um colectivo do bem por um mundo melhor tratando-se de um festival de músicas do mundo, somos itinerantes doravante apoiando a arte angolana fora das fronteiras territoriaisestamos no mundo inteiro.

É realmente um grande desafio conseguir realizar um festival nesses moldes, no meio detantas restrições. Como é que conseguiu reunir os artistas?
Devemos todos respeitar as medidas de segurança biossanitária, mas acreditamos, porém, que a classe artística tem uma mensagem intemporal pelo que iremos fazer streamings de internet,  com lives e pela tv a fim de mitigar o medo de contacto nas interações, mas ao mesmo tempo praticar o bem e ter acesso a um bom conteúdo na celebração da arte africana da diáspora. 

Costuma se dizer que, para os africanos que se comunicam em Português, Portugal é a porta de entrada para Europa. Qual é a possibilidade de se realizar o Etimba Fest em outros países europeus?

As possibilidades são positivas e analisávei. Existem datas históricas que queremos celebrar e espaços inúmeros por explorar nesse mesmo sentido histórico e inclusive cogitamos a América do Sul, depois desta 4ª edição. O que não iremos deixar de fazer é entregar-nos à sociedade. Em 2016 começamos o nosso festival de rua com edições de entrada livre hoje em 2021 um biblioteca comunitária no Lobito. O publico pede cada vez mais que os artistas intercedam por ele e os meus colegas e eu sempre demos o nossso melhor. Existe uma Angola unida e é underground.

É um festival que teve seu início em Benguela, aliás, é para lá onde vão os donativos recolhidos. Quando é que o festival será realizado em outras provincias?

Eu desenho festivais e projectos culturais e trabalhamos com os governos provinciais ou câmaras municipais. Agora que a nossa equipa aumentou com a entrada da Bússola Rítmica, fica mais fácil para mim gerir o nosso escopo de acção. O feedback é positivo, mas temos 18 províncias e todas elas têm uma história e um povo para celebrar, nós temos os recursos valorativos humanos para concretizar e algumas marcas e parceiros que trabalham connosco em confiança para concretizar mais e melhor estamos e estaremos sempre ao inteiro dispor para mais.

O mote para a 4 edição surge numa altura em é o mundo parece perder a esperança e torna-se premente para as pessoas explorarem mais o seu lado filantrópico e as indústrias culturais darem mais espaço ao talento. Gostaria de comentar sobre isso?

Claro que sim. Este e outros debates têm ocorrido nas nossas confabulações: É fulcral que as marcas que têm tido perdas repetidas de mercado face ao Covid-19 abracem os produtores independentes e músicos que gerem as suas próprias carreiras, a fim de valorizar o maior tesouro: o público e servi-los com o melhor, não só com o que “bate” e não alimenta a alma ou espírito altruísta, o mote agora é levantar a nossa sociedade com empatia e seriedade.

as cargas mais recentes

Saiba como se formaram as primeiras famílias de músicos angolanos

há 2 anos
Neste 15 de Maio, Dia Internacional da Família, a Carga traz para si uma resenha sobre a formação das primeiras famílias de músicos angolanos. A viagem passa pelos Pinto de Andrade e segue com os Vieira Dias, Mingas, Van-Dúnem, Figueiras da Silva e Torres.

Noite dos Óscares: Will Smith esbofateia Chris Rock, cai em lágrimas e pede desculpa à Academia

há 6 meses
A noite do anúncio dos vencedores à 94.ª edição dos Óscares, em Los Angeles, ficou manchada depois de o apresentador do evento, Chris Rock, ter lançado uma piada sobre a careca de Jada Pinkett Smith, que apareceu com a cabeça raspada 0°.

Álbum de Paulo Flores e Prodígio é o 23° Melhor Álbum de Portugal

há 2 anos
Bênção e a Maldição foi lançado em Novembro deste ano e ocupa o vigésimo terceiro lugar na lista dos melhores álbuns de Portugal lançados em 2020, numa selecção de 50 trabalhos, de acordo com Blitiz.

Justin Bieber afirma que tem semelhanças com Tupac

há 5 meses
Justin Bieber é nada mais do que um dos artistas pop mais bem sucedidos a nível mundial e embora esteja mais focado ao R&B, o astro acredita haver semelhanças entre si e Tupac Shakur. Bieber afirma que ambos querem “contar às pessoas sobre o amor de Deus por elas”.

Futebolista angolano cobiçado pelas principais ligas

há 2 anos
Autor de 12 golos esta temporada, dos quais seis consecutivos antes do surgimento do Covid-19, o futebolista angolano Fábio Abreu está a ser cobiçado por vários clubes em Portugal, França, Espanha e Inglaterra.

Mais de 35 músicos nacionais e internacionais juntam-se num espectáculo online

há 2 anos
Denominado Eu Fico No Kubico, o festival abriu ontem com a rapper Elisabeth Ventura e vai até 13 de Maio. Durante 28 dias, os músicos vão levar alegria às casas dos fãs. O objectivo é incentivar todos a não sairem de seus aposentos.

Rascunho que continha “Hey Jude” dos Beatles leiloado por 910 mil dólares’

há 2 anos
O manuscrito do clássico dos Beatles “Hey Jude”, de Paul McCartney, usado durante a gravação em 1968, foi vendido por 910 mil dólares (mais de 108 milhões de Kwanzas) durante um leilão online, que marcou o 50.º aniversário da separação da banda britânica.

Dançarinos poderão contar com `Associação Angolana de Dança´ a partir de sexta-feira

há 2 anos
A cerimónia de Tomada de Posse terá lugar na sexta-feira, dia 11 de Dezembro, a partir das 11h, no auditório da Escola Nzinga Mbandi, em Luanda.

João Lourenço felicita projecto “Live no Kubico”

há 2 anos
Durante o Live da dupla Gabriel Tchiema e Mito Gaspar, referente ao projecto “Live no Kubico”, da TPA, uma mensagem centralizou as atenções. Na sua página no twitter, o Presidente da República de Angola, João Lourenço, elogiou o projecto e felicitou os organizadores por “manterem viva a nossa cultura”.

Whitney Houston se torna a primeira artista negra a conseguir três discos de Diamante

há 2 anos
A marca foi conseguida com o álbum “Whitney”, o segundo da artista lançado em 1987. Já detinha o certificado de Diamante pelas obras “Whitney Houston” (1985), que foi 13 vezes Platina, e pela trilha sonora de “O Guarda-Costas” (1992), que foi 18 vezes Platina.

Sintoniza Viva Nation Rádio: Conversation a dois

há 2 anos
O programa `Conversation a dois´ chegou à programação da plataforma de rádio online “Viva Nation Rádio” para servir de veículo de divulgação da música Palop no resto do continente.

Barack Obama escolhe as melhores músicas de 2020

há 2 anos
A semelhança dos anos anteriores, Barack Obama partilhou uma playlist com as canções de que mais gostou em 2020.

Prodígio: “Ser premiado em casa é sempre uma forma de lisonjeio, tem um sabor especial”

há 2 anos
Foi com a mixtape “O Alquimista” , em 2011, que Prodígio começou o sucesso. Na sequência, surgiram vários outros trabalhos, conquistou inúmeros prémios, o mais recente foi o de Melhor Artista de Rap. Em breve conversa com a Carga, o rapper de 32 anos manifesta os seus sentimentos em relação aos prémios e nomeações.

Dr. Dre fala sobre a sua saúde: “Vou ter uma vida longa”

há 1 ano
A notícia sobre o seu estado de saúde, no princípio deste ano, mexeu com toda a classe artística. Passados cinco meses, Dre decidiu falar e dar mais detalhes sobre o assunto.

SSP levam 29 anos de histórias ao palco do Live no Kubico

há 2 anos
O Live no Kubico deste domingo com os SSP na TPA ficará na história, mesmo que não seja pelas actuações de Djeff Brown, Kudy, Big Nelo ou Paul G, mas pela nostalgia que o icónico grupo de Rap soube transmitir aos telespectadores.

Pongo Love confirmada no Festival Músicas do Mundo

há 2 anos
O evento reúne cerca de 30 músicos vindos da África, Europa e América. A cantora faz parte da lista dos primeiros 14 artistas apresentados esta sexta-feira.