Exposição `António Agostinho Neto na Primeira Pessoa´ para ver até ao dia 30 de Setembro

Em alusão ao 99ª aniversário natalício do patrono da Nação, o Memorial António Agostinho Neto em parceria com o Belas Shopping, realiza a exposição fotográfica intitulada `António Agostinho Neto na Primeira Pessoa´. Inaugurada no passado dia 1 de Setembro, pode ser visitada naquela unidade comercial até ao dia 30.

Além de ser uma forma de dinamizar as actividades do MAAN, a escolha do local, atende ao desejo de Neto, que sempre foi estar entre os cidadãos. Desta forma, a organização tirou o “memorial” fora das suas portas, para dar a conhecer a um público maior, a figura de Agostinho Neto, não só como primeiro presidente da Nação, mas também um homem de cultura e artes.

Embora incluída na abertura das festividades do Dia do Herói Nacional, fora do contexto político, a exposição mostra sobretudo o lado humanista do poeta maior, dando ao público que aflui ao espaço, a oportunidade de memorar a figura em causa, conferindo valorização redobrada.

Exposição `António Agostinho Neto na Primeira Pessoa´ para ver até ao dia 30 de Setembro

Actividades Complementares
Dias 3, 10 e 24 de Setembro: Visitas guiadas
Dias 10 e 18: Palestras sobre a vida e obra de Agostinho Neto
Dia 19: Recital de poesia e trova
Dia 11: Recital com canto Coral
Dia 25: Recital Instrumental com a Academia Yellen

Sobre Agostinho Neto
Agostinho Neto nasceu no dia 17 de Setembro de 1922, em Caxicane, pequena aldeia banhada pelas águas do rio Kwanza, na região de Catete em Ícolo e Bengo, a 60km de Luanda.

Conclui o curso do liceu com elevada classificação. Matriculou-se na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra onde conheceu Lúcio Lara, que foi o seu companheiro até ao fim da vida. Envolve-se muito cedo nos movimentos estudantis revolucionários, e foi voz activa contra a política colonialista onde destacou-se a nível internacional. A sua dedicação à causa de libertação dos povos africanos da supremacia europeia acompanhou-o até ao final da sua vida e conduziu-o aos mais diversos palcos políticos internacionais para fazer da sua voz, a voz dos povos oprimidos.

Neto foi membro fundador do Centro de Estudos Africanos em conjunto com Amílcar Cabral, Mário Pinto de Andrade, Marcelino dos Santos e Francisco José Tenreiro. Devido à sua tenacidade e participação activa nos movimentos estudantis foi preso diversas vezes pela PIDE, dando origem a campanhas internacionais de solidariedade para a sua libertação. Esta manifestação vai ser fortemente reprimida causando a morte de 30 pessoas e mais de 200 feridos, passando a ser conhecido como “o massacre de Icolo e Bengo”. Em consequência desta agitação vai ser transferido para Lisboa e depois é deportado para Cabo Verde em Outubro do mesmo ano.

Agostinho Neto casa com Maria Eugénia Neto no dia 27 de Outubro de 1958, dia em que conclui a sua licenciatura em Medicina, reunindo dois motivos de festa.

A sua influência a nível internacional cresceu na década de 60, onde teve a oportunidade de participar em diferentes conferências em Tunes, Léopoldville, Adis Abeba (conferência constitutiva da OUA), Brazzaville, Paris, Genebra (Congresso Mundial da Paz e OIT) entre outras. Na década de 70 liderou as actividades políticas e de guerrilha do MPLA e o processo de descolonização (1974/75) a partir de Argel e Brazzaville até ao seu regresso a Angola para a proclamação da independência em Novembro 1975 e assumir as funções de 1º Presidente da República Popular de Angola.

A vida política de Agostinho Neto intensificou-se forçando-o a dividir o seu tempo entre a família e a política até ao dia da sua morte, após ter sido submetido a uma cirurgia em Moscovo no decorrer de complicações ocorridas durante uma operação a um cancro do fígado de que sofria, a 10 de Setembro de 1979 morreu o primeiro presidente de Angola.

as cargas mais recentes

Projecto que transformou pedonais em bibliotecas comunitárias vai se expandir pelo país

há 2 anos
As pontes do Camama, Benfica e do Rocha Pinto serão transformadas na semana que vem e já há livros para o Namibe, Huila e Kwanza Sul aguardam por mais doações.

House Dance, o improviso perfeito

há 2 anos
Afro-house é frequentemente comparado ao estilo Kuduro, pela sua forma de expressão, movimentos e ritmos. Podemos dizer que na classificação de dança, o Afro-house é um grupo de dança mais abrangente e engloba o Kuduro e outros estilos de dança africana, sendo o Kuduro daça especificamente angolana e tem as suas características diferenciadoras.

Jackes Di actua no anfiteatro Wyza Line

há 9 meses
A Fundação de Arte e Cultura acolhe já neste sábado, dia 25 de Setembro, o concerto do jovem artista, cujo percurso é já referenciado pelas performances, onde faz jus a premissa de que “ao vivo sabe sempre melhor”, tirando sempre maior proveito dos recursos acústicos.

Andebol dá a primeira vitória a Angola nas Olimpíadas

há 11 meses
A selecção angolana de andebol venceu, esta madrugada, a sua similar do Japão, por 28-25, em jogo da quarta jornada do grupo A do torneio olímpico de Tóquio 2020.

Arianna Grande encoraja Rihanna a lançar novo álbum

há 2 anos
Ariana Grande superou Rihanna, se tornando a artista mais ouvida no Spotify, informou o Chart data. Com mais de 20 biliões de ouvintes, apesar de ser homenageada da vez, Arianna afirmou que espera que Rihanna recupere a “coroa” em breve.

Álbum “A Better Time” de Davido atinge mais de 213 milhões de streams em um mês

há 2 anos
O terceiro álbum de estúdio do músico nigeriano começou a deixar marcas inéditas três dias após o lançamento ao ultrapassar o fluxo acumulativo de 100 milhões, tornando-se, assim, no projecto mais rápido de um cantor Afrobeats a atingir tal marca.

Exposição`Discursos de Decolonialidade´ patente até ao dia 31 de Julho

há 2 anos
A galeria THIS IS NOT A WHITE CUBE em parceria com a MEXTO, apresentam a exposição `Discursos de Decolonialidade´, que poderá ser vista, até ao dia 31 de Julho no espaço NOT A MUSEUM, em Lisboa. A mostra congrega o trabalhos de 15 artistas de 8 países e curadoria de Sónia Ribeiro e Graça Rodrigues.

Acção Jovem promove ciclo de aulas sobre historiografia africana

há 2 anos
Sob o mote “Mergulhando nas Artérias da História, Cultura e Tradição Africana”, o projecto nasce de uma conexão entre a Acção Jovem com o Professor, Historiador e Activista Social angolano, Pick Ngudi-A-Kazi e o Portal do Palestrante Africano no Brasil.

Pongo anuncia lançamento do primeiro álbum

há 8 meses
Tida como a “diva do novo-kuduro”, Pongo foi recebida, na última sexta-feira, em Paris, e levou o público ao delírio num espectáculo em que apresentou um novo tema e serviu para anunciar o seu primeiro álbum.

Romelu Lukaku: “Jay-Z ensinou-me como ser um vencedor”

há 1 ano
O avançado belga e campeão da Serie A, pelo Inter do Milão (2020/21), revelou que a amizade com Jay-Z e o conselho que tem recebido do rapper tem sido importante para conseguir alcançar o sucesso.

Sophie Xeon morre após queda tentando ver a lua cheia

há 1 ano
SOPHIE, cantora, produtora e DJ escocesa, morreu ontem, aos 34 anos. A morte foi confirmada pela gravadora PAN e por amigos próximos.

Bun B revela que Jay-Z o expulsou do set de “Check On It” de Beyonce

há 2 anos
15 anos depois, o lendário Bun B fez vir a tona uma história bastante curiosa que se passou nos bastidores das filmagens da música “Check On It”. JAY-Z expulsou mais de 10 homens do set, incluindo Bun B e Slim Thug porque Beyonce dançava de roupas curtas e biquíni.

Toty Sa’med

há 2 anos
Parece ter chegado o momento de Toty Sa’med brindar os fãs com um álbum, depois de um percurso de mais de 10 anos.

Após desmentir informações sobre “fim da carreira” Anna Joyce anuncia dois concertos

há 2 anos
Considerada uma das maiores referências da música angolana dos últimos tempos, Anna Joyce estará no palco do Club S, em Luanda, nos dias 17 e 18 para protagonizar os seus primeiros espectáculos desde o início da pandemia.

União Mundo da Ilha e União Recreativo do Kilamba não vão participar do Carnaval Live 2021

há 1 ano

One Republic já tem novo álbum

há 2 anos
A banda norte-americana publicou o seu quinto trabalho de estúdio. Intitulado ‘Human’, a obra reúne músicas inéditas, que marram o dilema da fragilidade humana e força motivadora.