Fernanda René e Mateus Esteita entre as 100 personalidades afro-descendentes mais influentes do mundo em 2021

A ambientalista Fernanda René e o escritor e engenheiro Mateus Esteita foram reconhecidos pela MIPAD da ONU, pelos seus contributos em prol do meio ambiente, figurando, desta forma, entre as 100 pessoas de ascendência africana mais influentes do mundo este ano.

Na lista está também o músico português de descendência cabo-verdiana, Dino D´Santiago. Os reconhecimentos do organismo internacional afecto às Nações Unidas obedece à Resolução 68/237 da Assembleia Geral das Nações Unidas e a ser observada de 2015 à 2024, que identifica os grandes realizadores de ascendência africana em sectores públicos e privados de todo o mundo, como uma rede progressiva de actores relevantes para se unirem no espírito de reconhecimento, justiça e desenvolvimento da África.

Esta não é a primeira vez que angolanos são reconhecidos por este organismo internacional com sede em Nova Iorque.  De 2018 a 2020, a MIPAD lareou Adjany Costa, João Kanda (nas categorias de políticas e governança), Ivanilson Machado (na categoria de empreendedorismo e negócio), Cecília Bernardo, Marco Victor e o então ministro Adão de Almeida.

Segundo a nota da organização, citada pelo portal Angorussia, integram ainda a lista das 100 pessoas de ascendência africana mais influentes do mundo nos PALOP, em 2021, o músico Dino D’Santiago (Portugal e Cabo Verde), a  ministra da justiça de Portugal, Francisca Van Dunem (Portugal/Angola), bem como Mário Lopes (São Tome e Príncipe).

Os certificados de mérito e as entronizações serão feitos no próximo na 77ª reunião da Assembleia Geral da ONU, isto por causa das restrições impostas pelo Covi-19. 

as cargas mais recentes

Regina Duarte deixa “devolve” a pasta da Cultura brasileira

há 2 anos
O anúncio foi feito a partir do Twitter do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. O mesmo dava conta da demissão de Regina Duarte da secretaria especial da Cultura do Governo brasileiro, alegando motivos pessoais. A actriz que tomou posse no início de Março, deixou as pastas e, vai agora dirigir a Cinemateca de São Paulo.

Novidade: Luso lança música promocional do segundo álbum

há 2 anos
Dois anos depois do lançamento do seu primeiro álbum “Lusolandia”, sob selo da produtora Cave Play, de Kid MC, o rapper angolano aparece esta sexta-feira com a faixa promocional do seu segundo álbum.

Repertório traz os dois produtores do momento: Vado Poster e Dj Habias

há 2 anos
Vado Poster e Dj Habias são dos produtores mais solicitados da actualidade e estarão na próxima sexta-feira, 24 de Julho, no Repertório da Revista Carga, para apresentar e explicar o processo de produção de hits como “Pintins”, de Scro Q Cuia e Nerú Americano ou Waatão, de Puto Prata.

Lebron James acusado de ser o principal responsável pelo fracasso dos Lakers na NBA

há 10 meses

Novo álbum de OG Vuino é “uma espécie de Negócio Fechado a solo”

há 1 ano
O álbum de estreia de OG Vuino traz uma matriz africana, com miscigenação de sons e culturas do Continente e angolana, em particular. A obra reúne participações de nomes de referências na música angolana e africana, além de Kadaff, Dji Tafinha, GM, Filho do Zua e Rui Orlando

JLO felicita músicos angolanos

há 2 anos
O Presidente da República, João Lourenço, felicitou, neste domingo, os músicos angolanos por ajudarem a população, com a realização de shows live, a suportar a solitude do confinamento social imposto pela pandemia da covid-19.

Roxane Fernandez: “Se tivéssemos uma indústria musical que funcionasse como tal, já teria dado outros passos”

há 1 ano
O nome remete a um exímio intérprete, mas é só, Roxane é na verdade um profissional que já soma 20 anos de carreira e, acumula feitos e êxitos como produtor musical, criador de conteúdos televisivos, com créditos para os programa `Bar Luandina´ e está a ultimar os preparativos para a estreia de `O Meu Quintal Tem Música´.

Dias Rodrigues e Malvado “surpreendem” com o lado produtor

há 2 anos
Ao contrário das edições anteriores, onde foram exibidas apenas um género musical (Rap e Kuduro), esta foi um festival de variedades, desde o Semba, Kizomba, Tarrachinha, Kuduro, House e até Samba.

Globos de Ouro já tem indicados e será realizado em duas cidades

há 2 anos

Morreu Chi Modu, o maior documentarista da história do Hip Hop

há 1 ano
Aos 54 anos, Chi Modu se junta a Pac, Big, Eazy e todas outras lendas que ajudou a imortalizar.

Shane Maquemba testa popularidade com álbum de estreia e tour por quatro países europeus

há 1 ano
O autor dos hits `Moré´, `Saco Vazio´, `Água da Vida´ e `Amor perfeito´, vai fazer a sua estreia discográfica no próximo dia 20 de Agosto, com o álbum `Gênesis´, que será apresentado numa tour, a ter início em Helsinky, na Finlândia.

Anna Joyce, Preto Show e NGA nomeados para o MTV Africa Music Awards

há 2 anos
Anna Joyce, Preto Show e NGA representam a música angolana no MTV Africa Music Awards, concurso de celebração da música popular africana.

Covid-19: Afinal quem já sofre de gripe aguda ou crónica pode evitar vulnerabilidade.

há 3 anos
José Nguepe, médico naturopata e nutricionista faz uma pequena lista dos alimentos que podem ajudar a manter e fortalecer o sistema imunológico nesta fase.

Declarações do Director Nacional da Cultura contradizem factos de 2009

há 2 anos
As informações prestadas esta quarta-feira pelo director nacional da cultura, Euclides da Lomba, e reiteradas ontem à Rádio Lac, segundo as quais Carlos Burity não tinha recebido nenhum prémio daquele pelouro contradizem a atribuição, em 2009, do Prémio Nacional de Cultura e Artes ao músico.

Novo Samurai: Deejay Soneca rende tributo a Samurai com uma mixtape

há 12 meses
Desenhada por Deejay Soneca, a nova mixtape é mais um reconhecimento ao trabalho de excelência realizado por Dj Samurai, com destaque para a saga de mixtapes “O Último Samurai”, bem como dar seguimento ao conceito “Street Rap”.

Yuri da Cunha: “Mais do que lançar um disco, quero ajudar a contar a história musical de Angola”

há 1 ano
Com quatro shows programados para os dias 9, 10, 17 de Abril e dia 1 de Maio, Yuri da Cunha acaba de reafirmar o compromisso de ser a “ponte” entre a nova geração e a historiografia da música popular.