Flagelo Urbano manifesta desejo de não ver músicos do tempo do Covid esquecidos após a pandemia

“Só mesmo num país sem qualquer noção de cultura é que Justino Handanga, Socorro, Tujila Twajokota ou Felipe Mukenga perdem para o pintin”. É desta forma que o rapper começou a sua abordagem sobre a valorização que se tem dado aos artistas em tempo de Covid-19 e exige a mesma a atenção a estes músicos depois da pandemia.

Para Flagelo Urbano, o modelo de sociedade e cultura construídos no país, artistas como Justino Handanga, Socorro, Bessa Teixeira, Tujila Twajokota, Felipe Mukenga serão sempre condenados a ser lembrados apenas em situações extraordinária, como a da pandemia.

“É só mesmo num país aos retalhos, num país sem qualquer noção de cultura e tradição é que Justino Handanga, Socorro, Tujila Twajokota, Felipe Mukenga, Bessa Teixeira, perdem para o pintin”, criticou, sublinhando, no entanto, que não está a desmerecer atitude da organização dos lives no Kubiko.

Durante a longa abordagem nas suas redes sociais, o Rei de Medina, apontou ser premente e urgente apoiar estes artistas e espera que eles não sejam apenas usados para entreter as pessoas em tempo de Covid-19, porque a eles muito se deve.

“Eu duvido, pagaria para ver, um Bessa Teixeira ou Justino Handanga serem artistas frequentes nas rádios e tvs, tal como são os ganhadores dos prémios atribuídos pelos seus amigos”, lamenta, acrescentando que “com eles choramos, rimos e dançamos perdidamente, esquecidos por instantes das malambas trazidas pela economia e pela Covid-19”.

Criticou, por outro lado, a cultura-modelo imposta pelos meios de comunicação social angolanos. “Quanto mais imbecilidade o artista escreve, quanto mais futilidades, quanto mais ridícula for a música, a chance de ganhar um prémio num desses concursos feitos à medida da mentalidade quadrada e obtusa de grande parte da população é  maior”, rematou.

as cargas mais recentes

Dino Ferraz: “Não me rotulo, seja a nível de estilos ou de mercado. Sou aberto a fazer música da maneira que sentir”

há 12 meses
Não me rotulo, seja a nível de estilos, ou de mercado. Sou um artista claramente aberto a fazer música da maneira que eu sentir.

Artistas protestam contra o Spotify

há 7 meses
31 escritórios do Spotify em vários países foram surpreendidos por protestantes do sector da música.

Público elege o melhor programa musical de TV de 2020

há 7 meses
O Show do mês, o Live no Kúbico, o Bar da Luandina e o E-Kwanza BAI, disputam a categoria de melhor programa musical de TV de 2020 dos prémios Angola Comunica, cuja gala de premiação acontece no próximo dia 8 de Abril, no Arquivo Nacional de Angola.

Desporto norte-americano em “stand by”

há 1 ano
O boicote dos Milwaukee Bucks ao duelo com os Orlando Magic, no quinto jogo dos play-offs na NBA, motivou um protesto colectivo no universo desportivo norte-americano contra a injustiça racial e levou ao adiamento de todos os jogos da noite na NBA, estendendo-se à MLS, beisebol e ao ténis.

Selda põe fim ao hiato e anuncia novidades

há 8 meses

Tá a Bater Show com Gerilson Insrael acontece já neste domingo

há 7 meses
O próximo domingo, 11 de Abril, está reservado para o músico que rapidamente conquistou o País com a canção “Minha bêbada”.

Titica desafia Karina Santos a cantar Kuduro

há 6 meses
“Da licença” é o título da música que junta Ticny e Karina Santos. Com estreia marcada para amanhã na plataforma do Kisom, a faixa fará parte da compilação “Encontro de Gerações Vol.2” da Unitel.

Conheça Triple Star C, o músico nigeriano que decidiu fazer carreira em Angola

há 1 ano
O seu sucesso começou na Nigéria, pisando palcos com artistas como Davido, para além de actuar em festivais na África do Sul, Gana e RDC. Mas é em Angola que Triple Star C quer fazer a carreira E, aos poucos, vai ganhando título de promotor e representante do Afro Naija em Angola.

Ex-estrela da Disney revela que se tornou actriz pornográfica por causa de Hollywood

há 1 ano
Conhecida pelo seu protagonismo na série da Disney ‘O Mundo é dos Jovens’, interpretando Rachel, Maitland Ward revelou que decidiu entrar para o entretenimento adulto por causa do desprezo de Hollywood.

Sul-africano Bokkieult lança A Million Chances, um álbum que comunica com os angolanos

há 4 meses
Mais do que simples álbum, A Million Chances servirá como importante instrumento de pesquisa sobre tendências da música africana, para as futuras gerações, já que Bokkieult é considerado um dos maiores pesquisadores de música no seu país.

Nerú Americano apresenta novo single

há 1 ano
Intitula-se “Salta na Areia” e estará disponível a partir do dia 19 deste mês nas plataformas digitais e é apenas um de vários novos trabalhos a serem apresentados ainda este ano.

Fundação Professora Rolanda Ferreira inaugura Mediateca de cariz social no Kilamba

há 4 meses
Tânia Simão, responsável pela Fundação Professora Rolanda Ferreira, explicou que o objectivo da fundação é “fazer onde não há, e onde a intervenção social o exigir. A Mediateca é uma forma de incentivar e de permitir que haja acesso aos livros”.

Coffee, Hip-Hop & Mental Health: Sabia que existe uma cafeteria que oferece terapia por cada xícara de café?

há 1 mês
Coffee, Hip-Hop & Mental Health está situado em Chicago e já ajudou em torno de 250 pessoas a cuidar da saúde mental. Christopher LeMark, mentor da iniciativa inspirada no Hip‐Hop, pretende fazer do espaço um lugar de cura.

Morreu autor de Tom e Jerry

há 2 anos

Tina Turner despede-se da vida pública:” Não foi uma vida boa”

há 7 meses

Do Brasil para Angola, Jéssica Areia traz novo disco

há 7 meses
A cantora angolana, a residir no Brasil, Jéssica Areias apresenta no dia 23 de Abril o seu segundo álbum discográfico, intitulado “Matura”, em todas as plataformas digitais.