Fundação Arte e Cultura apresenta concerto online com o músico Totó

Sob o lema, Fique em casa e proteja a sua vida, o concerto enquadra-se no âmbito do projecto Fundação Arte e Cultura Online, que visa incentivar as famílias a permanecer em casa, como forma de prevenção contra a Covid-19. Nesta senda, o concerto com o músico Totó será apresentado nesta sexta-feira, dia 24, pelas 19 horas.


Foram os temas cantados Ame ndu ku sole (línguas)-com uma mensagem de unificação- Luzingu malembe, História da vida/Luz, e Nga Sakidila, música que deu título ao seu mais recente albúm.


O artista é um das dezenas que alimentaram com as suas performances a grelha programática do projecto cultural da Fundação, numa diversidade de concertos, teatros, recital de poesia, aulas de Piano, rodas e sugestões de leitura, ginásticas e spoken word. Entretanto, reagindo à sua experiência, o autor do “Todo mundo tem uma história para contar…” considera que é o momento de “nós os artistas participarmos de uma forma mais consubstancial nos projectos da Fundação para a elevação do ser em Angola”.


“Penso que para um continente como é o nosso em que as assimetrias são acentuadas, o trabalho que a Fundação faz é divino. Tenho a certeza que se o Estado olhasse para a Fundação com olhos de parceria no sentido de elevarem mais a própria Nação, acredito que teriam possibilidades de fazer muito mais”, advogou.


Para o artista, o contexto em que Angola se encontra, fruto da Covid-19, vai levar a que muita gente reformule a sua consciência, porquanto, disse, são tempos de repensar a humanidade, repensar o poder que impera, o Capitalismo desenfreado. Entretanto, mostra-se céptico quanto a participação positiva dos artistas nesta mudança de mentalidades.


“Contam-se aos dedos os artistas que estão focados numa consciência mais alargada, mais para o despertar das consciências. São muito muito poucos e tanto mais que notas, muitas vezes, artistas a fazer o que chamamos de filantropia, mas uma filantropia sempre com câmaras, sempre com exposição e frases como “fazer bem faz bem”. Entretanto, poucos percebem que não é fazer o bem, nós precisamos ser o bem. Isto pressupõe que a tua própria musicalidade, intervenção como artista deve acarrectar esta energia. O artista deve emanar esta intenção seja na música, seja nas suas apresentações”, disse.


O projecto Fundação Arte e Cultura Online foi lançado no dia 24 de Março de 2020, como forma de dar resposta ao estado de emergência e a necessidade de proporcionar às famílias, crianças e adolescentes alunos do Centro Cultural da Fundação, na Ilha de Luanda, uma razão para ficar em casa e protegerem as suas vidas da Covid-19, de um lado e do outro lado, manter o ritmo das aulas para os alunos do Centro Cultural da Fundação, na Ilha de Luanda.


Totó acredita que no final da tempestade haverá uma metamorfose no modo de vivência e convivência das pessoas. Pensa que, ainda que de forma subtil, muitas mudanças irão acontecer. Algumas pessoas poderão voltar ao tipo de vida que consideram normal, mas que outras vão compreender determinados aspectos da sua própria existência e que eram ignorados apesar de serem muito importante para a sua própria sociedade.
Sobre o projecto


O objectivo é realizar essas actividades online e permitir assim que, a partir de suas casas, as famílias possam receber um estímulo adicional para tornarem os seus dia mais divertidos, mas também mais seguros, nos horários considerados viáveis. As famílias assistem aos eventos a partir das redes sociais da Fundação- facebook Fundação Arte e Cultura, Escola da Música e Galeria Tamar Golan.

as cargas mais recentes

Waldemar Bastos se junta a AGTSA para alavancar o turismo em Angola

há 2 anos
O músico foi o eleito pela AGTSA -Associação dos Guias de Turismo e Servidores Artísticos, para ser o porta-bandeira do turismo cultural de intercâmbio. O projecto encontra-se em standby dadas as circunstancias actuais, mas sairá do papel tão logo se volte a normalidade, garantiu Carlos Bumba, Presidente Executivo da Associação.  

Emicida em destaque no Grammy Latino

há 2 anos
O álbum “AmarElo” de Emicida, lançado em Outubro de 2019, ficou considerado o melhor de rock ou de música alternativa em Língua Portuguesa, numa cerimônia virtual em que também se destacaram Paula Fernandes, Céu, Aline Barros, João Bosco, Mariana Aydar e Toninho Horta.

Tina Turner vende direitos musicais à BMG

há 1 ano
Entre os temas, cujos direitos passam para a BMG, estão clássicos como “What’s Love Got to Do With It” e “Private Dancer”. Os valores envolvidos não foram revelados, mas o “Guardian” escreve que este é o maior negócio de sempre da BMG com um artista solo.

Mike Tyson garante regresso aos ringues

há 2 anos
Apesar de ter, visivelmente, dominado a luta, o combate deste sábado entre Tyson e Roy Jones Jr. acabou num empate técnico, o que deixou os fãs em frustração. Aos seus 54 anos, Mike Tyson acertou 67 vezes o adversário em 8 rounds.

Luso resume problemas intra-familiares em álbum de Rap

há 2 anos
A obra intitula-se “Laços de Família” e será lançado em formato físico e digital em Junho e Dezembro deste ano. É um retrato dos principais problemas vividos nos lares africanos assolados por brigas e influências sociais.

Vinis dos álbuns `Serviço Público´ e `Educação Visual´no Top 10 dos álbuns mais vendidos em Portugal

há 2 anos
Apenas um mês após editar as duas obras discográficas em Vinil, `Serviço Público´ e `Educação Visual´ já constam da lista de álbuns preferidos do público ouvinte português. Regozijado, Valete avançou a notícia, em primeira mão na sua página oficial do Facebook.

Victor Silva: O primeiro angolano a dar carga no Mundial de moto Supersport

há 2 anos
Chama-se Victor Silva Barros e tem 36 anos. Natural do Sumbe, província do Kuanza Sul, o piloto começou a correr com “kupapata” e este final de semana estreou-se no Mundial de SuperSport em Estoril, Portugal.

Após participar no seu álbum, Chris Brown chama Kanye West de “vadia”

há 1 ano
Depois do lançamento este domingo, supostamente sem a autorização de West, Donda quebrou record de vendas na Apple Music, figurando na primeira posição em 152 países.

Produtores de Afro House mais requisitados da actualidade revelam hegemonia no`Desfile de hits´

há 2 anos
A Carga apresentou ontem os maiores produtores de Afro House do país. Durante o Repertório, ficou-se a saber que Vado Poster e Dj Habias produziram sucessos como “Lhe Traíram” (Os Moikanos), “Tic Taá” (Scro Q Cuia e Nerú Americano), “Wamona” (Nagrelha e Puto Prata), “Kapota” (Noite e Dia) e tantos outros descritos abaixo.

Valete e vários músicos portugueses exigem a libertação do rapper espanhol Hasél

há 2 anos

AMA – Categoria de melhor Semba gera descontentamento

há 2 anos
Foi divulgada a lista dos concorrentes no Angola Music Award (2020). Nas várias categorias, a de melhor Semba está a receber críticas por parte dos agentes musicais, com destaque para uma voz autorizada neste género, como é o caso de Marito Furtado.

Cantora Naya Rivera está desaparecida

há 2 anos
A cantora norte-americana Naya Rivera, de 33 anos, está desaparecida desde quarta-feira, após alegadamente ter ido dar um passeio de barco com o filho de quatro anos, Josey, no Lago Piru, no condado de Ventura, na Califórnia.

Keyshia Cole provoca potencial batalha de Verzuz contra Ashanti

há 3 anos
Enquanto DMX continua a “clamar” por uma batalha com Jay Z, e os fãs ainda estão extasiados com o confronto Verzus entre Ludacris e Nelly, que decorreu no passado sábado, dia 17, muitos se voltaram para confrontos hipotéticos que podem acontecer nas próximas semanas. Um dos mais recentes pares de fãs é entre Keyshia Cole e Ashanti.

Vênias aos Filipes

há 3 anos
Dupla foi homenageada no Show do Mês, duas noites de evento que ficarão nos anais da música angolana.

Bonga é reconhecido em Portugal com “Prémio Prestígio”

há 2 anos
Bonga foi reconhecido ontem à noite com o “Prémio Prestígio”, na categoria de música durante a gala alusiva aos 25 anos da Rádio Difusão Portuguesa (RDP África).

Acossados pelo Covid-19, músicos pretendem mais rendimentos nos royalties

há 3 anos
A pandemia Covid-19 está a ter consequências nefastas para qualquer negócio que implique aglomerado de pessoas. A indústria da música ao vivo é uma das maiores vítimas deste isolamento social que o contágio do coronavírus obriga.