Galeria Tamar Golan apresenta “Nutrição Espiritual” da autoria de SBI

A Galeria Tamar Golan vai apresentar “Nutrição Espiritual” do artista angolano SBI, uma exposição individual online a inaugurar-se na Sexta-feira, dia 02 de Outubro de 2020, às 18h00.

A exposição ficará patente ao público até ao dia 30 de Outubro na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura, podendo ser visitada de Segunda-feira a Sábado, entre as 09h00 as 17h00, na nova sede da Fundação Arte e Cultura, na Ilha de Luanda, junto à escola primária 1205.

Esta é a segunda vez que a Fundação Arte e Cultura organiza, através da Galeria Tamar Golan uma exposição online. A primeira deu-se no mês passado, de 07 a 31 de Agosto, com o artista Adilson Vieira.

Galeria Tamar Golan apresenta “Nutrição Espiritual” da autoria de SBI

O Artista

Isaac Pedro André, nome artístico Zbi, nasceu em Luanda, a 11 de Setembro de 1989. Estudante de arquitectura e urbanismo na Universidade Metodista de Angola (terceiro ano) e formado em banda desenhada pelo estúdio Olimdomar, é um amante e fazedor da cultura Hip-Pop. Entre os seus muitos e diversificados trabalhos contam-se a participação numa exposição colectiva em Maputo, Moçambique (Centro Cultural do Banco de Moçambique) e, em 2015, na Bienal de Jovens Criadores da CPLP.

Marca igualmente presença nos projectos “Mural da Leba” (Namibe e Huíla, 2016), “Não Partam o Elinga (Luanda, 2014), no Festival Nacional da Cultura (Fenacult, 2014), nas exposições colectivas Galeria Mampuya (2017), Terra dos Homens (Luanda, HCTA, 2017) e na Galeria Espaço de Arte (Luanda, Escom 2019). Nos últimos dois anos participa na Residência Artística da Fundação Arte e Cultura (2019), no Projecto Internacional One Voice (2020) e no Mural da Cidadania em Luanda, um dos maiores murais da capital.

A exposição
Não nos é possível entender a “Nutrição espiritual “sem antes perceber quem é Isaac Pinto de Andrade, que eu considero um dos melhores representantes da Arte de Rua de Angola. Nascido e crescido na periferia de Luanda, uma alma predestinada a ser artista não poderia ser insensível às dificuldades sociais que existem nesse meio, independentemente do estrato social a que se pertence, uma vez que o conflito armado nos confinou a quase todos a esse espaço urbano, precisamente as dificuldades que despertam o espírito de justiça e de «guerreiro» nas paredes do grafiteiro.
Deste modo não podia ser diferente para Isaac Pinto de Andrade, que renasce “espiritualmente“, adopta como nome de “guerra “Zbi”, e se mune das armas necessárias, entre bombas de tinta e “sprays”, para manifestar o seu descontentamento e assaltar as paredes da cidade para expressar seus sentimentos. E ligar-se ao movimento Hip-Pop de Luanda, onde o vemos a «grafitar» fundos de parede onde são feitos concertos e clips musicais. Se o Rap é uma das expressões cantadas do Hip-Pop, o grafite do Zbi é a forma desenhada e escrita desse movimento.
Entretanto, sempre preocupado com a estética da sua arte e com a vontade de sair das ruas para as casas, e levar avante as suas mensagens e dar voz dos excluídos, vemos Zbi a trocar de suporte, sempre que necessário, alternando entre paredes e telas de pintura. “Nutrição espiritual“ não foge da linha de actuação e de pensamento do artista. Os homens compõem sociedades e são sujeitos a transformações, com dinamismos próprios, a todos seres sociais: nascemos, crescemos e morremos. Sem nos esquecermos da coisa importante que permite esse processo: a alimentação, tanto física como mental.
É a esse conceito de desenvolvimento ”espiritual” que nos leva esta nova exposição de pintura de Zbi. As transformações sociais só são possíveis com homens bem nutridos mentalmente. As revoluções são levadas avante com gente armada pela fé, pelo desejo de ver as coisas mudarem, sonhadora de um futuro melhor. E tal como borboletas mensageiras de alegrias e mudanças, que de ovos começam e por crisálidas e lagartas passam até se tornarem maravilhosos seres voadores e coloridos, esbanjado felicidade e vida, assim deve ser o trajecto do humano” nutrido“ na óptica do Artista.
Guilherme Mampuya-Artista Plástico

as cargas mais recentes

Próximo 007 será uma mulher negra

há 2 meses
A actriz britânica Lashana Lynch foi confirmada para suceder Daniel Craig como agente 007 em “007: Sem Tempo Para Morrer”, da Saga James Bond.

Allen Halloween reedita Híbrido em vinil com takes inéditos

há 5 dias
Um ano após anunciar a sua retirada da música, rumo a devoção a Deus, a bruxa volta a dar sinal de vida vida com o lançamento surpresa de 500 vinis do álbum Híbrido, o terceiro da carreira.

Tribunal impede Artur de Almeida e Silva de tomar posse por suspeita de fraude

há 2 meses
O presidente reeleito da Federação Angolana de Futebol, Artur de Almeida e Silva, está impedido de tomar posse. Em causa está um despacho do Tribunal Provincial de Luanda que resulta da instauração de um processo, indiciando-o no crime de fraude.

MCK e Kool Klever lançam projecto de combate à criminalidade nas periféricas

há 11 meses

Sabia que existe uma igreja que detém direitos das musicas de Rihanna e Beyonce?

há 2 meses
De acordo com uma matéria explicativa da BBC, a Igreja da Inglaterra é apenas uma das investidoras de uma empresa chamada Hipgnosis.

Nova geração celebra música moçambicana com o EP “Seguir em Frente”

há 3 meses
Um projeto, para ouvir com o volume no máximo, que reúne jovens talentos moçambicanos para celebrarem a música africana, da kizomba ao afro pop, sem esquecer o pandza.

Origem e evolução do Kuduro

há 9 meses
Kuduro é um género musical e sobretudo um género de dança originário de Angola, cidade de Luanda, que foi influenciado por outros géneros como Sungura e Rap. O Kuduro surge em finais dos anos 80, primeiro como uma dança e depois como música.

Acossados pelo Covid-19, músicos pretendem mais rendimentos nos royalties

há 10 meses
A pandemia Covid-19 está a ter consequências nefastas para qualquer negócio que implique aglomerado de pessoas. A indústria da música ao vivo é uma das maiores vítimas deste isolamento social que o contágio do coronavírus obriga.

{RE}CONGOLÂNDIA: Thó Simões {re}cicla e {re}enquadra a obra Congolândia para o projecto Cabana de Arte

há 2 meses
A 8ª Edição do projecto entitulado Cabana de Arte, do grupo BANGA trás como convidados o artista Angolano Thó Simões e o atelier DEL MEDIO representado por Michel Maldiny Z.G e Mafalda Peres Couto.

Três cantoras entre as 100 mulheres mais poderosas do mundo

há 1 mês
No seu todo, a lista conta com 100 mulheres oriundas de 30 países, e pertencentes a quatro gerações. Entre estas, há 10 chefes de estado, 38 directoras executivas e 5 artistas de entretenimento.

Novo single de Kid Cudi com a participação de Eminem chega ao topo do iTunes

há 6 meses
Trata-se da primeira parceria musical entre Kid Cudi e Eminem, a colaboração era aguardada há bastante tempo, depois que Kid Cudi pediu publicamente para gravar uma música com o rapper através de uma mensagem em suas redes sociais.

Ronaldinho Gaúcho infectado com Covid-19

há 3 meses
A confirmação foi dado pelo próprio, através das suas redes sociais, após a sua não participação de um evento, que visava efectuar uma visitar de campo a um estádio de futebol em Minas Gerais.

Ouvir música através de um implante no cérebro é a mais nova proposta da Tesla

há 6 meses
Elon Musk, CEO da marca de automóveis Tesla e da empresa aeroespacial SpaceX, que colocou recentemente dois astronautas em órbita, afirma que vamos deixar de precisar de auscultadores em breve, porque vamos passar a ouvir música através de um micro-chip no cérebro.

Revista científica abre edição exclusiva para Rap

há 5 meses
Esta semana, a revista científica brasileira “Convergência Crítica” fomenta acções para perceber a ligação entre o Rap e a pesquisa científica, que vai culminar com abordagens sobre o Rap e o activismo político em Angola e Moçambique.

Waldemar Bastos e Carlos Burity homenageados na Galeria do Semba

há 4 meses
Volvido um mês após o passamento físico dos dois “astros” da música angolana, a Professora Rosa Roque concebeu um tributo para enaltecer os feitos de Waldemar Bastos e Carlos Burity.

Agentes criam associação de defesa dos interesses dos negros na indústria musical

há 7 meses
Um grupo de mais de 30 principais agentes, advogados e gestores da indústria da música criou uma associação que estará a manter e actualizar os interesses de artistas, produtores, compositores e executivos negros ligados à indústria da música.