Geração 80. volta a badalar cinema angolano com “A Nossa Senhora da Loja Do Chinês”

Depois do sucesso internacional do Ar Condicionado, a Geração 80. volta a “badalar” o cinema angolano com A Nossa Senhora da Loja Do Chinês. A primeira longa-metragem de Ery Claver é uma metáfora sobre o poder político.

O filme apresenta um enredo centrado nas ruas e espaços urbanos de Luanda e traz desde situações religiosas, sociais, económicas, como é o caso da cooperação China-África, mas tudo percebido por um contexto familiar.

Capaz de mover sensibilidades, A Nossa Senhora da Loja Do Chinês estreia em Junho deste ano e espelha um tempo presenta impregnado num passado não muito distante. Ery Claver, autor e realizador do filme, conversou com a Carga e falou detalhadamente sobre a longa-metragem.

É a sua primeira longa-metragem, como é que foi trazer o espaço urbano e as ruas de Luanda para o cinema?

É a primeira longa que eu dirijo, eu tenho trabalhado muito nas curta-metragens. Já trabalho há alguns anos. Para mim, filmar a cidade é como se fosse um estúdio. É uma coisa a que estou acostumado.

Em que partes e Luanda gravaram o filme?

Inicialmente queríamos fazer o filme todo no Cassequel. Estive há dois anos lá no bairro a fotografar, a pesquisar e a falar com as pessoas. Mas, infelizmente, não conseguíamos. Estávamos à procura de uma casa para fazer as cenas com os actores principais, não encontrámos a tal casa no bairro, então tivemos que ir para o Bairro Popular, saltámos o bairro Popular, Cassequel, Tourada, Baixa de Luanda, Samba e Cidade da China.

Traz uma situação que domina as sociedades africanas. A política e a fé são coisas que acompanham a vida dos angolanos. É uma narrativa vivida?

Acidentalmente sim, mas não de forma directa. Em cada personagem, tirei vários elementos. Não tem uma só personagem. Não consigo ter uma descrição única para cada personagem, para cada facto ou enredo. São várias personagens.

É quase regra contar o que se lê, vive ou vivencia. Que mensagens quis passar na trama?

O jogo que eu quis fazer assim entre aspas é que, quando nós estamos a analisar questões do poder-questões políticas, nos podemos ir buscar numa situação doméstica. Temos todas as camadas do poder dentro de uma casa. Ao invés de abordar uma situação política, eu prefiro abordar essa metáfora dentro de uma casa.

Está a nos dizer que esta metáfora pode ser aplicada ao poder político ou religioso angolanos?

Boa parte da minha intenção é esta, é que se veja assim. Que se faça essa analogia assim.

Por que decidiu transportar esta temática para o cinema?

Eu acho que para mim, mais do que estarmos a discutir política-sobre quem tem razão ou não, o mais importante é percebermos como é que ela funciona. De uma forma ou de outra, nós conseguimos perceber como é que as ligações do poder são feitas. E nós experimentamos isso em pequenos detalhes, em pequenos pormenores. Uma crítica social ou uma crítica, para mim é mais importante que seja assim.

Em que situações podemos aplicar estas abordagens?

São várias situações no filme. Trazemos também a questão da chuva, da Santa, a situação da China em África-como eles estão aqui presentes, mas ao mesmo tempo é uma uni presença. Porque tu não tens uma ligação directa com eles, mas eles estão tão presentes e fazem tão parte do nosso quotidiano. Quase que nos “engolem” de forma impulsiva.

Em que período específico do país se enquadra o tempo da diegese?

O tempo do filme é presente, acompanha a situação do Covid-19. As pessoas usam máscaras, é tempo presente. Mas a metade do filme tem um flashback que eu chamo de prelúdio, que se passa na Tourada e que faz uma citação antes dos acontecimentos do filme, de há 10 anos, mas não é uma data específica.

A Religião e a Política são temas muito sensíveis. Como é que acha que a sociedade poderá absorver A Nossa Senhora da Loja Do Chinês?

Sabendo que estamos a lidar com uma situação muito delicada, sei que vai ferir algumas sensibilidades, mas espero que as pessoas percebam que nós não temos o domínio da ficção, a ficção não é controlada. Se tu matas alguém num filme não te faz um assassino. É apenas uma visão ficcionada, é uma abordagem. Estamos também preocupados com isso, mas esperamos que as pessoas também tenham bom senso.

Que lições aprendeu e gostava de repeti-las nas próximas longa-metragens?

Aprendi é que é possível fazer filme, por mais que as pessoas pensem, claro, é preciso muito dinheiro. É preciso muita preparação. disponibilidade, mas acima de tudo é possível, se tiveres a equipa certa.  

Esperamos algumas nomeações ou prémios, à semelhança do Ar Condicionado.

Nós, inicialmente esperamos que sim.

as cargas mais recentes

Vivadança Internacional: Festival de dança brasileiro destaca continente africano

há 9 meses
Este ano, o evento estreia-se on-line, por razões óbvias e, traz África como epicentro do festival, representada por 38 bailarinos de 12 países africanos.

‘Show da Virada 2021 by Unitel’ passa para o formato televisivo

há 3 semanas
O evento de calendário, anteriormente agendado para os dias 28 e 29 de Dezembro, com a presença do público, vai, a exemplo do ano passado, ser transmitido em cadeia televisiva, no próximo dia 31 de Dezembro, nos canais TPA 1 e TPA Internacional.

Filmes da Geração 80 seleccionados 8ª edição do Arquitecturas Film Festival Lisboa

há 8 meses
Os documentários Do Outro Lado do Mundo de Rui Sérgio Afonso, Para Lá dos Meus Passos de Kamy Lara e o filme Ar Condicionado do realizador Fradique, os três produzidos pela Geração 80 estão selecionados para a 8ª edição do Arquitecturas Film Festival Lisboa, a realizar-se entre os dias 1 a 6 de Junho de 2021.

Pedrito comemora meio século de carreira com sabor a despedida

há 1 ano
O músico Pedrito começou ontem a caminhada para a despedida dos palcos, com um concerto no projecto musical “Show do Mês” onde viajou pelos 50 anos de carreira.

Há 10 anos, morria André Mingas

há 3 meses
Foi precisamente a 11 de Outubro de 2011, quando o relógio marcava 20 horas, que a Rádio Nacional de Angola dava conta do falecimento do músico e compositor André Mingas, no Brasil aos 61 anos de idade.

Sentença de R. Kelly será lida em Maio de 2022

há 4 meses
O artista norte-americano foi condenado ontem, após ser considerado culpado de todas as acusações de tráfico sexual e aguarda pela leitura da sentença, que pode ditar ou não a sua prisão perpétua.

Gilmário Vemba estreia novo programa de TV com seu irmão Miro Vemba

há 2 meses

CFKAPPA regressa aos palcos com o primeiro concerto online pago

há 2 anos
O concerto marca a estreia de um canal que permitirá os artistas rentabilizarem seus lives. O primeiro live pago acontece este sábado e marca o regresso à fase activa do rapper, que actuará ao lado de DJ Ritchelly.

DMX revela que é tripolar

há 1 ano
A revelação foi feita durante o “Ruff Ryders Chronicles”, transmitido pelo canal BET. Durante a entrevista de Earl Simmons, nome de registo de DMX, que tomou um rumo mais emocional, por ser confrontado com o assunto das suas múltiplas personalidades.

Kuzola Planet: Nova EP confirma o voo solo de Niiko

há 10 meses
Passado um ano após desvincular-se da dupla com Duc, Niiko apresenta a primeira EP a solo, intitulada `Kuzola Planet´, disponível nas plataformas de Streaming a partir de hoje.

Escritora Helena Dias anuncia o segundo lançamento da “Ressurreição”

há 11 meses

Roberto Carlos adia o habitual espectáculo em alto-mar para o próximo ano

há 11 meses
O tradicional cruzeiro do músico brasileiro “Projecto Emoções Praia do Forte (BA) ” foi adiado devido o Covid-19. Este é o segundo cruzeiro do cantor adiado este ano.

Yunami lança amanhã um projecto sui generis para o rap angolano

há 9 meses

Matias Damásio laureado com medalha de ouro em Portugal

há 2 anos
O presidente da câmara de Oeiras, Isaltino Morais, formalizou esta semana a homenagem ao músico angolano por serviços prestados à comunidade, com a entrega de um diploma e uma medalha de ouro.

OTAN disponibilizam novo single hoje

há 2 anos
Intitulado “Sem Palavras”, consideram-na uma composição simples, mas muito romântica e honesta, como é o próprio grupo com as vozes melodiosas a fazerem contraponto com algumas rimas.

Twitter homenageia Pop Smoke com emojis

há 2 anos
Pop Smoke foi assassinado em fevereiro deste ano, o crime ainda não foi esclarecido. Na passada sexta-feira, foi lançado o álbum de estreia do rapper “Shoot For The Stars Aim For The Moon, a título póstumo e o músico ganhou homenagem especial.