Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

A antiga estrela do “Unitel Estrelas ao Palco” soma e segue. Assinou com a Quebra Galho e gravou o seu primeiro álbum. A jovem de 22 anos quer pisar os maiores palcos do mundo e revela a ambição de conquistar o Top dos Mais Queridos ou o Angola Music Awards.

Tem grande admiração pela Yola Semedo, por que razão não a imitou no Unitel Estrelas ao Palco?
Quando eu tinha 14 anos, a minha voz já era bastante aguda e potente. As pessoas sempre encontravam semelhança com as de Whitney Houston e Yola Semedo. Fui ouvindo elas e, de facto, encontrava mesmo semelhança foi assim que ganhei o gosto e inspiração para o mundo da música. Tanto uma quanto outra eu me adaptava.

Já era corista do Show da Zimbo, por que decide participar no concurso?
Queria ganhar mais visibilidade e consegui. Pelo empenho que tive, houve muitas propostas de produtoras de renome no nosso mercado.

Sei que estava descontente pelo desinteresse das produtoras em si, o que estava a acontecer realmente?
Não. não estava. No princípio tive receio por ser novo valor no mercado,mas depois pensei que, todo o artista começa sempre de algum lado, e  que cedo ou tarde eu  iria gravar.

Quer dizer que o contrato com a Quebra Galho chegou em boa hora?
Foi muito importante, porque graças a isso consegui gravar as minhas primeiras músicas, o meu álbum neste caso, com a direcção artística de Calo Pascoal e com patrocínio exclusivo da Unitel.

Um álbum que traz participações de Totó ST e Yola Semedo…
Eu apreciava os seus trabalhos há bastante tempo e antes de gravar o meu produtor perguntou-me quais os cantores que eu mais admirava, eu sem olhar para atrás escolhi logo Totó e a Yola Semedo.

Todas as faixas foram compostas por si?
Não. Totó compôs a primeira faixa do álbum com o título “Te amo”. A produtora Wonder boyz  produziu 4 faixas e outras 6 foi a Quebra-Galho. Outras faixas foram escritas por mim.

Como é que foi interpretar letras destes artistas?
Não foi difícil, porque o compositor sempre perguntava para mim o que eu gostaria de retratar, me dava a liberdade de escolher o tema, para assim sentir a música como minha mesmo.

Que significado tem o álbum “Eu Meu” na sua vida?
Muita gente aprecia e elogia o meu álbum e isso é bom. Está disponível em todas as plataformas digitais. O álbum tem um amplo significado para mim: conquista, realização. porque nas minhas musicas consegui me expressar verdadeiramente.

Hannah Gomez quer conquistar o “Top dos Mais Queridos”

Como se define hoje, continua a trilhar as pegadas da Whitney Houston?
A minha carreira actualmente já é uma carreira sólida.

Para além do álbum, que outras novidades tem?
Estou apenas promover o álbum e tenho também já disponível o vídeo clipe da música “Mobali Kitoko “.

Quando olha para todos esses acontecimentos, o que lhe vem à cabeça?
Não contava que no meio de mais de 18 mil concorrentes, eu seria uma das finalistas. Mas trabalhei bastante para chegar onde cheguei. Percebi que quem corre por gosto nunca se cansa. Nunca pensei em participar num concurso como o Estrelas ao Palco. Nao contava que seria uma das finalistas!

Sempre pensou em ser cantora?
Desde criança tive três sonhos: ser enfermeira (actualmente frequento o ensino superior em enfermagem), ser cantora (de lá para cá já houve grandes avanços) e a ser  jornalista.

Tem participado em espectáculos?
Depois do concurso houve muitas chuvas de bênçãos na minha vida, passei a ser convidada em muitos eventos, principalmente casamentos.

Quais são as suas maiores ambições com a música?
Tenho muitas ambições no mundo da música, uma delas é de ser reconhecida nacional e internacionalmente.

Onde se projecta para daqui a cinco anos?
Daqui a cinco anos, com muito trabalho e força de vontade, quero estar no Top dos Mais Queridos ou no Angola Music Award e com uma carreira bem sucedida.

Em que está a trabalhar neste momento?
Tenho projectos novos, mas sem data prevista. Por enquanto vou promovendo as músicas Mobali Kitoko ” e “Meu osso”.

as cargas mais recentes

Verzuz anuncia battle entre Method Man e Redman

há 1 ano
Depois do Verzuz Battle entre Ghostface Killah e Raekwon do Wu-Tang Clan, Timbaland e Swizz Beatz anunciaram a próxima batalha para o dia 20 de Abril, entre os parceiros de rimas de longa data, Method Man e Redman.

Maestro Félix Costa apresenta o `Coral Yellen´

há 2 anos
Formado no primeiro semestre deste ano, o Coral Yellen é a segunda iniciativa do género que Félix Costa dá a cara depois de se desvincular da Orquestra Kapossoca. O projecto de integração social, que já conta com 27 integrantes, engloba para além do grupo coral, a dança, teatro e futebol.

1º de Agosto “vende” Zito ao Cagliari de Itália

há 2 anos
O futebolista angolano Zito Luvumbo, que na temporada passada representou o 1º de Agosto, vai jogar pelo Cagliari da principal liga italiana (Calcio).

Cantor angolano Gelson Castro convence autora do sucesso “Jerusalema”

há 2 anos
A cantora sul-africana Nomcebo Zukedi, autora do sucesso “Jerusalema”, postou no seu estado no instagram, dois vídeos do músico angolano Gelson Castro, cantando a sua música.

Morreu U-Roy, mestre do Reggae

há 1 ano

Beyoncé revela cultivo de cannabis para combate ao estresse

há 11 meses
A artista revelou que tem beneficiado do uso do canabidiol, graças as propriedades medicinais que a planta possui: “descobri-o na minha última turnê e experimentei os seus benefícios contra a dor e a inflamação”. Acrescentando ainda que está a construir a sua própria fazenda para cultivo da cannabis.

Conheça Txu Álex, a “voz do amor” que faz sucesso em Cabinda

há 2 anos
Tux Alex é um músico de R&B que está a construir uma carreira de sucesso em Cabinda. Começou em Luanda há 6 anos e hoje montou o seu próprio estúdio em casa. Seu percurso artístico vai desde produções musicais, arranjos até a participações em trabalhos de outros artistas.

Michaela Coel, a autora de uma história de superação digna de um Emmy

há 9 meses
A actriz fez história na 73ª edição do Emmy Awards ao se tornar a primeira roteirista negra a vencer o galardão com a série `I May Destroy You´, uma metáfora sobre o abuso sexual sofrido na primeira pessoa.

Nucho anuncia o álbum que lhe vai colocar no topo

há 2 anos
Nucho é um dos poucos rappers angolanos que conseguiu manter-se puro na última década. Em 2017, estreou-se com o álbum Sou[L] RAP e foi nomeado para o maior prémio da música feita em português. Depois disso, surgiram outras surpresas.

Daniel Alves regressa ao Barcelona cinco anos depois

há 8 meses

Do Kuduro ao Rap: Alé G Fiigura mostra o quanto vale

há 2 anos
O artista não só canta, também dança, compõe, produz e é o CEO da Right Time Records, uma produtora independente que vai atraindo outros nomes.

Mark Sport apresenta projecto “2022 bolas no Ar”

há 7 meses
A empresa angolana de eventos desportivos Marksport apresenta segunda-feira, em Luanda, o projecto social “2022 bolas no Ar”, cujo objectivo é ajudar clubes, núcleos e programas comunitários com problemas de material, bolas em particular.

10 anos depois Diff regressa ao game para revolucionar o Rap

há 2 anos
É dos rappers mais modernos da actualidade e só não deu cartas porque esteve dez anos fora do mainstream, mas, está de volta e desta vez com um EP de 4 faixas musicais, incluindo os respectivos vídeoclips. Além da obra, o músico preparou uma “bomba” com Anselmo Ralph e fala à Carga sobre o seu regresso.

BET Awards 2021 anuncia tributo especial para o lendário rapper DMX

há 1 ano
O tributo que teve a curadoria do produtor Beatz, amigo de longa data de DMX, também incluirá uma performance de uma nova canção do álbum póstumo de X, Exodus, que foi lançado pela Def Jam Recordings em 28 de Maio.

Daniel Mendes: “Com ou sem pandemia o Angola Music Awards acontecerá em 2020”

há 2 anos
A faltar dois dias para o fecho das inscrições, Daniel Mendes fala à Carga sobre a presente edição do Angola Music Awards, que traz como destaque a categoria música dos PALOP. Doravante, o evento passará a intercalar entre Angola e Portugal. O responsável explica por que razão a gala era realizada em Portugal, apesar de prestigiar a música e os músicos angolanos e lança as novidades do próximo ano 2021.

Ndaka Yo Wini canta no festival internacional de Montreal

há 12 meses
O músico angolano Ndaka Yo Wini é uma das figuras de cartaz da 35ª edição do Festival Internacional de Montreal/Quebec (Canadá), denominado “Nuits d´Afrique”, que decorre desde o dia 08 de Julho.