Helga Fêty acusa produtor Yuri Sousa de apropriar-se da sua obra `Casei com a família´

A cantora recorreu às redes sociais para tornar público uma denúncia de violação de direitos autorais, neste caso, sobre o uso indevido da Sitcom `Casei com a Família´, alegadamente da sua autoria.

Em exclusivo à Carga Magazine, Helga Fêty fez saber que a Sitcom é uma adaptação da sua própria história de vida, “mas com alguns exageros próprios para o humor”. Aconselhada a seguir os tramites legais, de acordo com o que é previsto pela lei dos Direitos de Autores e Conexos e, sendo membro da Sadia desde 2007, a artista está disposta a dar voz e rosto a todos “injustiçados” que passam pelo mesmo e não sabem onde recorrer.

Helga Fêty acusa produtor Yuri Sousa de apropriar-se da sua obra `Casei com a família´

Respeitando a presunção de inocência, e porque toda a história tem o seu lado contraditório, ouça no áudio abaixo, tudo o que o produtor Yuri Sousa, disse:

Yuri sousa| Actor e produtor

Em busca de possíveis contornos sobre o caso, a Carga contactou a Sadia para um breve esclarecimento. O órgão afecto ao Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente explicou, na voz de Lucioval Gama:

Oiça a explicação da Sadia

Ainda de acordo com este responsável, está marcada para hoje uma reunião de concertação extrajudicial naquele gabinete. Na mesma, um dos intervenientes, Helga Fety ou Yuri Sousa terá que provar a autoria da Sitcom. A Carga vai continuar a acompanhar o assunto.

Em 11 questões, Helga Fêty explica como tudo aconteceu

Em que ano criou a Sitcom `Casei com a família´?
Criei esta sitcom há mais de 10 anos, quando eu casei-me porque, de facto, apercebi-me que ao casar-me não apenas casei-me com o meu esposo, mas com a sua família e que precisaria de fazer algumas cedências à respeito. Esta história é uma adaptação da minha história de vida, mas com alguns exageros próprios para o humor, para ser mais engraçada.

Como é que outras pessoas tiveram acesso a sinopse da mesma?
Um pouco depois passei a colaborar com o grupo teatral Horizonte Nzinga Bandi e participei de algumas peças, sendo uma delas, a peça “A Sogra” do dramaturgo Adelino Caracol. Quando vi a Solange Feijó a interpretar “A Sogra”, notei logo que tinha encontrado a minha “sogra”. A July tinha tudo para ser a tia fofoqueira, irmã da Solange que tem duas línguas-nunca se posiciona. O esposo da Solange seria interpretado pelo Galiano um homem alegre, simpático, trapalhão, mas que tem medo da mulher, tenta defender a nora mas não se posiciona por conhecer o gênio da sua esposa, logo, logo adaptei a sinopse a personagem da Solange e escrevi o perfil psicológico de todas as personagens especialmente para os actores escolhidos. O Adelino Caracol seria o meu esposo a escolha do Adelino deveu-se a termos feito um casting e ele neste casting foi meu esposo, houve muita química entre nós como se diz vulgarmente os nossos santos se cruzaram, chamei a Solange e mais tarde, eu, a Solange e a July reunimos e apresentei-lhes a sinopse da sitcom já com o perfil psicológico de cada personagem traçado e a escolha dos actores, disse que o Adelino seria a minha escolha para ser o meu “esposo”.

E como entra o Yuri nessa História?
Não sei porque carga de água influenciada pela Solange chamamos o Yuri, que eu sequer conhecia, na altura, ela alegou que como ele tinha a valência de escrever falas. Seria uma boa opção. Eu ainda relutei, mas para não impor a minha vontade, por azar aceitei. Tivemos reuniões e ensaios em minha casa, na altura morava no Mártires e o comportamento do Yuri já chocava comigo, só imperava as ideias dele, alterava as minhas falas, diminuía as falas dos actores com quem contracenava, inclusive as minhas e aumentava as falas do seu personagem para falar por mais tempo, por outro lado não era a pessoa ideal faltava-lhe alguma coisa, não sei se sentido de humor, era muito sério para interpretar aquela personagem cujo carácter psicológico era o de ser espontâneo, honesto, passivo, imparcial, viajado, instruído e muito apaixonado pela esposa, mas mesmo assim para não imperar a minha vontade uma vez que respeitava e considerava muito a opinião das minhas colegas por isso fiz de tudo para dar certo, mas se o arrependimento matasse, enfim, ele nunca foi a minha escolha.

Nunca deveria ter aceite a sugestão da Solange em chama-lo, em convida-lo, hoje entendo o porquê que quando ele entrasse na minha casa o clima ficava tenso, eu tentava de tudo para funcionar, recebi a todos com muito carinho, cozinhei massa neste dia, eles até gozaram comigo, ensaiamos e depois, lutei para tentar um contrato com a Semba, falei do projecto com o Coréon Du, mas logo a seguir fecharam-se as produções na Semba, por isso não entramos no canal 2. A seguir falei com o Dr. Galiano na Zimbo, ele gostou muito do projecto só não avançámos na Zimbo porque teriam de fazer novos castings para o elenco e a escolha ficaria a cargo de um Director Brasileiro, eu não quis perder o elenco escolhido por isso ainda falei na hipótese de colocar numa sala de cinema como peça ou no anfiteatro do Royal Plaza.

Como é que o Yuri de Sousa assume a gestão do projecto?
Depois disso, tive o acidente e foi no processo durante a minha recuperação que eles lançaram na Dstv no canal Jango Magic, por isso não apercebi-me que fui passada a perna enquanto eu lutava pela minha recuperação, que foi amplamente divulgado o meu estado de saúde. Yuri simplesmente pegou no projecto que não é dele, que foi convidado para participar e vendeu à DSTV, sem dizer nada e ainda chamou o elenco principal escolhido por mim à dedo, para começarem as gravações e excluiu-me do projecto, trocou a minha personagem (criada e idealizada por mim) e colocou outra actriz para fazer o meu papel. Enfim, é muita falta de carácter.

A partir de que momento percebeu-se de que usariam a obra sem qualquer autorização e/ou aviso prévio?
Eu só apercebi-me agora que está a passar na Tv Zimbo, porque na altura em que passou no Jango Magic, não apercebi-me também estava a lutar pela minha recuperação e não é um canal que assista muito, Passou-me. Eles ainda tiveram este tempo todo para dizer alguma coisa e não disseram nada. Ainda estive com a Solange na rádio escola e não disse nada. A July, estive com ela num evento da Dstv e de facto estranhei o porquê dela agarrar com força a minha mão como se estivesse com peso de consciência, mas longe de mim que se tratava disso.

E qual foi a sua primeira reacção?
Não esperava. De coração! Que pelo menos adaptassem algumas coisas, trocassem pelo menos o nome para eu depois poder usá-lo, agora roubar a sinopse, as personagens e até o nome é demais. Estou em choque até agora, porque não esperava. Sinto-me traída pelo elenco que não me contou. Mas a minha maior decepção é pelo carácter do Yuri em dizer-se autor de algo que ele tem plena consciência que não é dele e ainda vender os direitos de exploração para sempre ao canal, anulando o meu direito ao uso da  minha criação para sempre.

O que a levou a expor o caso nas redes sociais e não a fazer a denúncia nos órgãos competentes?
Para desencorajá-lo de fazer com outros colegas, porque apercebi-me que tem sido um comportamento recorrente, apareceram outros colegas profissionais da mesma área a reclamar do mesmo, por estas pessoas que talvez não tenham voz para denunciar esses actos e por todos os outros, que futuramente não caiam nestes golpes, por já terem sido alertados, vão ter mais cuidado.

Já agora, a obra foi registada?
Foi sim registada. Sinceramente, penso que o factor de ter registado não vá dar em nada porque tenho outros processos de burla, de roubo, esbulho e ocupação ilegal. Um tem 9 anos, o outro tem 4 anos e o processo simplesmente sumiu do tribunal. Por outro lado, os advogados que constituí só cobraram os honorários, as custas do tribunal, mas para trabalhar que é bom nada. Eu ainda é que tenho de cobrar, andar atrás, não atendem os telefones, dificilmente respondem as mensagens, dão muitas voltas, perde-se tempo com reuniões e estratégias que os próprios advogados sugerem e depois não aplicam enfim, uma total perda de tempo, muita teoria quando falam nos programas de tv e pouca prática na hora de aplicar as tais leis. A ver vamos se mudou alguma coisa!.

Mencionou que o uso indevido de obras da sua autoria tem sido  recorrente. Consegue enunciar outros episódios?
Muitas vezes, em músicas compostas por mim, nomes de canais televisivos, ideias de programas de tv, stories de vídeoclipes, looks, etc. Mas, esta da sitcom foi o pior por ter sido um plágio a 100% sem nenhuma adaptação nem nada, é preciso muita coragem para fazer isso no outro. Todos eles sabem de quem é a autoria, o próprio elenco principal sabe, também são criadores e conhecem a dor de ser roubada uma criação e mesmo assim atropelaram os meus sentimentos sem piedade alguma.

Sabia que a Sadia poderia facilmente dar solução ao seu caso?
Muito obrigada pela lembrança, sou membro da Sadia desde há muitos anos. Ainda estou em choque por isso nem pensei nisso. Na verdade, eu só queria que tivessem respeitado a minha autoria, isso pedindo e conversando teria permitido a gravação e depois faria outra quando estivesse melhor. Assim feito desta forma para eu poder usar a minha criação (adaptação da história da minha vida) terei de pagar a Dstv ou lutar em tribunal pelos meus direitos autorais, isso não se faz.

Enquanto artista, como justifica esta falta de informação, uma vez que já sendo membro da Sadia, os seus direitos estariam devidamente salvaguardados ante ao registo das obras?
Por haver muita impunidade no país acabamos todos por desacreditar um pouco no funcionamento normal das nossas instituições. Eu mesma tenho muitos processos com todos os documentos legais de ocupação ilegal de terrenos, de burla, roubo, de esbulho, etc, com todos os emolumentos pagos ao estado, já gastei rios de dinheiro com advogados e os processos simplesmente desaparecem do tribunal.

Tenho o número dos processos, tenho os papéis e simplesmente não aparecem, como se nunca tivéssemos sido chamados pela juíza ou pelo juiz, depois não voltam a chamar e o processo não dá em nada, nem me foi dita a sentença final ficou assim, em nada. A pessoa perde dinheiro, perde a juventude nisto, perde a paz, perde o sossego para ir atrás dos seus direitos e essas pessoas com o mesmo perfil de vigarice saem sempre impunes, não dá em nada.

as cargas mais recentes

Tá a Bater Show com Gerilson Insrael acontece já neste domingo

há 1 mês
O próximo domingo, 11 de Abril, está reservado para o músico que rapidamente conquistou o País com a canção “Minha bêbada”.

Don Kikas: “A música tradicional devia ter um lugar intocável para não perdermos a matriz”

há 7 meses
O músico está a celebrar 25 anos de carreira e na próxima semana vai protagonizar um grande espectáculo, no Capitólio, em Lisboa. Em entrevista à Carga, apresentou o alinhamento artístico e aproveitou para falar sobre suas ambições e que gostaria de ter conseguido ao longo dos 25 anos, para além de descrever o actual estado do Kizomba.

Conheça Roger Linn, o responsável pela revolução do Hip-Hop

há 12 meses
Aos 22 anos, Roger Linn inventou o LM-1 Drum Computer, a primeira bateria eletrônica para sampler de bateria real. Depois criou o MPC, amostrador que viria revolucionar toda a história do Hip Hop.

Swizz Beatz reafirma ser fã incondicional de Artur Nunes

há 12 meses
O produtor e esposo de Alicia Keys, Swizz Beatz, provou que é fã incondicional de Artur Nunes ao partilhar um vídeo a dançar o hit “Tia”. O gesto não vem à parte, recentemente, Snoop Dog exibiu sua playlist e Paulo Flores figurava, e no passado, Will Smith impulsionou as vendas de Bonga.

Toty Sa’med

há 1 ano
Parece ter chegado o momento de Toty Sa’med brindar os fãs com um álbum, depois de um percurso de mais de 10 anos.

Ex-esposa de Dr.Dre exige milhões para pensão alimentícia

há 8 meses
Nicole Young, ex-esposa do rapper Dr. Dre, está a exigir USD 2 milhões de pensão alimentícia mensal ao ex-marido, sem contar os mais USD 5 milhões que ela pede por seus custos com advogados.

Macklemore diz que cor da sua pele ajudou-o a vencer Kendrick Lamar nos Grammy

há 3 meses

Convidados num show? Um desafio sem precedentes para a Força Suprema

há 1 ano

Prodígio fala sobre o álbum com Paulo Flores “é o maior prémio que já recebi”

há 6 meses
Disponível a partir de amanhã nas plataformas digitais e em simultâneo em formato físico, mas em Portugal,” Bênção e Maldição” também será comercializado em Luanda e é o maior prémio que o rapper recebeu ao longo da carreira.

Fã de Taylor Swift condenado a 30 meses de prisão por perseguição

há 8 meses
O tribunal federal condenou esta semana Eric Swarbrick a 30 meses de prisão, depois do individuo ter se declarado culpado de perseguir e enviar cartas e e-mails ameaçadores a Taylor Swift.

Rappers angolanos serão eternizados no projecto ‘Ficheiros 2 Contra 1’

há 9 meses
Doravante, os rappers de todo o país passarão a estabelecer intercâmbio artístico, de modos a romper a barreira dos estigmas, preconceitos e dinamizar o movimento Hip Hop.

Anna Joyce: “Não existe a mínima possibilidade de parar de cantar”

há 8 meses
Após notícias em alguns sites sobre a intenção de pôr fim à sua carreira por motivos de saúde, Anna Joyce tranquiliza os fãs, esclarecendo que, apesar de estar acometida com uma doença do fórum neurológico, “não existe a mínima possibilidade de parar de cantar”.

“Tá a bater” volta às telas amanhã

há 1 ano
Após um interregno em virtude do actual estado de emergência, o “Tá a barter” estreia, a partir deste fim-de-semana, uma nova temporada que será marcada por duas horas de emissão, em directo, e com novas rubricas.

Comemorações do primeiro aniversário da casa rede encerram amanhã

há 1 ano
Nas celebrações de hoje, a atracção será Spoken Word com Sankofa Umbi Umbi, seguida de música ao vivo com Dino Ferraz, às 21 horas no live do Instagram da casa Rede.

Legado do rei Ngola Kilwanji será narrado em filme

há 3 meses

O movimento do Semba no Show do Mês

há 10 meses
A Banda Movimento é a próxima aposta da Nova Energia para o Live do Show do Mês, no sábado (25), com transmissão no Youtube, TPA 2 e TPA Internacional, em mais uma proposta para o enriquecimento cultural angolano.