In Memory We Trust: Exposição de René Tavares marca a abertura da nova galeria THIS NOT A WHITE CUBE

A galeria de arte contemporânea THIS NOT A WHITE CUBE expande a sua presença internacional com a abertura de um novo espaço em Lisboa, no Chiado. A galeria informou em nota, que para assinalar a ocasião, entre 27 de Maio e 17 de Julho, apresentará em simultâneo nas duas delegações de Lisboa e Luanda, uma exposição individual do artista santomense René Tavares.

“In Memory We Trust” promove uma reflexão em torno das noções de memória, história, tradição, património e miscigenação. 

A mostra integra mais de 30 obras produzidas entre 2012 e 2021, muitas das quais inéditas e expõe, através de dois núcleos distintos – divididos entre Lisboa e Luanda – uma variedade significativa de meios que vão da pintura ao desenho, passando pela fotografia e pela instalação.

No núcleo angolano, o artista explora os temas da migração e do património que têm sido, ao longo dos anos, um motor consistente de inovação e criatividade na sua produção artística, para no núcleo português dar maior expressão a temas como a memória e a herança cultural.

A persistência do conceito de layer e do conceito de miscigenação define a estrutura principal da exposição, numa visão transposta da própria obra de René Tavares, que introduz reiteradamente combinações conceptuais inevidentes, referências culturais e patrimoniais cruzadas e soluções plásticas compostas.

In Memory We Trust: Exposição de René Tavares marca a abertura da nova galeria THIS NOT A WHITE CUBE
Two Lives Tchiloli, 2012. Patente na exposição “In Memory We Trust”, núcleo de Luanda

Os múltiplos estratos que, material e plasticamente se somam em cada obra de René Tavares – seja ela pintura, fotografia ou desenho – encontram uma reciprocidade na sua estruturação conceptual. 

O processo de aglomeração de camadas, decorre da transposição para a obra de um olhar que se pode definir como arqueológico ou estratificado sobre a cultura ancestral santomense do Tchiloli – espetáculo tradicional santomense de origem europeia –, que o artista recupera, representa e reinterpreta plasticamente no núcleo de Luanda.

O resgate da imaterialidade do Tchiloli, visto à lupa da produção artística contemporânea que René Tavares consubstancia, é declarado neste exercício que documenta o cruzamento entre as narrativas pessoais – dos actores que o interpretam – e as narrativas históricas mais abrangentes – que os personagens encenam nas ruas de São Tomé e Príncipe.

 “Two Lives Tchiloli” é a série fotográfica mais antiga que integra a exposição, e uma das que, de forma mais clara, consubstancia esta ideia de encontro entre o passado e o presente, entre o individual e o colectivo, entre as narrativas pessoais e as narrativas históricas, numa dupla, mas una composição, traduzindo visualmente o encontro entre três povos – o português, o francês e o santomense – e a herança que daí adveio.

In Memory We Trust: Exposição de René Tavares marca a abertura da nova galeria THIS NOT A WHITE CUBE
In memory we trust! Patente na exposição “In Memory We Trust”, núcleo de Lisboa.

Lógica semelhante persiste nas obras de base fotográfica da série “In Memory We trust”, diferindo apenas na assumpção de técnicas distintas. Aqui, confere-se um carácter mais preponderante à pintura.

As fotografias de carácter documental que lhes está na base remetem-nos a um passado histórico e a uma tradição cultural que importa recuperar, mas empurram-nos simultaneamente para o palco da contemporaneidade, onde se debatem concomitantemente ideologias e conceitos ligados à noção de território e de identidade e onde se contesta a pertinência das fronteiras físicas e ideológicas erguidas entre as civilizações.

A memória colectiva dos povos e a herança decorrente dos seus cruzamentos voluntários e involuntários, que René Tavares endereça ao primeiro núcleo expositivo, em Luanda,  traduz-se num corpo de obra que nos conduz física e intelectualmente a um outro núcleo, subsequente, em Lisboa, mais actual e comprometido com a visão factual e futura de um continente que, na era da globalização, prossegue na recuperação das suas tradições, na reafirmação das suas raízes e na consolidação de uma revisão da História que hoje, académica e politicamente, se opera no palco internacional. 

“In Memory We Trust” interpela-nos, colocando-nos entre a revisão crítica de uma distópica concepção da identidade do continente africano e a exigência da afirmação de um olhar renovado sobre as várias áfricas que África encerra dentro de portas e na diáspora.

A obra de René Tavares socorre-se recorrentemente de um manancial de arquivo para nos lançar incontáveis desafios intelectuais, e a sua prática propõe a redefinição dos campos de expressão artística trazendo à pintura técnicas, gestos e materiais que reportam ao desenho e transferindo para o desenho a gestualidade e teatralidade que é apanágio da pintura. Esta hibridização das linguagens plásticas é ainda transferida à fotografia, reivindicando para a arte um traço de absoluto.

as cargas mais recentes

Novo álbum de OG Vuino é “uma espécie de Negócio Fechado a solo”

há 1 ano
O álbum de estreia de OG Vuino traz uma matriz africana, com miscigenação de sons e culturas do Continente e angolana, em particular. A obra reúne participações de nomes de referências na música angolana e africana, além de Kadaff, Dji Tafinha, GM, Filho do Zua e Rui Orlando

Por onde andam os Detroia?

há 2 anos
Depois do sucesso da música “Bela”, tida como “febre”, o tempo foi “tomando Paracetamol” e a febre passou. O grupo gravou outras músicas, como “Tubia”, “Envelheceu”, entre outras, mas sem o sucesso do “Bela” e nem serviram para manutenção do grupo na “boca do povo”.

C4 Pedro é o artista mais ouvido em Angola em 2021

há 12 meses
Feitas as contas nada mais resta, a não ser começar a fazer o balanço para analisar os custos e proveitos do ano 2021. Na classe artística, propriamente na música, C4 Pedro, Paulo Flores, Anselmo Ralp fecham 2021 em grande.

Busta Rhymes revela que deixou de ser feliz ao aperceber-se do que enfrentaria por ser negro

há 2 anos
Recemente, publicou Extinction Level Event 2: The Wrath Of God, que foi um dos motivos de conversa com o jornal Guardian, onde fez várias revelações.

Ministro da saúde de Trinidad e Tobago rebate fala “infundada” de Nicki Minaj sobre a vacina do Covid-19

há 1 ano
Após ficar de fora no Met Gala por não estar vacinada contra a Covid-19, a rapper usou o Twitter para se justificar e acabou citando que um conhecido teria ficado com os “testículos inflamados” em Trinidad e Tobago, afirmação que foi prontamente rebatida pelo Ministro da saúde daquele país Caribenho.

SADIA cria Cartão Arte para apoiar associados

há 2 anos
A Sociedade Angolana de Direito do Autor (SADIA) pretende criar um fundo cultural, que terá como principal objectivo apoiar autores e artistas sempre que se justificar, e terá um valor inicial dez milhões de Kwanzas.

Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

há 2 anos
Descendente de uma família artísticamente rica, Emanuel de Carvalho Fernandes da Silva ou simplesmente Jackes Di, dá continuidade ao legado apresentando-se como um artista multifacetado, sendo exímio tocador de guitarra e também canta.

“Tá a bater” volta às telas amanhã

há 3 anos
Após um interregno em virtude do actual estado de emergência, o “Tá a barter” estreia, a partir deste fim-de-semana, uma nova temporada que será marcada por duas horas de emissão, em directo, e com novas rubricas.

CNU-Angola concede oportunidades de emprego a Especialista do Sector Cultural

há 1 ano
Com uma periodicidade anual, os candidatos bem-sucedidos darão, assim, início a uma entusiasmante carreira na UNESCO.

Projecto que transformou pedonais em bibliotecas comunitárias vai se expandir pelo país

há 2 anos
As pontes do Camama, Benfica e do Rocha Pinto serão transformadas na semana que vem e já há livros para o Namibe, Huila e Kwanza Sul aguardam por mais doações.

Já estão ocupados 1513 lugares para o show das Gingas

há 3 anos
Após finalizada a primeira sessão de venda de ingressos para Gingas, o Reencontro, o coordenador geral do concerto, Figueira Ginga, fez um balanço da adesão de fãs e avaliou que o resultado foi “um grande sucesso”.

Chegou a vez deles. BTS apresenta-se no Acústico MTV

há 2 anos

Dinheiro da FIFA já está em posse da Federação Angolana de Futebol

há 2 anos
Dos valores 216 mil dólares serão entregues às associações desportivas das 18 províncias e servirá para assistir e aliviar os efeitos do Covid-19.

Onde te enquadras senhor “músico”?

há 3 anos

Cleyton M cria versão de James Brown e Michael Jackson no Afro House

há 1 ano
Diferente dos anteriores sucessos, na nova música, Cleyton M (des)constrói sua personagem a partir do lendário James Brown e Michael Jackson num tema que versa bem os tempos actuais.

Messi diz que Mundial do Qatar será o último da sua carreira

há 2 meses