Invisíveis: “O que nos caracteriza é um Rap sem preocupação com os holofotes”

Lançaram ontem o álbum `O Culto´, uma obra no verdadeiro sentido da palavra, que além de quebrar o silêncio de 8 anos, é uma viagem às origens do Hip Hop e um compromisso com o “abandonado” Boom Bap. O quarteto constituído por Denéxl, Aluno Mestre, Levell Khróniko e Xtygmaxx traz mensagens que se enquadram no tempo que quisermos e conserva as características do underground, e de afronta numa perspectiva da diferença de filosofias de vida que se pode notar na abordagem de cada um dos elementos do grupo.

A propósito porquê `Invisíveis´?
Invisíveis porque o que nos caracteriza é um rap sem preocupação aos holofotes. Um rap mais preocupado em expor a beleza das palavras e do pensamento com a música rap, sem ter que necessariamente vender a imagem.

A que se deveu o interregno de 8 anos?
O álbum foi gravado maioritariamente em 2012. Após as gravações tivemos um problema técnico com o HD onde tínhamos todo projecto do álbum e isso deixou-nos de alguma forma desmoralizados. Só conseguimos depois de 8 anos recuperar alguns dos ficheiros e assim levamos o projecto para os arranjos, mistura e masterização.

Consideram este momento o mais certo para quebrar o silêncio?
Sim, cada momento é um momento e este em particular que estamos confinados e com algumas limitações decidimos oferecer aos amantes da cultura Hip Hop e de boa música este álbum que esteve engavetado por tantos anos. Na verdade, a forma como nós escrevemos este álbum ele poderia ser lançado a qualquer momento, mesmo dentro de outros 8 anos, as nossas letras são intemporais e os instrumentais boom bap nunca deixarão de ser RAP.

Que filosofia norteia o quarteto?
O quarteto é liberal, cada um tem a liberdade de escrever e dropar o que sente nas suas letras. 

Do que é feito o álbum `O Culto´?
O Culto é um álbum de rap Hip Hop underground. Todos os sons foram escritos no estúdio e gravados naquele mesmo momento, mas nem por isso deixamos de preocupar-nos com a qualidade do que dropamos. Falamos da nossa afirmação no rap, falamos do nosso comprometimento com o Hip Hop, falamos da sociedade, falamos de introspecção, falamos de África.  A instrumentalização é totalmente boom bap rap.

Ao ouvir `O culto´ o que nos remete? 
O culto é uma viagem às origens do Hip Hop um compromisso com o Boom Bap que tem se tornado cada vez mais escasso na questão de produção, a predominância do Trap e outros estilos diante da influência mainstream internacional tem norteado a sonoridade do Rap. O Culto vem justamente prestar culto a esta sonoridade ao compromisso que o Hip Hop tem com a consciência social, artística  e cultural.


Individualmente mantém um estatuto respeitável no Hip Hop angolano. Qual o segredo desta longevidade?
O segredo é simplesmente ser nós mesmos dentro daquilo que nos propusemos a fazer, fora de estereótipos e de seguir ondas. Procuramos actualizar a nossa sonoridade e a estética do que escrevemos, mas sem esquecer que temos uma cultura, fãs e um legado que devemos respeito.

De que modo podemos distanciar esta individualidade no `O culto´?
Cada membro do quarteto Invisíveis tem a sua própria característica e essa diferença é que faz com que o álbum sucedesse desta forma majestosa e habilidosa. 

Disponibilizaram o álbum ontem, já é possível avaliar o feedback?
Sim, muito bom feedback do pessoal. O número de download é positivo para a pouca promoção feita e até já estamos a receber exigências de shows e videoclipes. 

Ficarão apenas nos áudios ou já prevêem alguns vídeos? 
Faremos vídeos sim, bem underground risos.

E quanto a versão física, faz parte dos vossos objectivos também?
Já pensamos nisso. Acreditamos que quando apresentarmos o álbum ao vivo teremos cópias físicas, embora que limitadas, para o pessoal poder ter literalmente o álbum em suas mãos.

Voltaremos a aguardar por 8 anos para ver um mais trabalhos dos Invisíveis?
Risos, o tempo dirá.

as cargas mais recentes

Indústria da música no Reino Unido revoltada com o preço das licenças dos shows ao vivo

há 2 anos
Durante a pandemia, os lives tornaram-se uma das principais fontes de receita dos artistas em todo o mundo. Em dezembro, o PRS propôs uma tarifa entre 8% e 17%, uma percetangem que duplica a anterior.

Olivia Rodrigo, BTS e Justin Bieber se destacam no MTV Video Music Awards, mas Lil Nas X leva o prémio principal

há 1 ano
Com apenas uma música, “Montero (Call Me By Your Name)”, Lil Nas X arrebatou o prestigioso prémio de melhor vídeo do ano, as categorias de melhor direcção, melhor direcção de arte e ainda, melhores efeitos visuais.

Homem Mau: Jay Arghh e Hot Blaze reafirmam lírica, flow e rimas em nova faixa colaborativa

há 2 anos
`Homem Mau´ é uma faixa de colaboração entre dois virtuosos no flow e na escrita de Moçambique: Jay Arghh e Hot Blaze. Esta colaboração traz-nos um festival furioso de verdadeiras habilidades líricas e de flow dos dois rappers. Vindos da agência CSV, os dois têm muitas colaborações, e sempre com elevados critérios tanto na música como na técnica.

Mais um talento do Girabola é contratado pelo Sporting de Portugal

há 2 anos
Trata-se de Chicharito, um jovem avançado de 18 anos que se destacou no Girabola 2019/2020 pelo Interclube de Luanda.

MOVART: Galeria de arte contemporânea africana chega a Lisboa com `AIR IHOSVA´ de Ihosvanny

há 2 anos
O projecto nascido em 2015, e que em 2017 se tornou a primeira galeria comercial a surgir em Angola, abre em Portugal com trabalhos inéditos de Ihosvanny, um artista de origem angolana que é representado pela MOVART desde a sua fundação.

3ª Aniversário do Património Cultural Mundial de Mbanza Kongo é celebrado com actividades online

há 3 anos
Assinala-se a 8 de Julho de 2020 o 3.º aniversário desde a elevação do centro histórico de Mbanza Kongo, a Património Cultural Mundial. A secular cidade angolana de Mbanza Kongo, na província do Zaire, foi inscrita pelo Governo angolano como Património Cultural da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), sendo a primeira validada no país por aquela Organização.

Projecto que transformou pedonais em bibliotecas comunitárias vai se expandir pelo país

há 2 anos
As pontes do Camama, Benfica e do Rocha Pinto serão transformadas na semana que vem e já há livros para o Namibe, Huila e Kwanza Sul aguardam por mais doações.

`Placa do Naná´ chega ao Sambila

há 2 anos
Dois meses após a inauguração da primeira dependência, localizada no Kilamba, mais propriamente no KK 5.000, o Spot mais democratizado da actualidade chega ao Sambizanga, município do qual Nagrelha é oriundo.

WI project apresenta-se em novo formato

há 3 anos

Guardiões da Galáxia 3 marca fim de ciclo do elenco

há 3 anos
Após afirmar que Guardiões da Galáxia Vol. 3 não será adiado por conta da pandemia do Coronavírus, o director James Gunn revelou que este pode ser o último com o elenco actual.

Ex-estrela da Disney revela que se tornou actriz pornográfica por causa de Hollywood

há 2 anos
Conhecida pelo seu protagonismo na série da Disney ‘O Mundo é dos Jovens’, interpretando Rachel, Maitland Ward revelou que decidiu entrar para o entretenimento adulto por causa do desprezo de Hollywood.

“A Nossa Kizomba” está de volta

há 2 anos
Com um cartaz irresistível, os amantes do estilo Kizomba, um dos ritmos mais consumido no nosso país, poderão reviver momentos marcantes, com artistas de peso, durante o mês de Outubro.

Iza: Entre os 100 negros mais influentes do mundo

há 2 anos
A eleição é reconhecida pela Organização das Nações Unidas Internacional e engloba todas as áreas de actuação, como arte e cultura, além dos empreendimentos de negros ou não que sejam voltados para o público negro.

Grão de Milho: Já está disponível o novo single de Eddie Pipocas

há 2 anos
Nesta faixa, Eddie volta a colaborar com Mister Isaac, e ambos conseguem resgatar um pouco das origens do blues, que se conecta com o Lo-Fi Hip Hop, e culmina na música urbana que facilmente ouvimos e consumimos.

Viúva de Chadwick Boseman reivindica herança do actor na Justiça

há 2 anos
Taylor Simone Ledward entrou com uma acção na Justiça de Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos, para ser reconhecida como herdeira do intérprete do Pantera Negra que morreu intestate (sem testamento legal), vítima de um câncer de cólon, no passado dia 28 de Agosto.

Espaço Luanda Arte participa na `African Galleries Now´e `Prizm Miami´ em simultâneo

há 2 anos
A galeria ELA- Luanda Espaço Arte representa Angola em duas feiras internacionais de arte, nomeadamente: a `African Galleries Now´/´Galerias Africanas Agora´, que teve início hoje e a `Prizm Miami´, uma feira de arte online com base física em Miami, a ter início no próximo dia 30 de Novembro.