Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

Descendente de uma família artísticamente rica, Emanuel de Carvalho Fernandes da Silva ou simplesmente Jackes Di, apresentando-se como um artista multifacetado, sendo exímio tocador de guitarra e também canta. No seu percurso e repertório, o artista é já referenciado pelas performances, onde faz jus a premissa de que “ao vivo sabe sempre melhor”, tirando sempre maior proveito dos recursos acústicos. Eclético, o filho de Nelo Paim, apresenta este mês o seu primeiro EP, intitulado ‘Tranversal’, cujas propostas musicais fazem juz ao título, contemplando a: tarraxinha, Afro Beat, Samba e World music. 


Não obstante ao facto de ser de uma família de artistas, a partir de que momento é que percebeu a sua veia musical?
Comecei a perceber a força que os sons tinham na fase em que comecei a conhecer-me como gente, e sem perceber ja era um pré-adolescente a fazer e sentir de forma intensa a música. 

Aos 14 anos começou a tocar violão e aos 15 a trabalhar com produção. Quais as melhores lições que tirou desta época?
A primeira e mais importante foi que o talento não é nada se não existir disciplina. Tive o privilégio de trabalhar com pessoas que admiro e muitas delas passaram-me esta visão.
Segunda: A auto-evolução depende da vontade de te condicionares ao desconforto e de te aliares aos mais experientes que tu. 
A terceira: só reforçou na prática a educação de casa e consequentemente deu-me grandes amizades, respeita o próximo sempre.

Foi neste momento que decidiu se profissionalizar?
Na verdade não foi uma decisão minha, dei por mim a fazer o que gosto e a ser remunerado por isso. 

Que peso teve o legado familiar nas suas decisões profissionais?

Encarei com leveza porque a pressão foi mais externa do que interna, a minha família sempre apoio as minhas decisões dentro e fora da música, mas teve o seu pendor. 

Já se imaginou a fazer outra coisa que não fosse música?
Por ser multifacetado dentro das artes, já me imaginei em vários ofícios, mas os que mais me identifico são Arquitetura, Cartoons e Animação. 
 
Onde se vê daqui a 5 anos?
Acredito e trabalho todos os dias com a ajuda do meu team para que esta seja a fase de internacionalizar o meu trabalho, e já com uma carreira solidificada no nosso país, Embora já nos seja mais fácil fazer as duas coisas, mas sonhar com cálculos é mais saudável. 

Quais as maiores dificuldades que tem encontrado para solidificar a carreira?
O maior problema que enfrentamos e acredito que seja transversal a todos é a  condição económica do país que o país enfrenta. Mas com a ajuda da minha Label e  produtora MINAMB RECORDZ encontra-se sempre as formas mais viáveis para ultrapassar os obstáculos. 
   
Do que é feito o seu repertório?
Considero o meu repertório versátil, por ser um viciado em música, a cultura é muito rica e gosto de viajar sem perder a “angolanidade” passando pela tarraxinha ao afro Beat, do samba ao World music… 

Quais são os artistas em que se inspira e quais as características que o “atraem”? 
Primeiro, Micheal Jackson pelas razões que todo mundo conhece, e segundo, Toty Sa`Med por ser um dos maiores músicos angolanos da geração 80, e por ser uma pessoa de uma aura forte e muito inspiradora. Acredito que sou um músico melhor hoje por existir um Toty em Angola.   

Jackes Di: A continuidade do legado “dos” Paim

Nas suas actuações ao vivo, trabalhou com um leque de artistas de renome. Considera indispensável este intercâmbio de ideias com outros artistas?
Extremamente indispensável, muito do que sou como músico hoje é também graças a músicos como, Yesha, Duc e Niko, Obie, Sari Sari, TRX, Totó, Dodó Miranda, Selda, Toty Sa`med e o por últimos e mais Influente Eduardo Paim, não só me abriram dimensões super diferentes de trabalho, como também luzes de fé e auto-confiança.

Quais os projectos que tem em carteira?
Este ano será um marco para a minha carreira porque vou disponibilizar o meu primeiro EP com o título ‘Transversal”. 

Que detalhes já pode avançar sobre o mesmo?
Quero anunciar exclusivamente que neste mês dia 20 vou disponibilizar a música promocional intitulada ‘Preta’ e algumas surpresas e a seguir entrar quentinho no verão e no dia 18 de Setembro sai o EP. 

Já agora, por quê Jackes Di?
Antes de ser Nelo Paim, o meu pai era o Jackes para os mais chegados, todo angolano tem o famoso nome de casa, e não foi diferente comigo, depois de um bom tempo a ser chamado Jaquito, o meu primo e mentor Pablo Di achou que eu devia ter um nome artísticos, então tirei o nome do meu pai do baú e limpei o pó, acrescentando o Di do meu primo, que é basicamente um nome de família “só para cuyar mais”, risos.

as cargas mais recentes

Guardiões da Galáxia 3 marca fim de ciclo do elenco

há 2 anos
Após afirmar que Guardiões da Galáxia Vol. 3 não será adiado por conta da pandemia do Coronavírus, o director James Gunn revelou que este pode ser o último com o elenco actual.

Conceito Hospitality regressa no próximo Show do Mês Live ao som de Dom Caetano e Lulas da Paixão

há 10 meses
O designado `Hospitality´ consiste em receber o público num espaço aberto, o acto visa também criar um momento de interação entre os presentes, aumentando as opções de convívio para as famílias e amigos.

Arco de Lisboa pela primeira vez online, para ver até ao dia 14 de Junho

há 2 anos
A galeria This Is Not A White Cube está representada na Arco Lisboa- Secção África Em Foco com o projecto site-specific Arte Contemporânea Africana: Discursos De Decolonialidade.

Lil Nas X lança linha de ténis ” Satan Shoes”

há 1 ano

Netflix retira 112 filmes e séries do catálogo e em compensação divulga novidades

há 2 anos
“Corra!”, “As Branquelas” e “Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” são algumas das produções que serão retiradas da plataforma. O novo catálogo que estreia amanhã está recheado de novidades e dentre os destaques, as séries Dark, The Umbrella Academy, Modern Family e 13 Reasons Why, estreiam novas temporadas no serviço de streaming.

Adele: “Eu e o Drake somos uma espécie em vias de extinção”

há 6 meses
A cantora colocou, na última sexta-feira (19), um novo álbum no mercado intitulado ” 30 “, que já se tornou no álbum mais vendido do ano nos Estados Unidos, três dias após o seu lançamento, o que dá à artista azos para se considerar ‘última da sua espécie’.

TYKID apresenta `Imaturidade´, o segundo single do seu EP de estreia

há 2 anos
Com uma sonoridade melodiosa e doce o artista consegue-nos levar ao cenário que desenha com as suas palavras num instrumental trap-soul recordando igualmente o neo-soul do início do século de Musiq ou Joe.

Don Kikas apresenta novo álbum em concerto

há 3 meses
Dia 25 de Março, “Livre” o sétimo álbum do artista, será apresentado num concerto a ter lugar no Capitólio. Além da apresentação das 14 faixas musicais do novo álbum, o artista trará várias surpresas em palco.

Especialistas dizem que Kanye West não conseguirá concorrer à presidência dos EUA

há 2 anos
As 59ª eleições nos Estados Unidos estão agendadas para 3 de Novembro de 2020 (numa terça-feira), o que leva especialistas a firmarem ser tarde demais para o rapper e empresário concorrer e, se o fizesse, West teria de desafiar o domínio democrático e republicano daquele país.

Escritor e compositor Aldir Blanc morre aos 73 anos, vítima de covid-19

há 2 anos
Aldir Blanc compôs mais de 600 canções e participou do álbum de Djavan, onde constam as músicas ‘Umbi Umbi’ e ‘N’vula Ieza Kia’, originais de Filipe Mukenga.

Sintoniza 96.1FM: As 3 Essenciais

há 1 ano

Mestre Kapela “volta a dar” um passeio ao mundo com exposição itinerante

há 4 semanas
Volvidos um ano e cinco meses depois do seu passamento físico, Paulo Kapela volta a dar um passeio ao mundo com com sete obras, numa exposição colectiva itinerante, que passam por nove cidades brasileiras, Santiago (Chile) e Paris (França).

Fundação Arte e Cultura encabeça festival cultural internacional de homenagem aos heróis da Covid-19

há 2 anos
O festival internacional de arte, em homenagem aos heróis da Covid-19 e de luta contra o racismo “Change is in Unity”, está ser encabeçado em Angola, pela Fundação Arte e Cultura e decorre na Ilha de Luanda, sob os valores Amor, respeito, resiliência, solidariedade, empatia e igualdade.

Primeira edição do Sambizanga Ritmo & Poesia será lançada no dia 24 deste mês

há 1 ano
Concebido apenas para a geografia do histórico distrito, o projecto abriu na semana passada homenageando Dom Caetano, Prado Paim, Carlos Lamartine, a escritora Yola Castro, o humorista Costa Vilola, o jornalista Ernesto Bartolomeu e o grupo carnavalesco União Kiela do Sambizanga.

“Nenhum de nós tem vaidade, não há egos aqui”

há 2 anos
Okwami ultimam os preparativos para o primeiro grande show, dia 26 de Março.

Eminem reconhece hegemonia de 2pac e chama-o de “maior compositor musical da história”

há 2 anos
A lenda hip-hop, Eminem tem 2pac como uma das suas maiores referências. Demonstrando respeito e admiração pelo finado artista sempre que pode, mais uma vez, voltou a enaltecê-lo.