Kazuza, o Dj que virou “contador de sonhos”

Da sua versatilidade saíram dois álbuns, um dos quais com participações de Daboless, Mister K, Dr. Romeu e Jay Lourenzo, mas é com mesa misturadora que Djkazuza quer atingir o apogeu. Na música há dez anos, o deejay apresenta-se como um dos principais promotores da música eletrónica no país.

Com várias estórias para contar, já se estabeleceu como dj, cantor e compositor e, durante o seu percurso artístico, produziu dois álbuns nos estilos R&B, Soul e Afro House, com predominância para o Rap. Como dj, teve passagem em palcos com Black Coffee e vários festivais em angola.

À Tudo isso, acrescenta-se as habilidades radiofónicas. É locutor de um programa de rádio, o Hip Hop Está Vivo, exibido todos os domingos na Rádio Cazenga. Em entrevista à Carga, o disc jokey apresenta o potencial e fala sobre o seu mais recente trabalho “Contador de Sonhos vol.2”

É dj, canta Rap, Soul e R&B, além de apresentar um programa de rádio.  O meu maior desafio como artista é poder mudar a vida das pessoas com a arte; poder mostrar às pessoas que é possível, principalmente para quem é do gueto. Quero fazer perceber que nós também podemos ser e chegar lá.

Diferente do primeiro, o segundo álbum apresenta uma variedade de estilos. Que tipo de mensagens quer transmitir com isso?
Lancei sim o Djkazuza: Contador de Sonhos vol.2 totalmente diferente do vol.1. Trago uma sonoridade e uma musicalidade muito diferente, tive produções do Artistic Soul, produtor dá África do Sul; o Total Bio, do Congo, Lil Jorge entre outros. Como sempre, eu conto sonhos de pessoas ou histórias de gente que gostaria de contar e não conta eu trago temas que ajudam as pessoas a se encontrarem e mudarem de ideia sobre alguma situação.

Pelo que contou, vê-se que é um artista versátil. Até onde vão os seus limites na música?
Não tenho limite, mas… sim, tento fazer uma leitura do tipo de actividade, porque nem todas as músicas são para todas as actividades.

Como é que começa a sua “aventura” e se tivesse que escolher com que ficaria?
Nasci para isso, ou melhor, a música é quem me escolheu. Tudo porque o meu irmão Leleco ficava a ouvir música em casa e fui ganhando gosto por ela, mas ela já vivia em mim só faltava um impulso para se manifestar. Mas ficaria com o lado de dj, porque, na mesma, vou lidar música.

Que memórias guarda de quando começou a carreira?  
O meu primeiro salário: 10 dólares que troquei e dividi para a minha mãe e meu pai, o resto comprei algumas coisas para mim é comprei também discos.

Ser convidado para tocar no Big Brother Angola-Moçambique, que aconteceu na Africa do Sul, onde fui um dos melhores dj que passou na casa e fui convidado a ficar durante uma semana, até o final do Big Brother. Normalmente, os dj só tocam dois dias-sábado e domingo- e voltam para o seu país. Eu toquei quatro e fiquei mais uma semana até o final do concurso e isso nunca esqueço.

Partilhou a mesma música com nomes com Djeff Brown, EC, Jay Lourenzo. Que outras referências gostaria de cantar?
Tem muitos artistas que eu gostaria de trabalhar, mas minhas músicas surgem num processo muito estranho e natural. Tudo depende muito da energia do artista. Eu acredito muito no poder da energia que cada um tem. Mas, falando de um artista, seria o NGA. Nós falamos, mas nunca lhe disse isso. Era um segredo que eu escondia e ele vai ficar a saber.

Que projectos programou para o próximo?
É segredo. Tenho uma para o próximo ano, só sei que as pessoas não vão entender nada. Será algo diferente do Contador de Sonhos. Será uma abordagem diferente das letras até dos beats.

Durante esses anos todos de actividade, que experiências lhe mais marcaram?
A pior tive um acidente de carro quando ia tocar numa festa foi uma situação muito difícil para mim, fiquei quase dois anos afastado de tudo mais graças à Deus conseguimos voltar.

as cargas mais recentes

Boss Alírio traz novo EP com participações surpreendentes

há 1 ano
Dois anos depois do lançamento do Focado Vol.2, Boss Alírio regressa à arena musical com novo EP. A terceira obra do rapper contém 12 faixas musicais e conta com participações inéditas.

Covid-19: Cardi B doa 20 mil garrafas de bebida vegana aos médicos de Nova York

há 1 ano
Dias após desmentir que estava infectada com Coronavírus, a rapper estendeu a mão aos profissionais que estão na linha da frente do combate à pandemia e se comprometeu a fazer doações frequentes doravante.

Avanços e recuos da cultura nacional em 45 anos de Independência

há 7 meses
A cultura é a expressão sublime da essência de um povo manifestadas através da língua, música, dança, pintura, literatura ou teatro. Em Angola, o sector musical é o que mais cresce, seguido das artes cénicas.

Constelações apresenta “cantar Manguxi”

há 9 meses
O programa “Constelações”, da RNA, efectuou sexta-feira uma edição especial, onde homenageou o primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto, e apresentou a exposição em comemoração ao aniversário da estação radiofónica.

Dj Havaiana cria grupo de música para promover as línguas nacionais

há 10 meses
O quarteto canta nas línguas Umbundu, Cokwé, Kimubundu entre outras e faz fusões de House Music com o Kuduro. Já possui um EP e anuncia a faixa de estreia.

Monsta é o #TheBestBantumen 2020

há 6 meses
O rapper foi eleito pelo público num sistema de votações em que se alistavam 16 artistas e 16 obras, sendo que para a obra Falsos Profetas do moçambicano Djimetta ficou classificada como o Melhor Projecto de 2020.

Trunfos do DJ Znóbia

há 5 meses

Single `Moça´ dá início ao projecto “DaMaika Season” da autoria de JP da Maika

há 12 meses
“DaMaika Season” consiste no lançamento de uma música a cada dia 11 do mês, até Novembro deste ano. O projecto é nada mais do que a confirmação da maior continuidade dos seus trabalhos de JP, que se propõe a encontrar todo o alcance musical, trazendo desde o GhettoZouk, passando pelo R&B até ao HipHop, sempre com a cultura urbana e tonalidade Afro presentes.

União Mundo da Ilha e União Recreativo do Kilamba não vão participar do Carnaval Live 2021

há 5 meses

Beyoncé é eleita a melhor artista de tournée da última década

há 6 dias
A Pollstar, publicação especializada em shows ao vivo, decidiu honrar os artistas da década e Bey considerada a protagonista das melhores turneés.

Família real autoriza sessões de cinema públicas em casa

há 10 meses
A monarca permitiu que se realizassem sessões de cinema ‘drive-in’ no jardim da casa de campo da família, em Norflok, no Reino Unido.

Em dia de aniversário, Bono Vox mostra a lista das 60 músicas que “salvaram a sua vida”

há 1 ano
Bastante diversificada, a playlist feita por Bono Vox tem músicas que vão desde o som clássico de Luciano Pavarotti e Frank Sinatra, passando pelo rock de David Bowie e os Rolling Stones, o Rap de Kendrick Lamar e chegando até ao pop de Billie Eilish.

Curso de belas artes da Universidade de Howard passa a ser `Chadwick A. Boseman College of Fine Arts´

há 4 semanas
A petição havia sido criada pelos estudantes da universidade desde a morte de Chadwick, sendo a mudança foi oficializada a partir de ontem.

Katy Perry proíbe que se cante a música “Watermelon Sugar” no American Idol

há 3 meses

Davido lança novo álbum com Chris Brown, Nas, Nicki Minaj e Young Thug

há 7 meses
Intitulado “A Better Time”, o album é tipicamente africano e predomina o Afropop e Afrobeat. Com 17 faixas musicais, já está disponível e traz, entre outras, vozes de Chris Brown, Nicki Minaj, Nas, Young Thug e Lil Baby.

AMA – Patrícia Faria reconhece que tinha música a concorrer na categoria errada

há 11 meses
Depois de alguma polemica em torno das músicas que concorrem no Angola Music Award (AMA), na categoria de melhor Semba, uma das artistas concorrentes teve a coragem de contactar a organização e, humildemente, dizer que a sua música não é Semba.