Kid MC: “Os unders têm de deixar a mania de odiar, quando alguém no seu circuito atinge certo nível”

Com o álbum “Caminhos” Kid MC, colocou o seu nome na montra da música angolana. Mais tarde, seguiram-se os últimos quatro discos. Últimos porque o rapper diz que já não poderá publicar mais álbuns. Kid queixa-se de estar a ser fustigado pelos unders, fala do encerramento da sua produtora e crítica o estado actual do Rap.

O músico pondera passar apenas a lançar alguns projectos soltos e está a preparar para o próximo mês duas novas músicas. Intituladas “Atitude Flavour ” e “O Regresso dos Que Nunca Foram”, as faixas vêm acompanhadas dos respectivos vídeoclipes.

“Honestamente já não me interessa lançar álbum. Lançar álbum é algo que estou a descartar, porque para além de artista, tenho outras actividades.

Devido as dificuldades económicas e financeiras, o departamento de agenciamento de artitas da CavePaly gerava mais prejuízos, por isso, teve que encerrá-lo.

“A Cave era uma área da empresa que mais gastava e não havia retorno. A minha empresa tem três anos de existência, verifiquei que a Cave precisava ser extinta, porque os apoios começaram a ficar apertados”,explica.

Durante a longa entrevista no Show Time, na Rádio MFM, Kid considerou que o Rap angolano viveu melhores momentos nos meados da década de 90 até 2007, porque nessa época o movimento não era concentrado num único grupo ou numa só pessoa, lembrando que Army Squad alternava com Kalibrados, Kill Hill ou Gomez.

“Hoje a Nova Escola são os Mobbers e a TRX. Antes não era assim. A culpa não é do mercado, havia mais investimento. O game não estava refém de um único grupo de Rap” critica, acrescentando que nunca se considerou uma febre, mas artista; um rapper consagrado que já não tem nada a provar. “Eu já não tenho nada a provar”.

Para o “Incorrigível” o movimento underground precisa aprender muito e ter mais humildade e lamenta que, apesar de ser dos que mais contribuem para o movimento underground, é fustigado pelos próprios unders.

 “Sou das pessoas que mais apoia o movimento under. (…) e honestamente não sinto este retorno. Sinto ataques e fustigações”.

“Os rappers precisam ser mais justos. Os unders têm de deixar a mania de, quando alguém no seu circuito atinge certo nível odiá-lo”, continuou.

Sobre a não actuação no Top dos Mais Querido edição 2011, após a sua nomeação, que gerou, na altura, várias especulações, Kid MC esclareceu que estava doente, por outra, se tivesse que actuar, cantaria o tema que o levou ao top “Olhar Ao Pai”, que não está associado à política.

“O Movimento Underground é um movimento que precisa aprender muito. Precisa ter mais humildade. Eu recebo mais respeito e love dos comerciais do que daqueles que se dizem under”.

Aos músicos emergentes, o rapper aconselhou a não continuarem a ver artistas consagrados como a tábua de salvação.

as cargas mais recentes

Yuri da Cunha: “Mais do que lançar um disco, quero ajudar a contar a história musical de Angola”

há 3 semanas
Com quatro shows programados para os dias 9, 10, 17 de Abril e dia 1 de Maio, Yuri da Cunha acaba de reafirmar o compromisso de ser a “ponte” entre a nova geração e a historiografia da música popular.

Membro da Army Squad divulga projecto que retrata a sua trajectória

há 12 meses
O rapper D-One vai publicar, na madrugada desta segunda-feira (11), uma compilação de 12 músicas que tiveram suas participações, incluindo clássicos da Old School e do período áureo do Rap underground.

Don Kikas abre sessões acústicas ao vivo no Youtube

há 1 ano

Mais de 2000 concorrentes tentam a sorte para as duas vagas na Clé Ent.

há 1 ano
Dos mais de dois mil novos talentos que acorreram na manhã desta sexta-feira à Praça da Independência, em Luanda para uma vaga de integrar o grupo de artistas da Clé Entertainment, somente dois poderão ser as próximas estrelas da produtora.

Akon investe seis bilhões de USD para construção de uma “Wakanda” no Senegal

há 10 meses
O rapper senegalês Akon garantiu um contrato de USD 6 bilhões, para construir sua cidade temática no Senegal, com objectivo de ajudar no desenvolvimento da sua terra natal.

Actor de Crepúsculo encontrado morto

há 11 meses
O actor Gregory Tyree Boyce, do primeiro filme da saga Crepúsculo, de 2008, e a namorada, Natalie Adepoju, foram encontrados mortos em sua casa em Las Vegas (EUA), na quarta-feira.

´Emerging Painting Invitational´ para ver on-line até ao dia 19 de Outubro

há 6 meses

Pharrell Williams e JAY-Z abordam desvantagens sistémicas e bloqueios intencionais aos empresários negros

há 8 meses
Intitulado “Entrepreneur”, o novo single lançado hoje discorre sobre a situação difícil que homens e mulheres negros enfrentaram nos Estados Unidos.

Paulo Flores e Prodígio voltam a juntar-se em novo projecto musical

há 1 ano
Intitulada Nzambi-Deus”, o single antecipa o álbum “A Bênção e a Maldição” e aborda sobre a eterna pergunta que não para de ecoar, e será disponibilizado hoje às 18 horas no canal do YouTube criado pelos dois artistas e que visa promover a arte.

Dupla ELA apresenta `O lugar de FALA D’ ELA´

há 7 meses
A ter início no próximo domingo, dia 4 de Outubro, a dupla ELA vai colocar à lupa o tema “Estupro, mulheres infectadas com HIV e Gravidez precoce”.

Rihanna é “cancelada” por fãs muçulmanos

há 7 meses
Durante o último desfile de moda Savage X Fenty, que espelhou mais uma vez a diversidade e inclusão de embaixadores da marca, Rihanna foi criticada por uma das músicas tocadas durante o evento, sendo acusada de estar a se apropriar culturalmente do Islã ao tocar uma versão de um hadith.

Centenário de Amália Rodrigues celebrado ao nível do seu palmarés

há 9 meses
As celebrações do centenário da diva do fado datam desde o ano passado, este ano, começaram no primeiro dia deste mês, com 100 guitarras a tocarem em uníssono para fazer juz, num espectáculo transmitido pela RTP. Mas não é tudo, dentre muitas homenagens, inéditos de fadista serão editados no dia em que se assinala o centésimo aniversário, noticiou o caderno cultural Ípslon.

Por onde andam os Wonderful One?

há 11 meses
O Wonderful One iniciou com cinco rapazes nos anos 1993/94, na altura residentes em Cacuaco, na província de Luanda, onde faziam espectáculos no intuito de entreter o pessoal. Começaram o projecto do grupo Kaporal, Ikuma Ful e C-Lau. Depois integraram D-Latoy e Sérgio Ozone.

C4Pedro transforma vida de um jovem em Viana

há 4 meses
Era para ser um dia como qualquer outro do final de ano, já que nesta fase, é frequente músicos e figuras públicas oferecem presentes e donativos a quem mais precisa. C4 Pedro viu-se no dever de alterar, ontem, seus objectivos, mudando a vida de um jovem, no município de Viana, em Luanda.

Tory Lanez está sob investigação por alegadamente ter baleado Megan The Stallion

há 9 meses
Passados alguns dias após ser veiculada a notícia que dava conta da detenção do rapper, por posse ilegal de arma, Megan Thee Stallion quebrou o silêncio e revelou que os ferimentos que sofreu na ocasião, não foram provocados por vidros, mas sim por balas.

Muhatu: 4ª edição da maior competição de spoken word no feminino acontece já este sábado

há 7 meses
O campeonato feminino de Spoken Word “Muhatu” que para o ano 2020 adaptou-se as condições do novo normal social, teve o seu tiro de largada, “disparado” a 6 de Agosto.