Kid MC: “Os unders têm de deixar a mania de odiar, quando alguém no seu circuito atinge certo nível”

Com o álbum “Caminhos” Kid MC, colocou o seu nome na montra da música angolana. Mais tarde, seguiram-se os últimos quatro discos. Últimos porque o rapper diz que já não poderá publicar mais álbuns. Kid queixa-se de estar a ser fustigado pelos unders, fala do encerramento da sua produtora e crítica o estado actual do Rap.

O músico pondera passar apenas a lançar alguns projectos soltos e está a preparar para o próximo mês duas novas músicas. Intituladas “Atitude Flavour ” e “O Regresso dos Que Nunca Foram”, as faixas vêm acompanhadas dos respectivos vídeoclipes.

“Honestamente já não me interessa lançar álbum. Lançar álbum é algo que estou a descartar, porque para além de artista, tenho outras actividades.

Devido as dificuldades económicas e financeiras, o departamento de agenciamento de artitas da CavePaly gerava mais prejuízos, por isso, teve que encerrá-lo.

“A Cave era uma área da empresa que mais gastava e não havia retorno. A minha empresa tem três anos de existência, verifiquei que a Cave precisava ser extinta, porque os apoios começaram a ficar apertados”,explica.

Durante a longa entrevista no Show Time, na Rádio MFM, Kid considerou que o Rap angolano viveu melhores momentos nos meados da década de 90 até 2007, porque nessa época o movimento não era concentrado num único grupo ou numa só pessoa, lembrando que Army Squad alternava com Kalibrados, Kill Hill ou Gomez.

“Hoje a Nova Escola são os Mobbers e a TRX. Antes não era assim. A culpa não é do mercado, havia mais investimento. O game não estava refém de um único grupo de Rap” critica, acrescentando que nunca se considerou uma febre, mas artista; um rapper consagrado que já não tem nada a provar. “Eu já não tenho nada a provar”.

Para o “Incorrigível” o movimento underground precisa aprender muito e ter mais humildade e lamenta que, apesar de ser dos que mais contribuem para o movimento underground, é fustigado pelos próprios unders.

 “Sou das pessoas que mais apoia o movimento under. (…) e honestamente não sinto este retorno. Sinto ataques e fustigações”.

“Os rappers precisam ser mais justos. Os unders têm de deixar a mania de, quando alguém no seu circuito atinge certo nível odiá-lo”, continuou.

Sobre a não actuação no Top dos Mais Querido edição 2011, após a sua nomeação, que gerou, na altura, várias especulações, Kid MC esclareceu que estava doente, por outra, se tivesse que actuar, cantaria o tema que o levou ao top “Olhar Ao Pai”, que não está associado à política.

“O Movimento Underground é um movimento que precisa aprender muito. Precisa ter mais humildade. Eu recebo mais respeito e love dos comerciais do que daqueles que se dizem under”.

Aos músicos emergentes, o rapper aconselhou a não continuarem a ver artistas consagrados como a tábua de salvação.

as cargas mais recentes

Concerto no formato “Drive in” com Valete no cartaz

há 7 meses
Como alternativa ao Festival da Juventude em Benfica (Lisboa/Portugal), cancelado por conta do Covid-19, vem aí outro evento semelhante, mas no formato “Drive In”. Trata-se do “Monsanto Fest”, com Valete como cabeça de cartaz e sem Sam The Kid.

50 cent recusou 1 milhão de dólares para aparecer na campanha de Trump

há 2 meses
Ao The Breakfast Club, o artista confessou que ganhou interesse em Trump após lhe ter sido proposto os valores, e não pelas políticas fiscais. Mas sublinhou que estava consciente de que votaria em Joe Biden.

Personagens “rasas” já não cabem no portfólio de Zendaya

há 6 dias
Em entrevista à revista GQ de Fevereiro, a actriz foi categórica ao afirmar que “papéis que giram em torno de homens e personagens femininas unidimensionais “, já não a desafiam e rejeitou vários contratos em 2020 por essa razão.

CombinaSons ultima preparativos para o primeiro Show Live

há 2 meses
A Produtora CombinaSons, encabeçada pelo rapper Enock, vai realizar no próximo dia 29 de Novembro, as 15 horas, o primeiro Show live.

TYKID apresenta `Imaturidade´, o segundo single do seu EP de estreia

há 2 meses
Com uma sonoridade melodiosa e doce o artista consegue-nos levar ao cenário que desenha com as suas palavras num instrumental trap-soul recordando igualmente o neo-soul do início do século de Musiq ou Joe.

Mike Shinoda diz que Linkin Park ajudaram a tornar o Rock “menos branco”

há 3 meses
O guitarrista dos Linkin Park afirmou, durante uma entrevista, sobre o impacto do álbum Hybrid Theory, o primeiro da banda lançado em 2000, que o surgimento do seu grupo ajudou a tornar o Rock “menos branco”.

Kabudi Ely apresenta exposição “Intencidade Liberdades Individuais”

há 2 meses
O artista angolano Kabudi Ely vai apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Intencidade Liberdades Individuais”, uma exposição individual a inaugurar hoje, a partir das 18 horas.

Virgul aborda sobre a sua nova obra discográfica “Júbilo” hoje no talk-show Bem-Vindos

há 2 dias
O músico Virgul será o primeiro convidado da nova temporada do talk-show Bem-Vindos, da RTP África. Nesta segunda-feira, 18 de janeiro, o artista será o convidado de Sílvio Nascimento no primeiro episódio de 2021.

50 Cent vai usar música do rival Rick Ross na sua nova série

há 6 meses
50 Cent e Rick Ross são rivais assumidos da história do Hop Hop, mas nos últimos anos os dois rappers vêm mostrando que respeitam atrabalhos um do outro. À Billboard, 50 Cent revelou que vai adaptar a música do seu rival na sua nova série sobre o Black Mafia Family.

Dr. Dre internado de urgência após sofrer aneurisma cerebral

há 2 semanas
O produtor musical e rapper Dr. Dre foi internado esta segunda-feira, após sofrer um aneurisma cerebral. Os médicos estão a tentar descobrir a razão do sangramento e realizam uma série de exames. Mas, o músico está estável e lúcido e deixou uma mensagem.

Ludmilla é o novo rosto do júri do The Voice+

há 2 semanas
A cantora brasileira vai ajuizar um concurso de música para talentos a partir dos 60 anos. O novo reality show da Globo denomina-se ‘The Voice+’ e vai ao ar a partir do dia 18 deste mês, na Zap.

`Especial Tá a Bater´ promove viagem ao passado com Maya Cool

há 7 meses
A memorável viagem pelos maiores sucessos deste artista que marca várias gerações de Angola e da Diáspora, acontece no sábado, dia 13 de Junho a partir das 14 horas.

Por onde andam os Wonderful One?

há 8 meses
O Wonderful One iniciou com cinco rapazes nos anos 1993/94, na altura residentes em Cacuaco, na província de Luanda, onde faziam espectáculos no intuito de entreter o pessoal. Começaram o projecto do grupo Kaporal, Ikuma Ful e C-Lau. Depois integraram D-Latoy e Sérgio Ozone.

Morreu o fadista português Carlos do Carmo

há 3 semanas
O cantor morreu na manhã de hoje aos 81 anos, no hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde deu entrada ontem por causa de um aneurisma.

Anna Joyce, Preto Show e NGA nomeados para o MTV Africa Music Awards

há 1 mês
Anna Joyce, Preto Show e NGA representam a música angolana no MTV Africa Music Awards, concurso de celebração da música popular africana.

Invisíveis: “O que nos caracteriza é um Rap sem preocupação com os holofotes”

há 7 meses
Lançaram ontem o álbum `O Culto´, uma obra no verdadeiro sentido da palavra, que além de quebrar o silêncio de 8 anos, é uma viagem às origens do Hip Hop e um compromisso com o “abandonado” Boom Bap.