Kid MC: “Os unders têm de deixar a mania de odiar, quando alguém no seu circuito atinge certo nível”

Com o álbum “Caminhos” Kid MC, colocou o seu nome na montra da música angolana. Mais tarde, seguiram-se os últimos quatro discos. Últimos porque o rapper diz que já não poderá publicar mais álbuns. Kid queixa-se de estar a ser fustigado pelos unders, fala do encerramento da sua produtora e crítica o estado actual do Rap.

O músico pondera passar apenas a lançar alguns projectos soltos e está a preparar para o próximo mês duas novas músicas. Intituladas “Atitude Flavour ” e “O Regresso dos Que Nunca Foram”, as faixas vêm acompanhadas dos respectivos vídeoclipes.

“Honestamente já não me interessa lançar álbum. Lançar álbum é algo que estou a descartar, porque para além de artista, tenho outras actividades.

Devido as dificuldades económicas e financeiras, o departamento de agenciamento de artitas da CavePaly gerava mais prejuízos, por isso, teve que encerrá-lo.

“A Cave era uma área da empresa que mais gastava e não havia retorno. A minha empresa tem três anos de existência, verifiquei que a Cave precisava ser extinta, porque os apoios começaram a ficar apertados”,explica.

Durante a longa entrevista no Show Time, na Rádio MFM, Kid considerou que o Rap angolano viveu melhores momentos nos meados da década de 90 até 2007, porque nessa época o movimento não era concentrado num único grupo ou numa só pessoa, lembrando que Army Squad alternava com Kalibrados, Kill Hill ou Gomez.

“Hoje a Nova Escola são os Mobbers e a TRX. Antes não era assim. A culpa não é do mercado, havia mais investimento. O game não estava refém de um único grupo de Rap” critica, acrescentando que nunca se considerou uma febre, mas artista; um rapper consagrado que já não tem nada a provar. “Eu já não tenho nada a provar”.

Para o “Incorrigível” o movimento underground precisa aprender muito e ter mais humildade e lamenta que, apesar de ser dos que mais contribuem para o movimento underground, é fustigado pelos próprios unders.

 “Sou das pessoas que mais apoia o movimento under. (…) e honestamente não sinto este retorno. Sinto ataques e fustigações”.

“Os rappers precisam ser mais justos. Os unders têm de deixar a mania de, quando alguém no seu circuito atinge certo nível odiá-lo”, continuou.

Sobre a não actuação no Top dos Mais Querido edição 2011, após a sua nomeação, que gerou, na altura, várias especulações, Kid MC esclareceu que estava doente, por outra, se tivesse que actuar, cantaria o tema que o levou ao top “Olhar Ao Pai”, que não está associado à política.

“O Movimento Underground é um movimento que precisa aprender muito. Precisa ter mais humildade. Eu recebo mais respeito e love dos comerciais do que daqueles que se dizem under”.

Aos músicos emergentes, o rapper aconselhou a não continuarem a ver artistas consagrados como a tábua de salvação.

as cargas mais recentes

Declaração Universal de Paz do Hip Hop completa 20 anos hoje

há 2 anos
A Declaração de Paz é um documento que reconhece o Hip Hop como uma cultura internacional de paz e prosperidade. O mesmo agrega um conjunto de princípios que orientam os Hiphoppers como sustentar o carácter pacífico da Kultura Hip Hop, formar e buscar a paz mundial.

Novo livro biográfico “alega” que Aaliyah foi levada inconsciente ao voo que a vitimou mortalmente

há 1 ano
Volvidas duas décadas desde a morte de Aaliyah, o fatídico acidente que a vitimou continua envolto em mistérios. Eis que surge, por meio de um livro, um chocante testemunho que vem contrariar todos os relatos da época, que afirmavam que a artista “insistia em embarcar no voo”.

Duetos N´avenida: “É um projecto inclusivo, que dá o palco a quem tem qualidade”.

há 3 anos
Projecto musical reafirma inclusão e valorização artística na abertura da 4ª temporada.

Morreu Joe Lara, actor do filme “Tarzan”

há 2 anos
Joe Lara tornou-se famoso ao interpretar o célebre Tarzan In Manhattan, aventura épica dos anos 90, depois participou na série “rei da selva” entre 1996 e 2000, actuando num total de 22 episódios.

As 10 músicas para ouvir na quadra natalícia

há 12 meses
Destaque para o projecto “Boa Onda” (Angola), Anselmo Ralph (Angola) e Mariah Carey, a cantora mais procurada neste período, com sucessos como “All I Want For Christmas Is You” e “Holy Night”, tendo gravado, a semelhança de Celine Dion, álbuns de natal.

Jaden Smith põe fim aos mistérios e anuncia a data do novo álbum

há 2 anos
O músico e actor Jaden Smith anunciou esta segunda-feira, para a próxima semana, a chegada do novo álbum “Cool Tape Volume 3” produzido pela MSFTS/Roc Nation e traz participações de Justin Bieber e Raury.

Anselmo Ralph cancela venda pública e opta pelo digital

há 3 anos
Dia 20, a partir das 17 horas, os fãs poderão adquirir de forma segura o novo CD, no formato digital, e desfrutar do sétimo trabalho discográfico do autor de Cupido.

Carla Moreno desiludida com Don Kikas

há 2 anos
A música com o título “Ainda ontem” marca o primeiro dueto entre Don Kikas e Carla Moreno, cuja estreia está prevista para o dia 18 (sexta-feira) nas várias plataformas digitais.

Daniel Alves regressa ao Barcelona cinco anos depois

há 1 ano

Depois de sete anos no “silêncio” KLB anuncia seu regresso

há 8 meses

NGA convidado para ajudar a “contar” a ‘História do hip-hop tuga’

há 11 meses
Como não podia deixar de ser, um dos mais respeitados rappers angolanos foi convidado para testemunhar esta terceira edição, depois da paragem em 2020 e 2021, marcado pelo confinamento, devido à Covid-19. NGA integra um alinhamento de vozes como Black Company, Valete, Expensive Soul, Sam The Kid, Dealema, Bezegol, Capicua e Gabriel O Pensador.

Segunda parte dos “recuerdos” do Sons do Atlântico já tem data

há 2 anos
No dia 19 de Dezembro as 22:00, o ZAP Viva exibe a segunda parte do sétimo festival “Sons do Atlântico” que aconteceu a 4 de Maio de 2019, na Baía de Luanda.

Cantor nigeriano condenado à morte por causa de uma música

há 2 anos
Yahaya Sharif-Aminu foi condenado por um tribunal superior da Sharia, em Hóquei Hausawa Filin, na Nigéria, à morte por enforcamento, por partilhar uma das suas músicas nos grupos de Whatsapp.

Kanye West admite derrota presidencial e inicia campanha para 2024

há 2 anos
A frágil corrida do astro do hip-hop Kanye West à presidência nunca saiu do princípio e o rapper finalmente admitiu ter sido derrotado.

Artistas brasileiros saem em protesto depois de Jair Bolsonaro ameaçar jornalista

há 2 anos
O presidente do Brasil ameaçou “encher” a cara de um jornalista do “O Globo” pelo facto do profissional ter questionado Jair Bolsonaro sobre os 89 mil que a primeira-dama da República terá recebido da Fabrício Queiroz entre 2011 e 2016.

Morreu músico Waldemar Bastos

há 2 anos
O músico angolano Waldemar Bastos morreu aos 66 anos de idade, em Portugal, vítima de prolongada doença.