Lawilca almeja voltar ao auge

Lawilca já esteve no top do Hip Hop e R&B. Em 2005, depois de conquistar grande popularidade com o seu primeiro álbum “Se Diamé”, decidiu sumir para voltar a aparecer em 2014 com o CD “Não Sou o Mesmo Homem”. Desta vez reaparece reestruturado com novos estilos musicais e quer voltar a estar no auge.

Passaram-se seis anos desde que lançou “Não Sou o Mesmo Homem”. Quer justificar o seu regresso?

Sempre estive presente na música indirectamente, mas devo responder o que me fez afastar directamente da música foram as responsabilidades.

Encontrou o mercado mais forte ou mais fraco? 

Encontrei um mercado concorrido e aberto a novas gerações, com novos estilos musicais e artistas super versáteis. 

Em que aspectos esta mudança do mercado poderá influenciar nas suas abordagens?

Hoje como músico e produtor consigo estar em vários estilos e enquadrar-me neste novo contexto.

O quê que vai caracterizar esta nova fase da sua carreira? 

Gosto de surpreender os fãs. 

Sabe que parte de seus fãs o terão esquecido e será obrigado a dividir o público jovem, muitos dos quais estão acostumados com músicos da nova geração. Acha que conseguirá algum espaço?

Seria o mesmo que perguntar se os fãs escutam Prince na era de Justin Bieber (risos).

Eu penso que a música quando é boa, e marca uma época ou uma determinada geração, esta não é esquecida. Logo, cabe a minha geração (fãs), no qual acredito já terem constituído família, passarem testemunho a esta nova geração.

Havia agendado o lançamento de um novo CD para marcar o seu regresso. Onde o colocou?

Hoje com a nova forma de viver a melhor maneira em lançar um novo álbum será nas plataformas digitais. Tenho estado a pôr no mercado as músicas promocionais “Valores Psicólogo do Amor e Tentação”, sendo que estas estão disponíveis nas redes sociais.

É um álbum onde experimenta géneros como Guetho Zouk, Afrobeat e Kizomba. A que se deveu a mudança? 

Ao novo contexto actual do mercado, sendo estilos que também acabam por me identificar, sempre fiz para vários artistas e produtores, não esquecendo a minha essência em termos de estilo. Por outra, trago várias colaborações: Don Jaga e Mikell.

as cargas mais recentes

Matias Damásio homenageia médicos em novo single

há 2 anos
Intitulada “Guardiões da Vida”, a música serve para homenagear os profissionais de saúde de todo mundo que tudo fazem para conter a pandemia do Covid-19. Em breve será gravado o seu vídeo clipe e quem estiver interessado a fazer parte do mesmo basta enviar um curto vídeo amador.

Lewis Hamilton eliminado do Q1 da Arábia Saudita com a pior classificação

há 6 meses
O piloto britânico da Mercedes, Lewis Hamilton, foi eliminado, este sábado, do Q1 do GP da Arábia Saudita. O heptacampeão obteve a pior classificação ao ficar fora em 16° posição.

Trunfos do DJ Znóbia

há 2 anos

Escritora Fátima Sampaio Fernandes será homenageada em Recital de Poesia na Fundação Arte e Cultura

há 11 meses
O projecto Noites de Poesia vai nesta quarta-feira, dia 27 de Outubro de 2021, pelas 18 horas, no Auditório Wyza Anfiteatro, homenagear a escritora Fátima Sampaio Fernandes, com recitais de poesia, música ao vivo e teatro.

Samuel Eto’o irritado com clubes franceses

há 2 anos

Hip Hop: Classe cria “instituição” para ajudar artistas em situações difíceis

há 10 meses
Motivados pela trágica morte de Ngadiama Wakambosonhi, pioneiro do movimento Hip Hop no país, artistas da Velha e Nova Escola criaram a “Associação dos Hiphoppers de Angola”, uma plataforma de cariz social que passará a prestar apoio social e acudir eventuais situações de crise que membros da classe venham a passar.

Álbum de Beyoncé ” Black Is King” leva a criação de um novo curso em Harvard

há 2 anos

Emanuel Mendes: Tenor angolano “mistura” Massemba e Fado

há 2 anos
Com saída inicialmente prevista para o final de 2020, o disco de estreia do tenor Emanuel Mendes foi adiado para o primeiro trimestre de 2021 por conta da pandemia. Entre os temas, destaque para fusão entre o Massemba (Angola) e o Fado (Portugal).

Afeni e Tupac Shakur documentados em nova série

há 2 anos
Em cinco episódios, `Outlaw: The Saga Of The Shakurs´ traz um retracto íntimo e amplo da dupla mãe e filho, mais inspiradora e perigosa da história americana, cuja mensagem unificada de liberdade, igualdade, perseguição e justiça é mais relevante hoje do que nunca.

Covid-19: Afinal quem já sofre de gripe aguda ou crónica pode evitar vulnerabilidade.

há 3 anos
José Nguepe, médico naturopata e nutricionista faz uma pequena lista dos alimentos que podem ajudar a manter e fortalecer o sistema imunológico nesta fase.

Pai de Britney Spears não é o tutor da cantora

há 1 ano
Segundo a decisão de um tribunal de Los Angels, na semana finda, o acordo entre Britney e seu pai era “insustentável”, por isso decidiu-se ” suspender Jamie Spears do cargo de tutor da filha, uma decisão com efeitos imediatos.

Bonga é reconhecido em Portugal com “Prémio Prestígio”

há 1 ano
Bonga foi reconhecido ontem à noite com o “Prémio Prestígio”, na categoria de música durante a gala alusiva aos 25 anos da Rádio Difusão Portuguesa (RDP África).

Forbes revela que Travis Scott factura anualmente 100 milhões de dólares só em parcerias

há 2 anos
Travis Scott cedeu uma entrevista à Forbes e falou sobre os cifrões impressionantes que entram na sua conta anualmente, contabilizados apenas em colaborações criativas.

Edgar Domingos relembra ‘Adoço’ que vale ouro

há 11 meses
O tema voltou à baila graças a uma publicação nostálgica do artista, que com a hashtag #éparafazerhistória, relembrou o êxito, que lhe foi atribuido em Fevereiro último, pelo facto do single ter atingido a marca de 5 mil unidades vendidas em território português.

Dj sul africano confessa que dos países onde passou o angolano é o povo que mais dificuldade teve para fazer dançar

há 5 meses
Para quem não dispensa um bom afro house na noite, seguramente já dançou às animações de Bokkie Ult. O disc jokey sul africano é agora um dos nomes de destaque em Angola. Já cá esteve por cinco ocasiões e em diferentes momentos. Bokkie Ult já tocou em Benguela, Huambo, Huíla, Namíbe e Huambo e confessa que dos países onde passou, nas festas, o angolano foi o povo que mais dificuldades teve para conseguir fazer dançar.

António Ole expõe ‘Material Vital’ a partir de amanhã

há 1 ano
Trata-se da primeira individual do artista de origem angolana em Lisboa desde 2016, ano em que inaugurou a sua importante retrospetiva Luanda, Los Angeles, Lisboa, no Museu Calouste Gulbenkian.