Legado de Mestre Kapela é memorado “ante” ao Prémio Nacional de Cultura e Artes

O artista plástico Kapela Paulo venceu o Prémio Nacional de Cultura e Artes, na categoria de `Artes Visuais e Plásticas´. Visto como pai espiritual da arte contemporânea em Angola, Mestre Kapela espelha na sua arte, por meio do olhar e pincel a sua escola de arte que moldou as práticas e técnicas da sua longa e prolífica carreira.

Após o anúncio do prémio ser tornado público, Kapela testou positivo a Covid-19, e desde então, uma corrente de solidariedade tem sido realizada em seu favor. Recentemente, a Fundação Arte e Cultura, realizou a exposição colectiva `Paz e Amor´, a fim de angariar recursos financeiros que permitam dar resposta às necessidades de tratamento médico do Mestre Kapela, cujo estado de saúde, apesar de estável, inspira cuidados.

Com a mesma finalidade, O ‘ELA-Espaço Luanda Arte’ começou uma exposição individual on-line para ajudar o Mestre nesta fase complicada. Várias obras estão disponíveis para venda, com o intuito de assegurar o tratamento do “Pai Grande” Kapela.

A nota de imprensa veiculada pelo Ministério, o legado de Paulo Kapela foi exaltado, pois, como sabemos o artista em causa, tem um lugar de excepção no contexto artístico Angolano e cuja trajectória se confunde com a história recente de Angola. “Através de uma prática artística eclética, misturando objetos e referências aparentemente dispares e discordantes, Kapela tornou-se, no seu lendário estúdio-casa no edifício da UNAP, um Mestre para toda uma geração de artistas mais jovens, a quem sem dúvidas influenciou”, lê-se na nota.

Mais adiante declara que o Mestre: “Kapela expõe internacionalmente desde 1995, tendo participado em exposições importantes tais como África Remix que viajou por diversos países, Check-List Luanda Pop (na 52a Bienal de Veneza), na Luanda Smooth and Rave em França, No Fly Zone em Lisboa, na 2a Trienal de Luanda, e nos últimos anos, expôs individualmente em Luanda nas galerias Tamar Golan, ELA-Espaço Luanda Arte e no Centro Camões. Kapela venceu o prémio CICIBA em 2003 e a sua obra está presente em diversas colecções nacionais e internacionais”.

Como refere Dominick A Maia Tanner, Director Geral do ´ELA-Espaço Luanda Arte´: “Infelizmente, no dia do anuncio do prémio o Kapela Paulo deu entrada na Clinica Endiama com teste positivo ao Covid-19. Desde então a sua condição está estável e o Kapela encontra-se a ser muito bem tratado pelo corpo médico da Clínica Endiama, e apoiado pelas equipas do ´ELA-Espaço Luanda Arte´ e da ´Fundação Arte e Cultura´”.

Ainda referiu que: “Estas duas instituições, a primeira que representa o Artista e a segunda de solidariedade social e cultural, organizaram em simultâneo duas exposições de pintura ambas intituladas ´Kapela = Paz + Amor´, isto de forma a angariar valores com vendas de obras de arte, de forma a apoiar o Kapela Paulo nos tempos difíceis de pandemia que ainda se avizinham. Como tal, pedimos que apoiem estas duas iniciativas. Uma online: www.artsy.net/show/ela-espaco-luanda-arte-kapela-equals-peace-plus-love, e a outra presencial na ´Fundação Arte e Cultura´ na Ilha de Luanda”.

Como nota final, mas não menos importante: “Na Gala de atribuição do prémio realizada na Casa das Artes, em Talatona na semana passada, a Fatima da Cruz, Assistente Administrativa no ´ELA-Espaço Luanda Arte´ representou o Kapela Paulo e recebeu o diploma e o troféu do prémio em nome do Kapela Paulo – faltando somente o premiado, quando tiver alta como fazemos voto que tenha, receber o valor financeiro de dois milhões de kwanzas que faz parte do prémio e que, seguramente irá dar imenso jeito ao Kapela Paulo.

as cargas mais recentes

Cine Mundo vai deixar de exibir filmes da Universal Pictures

há 2 anos

Artistas dedicam minuto de silêncio a Raúl Danda

há 1 ano
Além da reconhecida carreira política, Raúl Danda teve um grande protagonismo como actor. Sua morte ontem, em consequência de um ataque cardiovascular hemorrágico, continua a mobilizar a classe artística.

Dr. Dre fala sobre a sua saúde: “Vou ter uma vida longa”

há 1 ano
A notícia sobre o seu estado de saúde, no princípio deste ano, mexeu com toda a classe artística. Passados cinco meses, Dre decidiu falar e dar mais detalhes sobre o assunto.

Luís Mendonça rende-se à qualidade poética da música de Luso

há 5 meses
Vencedor do Prémio SADC de jornalismo, escritor e poeta, José Luís Mendonça também foi professor na Universidade Agostinho Neto, leccionando a cardeira de Português e é respeitado nos círculos literário por causa do rigor estético que imprime nas suas obras.

Nova música provoca rixa entre Eminem e Diddy

há 2 anos
Lançada oficialmente em 2019, a faixa “Bang” do Conway The Machine com participação do Eminem teve uma versão inédita que surgiu na internet no passado final de semana. A nova versão gerou enorme repercussão pelo facto de conter ataques do rapper de Detroit para a plataforma de mídia Revolt TV do Diddy e seu ex-afiliado Joe Budden.

DJ Vado Poster: “Muitas vezes pensei em desistir. Um dia até cheguei a procurar emprego fora da música”

há 6 meses
Hoje os trabalhos de Dj Vado Poster falam por si e quase não se ouve um bom “hit” de Afro House na actualidade que não tenha os seus mágicos dedos ou mesmo a sua voz. O dj está em estúdio a produzir o seu primeiro álbum.

Sílvio Nascimento e Coreon Dú participam no Festival Internacional de Cinema de Berlim

há 1 ano

Cultura nacional contará com frequência radiofónica exclusiva

há 1 ano
Recatalogada como prioridade pelo Presidente do Conselho de Administração, Pedro Cabral, a iniciativa que está prestes a ser concretizada, já é tida como um projecto “muito bem conseguido” e aguardado com expectativa por profissionais do ramo.

Autor do plágio no Prémio Literário Jardim do Livro Infantil nunca mais poderá concorrer

há 2 anos
A obra “A Kandengue Do Golungo e o Livro Que Não Tinha Fim”, vencedora do Prémio Literário Jardim do Livro Infantil, constitui um plágio grosseiro e tentativa de burla de uma outra obra brasileira, cuja capa mostramos na notíciia. O Instituto das Indústrias Culturais e Criativas adianta que o infractor pode nunca mais concorrer a prémios do Ministério.

Confirmada presença de Prodígio no show sobre o “Reinado” de Yuri da Cunha

há 2 anos
Yuri da Cunha vai exaltar, este final de semana, os hábitos, costumes e tradições dos angolanos com um espectáculo, que marca a trajectória do músico, que decidiu embarcar para uma tournée.

Rihanna se declara revolucionária da indústria da beleza com a Fenty Beauty

há 2 anos
Há poucos dias do lançamento do novo Pro Filt’r Powder Foundation by Fenty Beauty, Rihanna se declarou revolucionária da indústria da beleza, e não é mentira.

Bow Wow manifesta interesse em lançar um último álbum sob chancela da Death Row Records

há 4 meses
Desde que foi adquirida por Snoop Dogg todos os olhos se voltaram à icónica gravadora. Aposentado da música desde 2016, Bow Wow elegeu a Death Row Records como lar perfeito para o seu último álbum, durante uma sessão de perguntas e respostas no Twitter.

Lil Nas X volta a lançar single polémico, desta vez com fim filantrópico

há 11 meses
“Industry Baby” documenta o seu processo judicial em tribunal, movido pela Nike por causa do tênis Nike Air Max 97, que continha gotas de sangue humano. Todo dinheiro arrecadado com direitos autorais da faixa, será revertido em doações ao The Project Bail.

Beyoncé revela cultivo de cannabis para combate ao estresse

há 11 meses
A artista revelou que tem beneficiado do uso do canabidiol, graças as propriedades medicinais que a planta possui: “descobri-o na minha última turnê e experimentei os seus benefícios contra a dor e a inflamação”. Acrescentando ainda que está a construir a sua própria fazenda para cultivo da cannabis.

“É o beatmaker, e não o cantor, que mais deve ganhar pelo hit”, assim diz a lei

há 11 meses
De acordo com a lei, o beatmaker é o primeiro titular da obra, por isso deve sempre ficar com 50% de todo o rendimento que vier da sua produção musical, ou seja, mesmo quando a música for interpretada pelo num espectáculo, tv, plataforma de streaming, etc., enquanto ao intérprete cabe apenas 20%.

Está aprovado: Break Dance será modalidade desportiva dos Jogos Olímpicos

há 2 anos
O COI, Comité Olímpico Internacional, confirmou que o Break Dance será uma das modalidades desportivas dos Jogos Olímpicos, e fará já parte das próximas Olimpíadas de 2024, em Paris.