Licenciado Em Conteúdos: um rapper contestatário que não pára de atrair público

Licenciado Em Conteúdos atrai popularidade desde 2011, por causa da forma subtil com que encadeava, num único verso, vários acontecimentos, e hoje está a se transformar na principal referência do Rap Under do Bairro Huambo, Rocha Padaria, em Luanda.

E não só no Bairro Huambo, mas em todo o mainstream. Influenciado por Kid MC, Valete e Azagaya , o músico é a voz contestatária  que, de forma poética, filosófica e artística, vai traduzindo as preocupações dos seus. Mesmo sem apoios, já lançou três mixtapes e, no próximo mês, vai apresentar uma colectânea.

Fab O Priimoh, como também é conhecido, é um artista completo. Tem muitos trabalhos espalhados na diáspora e partilhou vários palcos.

Tem muitos seguidores no Facebook. Está quase a atingir o limite de amizade. Como consegue tirar proveito disso para a sua carreira?

Tenho 5 mil amigos e uma página com quase esse número e aproveito da amizade deles para fazê-los chegar os meus trabalhos por meio de links e publicações constantes. Eles partilham, comentam, apoiam e incentivam.

Dos temas que possui quais os mais ouvidos?

O “Best Rapper” e “Só Ano” são bastantes ouvidos. O “Fonte Da Vida” e “Nostalgia”., também. Contei com participações de Sidjay Taylor Swend e Agos Nocivo.

Em que projectos está a trabalhar neste momento?

Penso em lançar uma coletânea ainda este mês ou Dezembro, e conto com colaborações de Agos Nocivo JBC e Trezentos e Sessenta. Todas as músicas saem por via digital. Penso também algum dia fazer vendas físicas. Alias, já tenho um álbum escrito, mas que, por falta de uma equipa de trabalho, anda pendente.

Licenciado Em Conteúdos: um rapper contestatário que não pára de atrair público

No total, quantas músicas tem lançadas?

Tenho três mixtapes: “Lavagem Crebral (2015/2016); Focados (2017) e “Licenciado Em Conteúdos” lançada em Agosto deste ano. Das três, duas cantei a solo e uma com o meu grupo Four Linea, onde comecei.  Tenho músicas disponíveis no Kisom e em todas as plataformas digitais. Tenho também dois vídeos no YouTube.

2011 até agora são quase 9 anos de estrada. Conseguiu alcançar a meta que preconizou?

Se recuarmos de onde venho para onde estou agora, penso que atingi um nível considerável. Ainda não tenho a projecção que mereço, muito por não ter apoio, mas me sinto, de alguma forma, ouvido, apesar de faltar mais.

Para que mercados direccionou a carreira?

Para o mercado nacional e, de alguma forma, internacional. Mas de uma forma resumida ao mercado da música Rap consciente onde os ouvintes são menores em relação ao mainstream.

Por que decidiu começar a cantar?

Comecei a fazer música antes sendo um bom ouvinte. Em 2011 posicionei-me firmemente como artista de Rap influenciado por artistas como Kid MC, Valete e Azagaya.

Até onde valeu a pena ter decidido seguir a carreira artística?

Valeu e muito. Trago muitas experiências. Já cantei em muitas actividades e pisei vários palcos. Partilhei palcos com nomes importantes como Kool Klaver, X da Questão, Dr. Smith e tantos outros.

as cargas mais recentes

Azealia Banks chama Anitta de “lixo” e afirma: “Prefiro a Ludmilla”

há 2 meses
A cantora e compositora Azealia Banks foi directa nas críticas a Anitta. Durante o novo episódio do podcast “Cheapy’s Two Cents”, da sua autoria, e que é transmitido nos Estados Unidos, as críticas cingem-se à recente parceria de Anitta com Cardi B.

Covid-19 força adiamento do primeiro grande festival de Kizomba

há 8 meses
O primeiro grande festival de Kizomba passaria também por outras províncias e alguns países da Europa. Mas, caso se registe algum caso em Angola, o evento já não se vai realizar. Acompanhe o que pensam os músicos em cartaz.

Já está disponível o segundo single do álbum ‘Boyca 4 Life Vol. II’

há 4 meses
Intitulado ‘passado’, neste segundo single do próximo álbum, os Boyca fazem uma retrospectiva da sua carreira.

Cinemas reabrem quarta-feira

há 3 meses
As salas de cinema, em Luanda, reabrem a partir de quarta-feira, seis meses depois do encerramento por conta da pandemia do Covid-19, informou a comissão multissectorial através de um decreto.

“Tá a bater” volta às telas amanhã

há 7 meses
Após um interregno em virtude do actual estado de emergência, o “Tá a barter” estreia, a partir deste fim-de-semana, uma nova temporada que será marcada por duas horas de emissão, em directo, e com novas rubricas.

Adelásio Mwangolé está de volta com músicas novas e anuncia álbum

há 5 meses
Depois de algum tempo à procura de firmamento em uma produtora, o autor de temas como ‘Mwangolé’ está de volta com músicas novas e está em estúdio a preparar o primeiro álbum, sob o selo da Yalankuwu Music, com o qual quer internacionalizar a carreira.

Conheça as surpresas do Festival Internacional de Jazz da Cidade do Cabo edição 2020

há 7 meses
O quarto maior evento de Jazz do mundo e o primeiro do continente africano, traz para a vigésima primeira edição uma diversidade de vozes. Nomes como Lira, Lady Zamar e o rapper norte-americano Earl Sweatshirt vão juntar-se a veteranos do Jazz.

Lil Saint falha no directo e Uami Ndongadas abre o #FestivalMúsicaNoKubico

há 8 meses

Burna Boy se prepara para lançar novo álbum e deixa um conselho “ao” Black Lives Matter

há 4 meses
O músico nigeriano aproveitou a crise pandemíca e gravou mais um álbum: “Twice As Tall”, que estará já disponível a 14 de Agosto. Durante uma longa entrevista, Burna desenhou o actual contexto global e deixou uma visão diferente sobre o que seria o Black Lives Matter.

Ary arrecada mais de um milhão em concerto online

há 7 meses
Em pouco mais de uma hora de show, na sua página do Instagram, a cantora Ary conseguiu arrecadar um milhão e 295 mil Kwanzas, que será encaminhado para o centro de acolhimento El Betel, informou o agente da artista Agnelo Henriques.

Man Renas: “Tinha agendada uma tour pela Europa, mas foi tudo cancelado devido o Covid-19”

há 7 meses
Nem mesmo ele consegue explicar o “milagre”. Em apenas dois anos como profissional, Man Renas escreve a sua história. Diferente de outros, o djing foi o mais prejudicado pelo Covid-19. Teve que ver “tudo” cancelado. Mas, ainda assim, está a preparar um projecto invejável.

Paulo Miranda na “calha” do Fala Angola

há 6 meses
O radialista Paulo Miranda poderá ser o novo apresentador do espaço televisivo “Fala Angola”, na TV Zimbo, em substituição de Salú Gonçalves, apurou a Revista Carga de fonte oficial.

Duetos N´avenida: “É um projecto inclusivo, que dá o palco a quem tem qualidade”.

há 9 meses
Projecto musical reafirma inclusão e valorização artística na abertura da 4ª temporada.

DJ Walgee confirma rumores sobre o Covid-19

há 6 meses
O DJ confirmou as informações que circulam em várias plataformas digitais sobre o teste positivo, mas garantiu, durante uma conversa via Skype a partir de Miami, que já se sente melhor.

Produtora do hit “Comboio” dos Lambas prepara álbum inédito e dois espectáculos

há 3 meses
A Seres Produções é conhecida por lançar o grupo Os Lambas com o CD “Estado Maior do Kuduro”, e o disco “Batida Única” de Bruno M. No próximo dia 25 deste mês, a produtora vai celebrar 20 anos de existência.

LIVE do Show do Mês

há 7 meses