Licenciado Em Conteúdos: um rapper contestatário que não pára de atrair público

Licenciado Em Conteúdos atrai popularidade desde 2011, por causa da forma subtil com que encadeava, num único verso, vários acontecimentos, e hoje está a se transformar na principal referência do Rap Under do Bairro Huambo, Rocha Padaria, em Luanda.

E não só no Bairro Huambo, mas em todo o mainstream. Influenciado por Kid MC, Valete e Azagaya , o músico é a voz contestatária  que, de forma poética, filosófica e artística, vai traduzindo as preocupações dos seus. Mesmo sem apoios, já lançou três mixtapes e, no próximo mês, vai apresentar uma colectânea.

Fab O Priimoh, como também é conhecido, é um artista completo. Tem muitos trabalhos espalhados na diáspora e partilhou vários palcos.

Tem muitos seguidores no Facebook. Está quase a atingir o limite de amizade. Como consegue tirar proveito disso para a sua carreira?

Tenho 5 mil amigos e uma página com quase esse número e aproveito da amizade deles para fazê-los chegar os meus trabalhos por meio de links e publicações constantes. Eles partilham, comentam, apoiam e incentivam.

Dos temas que possui quais os mais ouvidos?

O “Best Rapper” e “Só Ano” são bastantes ouvidos. O “Fonte Da Vida” e “Nostalgia”., também. Contei com participações de Sidjay Taylor Swend e Agos Nocivo.

Em que projectos está a trabalhar neste momento?

Penso em lançar uma coletânea ainda este mês ou Dezembro, e conto com colaborações de Agos Nocivo JBC e Trezentos e Sessenta. Todas as músicas saem por via digital. Penso também algum dia fazer vendas físicas. Alias, já tenho um álbum escrito, mas que, por falta de uma equipa de trabalho, anda pendente.

Licenciado Em Conteúdos: um rapper contestatário que não pára de atrair público

No total, quantas músicas tem lançadas?

Tenho três mixtapes: “Lavagem Crebral (2015/2016); Focados (2017) e “Licenciado Em Conteúdos” lançada em Agosto deste ano. Das três, duas cantei a solo e uma com o meu grupo Four Linea, onde comecei.  Tenho músicas disponíveis no Kisom e em todas as plataformas digitais. Tenho também dois vídeos no YouTube.

2011 até agora são quase 9 anos de estrada. Conseguiu alcançar a meta que preconizou?

Se recuarmos de onde venho para onde estou agora, penso que atingi um nível considerável. Ainda não tenho a projecção que mereço, muito por não ter apoio, mas me sinto, de alguma forma, ouvido, apesar de faltar mais.

Para que mercados direccionou a carreira?

Para o mercado nacional e, de alguma forma, internacional. Mas de uma forma resumida ao mercado da música Rap consciente onde os ouvintes são menores em relação ao mainstream.

Por que decidiu começar a cantar?

Comecei a fazer música antes sendo um bom ouvinte. Em 2011 posicionei-me firmemente como artista de Rap influenciado por artistas como Kid MC, Valete e Azagaya.

Até onde valeu a pena ter decidido seguir a carreira artística?

Valeu e muito. Trago muitas experiências. Já cantei em muitas actividades e pisei vários palcos. Partilhei palcos com nomes importantes como Kool Klaver, X da Questão, Dr. Smith e tantos outros.

as cargas mais recentes

Beyoncé ‘forçada’ a retirar verso da canção do seu novo álbum “Renaissance”

há 4 meses

Online dating sites Humor — How to Make a fantastic First Impression

há 9 meses

Músicos angolanos portadores de deficiência em destaque no prémio africano de música

há 2 anos
13 músicos músicos angolanos portadores de deficiência disputam desde ontem a semi-final de uma competição artístico-cultural promovida pela Costa do Marfim, que visa descobrir talentos entre as pessoas com deficiência no continente.

FLASHBACK – Hip Hop VS House Music

há 3 anos

Obras literárias “O Ventre da Sabedoria” e “Sou eu mesmo o Angolano”, chegam às livrarias Paulinas

há 2 meses
As obras literárias “O Ventre da Sabedoria” e “Sou eu mesmo o Angolano”, ambas da autoria de Camilo Lemos Caçador, foram aprovadas pelo “Conselho” editorial das Irmãs Paulinas, tornando-se elegíveis para serem comercializadas nas livrarias desta entidade religiosa.

“Kings Of Afro House” completa um ano de existência

há 2 anos
O projecto MUSIC BOX, criado pela Sodiba e patrocinado pela Sagres, dedicou uma atenção especial neste último ano ao género do Afro House, e produziu e realizou, com o apoio da BMWorkz, o documentário Kings of Afro House, que junta alguns dos melhores Djs e produtores do género no mundo.

Gilmário Vemba estreia novo programa de TV com seu irmão Miro Vemba

há 1 ano

NGA assume responsabilidade do Rap angolano nos Bet Awards

há 1 ano

Rick Baby: Um rapper polivalente que augura um lugar entre os melhores

há 2 anos
Rick Baby é o pseudónimo de Luís Domingos Saviti, rapper e compositor de 27 anos de idade e já canta há 9 anos. Com uma carreira promissora, está associado a produtora CombinaSons, ao lado de nomes como: Enock, Itary, Justin Weely e Junior Zy.

Morreu Irrfan Khan, actor do filme Quem Quer Ser Milionário

há 3 anos
Esta terça-feira, a estrela de Bollywood, Irrfan Khan sentiu-se mal e acabou por ser encaminhado de urgência para o hospital de Mumbai (Índia), onde acabou por morrer aos 53 anos, devido uma infeção no cólon.

Kelly Rowland recorda “tortura” por ser constantemente comparada a Beyonce

há 2 anos
A cantora de 39 anos, -uma das pioneiras das Destiny Child, falou abertamente sobre a tortura psicológica resultante das constantes comparações, por viver na sombra de Beyonce, por uma década.

Já é possível ter acesso ao álbum `Olokwembo´ pelas plataformas digitais

há 1 ano
A contar actualmente com a distribuição da HM Studio, o elogiado álbum está três anos depois, disponível para download e streaming. Não é propriamente a primeira aparição de `Olokwembo´ nas plataformas de streaming, mas desta vez é definitiva.

Bonga é homenageado em Portugal

há 2 anos
Barceló de Carvalho “Bonga” será homenageado, no próximo dia 6 de Setembro, um dia depois de completar 78 anos, com um concerto em Lisboa, Portugal.

Filipe Mukenga: “Sempre tive consciência de que merecia o Prémio Nacional de Cultura e Artes”

há 1 ano
Filipe Mukenga venceu, esta sexta-feira, o Prémio Nacional da Cultura, na categoria de música. Ao reagir à atribuição o músico disse que o galardão tem um sabor especial para si, e considerou ser sempre melhor que as pessoas sejam reconhecidas quando estão em vida.

De Viana para Angola inteira: Anny Gonçalves, a nova revelação da música angolana

há 1 ano
Anny Gonçalves é um talento que a pandemia ajudou a revelar. A cantora destaca-se nos estilos Soul Music e Kizomba. Embora passe por despercebida aos olhos de muitos, vai conquistando o seu espaço. É ela a intérprete da trilha sonora do filme 2 Mundos, produzido por Hochi Fu.

Beam Me Up Scotty: Nicki Minaj relança mixtape com faixas inéditas

há 2 anos