Manifestação de sábado divide classe artística: “Sou figura pública e não vão me ver na rua desta forma”

No seio da classe artística as opiniões divergem quanto à manifestação deste sábado, que visou exigir ao governo angolano soluções para o elevado índice de desemprego entre os jovens.

Depois das imagens difundidas nas redes sociais sobre o caos instalado horas antes da marcha dos cerca de 2500 cidadãos, que pretendiam sair do Cemitério da Sant’Ana para o largo 1.° Maio, as opiniões dos músicos não se fizeram esperar.

Laton dos Kalibrados, por exemplo, não concorda com a forma como as reivindicações são feitas. O rapper foi decisivo nas declarações, dizendo que não apoia.

“Eu sou figura pública e não vão me ver na rua desta forma… Eu não apoio. Eu vou dar a cara e corpo por Angola, mas não assim. Eu sei que há outras formas de conseguir o que queremos”, disse.

Diferente das anteriores, a manifestação deste final de semana acabou por sensibilizar mais músicos nas redes sociais. Mas, se por um lado, Anselmo Ralph, Ndaka Yo Wini, Eva RapDiva, Preto Show, Yannick Afroman, Irina Vasconcelos, Nsoki apoiam as reivindicações, por outro, há quem não concorda.

Á sua maneira, Kid MC lembra que o músico tem o seu papel social. Para o rapper, o artista não é obrigado a sair às ruas porque, critica, até os principais apoiantes da marcha ficaram em casa.

“Não nos apontem o dedo, porque não fomos nós que roubamos o dinheiro”, lembrou Kid MC.

Contudo, Anselmo Ralph discorda. O autor de “A Dor do Cupido” pensa que a “coragem de poucos irá beneficiar a todos, essa é a verdade”. Já Preto Show promete marchar, também, nas próximas manifestações.

“(…) chorei por não ter ido à manifestação lutar para contribuir para a mudança do país. Há muita fome e miséria no país. Estou preparado para lutar convosco em todo o lado”, disse o músico.

as cargas mais recentes

Damásio Brothers lançam “Chuva em Abril” 

há 5 meses
  Ainda estamos em Janeiro mas “Chuva em Abril”, o novo tema dos irmãos Cila e Graciano Damásio, já está disponível em todas as plataformas digitais e vem acompanhado de videoclolipe.  

Irmãos Mussungo apresentam conceito ‘Mussungology Tour the World”

há 9 meses
A Fundação Arte e Cultura, focada na promoção da cultura nacional, pelo incentivo a educação para as artes, e a promoção dos artistas Angolanos, vai apresentar no próximo dia 08 de Outubro, das 18h às 22h30, em parceria com Befo Music, o conceito ‘Mussungology Tour the World’, um casamento que une a inauguração da exposição individual “Lisbon in my mind” de Adão Mussungo na Galeria Tamar Golan e o Concerto Musical “Befology 77” do músico PJ Mussungo, no auditório Wyza Anfiteatro, na Fundação Arte e Cultura, Ilha de Luanda, junto à Escola 1205, paragem da Casa Lisboa.

Festival Sons do Atlântico revisita actuações épicas da 7°edição

há 2 anos
Sábado dia 12 de Dezembro as 22:00, poderá rever as grandes actuações deste espetáculo que contou com um público de cerca de 40.000 pessoas, a vibrar em uníssono com artistas em ascenção, artistas angolanos consagrados e estrelas internacionais.

Sabia que Jay-Z gravou uma diss track para Tupac, mas que nunca chegou a ser lançada?

há 8 meses
Em entrevista ao podcast ‘’A Waste Of Time’’, o DJ Clark Kent, um dos grandes responsáveis por introduzir Jay-Z na cena do Rap nos anos 90, com álbum de estreia Reasonable Doubt (1996), disse que o rapper gravou uma diss para Tupac Shakur, mas nunca foi lançada. “Jay gravou uma faixa para o 2Pac, mas quando ela estava prestes a ser lançada, ele morreu” – revelou.

Rihanna volta a ser a artista com mais músicas certificadas pela indústria

há 1 ano

C4 Pedro é o artista mais ouvido em Angola em 2021

há 7 meses
Feitas as contas nada mais resta, a não ser começar a fazer o balanço para analisar os custos e proveitos do ano 2021. Na classe artística, propriamente na música, C4 Pedro, Paulo Flores, Anselmo Ralp fecham 2021 em grande.

Délcio Caiaia discorre sobre a Matriz Africana do Design Gráfico no seu primeiro E-Book

há 2 anos
O projecto literário Matriz Africana Do Design Gráfico, surge de um olhar crítico ao posicionamento de África na arena global do Design Gráfico. A supressão histórica fez desaparecer gradualmente muitos traços da arte visual africana.

Novo álbum de Don Kikas sai em Março

há 5 meses
Depois dos sucessivos adiamentos, o artista confirmou, esta semana, que o sétimo e tão aguardado álbum será lançado no próximo mês, mas antes, promete abrir o ano com um novo single no Dia dos Namorados.“Meu Paraíso” é o título do tema que dá boas-vindas ao seu sétimo álbum.

Foi assim que nasceu a Música Angolana

há 2 anos
A Música Popular Angolana, que se actualiza no espaço urbano recebeu influências e absorveu, ao longo do seu processo de formação, técnicas de execução dos instrumentos musicais Ocidentais. Contudo, antes do seu surgimento já existia um segmento pré-urbano configurado no espaço rural.

Best-Seller de Tom Clancy foi adaptado ao cinema e Michael B. Jordan está no papel principal

há 1 ano
O próximo “encontro” com Michael B. Jordan, está marcado para o próximo dia 30 de Abril, na Amazon Prime Video.

Lil Saint falha no directo e Uami Ndongadas abre o #FestivalMúsicaNoKubico

há 2 anos

Meninas do Maculusso preparam grande show

há 2 anos
O reencontro é um tributo aos 28 anos de existência do grupo.

Dybala testa positivo pela quarta vez

há 2 anos

Rigoberto Torres reoxigena clássicos do Hip Hop no seu primeiro EP

há 2 anos
Rigoberto Torres é um nome que pode mudar a história do Rap comercial em Angola. Apesar de começar a escrever sua história no ano passado, o cantor de 20 anos se prepara para apresentar esta sexta-feira, o primeiro EP.

A Salsa e suas variantes

há 2 anos
A salsa nasceu em Cuba, mais propriamente em Havana, nos interiores dos famosos cabarets cubanos, mas tornou-se tão popular que novos estilos surgiram noutras partes do mundo.

João Lourenço felicita projecto “Live no Kubico”

há 2 anos
Durante o Live da dupla Gabriel Tchiema e Mito Gaspar, referente ao projecto “Live no Kubico”, da TPA, uma mensagem centralizou as atenções. Na sua página no twitter, o Presidente da República de Angola, João Lourenço, elogiou o projecto e felicitou os organizadores por “manterem viva a nossa cultura”.