Manuel Ventura apresenta “Transcendência Indecência” na Galeria Tamar Golan

O artista angolano Manuel Ventura vai apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “Transcendência Indecência”,  uma exposição individual a inaugurar no próximo dia 07 de Maio, pelas 18 horas. A mostra ficará patente ao público até ao dia 26, podendo ser visitada de Segunda a Sexta-feira, das 9 as 17 horas, na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura.

A Exposição
Transcendência Indecência: uma dicotomia da justa angolanidade-vista, pensada e matizada por Ventura… A imperiosa necessidade de acudir os que muito necessitam, o quanto antes, é uma forma de ser e de estar, que nos permite mitigar o sofrimento das pessoas a partir da sua génesis, evitando as romarias desnecessárias ante os holofotes da vida, numa clara e falsa demonstração de preocupação a favor dos desfavorecidos. 

Ventura, na sua forma de olhar para o mundo a partir dos óculos da sua cosmovisão, sugere uma reflexão mais aturada sobre o sofrimento dos inocentes. Interprete-se aqui inocente não apenas aquele que nada tem e que vive de forma paupérrima, mas também aquele que, por cima do seu bem- estar e fartura, não olha sequer para o lado, ali onde o irmão angolano descansa no nada da sua existência e de lá mesmo tenta sobreviver à inexistência de tudo e mais alguma coisa, onde a febre voraz da multidão de Mangopes disputa o único paracetamol no sacrificado hospital da bandula (em referência ao lugar).

O artista faz um apelo à sensibilidade humana ante o sofrimento do outro. É transcendental, às vezes simples, a atitude de olhar para o outro e compadecer-se com ele, ainda que não seja para lhe ajudar com algum valor monetário ou material, mas fazer da causa deste a nossa; porém, esta TRANSCENDENTE forma de viver contrasta com a indecência da indiferença que levamos nos fatos e factos do dia-a-dia sem ver o outro e por isso cenas anormais tomam a identidade de bem, prostíbulos da necessidade da panela ambulantes ao ar livre cantam a canção de consolo ao mendigo que clama e grita por socorro, pois não há quem lhe possa acudir, foi gerado na rua ante a incapacidade do KUNANGA do pai que dá ME SUGA na mãe ambulante que inflama os pés pela zunga da cidade. Estas e outras realidades interpreta-as VENTURA, apresentando-se aqui como uma voz apincelada no seu colorido, para dar voz àqueles sobre os quais pouco ou nada se fala, a gravura e colorido da sua pintura é a melhor e mais coerente forma de o fazer, que encontrou.

Por: Gilberto Dune Capitango (kapitangõ), Professor, Artista plástico e pesquisador-2020

O artista

Nasceu em Luanda, em 1981. Estudou Artes Plásticas na Escola Nacional de Artes Plásticas, de 2000-2003. Formação Básica de Lino e Xilogravura na Oficina de Gravura da UNAP com Mestre Kidá, de 2000-2001.  Concluiu o Curso de Antropologia Cultural na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, 2005-2009. Trabalhou durante quatro anos com o professor e gravurista Cubano, Luis Guillermo Varela Santisteban, apredendo várias técnicas de gravar, de 2013-2016. Professor de Gravura e Educação Visual e Plástica no Complexo das Escolas de Arte- CEARTE.  Membro efectivo da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) e é estudante do AtelierTransumânciaGonga, desde 2004.

Tem obras em colecções particulares em Angola e no estrangeiro e em decorações institucionais, onde se destacam: Edifício-Sede da Sonangol, Sonils, Direcção Provincial da Cultura de Luanda, Governo Provincial de Luanda, Empresa de Seguros de Angola-ENSA. Está envolvido também, no projecto social com as comunidades, do atelier transumâncias, denominado Sol de Cacimbo artes- e – ideias.

Participou de 35 exposições colectivas, e constam da sua carreira três exposições individuais e diversos prémios, nomeadamente Prémio SDV – AMI Angola of Africaline ( 2005), Vencedor da Logomarca do Carnaval de Luanda(2006); Prémio Cidade de Luanda,  na modalidade de Gravura (2008), Prémio Cidade de Luanda, na modalidade de Gravura (2009),  Prémio Juventude ENSA – ARTE (2010) e Prémio Especial de Gravura ENSA – ARTE(2018).

as cargas mais recentes

Paulo Flores e Manecas Costa dão voz à primeira música do projecto “Língua Terra”

há 6 dias
O single promocional composto por Paulo Flores e Manecas Costa intitula-se “Cumplicidade” e será lançado no dia 18 e integra o “Língua Terra”, um projecto que reúne artistas de expressão portuguesa.

Uma lenda que continua no auge volvidos 39 anos da sua morte

há 1 ano
Num dia como hoje, há 39 anos, a arte empobreceu devido o passamento físico de Bob Marley. Um astro, cujo impacto da obra e da carreira pode ainda ser sentido, como se de um artista vivo e no auge da carreira se tratasse.

Monsta é o #TheBestBantumen 2020

há 5 meses
O rapper foi eleito pelo público num sistema de votações em que se alistavam 16 artistas e 16 obras, sendo que para a obra Falsos Profetas do moçambicano Djimetta ficou classificada como o Melhor Projecto de 2020.

Careca Não: O início de uma nova revolução

há 5 dias
`Careca não´ é um apelo à tolerância e ao respeito pelas diferenças, a música marca o posicionamento de Dino Ferraz, na luta pela aceitação do cabelo negro crespo masculino, na sociedade angolana.

Together At Home, house concert do Global Citizen transmitido em live streaming

há 1 ano
Organizado em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a curadoria foi feita em colaboração com a cantora Lady Gaga, arrecadou 127,9 milhões de dólares durante o evento.

DJ Emílio Mix: Da bateria à mesa misturadora

há 7 meses
A carreira de Emílio Mix teve início na igreja, há mais de uma década, o desfecho foi o mais imprevisível, porém satisfatório. Com o suporte da Produtora Rijura Records, acumula funções como: vocal coach, beat maker, drummer e Djing.

Inglaterra realiza primeiro show com distanciamento social

há 9 meses
Os organizadores de um show na Inglaterra encontraram uma outra solução para realizar eventos mantendo as regras de distanciamento social, e a experiência nesta terça-feira, dia 11, foi vista como um sucesso.

Novo EP de MAMY revela habilidades no Trap Music

há 1 ano
ntitulado “Trap Queen” o EP que foi disponibilizado esta madrugada no Soundcloud, vem trazer uma MAMY mais versátil e actual, no que toca as novas sonoridades e composições, sem descurar da importância que sempre deu à escrita.

Álbum `Luanda, Meu Semba – Instrumental´ está finalmente disponível em digital

há 6 dias
A obra de Né Gonçalves finalmente acerta o passo nas plataformas digitais, podendo-se escutar os três álbuns, editados pelo artista on-line nos serviços de streaming.

Show do Mês apresenta último grande show de Waldemar Bastos em Angola

há 9 meses
O Show do Mês leva este sábado as emoções do último grande espectáculo de Waldemar Bastos, músico falecido na passada segunda-feira e que foi ontem a enterrar no Cemitério da Galiza, em Portugal.

Após especulações de internamento por Covid-19 Anitta recebe alta hospitalar

há 3 meses

Cine Mundo vai deixar de exibir filmes da Universal Pictures

há 1 ano

Rapper Yunami representa Angola num projecto de unificação dos artistas africanos na Hungria

há 2 meses

“O país está a pedir a presença do Rap crítico e intervencionista”

há 1 ano

Rafael Gonçalves: A voz do Ghetto Zouk que todos deviam ouvir

há 2 meses
Tem poucos anos de estrada e, apesar de ainda não pisar grandes palcos, Rafael Gonçalves já começou a atrair as tençãoes do público. Seus temas “Cobrar” e “Juntos P’ra Sempre” acabam por ser incorporados nas referências do Ghetto Zouk feito em Angola.

Hochi Fu: “Apostei no Kuduro porque o Rap aqui era muito soft, dos betinhos”

há 3 meses