Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

Mário Gomes é um jovem guitarrista angolano, de 23 anos de idade, nascido em Luanda no município do Cazenga. É para muitos o futuro da música angolana entre os guitarristas. Já acompanhou vários artistas e partilhou o palco com os guitarristas mais conceituados de Angola, como são os casos de Teddy Nsigui, Botto Trindade, Pop Show entre outros.
Músicos como Lulas da Paixão, Dom Caetano, Filipe Mukenga consideram-no o melhor guitarrista da actualidade. Saiba mais sobre este pequeno/grande músico na entrevista concedida à Revista Carga.

Quando e como começou a tocar?
Comecei aos 10 anos. Aprendi de forma muito intuitiva tentando simular som da percursão com recipientes de água, na altura. Depois, por influência de dois amigos, (Arnaldo João Lino e Nelo Adriano) Comecei tocando baixo.
Mais uma vez por influência de outro amigo, João Dimuna Pedro, deixei de tocar baixo e passei a tocar guitarra.

Fonte de inspiração?
Minha maior fonte de inspiração vem da força Divina (Deus).

Como se descreve como guitarrista?
Como Guitarrista descrevo-me como um veículo de transmissão do velho ao novo contexto musical. Claro sem desprimor a ninguém.

Momento alto da sua carreira?

Até aqui tive vários momentos altos, mas posso apontar um particular, a minha primeira viagem para Espanha onde realizei a o primeiro tour com o conceituado músico Totó St. Foi uma das maiores experiências que vivi.

Ídolo?

Ultimamente ouço vários artistas, mas posso dizer que o guitarrista Leonel Loueke é dos que mais aprecio, por ter um nível musical muito alto e ser a pessoa que elevou a música africana, misturando com harmonias mais complexas, sem falar do nível técnico que tem.

Em Angola?

O Simone Mancini foi o primeiro a trazer novas influências para a nossa música, também é uma fonte de inspiração. Por outro lado, não posso deixar de mencionar o kota Botto Trindade quando se fala da música angolana de raiz.

Como estamos servidos em termos de guitarristas?

Estamos bem servidos. Temos muitos bons guitarristas.

O que falta para estarmos melhor?

Temos que pensar e entender que a vida por si é dinâmica e a arte musical não está isenta, devemos resgatar nossos valores e usar tudo aquilo que já foi feito como influência para prosseguirmos para novos caminhos. Devemos olhar para as coisas que têm acontecido no contexto musical actual e tirar daí proveito para criarmos novas composições, sempre respeitando a história musicalmente falando.

O que é necessário para termos bons instrumentistas?

É preciso ter consciência do que quer ser e posteriormente investir maior parte do seu tempo em seu instrumento, seja qual for. O mais importante é a disciplina.

Com quem gostaria de tocar e ainda não tocou?

Gostaria de partilhar o palco com muitos “gigantes” da música mundial, como é o caso do grande Leonel Loueke, um dos instrumentistas com quem gostaria de partilhar o palco.

Qual o seu género musical preferido?

Todos são os preferidos, uma vez que cada um deles tem sempre algo diferente para dar, por isso é impossível escolher em detrimento de outro.

Diz-se que está entre os melhores do país, o que tem a dizer?

Não posso me auto-classificar, prefiro manter o foco no trabalho e, na companhia dos meus colegas, contribuir mais e mais para esta bela arte que é a música.

Mário Gomes: O presente e o futuro entre os guitarristas

Até onde pretende chegar?

Por ser uma pessoa temente a Deus prefiro que seja ele a guiar meus passos. Pretendo chegar até onde ele permitir que eu chegue.

Como guitarrista, quais são os músicos que mais acompanha?

Neste momento o Totó, Filipe Mukenga e Anabela Aya.

Porquê?

São os que mais me convidam para acompanhá-los. Provavelmente sentem-se bem

Olhando para estes nomes, não será o “world music” a sua verdadeira praia?

Não acho. Sou músico e toco tudo, principalmente a música angolana de raiz.
Sua carreira ficará apenas passará apenas por acompanhar outros músicos ou tem planos extra?

Não. Neste momento estou a preparar o meu EP.

Quando estará pronto?

Com as dificuldades financeiras e o surgimento da pandemia fica difícil estabelecer um período. Provavelmente em 2021, embora os temas promocionais possam ser apresentados já este ano.

Voltamos a velha questão, quais os géneros?

(Risos). São apenas entre quatro a cinco músicas e vou colocar de tudo um pouco, desde a música angolana de raiz, passando por outras influências. Será uma apresentação de quem eu sou, de acordo com o que aprendi ao longo dos anos.

as cargas mais recentes

Guitarra de Kurt Cobain torna-se a mais cara da história

há 7 meses
A guitarra utilizada por Kurt Cobain na gravação do célebre álbum “Unplugged” dos Nirvana, em 1993, foi leiloada este sábado, nos EUA, por seis milhões de dólares, feito nunca antes atingido por uma guitarra.

Administração do Benfica quer ruas com nomes de Waldemar Bastos, Carlos Burity e Bangão

há 5 meses
A administração distrital do Benfica vai propor os nomes dos músicos Waldemar Bastos, Carlos Burity e Bangão na toponímia do Benfica, informou hoje o administrador local, Hélio Aragão.

Anna Joyce: “Não existe a mínima possibilidade de parar de cantar”

há 4 meses
Após notícias em alguns sites sobre a intenção de pôr fim à sua carreira por motivos de saúde, Anna Joyce tranquiliza os fãs, esclarecendo que, apesar de estar acometida com uma doença do fórum neurológico, “não existe a mínima possibilidade de parar de cantar”.

SSP: O grupo de Rap nacional mais ouvido actualmente

há 4 meses
Dados fornecidos pela Sadia, indicam que o grupo SSP são os artistas mais ouvidos, desde o dia 21 de Setembro, no `Top Nacional´ -−divulgado pela Carga Magazine−. A par desta “colocação”, são também os primeiros artistas do estilo Rap a entrar na lista de preferência dos ouvintes, de todas as rádios nacionais.

Cantor de Afrobeat lidera intenções de voto nas eleições presidenciais do Uganda

há 1 semana
Quando o actual chefe de estado chegou ao poder, o cantor Afrobeat tinha 4 anos, agora Bobi Wine se tornou na maior ameaça do presidente Yoweri Museveni, de 75 anos, por ser fortemente apoiado pelos jovens, que constituem a maior franja daquele país.

Zap Viva exibe documentário de Kuduro `Fogo no Musseque´

há 2 meses
Realizado por Jorge António, a pesquisa apresenta depoimentos assim como demostrações deste estilo que se confunde como estilo musical e, ao mesmo tempo, de dança.

Filme sobre Murais da Leba disputa Grande Prémio de Cinema Brasileiro

há 8 meses
O filme torna-se assim no primeiro realizado em África a entrar no circuito comercial de cinema brasileiro. Intitulado ‘As Cores da Serpente’, a longa-metragem narra o desafiante processo artístico dos jovens grafiteiros sobre os Murais da Leba.

Nova foto de Avatar 2 “enlouquece” cinéfilos

há 8 meses
A foto, publicada no perfil oficial do filme no Twitter, traz os actores Sam Worthington, Zoe Saldana, Kate Winslet e Cliff Curtis dentro de tanques de água no set de filmagens.

A Salsa e suas variantes

há 9 meses
A salsa nasceu em Cuba, mais propriamente em Havana, nos interiores dos famosos cabarets cubanos, mas tornou-se tão popular que novos estilos surgiram noutras partes do mundo.

Burna Boy protagoniza o seu primeiro live a partir de Londres

há 3 meses
Após o lançamento de “Twice As Tall”, o músico nigeriano, adaptando-se ao novo normal, está a promover a obra. No próximo dia 18, Burna Boy vai ao ‘Live From London’ protaginozar o seu primeiro espectáculo.

#TheShowMustBePaused: Indústria da música paralisada

há 8 meses
A paralisação de apoio ao “Black Lives Matters” já começou a ter efeito em outras latitudes. Por aqui vários são os nomes da música que vão postando imagens nas redes sociais em sinal de apoio ao protesto contra a morte de George Floyd.

Malcolm & Marie: Críticos questionam diferença de idade dos actores e John David Washington rebate

há 4 dias
A pouco menos de um mês para a estreia do filme `Malcolm & Marie´, os 12 anos de diferença entre o casal protagonista, tem sido razão para fortes críticas.

Labanta Braço: Um projecto musical que junta 37 artistas em nome da luta racial

há 5 meses
Não só com chavão “Black Lives Mater” nas redes sociais se faz a luta contra o racismo e intolerância, provas foram dadas com o lançamento do projecto colaborativo e solidário `Labanta Braço´.

Das ruas aos palcos do BET Awards, “Black Lives Matter” continua a ser a “palavra” de ordem

há 7 meses
Na noite em que os artistas africanos Sha Sha e Burna Boy se destacaram, a atenção ao movimento Black Lives Matter, que desde o final de Maio tem promovido manifestações pelos Estados Unidos, também teve lugar naquele palco.

TPA proporciona regalo cultural ao mais alto nível

há 7 meses

Gabb Lex apresenta as primeiras impressões ao mundo

há 7 meses
Gabb Lex é um artista versátil, mas é com a Kizomba e R&B que mais se tem destacado. Há 9 anos a cantar como profissional, carrega uma carreira marcada por vários singles e vídeoclipes. O jovem de 25 anos vem do Cazenga e apresenta à Carga as primeiras impressões da obra de estreia.