MCK dará aulas aos reclusos

Além de formação sobre cultura jurídica aos reclusos, o rapper levará uma série de espectáculos, palestras e vai também fomentar a cultura do livro, com criação de salas de leitura nos 40 estabelecimentos prisionais do país.

O projecto chama-se livrar cadeias para pacificar as ruas e nasceu há 9 anos no Elinga Teatro, quando protagonizou o show do livro com Bruno M, onde, ao invés de dinheiro, o público acedia mediante doações de livro.

Uma iniciativa que nasceu com o Rap e Kuduro e ganha cada vez mais força com o centro de estudos UFOLO. Arranca esta segunda-feira (18) com diagnóstico aos estabelecimentos prisionais de Luanda e, mais tarde, seguem-se o Bengo, Kwanza Norte, Malanje, Lundas Norte e Sul, incluindo Benguela. O que se pretende é combater a criminalidade, focando-se nas causas.

Em breve entrevista à Carga, MCK apresentou o «seu» projecto cívico baseado na lógica invertida em observância às Regras de Nelson Mandela e que prevê ainda a elaboração de manuais de formação de direitos humanos e prémios.  

MCK dará aulas aos reclusos

Como é que pretendem actuar?
Pensamos em trabalhar dentro da cadeia para que, quem saia de lá, saia com alguma formação. Fazem-se muitas políticas de combate ao crime fora da cadeia, mas na prática isso não funciona. Temos um nível de reincidência muito forte. As pessoas que cometem crime voltam a cometer porque são inseridas no mesmo meio que as levou a delinquir.

Quer dizer que vão dar palestras à população penal?
Não só palestras, porque nós temos objectivos. Em termos de objectivos gerais, vamos fazer várias actividades dentro da cadeia; vamos fazer concertos, palestras, doar livros etc. O objectivo é fazer com que cada um dos 40 estabelecimentos prisionais tenha uma biblioteca de referência.

Queremos ainda fazer um gabinete de atendimento que vai velar por aquelas questões dos direitos humanos dentro da cadeia ou as de excesso de prisão preventiva, criando apoio jurídico para pessoas que estão numa situação de abandono ou cujos familiares não têm advogados, de tal sorte que, também consigamos fazer formações periódicas aos próprios agentes prisionais.

Que outros músicos estão envolvidos no projecto?
A Ufolo enquanto centro de estudo somos nós, eu, Rafael Marques, o investigador Paulo Faria e o Rui Verde, que escreve a partir da Inglaterra. Todavia, de evento a evento, nós convidamos um ou outro artista. Dos que têm trabalhado connosco com alguma regularidade estão a Renata Torres, Tiago Costa, Gilmário Vemba, Eva RapDiva. Na verdade, não é só artista, mas algumas personalidades da sociedade civil!

Sabe-se que estabeleceram um acordo com as instituições penitenciárias para a criação de bibliotecas...
Celebrou-se o protocolo com os serviços prisionais, que vai permitir termos essa relação institucional de actuar em vários estabelecimentos prisionais. Estamos numa fase em que estamos a concertar a agenda com os serviços prisionais. Não são propriamente bibliotecas, são salas de leitura.

Estamos a falar de estabelecimentos de todo o país, como vão fazer para reunir tantos livros?
O que vamos fazer fora das cadeias é recolher livros e estabelecer algumas parcerias com bibliotecas e livrarias, escritores nacionais e internacionais, que nos possam doar livros e nos eventos onde, por vezes as pessoas pagam dinheiro, podem passar a doar livros e esses livros serão revertido para os mais variados estabelecimentos prisionais.

Qual será o itinerário?

O primeiro passo a ser dado vai ser na segunda-feira. Na segunda, vamos começar por visitar os estabelecimentos prisionais de Luanda. As primeiras actividades é para sabermos qual é o estado que se encontram os estabelecimentos prisionais.

Depois pretendemos elaborar manuais de formação de direitos humanos para a população penal, queremos fazer uma formação de formadores, onde podemos, por exemplo, fazer uma premiação anual de um agente penitenciário e do estabelecimento abrangido pelo projecto.

as cargas mais recentes

Mike Tyson vai doar os 10 milhões de dólares que lucrou do regresso aos ringues

há 8 meses
A confirmação foi feita antes mesmo do combate em entrevista ao TMZ, apontando que o dinheiro “irá para várias instituições de caridade”.

Apple investe 50 milhões de dólares em plataforma de artistas independentes

há 4 meses
A distribuidora independente de música UnitedMasters anunciou que recebeu uma “rodada” de investimentos liderada pela Apple, que visa ajudar artistas independentes a ganhar uma posição e estabelecer uma carreira no negócio da música.

Fim-de-semana farto: Kid Cudi quebra o silêncio de 10 anos e Taylor Swift retorna após 5 meses

há 8 meses
Kid Cudi acaba de lançar o último álbum da trilogia `Man on the Moon´, enquanto que Taylor Swift apanhou todos de surpresa com um “ábum-irmão” de Folklore, lançado há cinco meses, ambos projectados para ocupar os primeiros lugares da Billboard.

É oficial, Salú Gonçalves é a nova cara do Ecos & Factos e Dog Murras assume o Fala Angola

há 1 ano

Beyoncé é eleita a melhor artista de tournée da última década

há 1 mês
A Pollstar, publicação especializada em shows ao vivo, decidiu honrar os artistas da década e Bey considerada a protagonista das melhores turneés.

INAGBE anuncia bolsa de estudos para músicos

há 1 ano
As candidaturas estarão abertas até 1 de Julho próximo e dirige-se aos interessados em obter o grau de licenciatura ou pós-graduação e residências artísticas nas áreas de música, dança e teatro.

Actuação de Kyaku Kyadaff no `Conversas acústicas´ já em contagem decrescente

há 10 meses
O show intimista traz um conceito inovador concebido pela STEP, que congrega de forma interactiva várias disciplinas artísticas, nomeadamente: música, gastronomia e artes plásticas.

Onde Falhei: Segundo single das Real Divas já está disponível nas plataformas digitais

há 1 mês
As Real Divas surgiram há pouco tempo no mercado e acabam de lançar em todas as plataformas digitais o segundo single Onde Falhei.

‘Mulheres d’Palavra’ em cartaz no CCBA nos dias 9 e 10 de Julho

há 1 mês
Um espetáculo de poesia falada e performance que junta Irene A`mosi, Sandra Bande, Nzola Kuzedíua e Adolfina Lua, quatro grandes mulheres e referências do spoken word, para brindar de forma poética, artística e interactiva, reflexões sobre o “real” posicionamento da mulher em África e no mundo.

Filha de DMX vai participar no álbum póstumo do rapper

há 3 meses
A filha de DMX, Sonovah Hillman Jr., de 8 anos, será apresentada no próximo álbum do rapper. Espera-se que a colaboração impulsione a carreira da jovem promissora no Hip Hop.

Covid-19: Espectáculos passam a ser permitidos ainda este mês

há 10 meses
Os concertos e actividades culturais em recintos fechados passam a ser permitidos a partir de 17 deste mês, durante a vigência da situação de calamidade pública.

Rick Ross coloca 50 Cent “entre a espada e a parede”

há 12 meses
No mês passado, 50 Cent disse, durante uma entrevista, que pretendia adaptar uma das músicas do rival Rick Ross na sua nova série de crimes Black Mafia Family. Em resposta, Ross concordou, mas com uma condição “difícil” e inesperada.

Exposição “Migrações e Coisas, Retalhos de uma História Só”, agora disponível em catálogo digital

há 1 ano
Em virtude das limitações impostas pela pandemia do coronavírus e do encerramento temporário da exposição de René Tavares, o Banco Económico e a This is Not a White Cube decidiram disponibilizar digitalmente um catálogo onde é possível conhecer a obra do artista santomense.

Toty Sa´Med de quarentena em Portugal

há 1 ano
O músico angolano Toty Sa´Med “viu” cancelados os dois concertos que tinha agendado na Europa, por causa da pandemia Coronavírus.

Addy Buxexa lança single “Não Vai Embora” com a participação de Eudreezy

há 1 ano
A música é uma declaração de amor e, acima de tudo, um elogio à importância que as mulheres têm na vida dos homens. Com este single, Addy Buxexa quer também mostrar uma nova maturidade, com uma nova sonoridade e versatilidade.

Paulo Flores acaba de lançar novo álbum

há 3 meses
O álbum Independência do músico Paulo Flores já se encontra disponível em todas as plataformas digitais e de streaming e nas lojas de música. Para acompanhar o 17.° álbum, Ti Paulito disponobilizou também um videoclipe.